A maior rede de estudos do Brasil

Qual o grupo farmacofórico do VERAPAMIL e do DILTIAZEN

Química FarmacêuticaUNINASSAU RECIFE

2 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Grupo farmacofórico é o conjunto de características eletrônicas e estéricas que caracterizam um ou mais grupos funcionais ou subunidades estruturais, necessários ao melhor reconhecimento molecular pelo receptor e, portanto, para o efeito farmacológico desejado. Farmacóforo não é uma molécula real, nem associações de grupos funcionais; ao contrário, é um conceito abstrato que representa as diferentes capacidades de interações moleculares de um grupo de compostos com o sítio receptor. O farmacóforo pode ser considerado como a “parte” molecular do fármaco essencial à atividade desejada, que se modificado pode reduzir ou eliminar a atividade farmacológica do fármaco. 

O Cloridrato de Verapamil (substância ativa) tem a vantagem de poder ser usado em pacientes nos quais outros medicamentos estão contraindicados ou não são bem tolerados, tais como nos portadores de asma, diabetes mellitus, depressão, transtornos da função sexual, vasculopatia cerebral ou periférica, doença coronariana, hiperlipidemias, hiperuricemia e senilidade. Atua na redução dos níveis pressóricos na crise hipertensiva e na hipertensão refratária.

O Cloridrato de Diltiazem (substância ativa) é indicado para o tratamento de:
Angina pectoris vasoespástica (de repouso, com elevação do segmento ST, “angina de Prinzmetal”);
Angina pectoris crônica, estável ou de esforço;
Estados anginosos pós-infarto do miocárdio;
Coronariopatias isquêmicas com ou sem hipertensão e/ou taquicardia;
Hipertensão arterial leve a moderada.

Grupo farmacofórico é o conjunto de características eletrônicas e estéricas que caracterizam um ou mais grupos funcionais ou subunidades estruturais, necessários ao melhor reconhecimento molecular pelo receptor e, portanto, para o efeito farmacológico desejado. Farmacóforo não é uma molécula real, nem associações de grupos funcionais; ao contrário, é um conceito abstrato que representa as diferentes capacidades de interações moleculares de um grupo de compostos com o sítio receptor. O farmacóforo pode ser considerado como a “parte” molecular do fármaco essencial à atividade desejada, que se modificado pode reduzir ou eliminar a atividade farmacológica do fármaco. 

O Cloridrato de Verapamil (substância ativa) tem a vantagem de poder ser usado em pacientes nos quais outros medicamentos estão contraindicados ou não são bem tolerados, tais como nos portadores de asma, diabetes mellitus, depressão, transtornos da função sexual, vasculopatia cerebral ou periférica, doença coronariana, hiperlipidemias, hiperuricemia e senilidade. Atua na redução dos níveis pressóricos na crise hipertensiva e na hipertensão refratária.

O Cloridrato de Diltiazem (substância ativa) é indicado para o tratamento de:
Angina pectoris vasoespástica (de repouso, com elevação do segmento ST, “angina de Prinzmetal”);
Angina pectoris crônica, estável ou de esforço;
Estados anginosos pós-infarto do miocárdio;
Coronariopatias isquêmicas com ou sem hipertensão e/ou taquicardia;
Hipertensão arterial leve a moderada.

User badge image

Jainy

Há mais de um mês

pertencentes aos grupos de bloqueadores de canais de calcio.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas