A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Embriologia - 1ª 2ª e 3ª semanas

Pré-visualização | Página 2 de 2

constituindo as vilosidades primárias. Depois elas são penetradas pelo mesoderma extraembrionário, originado o embrião. 
Explique a reação decidual: Dentro de alguns dias após a implantação do embrião, as células estromais do endométrio acumulam glicogênio e lipídios no seu citoplasma, passando a serem reconhecidas como células deciduais, processo chamado de reação decidual.
Simultaneamente com a reação decidual, os leucócitos que infiltraram o estroma endometrial secretam interleucina que impede o reconhecimento materno do embrião como um corpo estranho durante os estágios iniciais da implantação. Dessa forma, uma função primaria da reação decidual é fornecer um local imunologicamente privilegiado para proteger o embrião em desenvolvimento de ser rejeitado.
As decíduas maternas recebem nomes topográficos com base em suas localizações com relação ao embrião. 
Decídua capsular: é o tecido decidual que cobre o embrião e sua vesícula coriônica (cobertura completa formada pelo cório que envolve o embrião, o âminio e o saco vitelínico).
Decídua basal: se situa entre a vesícula coriônica e a parede do útero.
A decídua parietal representa as partes restantes da decídua.
O crescimento total da vesícula corionica, com a sua projeção para o lúmen uterino, empurra a decídua capsular progressivamente para mais longe dos vasos sanguíneos do endométrio. Ao final do primeiro trimestre, a própria decidua capsular sofre uma atrofia acentuada. No mês seguinte, porções da decidua capsular atrofiada começam a desaparecer e deixar o córion lisoem contato direto com a decídua parietal no lado oposto do útero. Enquanto o córion liso e a decídua capsular estão passando por uma atrofia progressiva, a placenta evolui para sua forma definitiva.