A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
Saúde da Mulher PINESCIII

Pré-visualização | Página 1 de 2

PINESC III
■ SAÚDE DA MULHER
O Programa de Assistência Integral à Saúde da Mulher
(PAISM), elaborado pelo MS em 1983 e publicado em
1984. Como diretrizes gerais, o PAISM propôs a efetiva
incorporação da integralidade da assistência à mulher
desde a adolescência, mediante uma prática educativa,
assegurando o conhecimento necessário para um maior
controle sobre sua saúde.
Por meio dele, os serviços passariam a promover, a
proteger e a recuperar a saúde, baseada em uma
assistência clínica integral e educativa, voltada para a assistência ao ciclo
gravídico-puerperal, ao abortamento, à concepção e anticoncepção, à
prevenção do câncer de colo uterino e à detecção do câncer de mama, à
assistência às doenças ginecológicas prevalentes e ao climatério, à prevenção
e ao tratamento das infecções sexualmente transmissíveis/síndrome da
imunodeficiência adquirida (ISTs/aids) e, ainda, à assistência à mulher vítima
de violência.
Ministério da Saúde reforça a todas as mulheres que o Sistema Único de
Saúde (SUS) oferece atendimento integral, desde a infância até a fase adulta,
nas mais de 42 mil Unidades Básicas de Saúde (UBS) e nos serviços
especializados, disponíveis em todas as regiões do país. Programas focado na
mulher
Saúde Reprodutiva integra o Planejamento Familiar
que é um conjunto de ações, bem como planejar o
número de filhos, ou o espaçamento entre os
mesmos. Tem como objetivo garantir o acesso aos
métodos anticoncepcionais de barreira,
comportamentais, hormonais, dispositivo
intra-uterino DIU e cirúrgicos ou esterilização sempre
respeitando a individualidade de cada mulher e a
decisão informada do casal ou da mulher, em caso
de não ter um parceiro conjugal. Também visa
contribuir para a redução da morbidade e
mortalidade feminina especialmente por causas evitáveis.
Julyana de Aquino Guerreiro Araújo
A Atenção materna-infantil foi
implementada em 2011, pelo Ministério da
Saúde por meio da Rede Cegonha, esta
Rede visa assegurar à mulher uma
assistência humanizada no pré-natal, parto
e puerpério, bem como à criança o direito
do nascimento seguro e o
desenvolvimento saudável. O Registro das
informações é realizado pelo
SISPRENATAL WEB.
A mortalidade materna e de mulher em
idade fértil reflete a qualidade de atenção à
saúde da mulher e seu enfrentamento é
uma das ações prioritárias em saúde, comprometendo todo o país com sua
redução. Uma das ações do programa materno-infantil é intensificar o
monitoramento das investigações dos óbitos, por meio do sistema de
informação Módulo web de Mortalidade Materna, a implantação da Rede
Cegonha e do Programa Estadual de Proteção à Gestante.
A partir da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Mulher são
ofertadas ações educativas a vacinas; do planejamento reprodutivo a
disponibilização dos métodos contraceptivos; do pré-natal, parto ao puerpério;
do incentivo a hábitos saudáveis aos exames preventivos; dos cuidados da
saúde da adolescente aos cuidados à saúde da mulher idosa.
◇ Frequência de visitas das mulheres aos serviços de saúde
O desenvolvimento de estratégias para captação de mulheres na
faixa etária priorizada envolve, portanto, a investigação naquelas
que nunca foram
examinadas, seja pela
realização do exame clínico
das mamas ou do exame
citopatológico, por exemplo,
por meio da busca ativa das
mulheres na população
adscrita pelos agentes
comunitários de saúde (ACS)
ou pela demanda
espontânea.
Julyana de Aquino Guerreiro Araújo
A mulher deve ser estimulada a buscar os serviços de saúde para a
promoção de saúde e a prevenção de doenças.
A ideia é que ela possa ter acesso facilitado ao profissional de
saúde para realização de exames citopatológicos e avaliação da
mama, bem como obter a solicitação de exames diagnósticos
complementares, se indicados.
Além disso, deve ser priorizado à mulher um retorno com o
profissional de referência para avaliação dos resultados e o
estabelecimento da periodicidade de seu retorno à unidade.
Consultas eventuais para queixas, como febre ou lombalgia, são
muito importantes para esse processo de captação, e as demandas
espontâneas representam uma oportunidade para se falar de
prevenção e de rastreamento.
◇ Atribuições dos profissionais de saúde
Múltiplos fatores
interferem na atenção à
saúde da mulher.
Buscando melhores
resultados, é importante
que sejam desenvolvidas
atividades
multidisciplinares que
favoreçam o predomínio
de práticas
interdisciplinares cuja
atenção seja centrada na
pessoa e adequadas às
necessidades e
particularidades locais.
◇ Pontos importantes da
Caderneta da gestante
Dez passos para que sua alimentação seja
saudável:
1) Faça pelo menos três refeições (café da
manhã, almoço e jantar) e duas refeições
Julyana de Aquino Guerreiro Araújo
menores por dia, evitando ficar muitas horas sem comer. Entre as refeições
beba água.
2) Faça as refeições em horários semelhantes e, sempre que possível,
acompanhada de familiares ou amigos. Evite “beliscar” nos intervalos e coma
devagar, desfrutando o que você está comendo.
3) Alimentos mais naturais de
origem vegetal devem ser a maior
parte de sua alimentação. Feijões,
cereais, legumes, verduras,
frutas, castanhas, leites, carnes e
ovos tornam a refeição
balanceada e saborosa. Prefira os
cereais integrais.
4) Ao consumir carnes, retire a
pele e a gordura aparente. Evite o
consumo excessivo de carnes
vermelhas, alternando, sempre
que possível, com pescados,
aves, ovos, feijões ou legumes.
5) Utilize óleos, gorduras e
açúcares em pequenas
quantidades ao temperar e
cozinhar alimentos. Evite frituras e
adicionar açúcar a bebidas. Retire
o saleiro da mesa. Fique atenta
aos rótulos dos alimentos e prefira
aqueles livres de gorduras trans.
6) Coma todos os dias legumes, verduras e frutas da época. Ricos em várias
vitaminas, minerais e fibras, possuem quantidade pequena de calorias,
contribuindo para a prevenção da obesidade e de doenças crônicas.
7) Alimentos industrializados, como vegetais e peixes enlatados, extrato de
tomate, frutas em calda ou cristalizadas, queijos e pães feitos com farinha e
fermento, devem ser consumidos com moderação.
8) Evite refrigerantes e sucos artificiais, macarrão instantâneo, chocolates,
doces, biscoitos recheados e outras guloseimas em seu dia a dia.
9) Para evitar a anemia (falta de ferro no sangue), consuma diariamente
alimentos ricos em ferro, principalmente carnes, miúdos, feijão, lentilha,
grão-de-bico, soja, folhas verde-escuras, grãos integrais, castanhas e outros.
Junto com esses alimentos, consuma frutas que sejam fontes de vitamina C,
como acerola, goiaba, laranja, caju, limão e outras.
Julyana de Aquino Guerreiro Araújo
10) Todos esses cuidados ajudarão você a manter a saúde e o ganho de peso
dentro de limites saudáveis. Pratique alguma atividade física e evite as bebidas
alcoólicas e o fumo.
Além desses cuidados, é recomendável o uso de ácido fólico durante toda a
gravidez e de sulfato ferroso durante a gestação e até o 3º mês pós-parto.
Tanto o ácido fólico quanto o sulfato ferroso são distribuídos nas Unidades
Básicas de Saúde.
♡ Atenção para algumas situações e sintomas
especiais:
+ A gengivite (sangramento da gengiva) –
pode ocorrer mais facilmente durante a gestação,
por causa da variação dos níveis hormonais.
+ Enjoos e vômitos – são comuns nos
primeiros meses de gravidez.
+ Azia e queimação
+ Cãibras e formigamentos nas pernas
+ As varizes nas pernas – são causadas por
problemas de circulação e dilatação das veias.
+ Intestino preso – é comum na gravidez.
+ Dor na coluna e dor na barriga – podem
aparecer, principalmente no final da gravidez.
◇ Os principais exames e as vacinas realizados durante o
pré-natal
•Tipagem sanguínea e fator Rh
– identifica seu tipo de sangue.
Se a gestante tem Rh negativo e
o pai do bebê tem Rh positivo,
ela deve fazer um outro exame
durante o pré-natal, o Coombs
Indireto. Após o nascimento,
caso o bebê tenha Rh positivo, a
mulher deverá tomar uma vacina
em até três dias após o parto,
para evitar problemas na próxima
gestação. Você tem direito a essa