A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Anti-eméticos

Pré-visualização | Página 1 de 1

Anti-Eméticos 
 O vômito é benéfico (mecanismo de defesa) mas quando muito intenso gera perda hídrica, o que leva 
a desidratação e a perda de de eletrólitos (sódio, cloro, potássio...) 
 Vômito: expulsão de material pela boca proveniente do estômago e do intestino (1ª porção) 
 Regurgitar: expulsão de material não digerido pela boca 
 Emese: gastrite 
 Hematoemese: úlcera gástrica/duodenal 
Causas do Võmito 
 Gastrites, úlceras gástricas ou duodenais 
 Uso excessivo ou incorreto de AINES ou AIES 
 Antibióticos (também altera a flora intestinal benéfica) 
Fisiopatologia do Vômito 
Neurotransmissores (leva e traz informações pelo corpo) 
 Dopamina (D1, D2) 
 Serotonina (5HT1, 5HT2, 5HT3) 
 Histamina (H1, H2) 
 Acetilcholina (muscucarínicos, nicotínicos) 
 Adrenalina (alfa e beta) 
 Substancia P (neurocina) 
Sempre que alguém vai vomitar, o neurotransmissor se liga ao receptor e estimula-o, a fim de que 
ele estimule outro local (labirinto, estômago, ZDQ ou Córtex) e estimule o centro do vômito. 
Os antieméticos antagonizam/bloqueiam os receptores dos neurotransmissores. 
 
 
Antagonistas da dopamina 
 Principais: 
o Metoclopramida 
o Clorpromazina 
o Domperidona 
 Antagonizam/bloqueiam receptores de dopamina (D1 e D2) principalmente na ZQD e no centro do 
vômito 
Antagonistas da serotonina 
 Principais 
o Ondansetrona 
o Granisetrona 
 Antagonizam os receptores de serotonina (5HT1, 5HT2 e 5HT3) principalmente na ZQD, estomago, 
intestino delgado e centro do vomito 
Antagonistas da substância P 
 Principais: 
o Maropitant (cêrenia) 
o Antagonizam o receptor de neurocinina principalmente no centro do vomito 
Antagonistas de receptores Histaminicos 
 Principais: 
o Dimenidrato (dramin) 
o Antagonizam o receptor de histamina do tipo H1 principalmente no centro do vomito e labirinto 
Efeitos Colaterais 
1. Sonolência 
2. Metoclopramida pode causar síndrome extrapiramidal (distúrbio que acomete o SNC interferindo 
no controle motor causando sinais como taquicardia, angustia, irritabilidade, ataxia (descoordenação 
motora), convulsão, etc) 
3. Ondasterona (IV) lenta, senão ocorre efeito paradoxal, ou seja, náusea e vômito 
4. Maropitant pode ser utilizado no controle de dor neuropática/visceral (IV, SC), o fabricante não 
recomenda em felinos 
5. Dimenitrato: antihistaminico 
Anti-ácidos 
Sistêmicos 
 Mais potentes 
 Diminuem a produção do HCl no estômago 
Fisiologia da produção do HCl: 
1. A célula parietal gástrica está na parede do estomago, responsável pela produção do acido. Para 
que ela produza o HCl, ela precisa de 3 neurotransmissores (acetilcholina, histamina e gastrina) que 
devem estar ligadas aos seus receptores, os quais se localizam na parede da própria célula parietal 
ou membrana; 
2. Inicialmente, o corpo irá liberar simultaneamente a acetilcholina e a gastrina. A acetilcholina irá se 
ligar ao receptor muscarinico ao mesmo tempo que a gastrina vai se ligar ao receptor G, o que 
estimula a liberação de histamina (3º neurotransmissor envolvido), que irá se ligar ao receptor H2. 
3. Quando a histamina se liga ao receptor H2, ela ativa uma bomba chamada de bomba de prótons 
ou bomba de hidrogênio/potássio ATPase, que também se localiza na parede da célula parietal. 
Uma vez que ativada, a bomba irá tirar o Hidrogenio de dentro da célula e coloca-lo na luz do 
estomago (onde tem alimento). O H encontra o Cl que já está lá, formando o HCl 
4. A célula que doou o H não pode ficar sem nada, portanto pega o K da luz do estomago e coloca 
dentro de si, utilizando-o para novo metabolismo 
 Principais: 
o Omeprazol 
o Pantoprazol 
o Esomeprazol 
 Inibe a bomba de prótons 
o Ou seja, se inibe a bomba de prótons, o H não consegue sair de dentro da célula, logo não vai 
para a luz, não encontra o Cl, não forma HCl. Isso os faz antiácidos. 
 Efeito colateral: 
o Cefaleia, dor abdominal, diarreia, constipação, flatulência (gás) 
 Outros sistêmicos, principais: 
o Ranitidina o Famotidina o Cimetidina 
 Antagonizam os receptores de H2 
 Menos potentes que a classe anterior 
Não Sistêmicos 
 Mais antigos 
 Neutralizam o ácido que já está no estomago 
 Menos potentes 
 Principais: 
o Bicarbonato de Sódio 
o Hidróxido de alumínio 
o Hidróxido de magnésio 
 Mecanismo de ação: 
o Bicarbonato de sódio reage com uma molécula de HCl e forma o cloreto de sódio (NaCl) e água 
(H20)

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.