A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
USOS_DO_PATRIMONIO_aula

Pré-visualização | Página 1 de 1

*
*
USOS DO PATRIMÔNIO
(Neves, 2008)
* A obra de José Reginaldo Gonçalves (2003) “O patrimônio como categoria de pensamento”, é um alerta para a importância da realização de um inventário a respeito dos sentidos atribuídos à categoria patrimônio nas diversas culturas
 -Questão que permeia essa discussão
 -Percepção sobre o patrimônio = usos
*ideal X realidade
*
*
USOS DO PATRIMÔNIO
José Murilo de Carvalho (1990)
 “Patrimônio é uma categoria fundamental a partir da qual a identidade e o imaginário local e nacional são organizados em um discurso coerente no qual a sociedade constrói seu passado, presente e futuro”.
Funari e Pelegrini (2006) → começa com uma concepção de herança individual e torna um bem público (interesse do Estado)
Potter apud Funari (s/d p.60) afirma que devemos pensar os objetos patrimoniais como “socialmente construídos e contestados, em termos culturais, antes que portadores de significados inerentes e ahistóricos, inspiradores, pois, de reflexões, mais do que de admiração”. 
 - O autor está chamando atenção para qual fato?
*
*
MUSEU MARIANO PROCÓPIO - MG
Parque do museu 
Museu Procópio
VALE, V. A. Pintura Brasileira do Século XIX - Museu Mariano Procópio. Juiz de Fora: Clio Edições Eletrônicas, 2001, 105 p
*
*
USOS DO PATRIMÔNIO
Os múltiplos usos do patrimônio: o demonstrativo estudo de caso do museu mariano procópio e a cidade de juiz de fora – MG
 - Motivação do estudo: identificação de uma relação de afastamento entre a “jóia” patrimonial e a sociedade local
 - conseqüência (situação de abandono físico do patrimônio e sua pouca importância na política local e nas discussões do cotidiano)
*Segundo maior acervo nacional sobre Brasil Império.
*
*
USOS DO PATRIMÔNIO
 - crescimento do acervo 
 - direção de Alfredo Ferreira Lage (colecionador de arte e fotógrafo)
 - doações de personalidades da história oficial brasileira
*Problemas de uma organização deste tipo:
 - Será que retrata de fato a história nacional ou uma história da elite? 
 -Onde estão personagens como negros e índios?
 -Quando a sociedade civil organiza um museu, onde está o Estado? 
 -Será que o museu retrata a identidade local e desenvolvimento do município? 
*
*
USOS DO PATRIMÔNIO
A escritura de doação estabelecia algumas condições.
Atualmente o museu está sob a administração da prefeitura
coleções, tanto histórica quanto de belas artes, tombadas pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN em 1939
conjunto arquitetônico, paisagístico e o seu acervo tombados pelo Instituto Estadual de Patrimônio Histórico e Artístico (IEPHA) em 2002.
*Os objetos indicam uma narrativa de uma história excludente
*
*
USOS DO PATRIMÔNIO
DADOS DA PESQUISA
 - Metodologia
 - Dados
 1- Categoria (dualidade na percepção do espaço)
 Cultura / Patrimônio / História / Memória 
 Características 
 Percebe o museu como símbolo de tradição, memória, cultura e história 
 2- Categoria 
 Lazer / Diversão / Parque 
 Características
 Caracteriza o museu como espaço de   lazer e enfatiza a carência desses   espaços na cidade 
*O espaço mais usado é o parque, neste conta com mini-zôo. Funciona como uma espécie de refúgio verde, já que se localiza no centro da cidade. Lugar ideal para crianças. 
*
*
USOS DO PATRIMÔNIO
Conclusões 
 - O Museu Mariano Procópio é entendido, por um lado, como relacionado à categoria do patrimônio, à história, à identidade e cultura locais, categoria essa que se relacionaria à função primordial do Museu. Por outro lado, ele é também entendido como área verde de lazer da população local, significado que, embora não contraditório e mesmo complementar do primeiro, contrapõe-se a sua utilização fundamental como narrativa histórica e faz, em alguns casos, sublimar a função precípua do Museu, fazendo esquecer até mesmo que se está diante de uma narrativa histórica.
 - O que está sendo posto em jogo pelos visitantes é uma construção e contestação social da categoria do patrimônio (Funari,xx)
 -não é uma categoria engessada, vai além do que o Estado define
*
*
USOS DO PATRIMÔNIO
“Verificou-se assim, ao longo desse trabalho, que o processo de construção social da categoria de patrimônio é imensamente complexo e desafia em diversos aspectos a elaboração intelectual e política, tanto dos órgãos do Estado, quanto dos pesquisadores e diversos profissionais acadêmicos engajados na compreensão e elaboração da categoria do patrimônio e sua utilização posterior, bem como sua preservação e conservação” (NEVES, 2008)
POTENCIALIDADE DOS MÚLTIPLOS SIGNIFICADOS
 -PROCESSO INVERSO do Museu Procópio;
 -Estado e outras instâncias podem pensar em formas de se utilizar o patrimônio para potencializar as atividades desenvolvidas; (regras)
 -nova dinâmica turística e econômica 
 Exemplos: festas comemorativas, exposições e encenações no espaço do parque 
*
*
USOS DO PATRIMÔNIO
Benefícios dessas iniciativas → um ganho de capital de imagem para o Museu que poderia se refletir inclusive na forma como a sociedade local o vê, gerando uma valorização política (local).
OS USSOS MÚLTIPLOS
 “Os usos múltiplos dizem respeito à possibilidade de incluir outras formas de atração no Museu como formas de torná-lo mais atrativo turisticamente e para a sociedade local”.
 EXEMPLOS: 
 1 - Museu Imperial de Petrópolis (criação de espaços onde se vende produtos relacionados ao museu)
 2- Prédios históricos em Ouro Preto - MG
*
*
USOS DO PATRIMÔNIO
Pelourinho em Salvador
 - vários dos prédios tombados são utilizados como partes importantes da recepção aos turistas. Assim, hotéis, lojas, restaurantes, bares, lanchonetes e vários outros empreendimentos são alocados nos prédios tombados. 
 - No caso de Salvador, como grande parte dos prédios são patrimônio público a sua utilização é feita com concessão, e muitas vezes subsídio, governamental
EXERCÍCIO: (5 PONTOS) – entregar no dia 6/10/2010
1- De acordo com os exemplos discutidos em sala de aula, escolha um patrimônio público que esteja sendo utilizado de forma alternativa como, por exemplo, um hotel. Discorra sobre os benefícios que esta forma de uso pode trazer para a sociedade local, nacional e para o próprio patrimônio cultural. (mínimo de 10 linhas, máximo 3 páginas.)

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.