A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
159 pág.
TEORIA-E-CONSTRUÇÃO-DE-MOTORES-DE-AERONAVES

Pré-visualização | Página 1 de 31

1 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
2 
 
 
 
 
 
 
 
3 
 
 
 
 
 
 
 
 
 Apresentação _____________________________________________________ 4 
 
 
Módulo I _____________________________________________________ 6 – 29 
 
 
Módulo II ____________________________________________________ 32 – 59 
 
 
Módulo III ____________________________________________________ 61 – 95 
 
 
Módulo IV ___________________________________________________ 98 – 116 
 
 
Módulo V __________________________________________________ 119 – 136 
 
 
 Módulo VI __________________________________________________ 139 - 160 
 
 
 
 
 
 
 
 
4 
 
 
 
 
 
Caro aluno 
 
 Pretendo que a disciplina Teoria e Construção de Motores de Aeronaves, seja um instrumento 
que ofereça a você um grande conhecimento a respeito do funcionamento dos motores Convencionais e o 
motores à Reação. Gostaria de ressaltar que, motor convencional, motor alternativo e motor à pistão são 
nomenclatura dada por autores diferentes para o mesmo motor. 
Nesta disciplina você irá aprender com os princípios de funcionamento de todos os motores usados 
nos diversos tipos de aeronaves em operação, bem como, a finalidade de todos os componentes que fazem 
parte da construção dos motores. 
Para que você tenha um entendimento profundo desta matéria, peço a você que leia a apostila 
com muita atenção e anote as suas duvidas para que possamos discuti-las em nossos Chats. 
Esta disciplina está dividida em seis módulos: 
 
 No módulo I: Você irá conhecer a nomenclatura do tipos de motores usados nas aeronaves, 
alguns fatores que interferem positivamente ou negativamente um suas operações, os tipos de motores 
alternativos e os componentes que fazem parte da sua construção e para que servem estes componentes. 
 
 No módulo II: Daremos continuidade ao conhecimento do componentes de um motor alternativo 
e você irá aprender também, a finalidade de um comando de válvulas e conhecer todos os componentes que 
fazem parte da sua construção e para que serve cada um. 
 
 No módulo III: Trataremos do conhecimento dos componentes de um motor alternativo e você irá 
aprender também o princípio de funcionamento do ciclo teórico e o ciclo real de um motor alternativo e os 
tipos de potencias que atuam quando o motor está em operação. 
 
 Nos módulos IV, V e VI: Você irá aprender o princípio de funcionamento dos motores à reação 
e os componentes que fazem parte da construção deste tipo de motor e para que serve cada um deles. 
 
 Ao encerrar esta disciplina você possuirá conhecimento do princípio de funcionamento de 
todos os motores que são utilizados nas operações das aeronaves que estão em operação no mundo e saber 
identificar cada componente que faz parte da construção deste motores. 
 Lembre-se que estarei ao seu lado, acompanhando-o, orientando-o e estimulando seus estudos. 
 É muito importante poder compartilhar esses conteúdos com você. 
 
 Bons estudos! 
 
 Prof. Vanderlei dos Reis 
 
 
 
 
 
5 
 
 
Fonte: IAC – Instituto de Aviação Civil – Divisão de Instrução Profissional 
 
MÓDULO I 
 
TIPOS DE MOTORES E SEUS COMPONENTES 
 
INTRODUÇÃO 
 
Caro aluno, 
 
Neste módulo você irá conhecer a nomenclatura dos tipos de motores usados nas aeronaves, 
alguns fatores que interferem em suas operações, os tipos de motores alternativos e os 
componentes que fazem parte da sua construção e para que servem estes componentes. 
 
Fique atento! 
 
6 
 
Para que uma aeronave permaneça em voo e com velocidade constante, deve existir um 
empuxo igual e em direção oposta ao arrasto aerodinâmico dessa aeronave. Esse empuxo ou 
força propulsora é fornecido por um motor térmico adequado. 
Todos os motores térmicos têm em comum a capacidade de converter energia calorífica em 
energia mecânica, por meio do fluxo de uma massa de fluido através desse motor. Em todos 
os casos, a energia calorífica é liberada em uma posição (um ponto) do ciclo onde a pressão 
é alta em relação à pressão atmosférica. Esses motores são usualmente divididos em grupos 
ou tipos dependendo de: 
 
(1) Do fluido de trabalho utilizado no ciclo do motor; 
(2) Dos meios pelos quais a energia mecânica é transformada em força de propulsão; 
(3) Do método de compressão do fluido de trabalho do motor. 
 
Os tipos de motores estão ilustrados na figura 1-1. 
 
Fonte: IAC – Instituto de Aviação Civil – Divisão de Instrução Profissional 
Figura 1-1 Tipos de motores. 
 
A força de propulsão é obtida através do deslocamento de um fluido de trabalho (não 
necessariamente o mesmo fluido utilizado dentro do motor), na direção oposta àquela na 
qual a aeronave é propelida. 
Isso é uma aplicação da terceira lei de Newton. O ar é o principal fluido utilizado para 
propulsão em todos os tipos de motores, exceto foguetes, nos quais apenas subprodutos da 
combustão são acelerados e deslocados. 
As hélices de uma aeronave equipada com motores turboélices aceleram uma grande massa 
de ar, através de uma pequena mudança de velocidade. O fluido (ar) utilizado para a força de 
propulsão é em diferente quantidade daquela utilizada no motor para produzir energia 
mecânica. 
 
7 
 
Turbos jatos, estato jatos e pulso jatos aceleram uma menor quantidade de ar através de uma 
maior mudança de velocidade. Eles utilizam para a força de propulsão, o mesmo fluido de 
trabalho utilizado dentro dos motores. 
Um foguete transporta seu próprio oxidante ao invés de utilizar ar ambiente para combustão. 
Ele descarrega os subprodutos gasosos de combustão através do bocal de escapamento, a 
uma velocidade extremamente alta. 
Além disso, os motores são caracterizados por comprimir o fluido de trabalho antes da 
adição de calor. Os métodos são caracterizados por comprimir o fluido de trabalho antes da 
adição de calor. 
São estes os métodos básicos de compressão: 
 
(1) Compressor à turbina (motor à turbina); 
(2) Descolamento positivo, compressor tipo pistão (motor alternativo); 
(3) Ar de impacto devido à velocidade de voo (estato-reator); 
(4) Aumento da pressão devido à combustão (pulso jato e foguete). 
 
Uma descrição específica dos principais tipos de motores utilizados na aviação comercial é 
dada adiante. 
 
1.1 COMPARAÇÃO DOS MOTORES DE AERONAVES 
 
Além das diferenças nos métodos empregados pelos diversos tipos de motores para produzir 
empuxo, existem diferenças em sua adequabilidade para diferentes tipos de aeronaves. A 
discussão seguinte assinala algumas das importantes características que determinam sua 
adequabilidade. 
 
Exigências Gerais 
 
Todos os motores devem obedecer às exigências gerais de eficiência, economia e 
confiabilidade. Além de econômico quanto ao consumo de combustível, um motor deve ser 
econômico quanto ao custo de sua obtenção original e quanto ao custo de manutenção, e 
tem que atender às exigências rigorosas da razão de eficiência e baixo peso de unidade por 
potência. 
 
8 
 
O motor deve ser capaz de prover alta potência de saída sem sacrifício da confiabilidade, e 
deve ter durabilidade para operar por longos períodos entre revisões. É necessário que o 
motor seja tão compacto quanto possível, apesar do fácil acesso para manutenção. 
É requerido que ele seja tão livre de vibrações quanto possível e que possa cobrir um largo 
alcance de potência de saída a várias velocidades e altitudes. 
Essas exigências ditam o uso dos sistemas de ignição que irão entregar o impulso elétrico 
para as velas ou ignitores no tempo exato, em qualquer condição de tempo, mesmo adversa. 
Dispositivos medidores são necessários para entregar combustível na proporção correta para 
o ar ingerido pelo motor, independente da

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.