A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Órgãos e células do sistema imune

Pré-visualização | Página 1 de 2

Órgãos e células do sistema imune
Origina-se a partir de células jovens chamadas STEM CELLS ou hemocitoblastos. São provenientes de: no embrião do saco vitelino e fígado, e no adulto vem da medula óssea (principalmente a medula de ossos planos como o esterno, vertebras e costelas). 
Posteriormente essas células se diferenciam em células maduras: linfócitos T e B em um processo que envolve outros órgãos, que são o timo e a bursa de Fabricius (a bursa é um órgão encontrado nas aves, no homem corresponde provavelmente a medula óssea);
As células jovens migram para esses órgãos linfoides primários. Estão pré-condicionadas a se transformarem em linfócitos T (T-de Timo, receptores para timopoetina e B- de Bursa). Nesses órgãos ocorrem contatos íntimos entre as células epiteliais e os linfócitos, fazendo com que os linfócitos reconheçam moléculas que são próprias daquele organismo. Que são as MHC ou CHP. 
TIMO: células indiferenciadas ao migrarem para o timo, se transformam em linfócitos T. O timo é um órgão bilobbulado localizado na porção anterior do mediastino, e sua base fica na superfície do coração. O timo cresce até a puberdade e depois disso sofre uma involução progressiva, de forma que a sua remoção após o nascimento parece ter pouco efeito na capacidade da pessoa gerar uma resposta imune mediada por células T efetiva.
MEDULA ÓSSEA: As células indiferenciadas que migram para a medula óssea, se transformam em linfócitos B. A medula é o principal órgão hematopoiético nos seres humanos. Todos os tipos de células sanguíneas, exceto os linfócitos T maduros que são encontrados nas extensas cavidades da medula óssea.
Uma vez diferenciados em linfócitos T e B, os mesmos se dirigem para os órgãos linfoides secundários (que são: baço, linfonodos, amigdalas, vênulas capilares, placas de peyer (no intestino), apêndice vermiforme, pele), após o nascimento, com o estímulo antigênico. 
Os linfócitos alojam-se nos órgãos linfoides secundários e expandem-se clonalmente em contato com o antígeno adequado para seus receptores específicos. Além disso, circulam entre esses órgãos através do sistema sanguíneo e linfático, esse trânsito de linfócitos conecta os vários compartimentos linfoides, criando um sistema. 
Os linfócitos estão dispersos para quase todos os tecidos, porém alguns lugares não apresentam células linfoides como: olhos, testículo e cérebro. 
BAÇO: Mede cerca de um punho fechado, está localizado no hipocôndrio esquerdo e geralmente não pode ser apalpado. É um filtro importante para o sangue, removendo micróbios opsonizados e hemácias mortas. 
Existem duas áreas principais: a polpa vermelha, contendo principalmente hemácias e a polpa branca, que contém o tecido linfoide (25% dos linfócitos do corpo).
LINFONODOS: É uma estrutura em forma de feijão, encontrados em geral em grupos nos locais onde convergem numerosos vasos sanguíneos e linfáticos (exemplo: nas axilas). A função dos linfonodos é concentrar antígenos carregados pela linfa para apresentação as células T, antes de caírem na corrente circulatória. tem local onde ficam as células B (córtex), e onde ficam as células T (paracórtex). 
Os linfócitos circulantes entram no linfonodo através das vênulas endoteliais especializadas
Durante a resposta a uma infecção são ativadas células B e T nos linfonodos. Ocorre acúmulo de líquido e células nos linfonodos durante a ativação de linfócitos, levando ao aumento deles (gânglio inchado. Típico de resposta da infecção). 
Calcula-se que um linfócito faça o percurso pelo corpo humano, do sangue para os tecidos para o sistema linfático e retorne para o sangue uma ou duas vezes por dia. 
A maioria dos linfócitos circulantes são os T. os B permanecem mais tempo nos órgãos linfoides, já que secretam anticorpos, e estes vão encontrar os antígenos.
Complexo de histocompatibilidade principal (CHP ou MHC)
É um conjunto de genes no mesmo cromossomo que codificam a síntese de glicoproteínas na superfície células. São classificados em:
Classe I: Estão na superfície de todas as células do organismo, variam na quantidade, estão envolvidas na reação de transplantes e viroses, ativam células T citotóxicas.
Classe II: Ativam as células T auxiliares, e só aparecem nas células apresentadoras de antígeno que são os: macrófagos, células epiteliais do timo, células dendríticas, células de langerham da pele, células de kupfer no fígado.
IMUNIDADE CELULAR
É a imunidade mediada pelas células T. E os tipos de células T são: 
Linfócito T auxiliar, linfócito T citotóxico, linfócito T supressor ou Regulador; 
Os receptores de linfócitos T auxiliares são CD4, e dos linfócitos citotóxicos e supressores são CD8. Todas as células T expressam também CD3 na superfície em associação com receptores de antígenos.
Ativação das células T auxiliares: uma célula apresentadora de antígeno primeiramente encontra e processa um antígeno. Dentro do citoplasma do macrófago, as proteínas estranhas são clivadas em pequenos peptídeos que se associam a proteína de classe II do MHC.
O complexo é transportado a superfície do macrófago onde o antígeno, em associação com a proteína de classe II é apresentado ao receptor nas células T auxiliares CD4 positivas. A ligação de uma célula T a um complexo antígeno MHC na célula apresentadora de antígeno (APC) estimula a APC a secretar a citocina IL-1. 
A IL-1 por sua vez, ativa a célula T, que começa a sintetizar a interleucina 2; a IL2 secretada pela célula T retorna aos receptores na superfície da mesma célula que então começa a proliferar e se diferenciar em células Th maduras.
Os linfócitos produzem IL 4 e 5, as quais induzem as células B a produzirem anticorpos. Produzem também gama interferon que ativa macrófagos.
Os linfócitos podem ser chamados de Th1 quando ajudam a ativar as células T citotóxicas pela produção de IL2 e auxiliam na resposta de hipersensibilidade tardia ao produzirem principalmente IL2 e Y interferon. 
As células Th2 auxiliam os linfócitos B produzindo principalmente IL-4 e IL-5.
Uma proteína importante na regulação entre linfócitos Th1 e Th2 é a interleucina 12 que é produzida por macrófagos, que aumenta o número de células Th1, portanto aumenta a defesa do hospedeiro contra organismos que são controlados por uma resposta a vírus e microrganismos intra-celulares. Uma outra proteína importante é o Y interferon que inibe a produção de células Th2.
Ouras proteínas interagem para ajudar a estabilizar o contato entre as células T e APCs como:
· A proteína LFA-1(antígeno linfocitário com função de associação) nas células T CD4 e CD8 positivas, liga-se a proteína ICAM-12 (molécula de adesão inter-celular) nas APCs.
· A proteína B7 em APC precisa interagir com a proteína CD28 em uma célula T auxiliar. 
Após a células T serem ativadas, uma proteína diferente chamada CTLA-4 aparece na superfície da célula T se liga a B7 por deslocamento de CD8, inibindo a ativação de células T pelo bloqueio da síntese de IL-2.
Ativação das células T citotóxicas:
Ocorrem com células infectadas por vírus, que se reproduzem dentro das células do hospedeiro, não podendo ser atacadas por anticorpos. Os peptídeos virais clivados se associam com proteínas da classe I. o complexo é transportado à superfície onde o antígeno viral é apresentado ao receptor presente nas células CD8 positivas. 
O linfócito T citotóxico libera uma proteína chamada perforina, que forma um poro na membrana da célula-alvo, causando lise. 
As células Tc continuam sua atividade enquanto o antígeno estimulante persiste, quando ele desaparece, elas sofrem apoptose (destruição). 
Células T supressoras:
Não são bem compreendidas, acredita-se que são células T que regulam a resposta imune, desligando-a quando um antígeno não está mais presente. Por isso podem ser denominadas células T reguladoras. Transportam receptores CD8.
Células assassinas naturais (Natural killers, NK)
São capazes de destruir outras células, especialmente aquelas infectadas por vírus, células tumorais e parasitas (protozoário ou helminto) que é muito grande para ser fagocitado. 
O processo

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.