A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Terapia da Conservação da dignidade

Pré-visualização | Página 1 de 1

Karolina Lima
Terapia da Conservação da dignidade (Prof Cibele Pimenta)
O que é pior da morte?
● Morte com dignidade?
● O que é dignidade? Para quem?
→ Dignidade é um núcleo relacionado a essência de cada um
É uma moral interna. Se há vida, há dignidade.
Perda da dignidade é relacionada às indignidades do fim da vida e do
morrer
Dignidade é ser útil
Indignidade é relacionada à perda de dependência e autonomia
Há culturas que não associam indignidades à dependência
ex: perda da autonomia, sofrimentos evitáveis, direitos não
respeitados…
Dignidade: é a qualidade ou estado de sentir-se digno, honrado e
estimado
O princípio básico do CP é ajudar o doente a morrer com dignidade
Inclui controle de sintomas, bem-estar psicológico e espiritual e
cuidado com a família
A ideia de dignidade ao morrer pode inclui conceitos opostos como
suicídio assistido e eutanásia
A dignidade em CP pode incluir conforto básico, o “modo/tom” do
cuidado e considerações sobre alma e espírito
Karolina Lima
→ Teoria da Conservação da Dignidade de Chochinov
A teoria tem conceitos, fontes que afetam a dignidade e estratégias de
restaurar, reforçar e desenvolver o senso de dignidade no fim da vida
Fornece “roteiro” de trabalho aos profissionais, que consta de avaliação
e estratégias de intervenção
É a oportunidade de ajudar o doente a descobrir que a vida teve
sentido e fazer algo pelos que ama que perdurará além da vida
Terapia que visa conservar o senso de dignidade, tratando as fontes de
distresse físico, psicológico e existenciais
Mistura elementos de outras terapias como revisão de vida,
Logoterapia, Psicoterapia Existencial
Fixa-se menos na interpretação
É breve
Pode ser feita na beira do Leito
Tem mostrado influência favorável sobre doentes e familiares
Requer tratamento específico
Premissas
1) A dignidade está conectada ao desejo de que alguma coisa da
essência de cada um irá sobreviver após morte
2) No fim da vida temos duas fortes necessidades, generatividade e
legado
Generatividade: preocupação com o desenvolvimento da comunidade
humana e o bem estar das próximas gerações. Relaciona-se a
autonomia e controle
Legado : Deixar a alguém algo → Continuidade do “eu”
Karolina Lima
Modelo de Conservação da Dignidade
1) Aspectos relacionados à doença
como a doença afeta o senso pessoal de dignidade
- 1.1 distresse pelos sintomas
distresse físico e psicossocial; incertezas sobre doença e
tratamento; ansiedade com a morte
- 1.2 nível de independência, acuidade cognitiva, capacidade
funcional
2) Repertório de conservação de dignidade
quais recursos psicológicos, perspectivas e experiências do
doente
- 2.1 perspectivas de conservação
preservação do “eu” preservação de papéis, manutençaõ do
orgulho, esperança, autonomia/controle,
generatividade/legado, aceitação, resiliência/espírito de
combate
- 2.2 Práticas de conservação da dignidade
viver o momento, manter a rotina/normalidade, buscar
conforto espiritual
3) Inventário de dignidade social
como o ambiente afeta o senso de dignidade; como a qualidade da
interação com o outro fortalece ou enfraquece o senso de dignidade
privacidade, suporte social, tempo de atendimento, peso para os
outros, preocupações posteriores
→ Uma série de perguntas que estão relacionadas à dignidade, que
devem ser feitas de formas não sistemáticas, porque além das
respostas das perguntas servirem como norte na hora do cuidado,
também pode ser um gatilho de lembranças boas concomitantemente
reafirmando sua dignidade e significado da vida.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.