A maior rede de estudos do Brasil

Quais características de um incorporador e das pessoas equiparadas a um incorporador?


2 resposta(s)

User badge image

Marta Ferreira

Há mais de um mês

Este trabalho tem por finalidade a análise da responsabilidade civil do Incorporador imobiliário foi o estudo da jurisprudência, da legislação pátria, de livros e revistas sobre o Direito Imobiliário, do Direito Civil e o Direito do Consumidor. Observando as contradições ainda presentes na interpretação doutrinária e jurisprudencial destas leis e a sua aplicação aos casos concretos.

Tendo a incorporação imobiliária um complexo e intrincado conjunto de procedimentos e normas para aqueles que possuem a coragem e os recursos para investirem nesta arriscada e lucrativa atividade empresarial se torna fundamental que cada vez mais se estude e se evolua nos conceitos e estratégias tendo sempre por norte a proteção do adquirente que indubitavelmente é o elo mais fraco desta corrente.

Este trabalho tem por finalidade a análise da responsabilidade civil do Incorporador imobiliário foi o estudo da jurisprudência, da legislação pátria, de livros e revistas sobre o Direito Imobiliário, do Direito Civil e o Direito do Consumidor. Observando as contradições ainda presentes na interpretação doutrinária e jurisprudencial destas leis e a sua aplicação aos casos concretos.

Tendo a incorporação imobiliária um complexo e intrincado conjunto de procedimentos e normas para aqueles que possuem a coragem e os recursos para investirem nesta arriscada e lucrativa atividade empresarial se torna fundamental que cada vez mais se estude e se evolua nos conceitos e estratégias tendo sempre por norte a proteção do adquirente que indubitavelmente é o elo mais fraco desta corrente.

User badge image

Ana Martins

Há mais de um mês

Nessa linha, importante destacar a figura do incorporador, que se destaca como o idealizador e a pessoa que planeja o negócio, além disso, viabiliza os recursos necessários à produção e a comercialização das unidades autônomas integrantes do empreendimento, além de responsabilizar-se e providenciar a regularização do empreendimento junto ao Cartório de Registro de Imóveis competente. A própria lei atribuiu o conceito para o incorporador, em seu artigo 29 da Lei nº 4.591/64, a saber: Considera-se incorporador a pessoa física ou jurídica, comerciante ou não, que embora não efetuando a construção, compromisse ou efetive a venda de frações ideais de terreno objetivando a vinculação de tais frações a unidades autônomas, em edificações a serem construídas ou em construção sob regime condominial, ou que meramente aceite propostas para efetivação de tais transações, coordenando e levando a têrmo a incorporação e responsabilizando-se, conforme o caso, pela entrega, a certo prazo, preço e determinadas condições, das obras concluídas. Desse modo, o incorporador ao exercer a atividade de incorporação, assumi os riscos correspondentes, visto que exerce uma atividade empresarial, com fins lucrativos. As seguintes pessoas, poderão ser incorporadores: a) o proprietário do terreno; b) o promitente comprador; c) o promitente cessionário; d) o construtor e; e) o corretor de imóveis (art. 31 da Lei nº 4.591/64);

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes