A RESPEITO DE COISA JULGADA

João propõe demanda em face de José pleiteando a declaração de nulidade de cláusula
de contrato firmado entre eles. José alega em sua defesa: (i) a existência de coisa
julgada, na medida em que a matéria já havia sido anteriormente objeto de apreciação
jurisdicional, em decisão transitada em julgado; (ii) a ilegitimidade ad causam ativa de
João para a propositura da demanda, na medida em que a cláusula cuja nulidade João
pretende ver declarada nula afeta apenas Francisco, outro sujeito integrante do contrato
por eles firmado; (iii) a validade da cláusula contratual, sendo infundada a pretensão de
sua declaração de nulidade.
a) se o juiz acolhesse o pedido do autor, para declarar a nulidade da cláusula do
contrato, estaria julgando o mérito do processo? Justifique.
b) se o juiz rejeitasse o pedido do autor, para afastar a nulidade da cláusula do contrato,
estaria julgando o mérito do processo? Justifique.
c) se o juiz acolhesse a alegação de coisa julgada estaria julgando o mérito do processo?
Justifique.
d) se o juiz acolhesse a alegação de ilegitimidade ativa do autor estaria julgando o
mérito do processo? Justifique.

#coisa
#Julgada
Disciplina:Teoria Geral do Processo1.519 materiais

1 resposta(s)

Carregar mais