A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
AV1 - 2021 1 DPT2

Pré-visualização | Página 1 de 1

(
Nota
 
do
 
caso
 
concreto:
 
Nota
 
do
 
trabalho em
 
equipe 
 
CURSO:
 
DIREITO
PROFESSOR (A): AUGUSTO CESAR FERREIRA
 
DISCIPLINA: DIREITO
 
PROCESUAL
 
DO
 
TRABALHO
 
II
ALUNO(A):
 VALDEMIR CALVO DE GALIZA FILHO GGGGGGGGGGGGGGGGVFGFGFFFFFFFFFFFFFFFFCAC
______________________________________________________________
(+)
 
Nota
 
da
 
Prova:
 
Média
 
Final:
 
TURMA
:
 
AV1
 
-
 
ESTA PROVA
 
VALE 8,0
 
(OITO)
 
PONTOS.
Assinatura
 
Profº.:
 
) (

 
A
 
prova é
 
individual
 
com duração
 
de
 
100’;
INSTRUÇÕES

 
Questões
 
discursivas
 
apenas
 
na
 
folha de resposta
 
da
 
IES
 
– devolva

 
Não
 
é
 
permitido
 
o uso
 
de
 
telefone
 
celular
 
–
 
mantenha-o
 
desligado
;
todas;

 
Questões
 
objetivas
 
resposta
 
válida
 
apenas
 
na
 
própria questão;

 
Resposta
 
apenas
 
em
 
caneta
 
azul
 
ou
 
preta;

 
RASURAS
 
anulam
 
sua
 
questão
 
objetiva;

 
Qualquer
 
ato
 
ilícito
 
penalizará
 
sua
 
prova.

 
Uso
 
de
 
corretivo
 
apenas
 
nas
 
questões
 
discursivas;

 
Plágio
 
zera
 
a
 
questão
.
BOA
 
PROVA!
)
 	
	
1) Em umas das Varas do Trabalho d o TRT/8ª Região em audiência de instrução e julgamento, o juiz indeferiu pedido de produção de prova pericial formulado pela reclamada. Inconformada, a reclamada interpôs recurso de agravo de instrumento, alegando que os efeitos da decisão interlocutória são graves e de difícil reparação, e requerendo, igualmente, que, se o relator não visualizasse os requisitos para a propositura do agravo de instrumento, o recebesse na forma retida. Com base nos princípios que regem o processo do trabalho e no entendimento consolidado do Tribunal Superior do Trabalho (TST), o referido recurso deve ou não ser conhecido e porquê.
	O recurso não deve ser reconhecido, de acordo com o Principio da Irrecotibilidade das decisões interlocutórias, aonde encontramos ele fundamentado no art. 893, § 1º da CLT, aonde diz que as decisões interlocutórias não ensejam recurso imediato, ou seja, as decisões interlocutórias só poderão ser apreciadas através de recurso da decisão deferida. 
2) Fabiana ingressou com reclamação trabalhista no dia 10 de outubro de 2020, em face da empresa de turismo Maria vai com as outras Ltda., e obteve sentença favorável aos seus pleitos de pagamento de horas extras, adicional noturno e verbas rescisórias, conforme publicação de intimação de sentença ocorrida 19 de abril de 2021. Contudo, a reclamada encontra-se insatisfeita com a sentença prolatada, pois acredita não possuir débito algum com a reclamante, e intenciona, através do recurso cabível, pleitear a efetivação de seus direitos. Dessa forma, responda fundamentadamente, qual o recurso e o último dia do prazo recursal?
No caso concreto analisado o recurso cabível é o Ordinário de acordo com o art. 895, I da CLT, já que são 8 dias para entar com o mesmo, o último dia será, 30 de abril de 2021, considerando o que fixou o novo CPC como forma de contagem dos atos processuais, dispostos nos arts. 219 e 216, do CPC/2015.
3) Suponha que você seja um(a) advogado(a) que ajuizou uma reclamatória trabalhista na Vara do Trabalho do TRT 8ª Região, a qual, no mérito, é julgada improcedente. Sabendo que há obscuridade, contradição ou omissão na sentença, qual medida judicial você poderá adotar no sentido de reverter tais irregularidades no decisum e qual o último dia do respectivo prazo, considerando que sentença foi publicada em 23/04/2021?
No caso concreto analisado a medida judicial a ser adota no sentido de reverter tais irregularidades é impetrar com o recurso de embargos de declaração, de acordo com o art. 897-A, já que são 5 dias para entar com o mesmo, o último dia será, 30 de abril de 2021, considerando o que fixou o novo CPC como forma de contagem dos atos processuais, dispostos nos arts. 219 e 216, CPC/2015.
4) A empresa Caxangá LTDA foi parte sucumbente em reclamação trabalhista movida por ex-empregado que pleiteou horas extras que a empresa considerava indevidas. Diante desta situação a empresa objetiva recorrer da decisão definitiva da Vara do Trabalho. Para isto, consultou você na qualidade de advogado(a) da empresa para saber qual o recurso cabível, e qual o seu último dia do prazo para sua interposição, considerando a publicação sentença que aconteceu em 19 de abril de 2021?
No caso concreto em questão, o recurso cabível para a empresa recorrer, é o Ordinário de acordo com o art. 895, I da CLT, já que são 8 dias para entar com o mesmo, o último dia será, 30 de abril de 2021, considerando o que fixou o novo CPC como forma de contagem dos atos processuais, dispostos nos arts. 219 e 216, CPC/2015.
Respostas Casos Concretos:
1 – Não seria cabível a interposição do recurso segundo o Principio da Irrecotibilidade das decisões interlocutórias, aonde encontramos ele fundamentado no art. 893, § 1º da CLT, aonde diz que as decisões interlocutórias não ensejam recurso imediato, ou seja, as decisões interlocutórias só poderão ser apreciadas através de recurso da decisão deferida. 
2 – No caso concreto em questão é cabível sim a interposição de recurso, aonde o recurso para a empresa recorrer, seria o Ordinário de acordo com o art. 895, I da CLT.
3 – De acordo com o caso concreto analisado, o que têm que ser sustentado nas contra-razões é que pelo Princípio da temporalidade, todo recurso deve ser interposto dentro do prazo legal previsto em lei, então o recurso dele tem que ser considerado extemporâneo. De acordo com Súmula 245 do TST, que diz claramente que o deposito recursal deve ser feito e comprovado, dentro do prazo alusivo ao recurso.
4 – A) Plínio poderá ajuizar a ação em qualquer dos três estados, onde prestou serviço, nos termos do Art. 651, caput, da CLT. 
 
 B). Eu Entraria com um Recurso Ordinário de acordo com o art. 895, I da CLT, citando a Súmula 214, c, do TST .
5 - A) As parcelas do objeto da condenação que podem ser questionadas, são as multas dos Art. 467 e do Art. 477, da CLT, elas não são devidas, em razão da extinção do contrato pela falência, na forma da Súmula 388 do TST.
 
 B) A medida jurídica que eu adotaria como advogado, seria interposição do recurso de agravo de instrumento, na forma do Art. 897, alínea b, da CLT.