Buscar

conceito sociológico de saúde

💡 1 Resposta

User badge image

Debora De Sousa Barbosa

Segundo Shuqair (1996) o Estado tem o dever de prestar benefícios aos cidadãos a fim de proporcionar a melhoria das condições de vida.


Para a Organização Mundial da Saúde, o conceito de saúde “é o completo bem estar físico, mental e social, e não apenas a ausência de doença”.


A saúde é um direito complexo que envolve o completo bem-estar físico e mental e ainda o direito de não ficar doente. Portanto, isso significa que alimentação, abrigo, proteção, segurança, ausência de doenças e tratamentos são direitos relacionados à saúde do brasileiro. Assim como o direito ao abrigo está envolvido no conceito de saúde, a proteção contra o “estresse” e a segurança no trabalho também são aspectos do direito à saúde, porque se saúde é o completo bem-estar mental, precisa-se ter total segurança, não só a segurança do trabalho. Além disso, o direito de não ser contaminado, e assim perder a saúde, bem como o direito a ser tratado, tudo isso é requisito para que um indivíduo tenha saúde. Concluindo, não podemos reivindicar saúde como apenas ausência de doença, temos de ter bem claro que saúde é também bem-estar físico, mental e social (CIANCIARULLO, 2007).


O Estado tem a obrigação de oferecer serviços acessíveis a toda à população e serviços que resolvam o problema, ou seja, eficientes. Em relação ao medicamento, além de garantir o acesso do medicamento à população deve garantir que este chegue à população com qualidade e dentro dos padrões estipulados nos regulamentos. E que através das fiscalizações faça se cumprir o poder de polícia das Vigilâncias Sanitárias, com o intuito de prevenção e não punição, para evitar as falsificações e ainda produtos de má qualidade no mercado, que possam causar prejuízo à saúde de uma população.
A saúde e doença são objetos ao mesmo tempo sociais e biológicos. As pessoas são sadias, ficam doentes e morrem não apenas por causas biológicas, mas também por razões sociais.


Em Sociologia, uma sociedade “é o conjunto de pessoas que compartilham propósitos, preocupações e costumes, e que interagem entre si”, onde estão politicamente organizadas partilhando objetivos comuns, dando sentido como um ser de relações, capaz de fazer sua própria vida (WIKIPEDIA, 2008).


Portanto, o histórico sócio-econômico e cultural de uma comunidade tem relação com a determinação social das doenças. Assim, quando avaliamos as questões epidemiológicas no Brasil, nos deparamos com um quadro que compreende doenças do atraso e do desenvolvimento, por exemplo, das parasitoses às doenças cérebro-vasculares, da desnutrição à obesidade, da febre amarela às cardiovasculares. Para isso, os serviços brasileiros de saúde devem estar organizados para prevenir, tratar e recuperar com a mesma eficácia estes problemas de saúde pública.


É importante destacar que os determinantes sociais têm forte inter-relação, pois mantêm as relações de propriedade, garantem a acumulação e produzem a desigualdade. Outros determinantes na má qualidade de vida e de saúde da população são os diferentes níveis de desenvolvimento regional, o salário das classes trabalhadoras e a concentração de terra.


As condições precárias de trabalhar a terra, em função dos latifúndios e ausência de incentivos agrícolas, produzem o inchaço populacional nas cidades. Com isso, a produção e a oferta de empregos na indústria, comércio e setor de serviços, são inversamente proporcionais à demanda. Para os que conseguem ocupação no mercado de trabalho, os salários são pequenos, o que impede o acesso aos bens essenciais. Esta desigualdade é mais freqüente nas regiões Norte e Nordeste. Daí a ocorrência dos piores indicadores de saúde, já que é nestas regiões que a fome, a desnutrição e a mortalidade infantil são, em média, duas vezes superiores às verificadas no Sul e Sudeste. Além de que em algumas cidades nordestinas, a esperança de vida é de até 30 anos menor em relação às encontradas nas regiões Sul e Sudeste (ROSA, 1997).


A compreensão da relação entre saúde e sociedade é essencial para que possamos entender as contradições e o insucesso das políticas de saúde implantadas no Brasil, até o momento. 

0
Dislike0

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis


✏️ Responder

SetasNegritoItálicoSublinhadoTachadoCitaçãoCódigoLista numeradaLista com marcadoresSubscritoSobrescritoDiminuir recuoAumentar recuoCor da fonteCor de fundoAlinhamentoLimparInserir linkImagemFórmula

Para escrever sua resposta aqui, entre ou crie uma conta.

User badge image