A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
APS - ABORDAGENS PSICOLÓGICAS CONTEMPORÂNEAS

Pré-visualização | Página 1 de 1

IBMR - CENTRO UNIVERSITÁRIO
CAMPUS BARRA - TURNO DA MANHÃ
PSICOLOGIA 2021.1
ATIVIDADE PRÁTICA SUPERVISIONADA – ABORDAGENS PSICOLÓGICAS
CONTEMPORÂNEAS
PROFESSOR BRUNO HÉLIO FERREIRA DE REZENDE
Felipe de Souza Matos Ferreira GOMES
Laís de Souza RIOS
Rio de Janeiro 2021
APS - ABORDAGENS PSICOLÓGICAS CONTEMPORÂNEAS
Dona Hermínia é uma mulher de meia idade, divorciada, sendo o seu ex marido
relativamente presente em sua vida e na de seus dois filhos Marcelina e Juliano, que
moram com ela e ambos estão saindo da adolescência, prestes a se tornarem
adultos. Ela vive em função deles, e possui uma preocupação excessiva, uma típica
“mãe coruja” quando se trata dos dois, por isso, sua rotina acaba se tornando algo
monótono e resumida aos cuidados da casa e oferecer conforto aos filhos.
Sentindo-se sufocados, Marcelina e Juliano resolvem sair de casa para viver
longe das garras da mãe, e a partir desse processo Hermínia se descobre, vai a
academia, começa a sair, se cuidar, focando um pouco mais sua atenção para si
mesma, porém ainda não consegue se desprender dos filhos.
Como forma de ilustrar eventos e marcos importantes para a abordagem da
personagem, separamos alguns pontos importantes da vida pessoal de Dona
Hermínia, que pudessem de alguma forma demonstrar a origem de muitos dos
conflitos presentes na sua família.
Por se tratar de uma pessoa que cresceu com uma bagagem cultural
completamente diferente da que temos como parâmetro hoje, Dona Hermínia
acabou por desenvolver uma relação muito conflituosa com seus filhos. Dona de
casa e mãe, Dona Hermínia sempre vislumbrou para seus filhos o tradicional ciclo
da vida: crescer, casar, criar uma família com um parceiro estável e assim ser feliz.
Porém, além de suas expectativas serem quebradas após seu divórcio, nenhum dos
seus dois filhos corresponderam às suas ânsias do ideal de uma vida dentro dos
conformes.
Sua filha gostava de sair para balada, com roupas diferentes das tradicionais, se
relacionava com diferentes pessoas sempre fora de relacionamentos sérios, e em
determinado momento engravidou e já logo decidiu casar com um homem
totalmente diferente dos padrões idealizados por Dona Hermínia.
Seu filho é homossexual, o que era um constante motivo de inquietação, por
mais que desde a infância dele, ela aceite a natureza do filho muito bem, teme pelo
que pode acontecer com ele fora de casa, agravando ainda mais a preocupação
excessiva que ela apresenta.
E por fim, outra situação importante a destacar é o fato de ela mesmo não ter
conseguido seguir com aquilo que ela acreditava ser o melhor para ela: seu
casamento, somado ao fato de que seu ex marido sempre aparecia bem arrumado,
com um carro bonito e uma namorada jovem, gerando sentimento de idolatria por
parte dos filhos, contribuindo mais ainda para uma sensação de frustração por não
ter correspondido às próprias expectativas.
A abordagem sistêmica busca entender a situação de Dona Hermínia não
como um problema exclusivamente individual, mas da família como um todo. A
origem dos problemas que geram os conflitos na família, não são exclusivos de
Dona Hermínia, mas de como ela se relaciona com seus dois filhos, e com seu
ex-marido. Como parte do processo da abordagem, é importante que haja uma
reconstrução por parte dos membros da família, de histórias e vivências que buscam
explicar a origem desses problemas e conflitos. Uma vez reconstruindo histórias, é
possível destacar pontos marcantes nos quais os próprios membros da família dão
ênfase na hora em que estão lembrando e contando. O foco principal não está no
motivo mas na maneira como ele é conduzido, na maneira como as pessoas se
expressam e fazendo sempre o uso do diálogo como forma de compreensão e
conciliação.
No final da história de Dona Hermínia, a importância do diálogo fica evidente
quando ela consegue se resolver com seus dois filhos apenas com a conversa,
ambos expressando suas questões e resolvendo-as. A busca pelo diálogo e o
interesse em entender o outro lado, revisitando histórias passadas que os fizeram
chegar naquele ponto, tornaram possível que ela pudesse novamente desfrutar de
uma boa relação com seus filhos.