Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
INTRO À PPR E CLASSIFICAÇÃO DOS ARCOS

Pré-visualização | Página 1 de 1

Aula - 07/07/21
INTRODUÇÃO À PPR
PRÓTESE DENTÁRIA
“Reposição dos dentes e tecidos bucais faltantes por elementos artificiais, que devem
reproduzir anatomia e função, devolvendo ao paciente a estética e a fonética,
proporcionando saude”
REABILITAÇÃO PROTÉTICA
● PTR
● PPR
● PPF (sobre dentes ou sobre implantes)
● PTF (sobre implantes)
PRÓTESE PARCIAL REMOVÍVEL (PONTE MÓVEL / APARELHO DE ROACH)
● Objetivos
○ Restaurar a eficiência mastigatória
○ Restabelecer a fonética
○ Recuperar a estética
○ Proporcionar conforto ao paciente
○ Integrar-se ao sistema estomatognático
○ Preservar os tecidos remanescentes
● Indicações
○ Extremidades livres ( ausência de dentes posteriores) e uni ou bilaterais
○ Espaços edentados extensos e múltiplos (pq espaços protéticos extensos
muitas vezes geram curvas, dificultando a biomecânica de uma futura ponte
(ppf) )
○ Dentes com sustentação periodontal reduzida (não com hipermobilidade) -
previne que a mobilidade progrida
○ Excessiva perda de tecido ósseo
○ Recolocação imediata dos dentes anteriores - reabilitação provisória
○ Auxiliares na contenção de fraturas maxilares
○ Contenção de dentes com mobilidade
○ Pequenas movimentações
○ Orientadores na reabilitações bucais
■ Pacientes jovens
○ Proteção de implantes
○ Odontopediatria (Ex: displasia ectodérmica)
○ PAcientes com fissura labiopalatina
○ Fator econômico
● Critérios de indicação
○ Fatores relativos ao paciente
■ Capacidade de higienização
■ Exigência estética
■ Poder aquisitivo
● Contra-indicações
○ Problemas motores
○ Debilidade mental
○ Higiene bucal precária
○ Baixa resistência à cárie e à doença periodontal
○ Xerostomia
○ Microbiota específica alta
○ Saliva com pequeno efeito tampão
○ pequenos espaços
● Componentes
○ Componentes biológicos (estrutura em íntimo contato com os elementos
constituintes da PPR)
■ tecido ósseo
■ dentes remanescentes
● Quantidade
● Qualidade
● inclinações
● localização
■ periodonto
■ fibromucosa
■ rebordo residual
■ dentes remanescentes
● Quantidade
● Qualidade
● inclinações
● localização
■ Espaço edêntulo
● Localização
● Extensão
○ Mésio-distal
○ Ocluso-cervical
○ Componentes mecânicos (PPR propriamente dita)
■ Grampos
■ Dentes artificiais
■ Selas e gengiva artificial
■ Conectores maiores (une todos os elementos constituintes da PPR) e
menores (acoplados ao conector maior/ unem o conector maior e os
retentores entre si)
○ Estrutura metálica
■ Dá a rigidez estrutural da peça
○ PPR sem estrutura metálica
○ Quando o paciente não tem reabsorção óssea, posso ter um PPR sem sela
○ Retentores
■ Extracoronários
● Grampos - Ação de abraçamento (circunferenciais)
● Grampos - Ação de ponta (pontuais)
■ Intracoronários
■ Diretos - Todo dente diretamente relacionado com o espaço protético
■ Indiretos
● Requisitos para uma PPR
○ Retenção - O grampo envolve o “equador protético” - Só o terço final do
grampo é flexível (Faz com que a peça permaneça no lugar)
○ Estabilidade - retenção indireta
○ Fixação (suporte) - O elemento dentário dissipa as forças mastigatórias de
intrusão pelo ligamento periodontal, por isso é necessário planejar bem o
posicionamento dos grampos
○ Conforto
○ Estética
CLASSIFICAÇÃO DO ARCO DENTÁRIO PARCIALMENTE DESDENTADO
CONSIDERAÇÕES INICIAIS
● Inúmeras possibilidades de combinações (65.534 - cummer)
● Classificação
○ Visualização topográfica do arco
○ Esboço do planejamento
○ Associação de classificações
○ Mais de 60 classificações propostas
● Classificação ideal
○ Permite visualização imediata do tipo de arco, número e tamanho de dentes
e de espaços protéticos
○ PPRs dento x dentomucossuportadas
○ Avaliação qualitativa dos tecidos de suporte (quanto mais mucossuportada a
peça, mais sombrio o prognóstico)
○ Universalmente aceita
○ Bases mecânica para planejamento
○ Simples e de elaboração lógica
● Bases das classificações
○ Topográfica (Edward Kennedy, 1923)
■ Distribuição dos remanescentes e dos espaços desdentados
■ Identificação do tipo de suporte
○ Biomecânica (Cummer, 1921; Wild, 1933)
■ Transmissão dos esforços mecânicos pela PPR para as estruturas
biológicas.
● Classificação quanto ao suporte / Função
● Classificação de Kennedy
○ Classificação topográfica - relação dos espaços protéticos com os
remanescentes
○ Terminologia aplicada ao arco ou às PPR
○ Frequência de combinações dos arcos
■ Classe I - Desdentado posterior bilateral
* Sempre quem determina a classificação de Kennedy, é o extremo
livre (bateria posterior) - a classificação é feita de distal para mesial
■ Classe II - Desdentado posterior unilateral
■ Classe III - Desdentado intercalar
■ Classe IV - desdentado anterior
○ A classificação de Kennedy é a mais utilizada, pois permite visualização
imediata do caso
○ Facilita e sistematiza o planejamento e o desenho da peça protética
○ Não considera o número de dentes remanescentes nem a dimensão dos
espaços desdentados
○ Espaço protético mais posterior - determina a classificação
○ Espaços protéticos adicionais - modificações, subclasses ou subdivisões
(número de espaços protéticos)
○ Classificação principal - algarismos romanos
○ Modificações - algarismos arábicos ou letras (A, P)
○ Número total de modificações - varia de acordo com os espaços protéticos e
a presença de pilar posterior
○ MODIFICAÇÕES
*Não há modificações na classe IV, porque se houvesse modificação(
espaço intercalar), a modificação iria reger a classe, transformando-a em
uma classe III
● Regras de Applegate
○ A classificação será feita após as extrações dentárias e PPFs
○ Terceiro molar ausente - espaço não entrará na classificação
○ Terceiro molar (suporte) - incluído na classificação
○ Segundo molar ausente sem necessidade de substituição - não será
considerado na classificação
○ Áreas posteriores regem a classificação
○ Áreas desdentadas secundárias dão origem ás modificações ou subclasses
○ Extensão das subclasses não interessa, apenas o seu número
○ Não há modificações na classe IV, pois se houver áreas posterior, será ela
que regerá a classificação (KAISER, 2002)
● Classificação Kennedy - Applegate
○ Classes I, II e IV inalteradas
○ Classe III
■ Intercalar unilateral com resolução por PPR bilateral - Classe III
■ Intercalar unilateral com suporte no pilar anterior - Classe V
■ Intercalar unilateral com resolução por PPR unilateral - Classe VI (não
se utiliza hj em dia)
● Classificação de Cummer
○ Tipo de suporte
■ Classes Ie II - suporte dental e fibroso
● Movimentos rotacionais
■ Classes III e IV - Dentossuportado
● Sem eixo de rotação real
Eixo virtual de rotação: Peça mais dentossuportada, tem mais
equilíbrio, a peça não bascula (não “gira”). Toda Classe III e IV
Eixo real de rotação: Toda Classe I e II
○ Localização ideal do retentor indireto
■ Classes I e II
● Exigem retentores indiretos
● Perpendicular à linha de fulcro
■ Classes III e IV
● Eixos de rotação virtuais
○ Classificação de Cummer de acordo com a localização do retentor indireto
■ Classe I
● 2 retentores dispostos diagonalmente ao arco
■ Classe II
● 2 retentores diretos opostos diametralmente ao arco
■ Classe III
● 2 retentores diretos opostos unilateralmente ao arco
■ Classe IV
● 3 ou 4 retentores diretos multilateralmente
● Classificação de Wild
○ Regime de trabalho da PPR
■ Movimento de alavanca
● Classe I
○ Alavanca anterior ou posterior
● Classe II
○ Intercalares
● Classe III
○ Mistas