A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Colelitíase

Pré-visualização | Página 1 de 1

(
Lití
ase Biliar
) (
Bianca Cardoso
 
7P
/
2021.1
)
FISIOLOGIA
METABOLISMO DA BILIRRUBINA
1) Degradação da porção heme da Hb, formando a biliverdina.
2) Biliverdina redutase converte a biliverdina em BILIRRUBINA INDIRETA (não conjugada). Essa bilirrubina é lipossolúvel por isso se liga à albumina para circular no sangue.
3) Ao chegar no fígado sofre ação da glucoronil transferaseformando a BILIRRUBINA DIRETA (conjugada). Essa bilirrubina é hidrossolúvel, não necessitando da albumina para ser transportada. É um dos compostos da bile, sendo armazenada na vesícula biliar até que haja estímulo para ser liberada no intestino.
4) Liberada nas fezes dá a coloração amarelada. 
Pode ser recovertida em bilirrubina indireta pelas betaglucoronidases, sendo reabsorvida e voltando para o fígado pela circulação enterohepática.
Pode ser convertida em UROBILINOGÊNIO por bactérias, sendo reabsorvida e excretada nas urinas e fezes.
BILE: sua função é envolver (emulsificar) os lipídeos e facilitar a sua digestão. É composta de água, eletrólitos, bilirrubina direita, colesterol, sais biliares, fosfolipídeos, lectina. Que juntos dão a ela a coloração amarelada.
Quando há desequilíbrio entre solutos e solventes favorece a formação de cálculos (colelitíase), a diminuição da atividade motora da vesícula favorece formação de cristais e o crescimento de bactérias.
Tipos de cáculos:
1) Cálculos de colesterol (Amarelos): mais comuns. Formados exclusivamente dentro da vesícula. Comuns em mulheres, multípares, DM.
2) Cálculos pigmentados (Pretos): formados de bilirrubinato de cálcio. Comuns cirrose, hemólise crônica.
3) Castanhos: infecção crônica da via biliar. Tem formado fusiforme.
COLELITÍASE
Geralmente é assintomática. Mais diagnosticada em mulheres que por fazerem outros exames de rotina acabam detectando.
Quando sintomática ,e uma cólica biliar, dor em crescente devido o deslocamento e obstrução. Dor em aperto no hipocôndrio direito e/ou epigastro, podendo ter irradiação pra região escapular. Ocorre 30min a 2 h após a refeição, geralmente em refeições ricas em gorduras. Desaparece espontaneamente em ate 6h.
Náusea e vômitos.
DIAGNÓSTICO
É feito pela US de fígado e vias biliares, podendo enxergar nitidamente (sombra acústica).
Cálculos de cálcio podem ser vistos no RX.
RM: possibilita ver fluxo.
DIAGNÍSTICO DIFERENCIAL
CA
Síndrome de Mirizzi: obstrução do ducto hepático comum causada por compressão de um cálculo grande no infundíbulo ou ducto cístico. É uma condição rara, que se apresenta como uma colelitíase crônica. Nesse paciente a icterícia é muito evidente.
TRATAMENTO
Geralmente os pacientes são assintomáticos, não necessitando intervenção.
Se sintomatologia houve deslocamento e obstrução. A intervenção deve ser cirúrgica por mais que o processo tenha se resolvido porque se tiverem outros cálculos na vesícula pode causar uma nova obstrução (colecistectomia). Pode ser por via aberta ou por vídeo.