Buscar

Os direitos da personalidade podem ser aplicados em favor das Pessoas Jurídicas? Fundamente sua resposta.

💡 2 Respostas

User badge image

senhor magro Brito

A dignidade da pessoa humana insculpida na CRFB como fundamento da República (art. 1º, III), impõe a elevação do ser humano ao centro de todo sistema jurídico, afinal, o Estado foi criado para o homem e não o contrário, portanto, deve o Estado proporcionar direitos e garantias para que todo e qualquer ser humano viva uma vida digna, nesse sentido, verifica-se que, o ordenamento jurídico vai além, ao tutelar não apenas o direito à vida, mas reconhece e tutela o direito a uma vida digna, ademais, frise-se que, todo ordenamento jurídico busca sua validade na Lex Mater.

Ainda sobre a personalidade jurídica, Cristiano Chaves afirma:

"A personalidade jurídica é o atributo reconhecido a toda pessoa (natural ou jurídica) para que possa atuar no plano jurídico (titularizando as mais diversas relações) e reclamar uma proteção jurídica, mínima, básica, reconhecida pelos direitos da personalidade."

A pessoa jurídica, é, portanto, detentora de personalidade jurídica, por conseguinte, como corolário de sua personalidade, uma capacidade jurídica para relações patrimoniais, no entanto, não é titular de direitos da personalidade, o que não impede que seja alcançada por eles, naquilo que couber e que sua falta de estrutura bioppsicológica lhe permitir. Nesse sentido:

Art. 52. Aplica-se às pessoas jurídicas, no que couber, a proteção dos direitos da personalidade.

2
Dislike0
User badge image

Júnior Oliveira

Sim, o Código Civil, em seu art. 52, prevê expressamente essa possibilidade:

Art. 52. Aplica-se às pessoas jurídicas, no que couber, a proteção dos direitos da personalidade.

Portanto, há direitos da personalidade que são sim tambem das pessoas jurídicas, como ocorre em relação ao direito à integralidade da honra, à privacidade moral, ao nome etc.

 Assim como ocorre com as pessoas naturais em relação ao nome e à figura, às pessoas jurídicas é garantido o resguardo à sua honra, materializado na fama da empresa. Por exemplo: imagine que um jornal afirme levianamente que MARIA cometera um homicídio. Evidemente MARIA poderá processar o jornal para retratação e pagamento de indenização por danos morais. Agora, da mesma forma, se esse jornal afirmar que a sociedade empresária ARROZ BRASIL S.A. cometera um crime ambiental, essa empresa tambem terá seu nome e sua imagem manchados, podendo, igualmente, requerer compensação em virtude dos danos causados.

0
Dislike0

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis


✏️ Responder

SetasNegritoItálicoSublinhadoTachadoCitaçãoCódigoLista numeradaLista com marcadoresSubscritoSobrescritoDiminuir recuoAumentar recuoCor da fonteCor de fundoAlinhamentoLimparInserir linkImagemFórmula

Para escrever sua resposta aqui, entre ou crie uma conta.

User badge image

Perguntas relacionadas

Materiais relacionados

Materiais recentes

Perguntas Recentes