A maior rede de estudos do Brasil

Que testes específicos devem ser solicitados ao laboratório de bioquímica para um paciente com angina?


5 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

A angina caracteriza-se por uma dor ou sensação de peso no peito causada por dimunição do fluxo sanguíneo para o coração que consequentemente reduz o transporte de oxigênio. A causa mais frequente de angina é a aterosclerose, que é caracterizada pela deposição de placas de gordura dentro dos vasos sanquíneos que são responsáveis por levar sangue ao coração. Caso mais de 70% do diâmetro do vaso esteja entupido, a falta de oxigênio no coração em uma situação de estresse emocional ou físico, ocasiona uma isquemia. 


Um dos exames bioquímicos que pode avaliar se há lesão no músculo cardíaco é o exame de troponina. A troponina é uma proteína estrutural com atuação no processo de contração tanto de fibras de músculo esquelético, quanto de músculo cardíaco. As troponinas I e T são as utilizadas como marcadores bioquímicos para avaliação de diagnóstico de lesão  isquêmica do miocárdio. O exame é normalmente pedido quando se há suspeita de infarto do miocárdio, entretanto, também pode ser utilizado para avaliar uma isquemia reversível, caracterizada clinicamente por angina instável.  Quanto maior a concentração de troponina no sangue, maior é a lesão cardíaca.

Outro exame que pode ser utilizado para avaliar lesão cardíaca é o exame de CK-MB. A enzima creatinoquinase (CK) está presente no músculo cardíaco e caso sua concentração esteja elevada no sangue, pode indicar um infarto agudo do miocárdio. Entretanto, o exame de troponina é o mais recomendado em pacientes com angina pois tem maior sensibilidade e é mais específico que o CK-MB


Os exames bioquímicos solicitados para avaliar pacientes com angina podem ser o CK-MB e troponina. Ambos avaliam se há lesão cardíaca, entretanto, o exame de troponina é mais sensível e apresenta maior especificidade.
 

A angina caracteriza-se por uma dor ou sensação de peso no peito causada por dimunição do fluxo sanguíneo para o coração que consequentemente reduz o transporte de oxigênio. A causa mais frequente de angina é a aterosclerose, que é caracterizada pela deposição de placas de gordura dentro dos vasos sanquíneos que são responsáveis por levar sangue ao coração. Caso mais de 70% do diâmetro do vaso esteja entupido, a falta de oxigênio no coração em uma situação de estresse emocional ou físico, ocasiona uma isquemia. 


Um dos exames bioquímicos que pode avaliar se há lesão no músculo cardíaco é o exame de troponina. A troponina é uma proteína estrutural com atuação no processo de contração tanto de fibras de músculo esquelético, quanto de músculo cardíaco. As troponinas I e T são as utilizadas como marcadores bioquímicos para avaliação de diagnóstico de lesão  isquêmica do miocárdio. O exame é normalmente pedido quando se há suspeita de infarto do miocárdio, entretanto, também pode ser utilizado para avaliar uma isquemia reversível, caracterizada clinicamente por angina instável.  Quanto maior a concentração de troponina no sangue, maior é a lesão cardíaca.

Outro exame que pode ser utilizado para avaliar lesão cardíaca é o exame de CK-MB. A enzima creatinoquinase (CK) está presente no músculo cardíaco e caso sua concentração esteja elevada no sangue, pode indicar um infarto agudo do miocárdio. Entretanto, o exame de troponina é o mais recomendado em pacientes com angina pois tem maior sensibilidade e é mais específico que o CK-MB


Os exames bioquímicos solicitados para avaliar pacientes com angina podem ser o CK-MB e troponina. Ambos avaliam se há lesão cardíaca, entretanto, o exame de troponina é mais sensível e apresenta maior especificidade.
 

User badge image

Adivani Mislayne Leao Araujo

Há mais de um mês

troponina e CK ( creatina quinase)
User badge image

Natalia Galvan

Há mais de um mês

Como a isoenzima creatina quinase apresenta níveis aumentados com cerca de 4 hs após o início do infarto, este seria o teste mais preciso para se realizar neste paciente, especialmente a investigação dos níveis de CKMB, isoenzima específica do miocárdio. Se o exame der falso, recomenda-se manter o paciente no hospital e repetir o exame após algumas horas e verificar os níveis novamente dessa isoenzima.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas