Buscar

QUESTÕES OFICINA LITERARIA

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 91 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 6, do total de 91 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 9, do total de 91 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

Questão
	
	
	O poema abaixo faz parte do livro Rosácea (1986), da escritora Orides Fontela. Leia-o atentamente:
 Lembretes
 "É importante acordar a tempo é importante penetrar o tempo é importante vigiar o desabrochar do destino."
(FONTELA, Orides. Trevo (1969-1988). São Paulo: Duas Cidades, 1988.)
A sequência dos "lembrete" torna-se complexa ao longo do poema por meio de metáforas cada vez mais abstratas. Aponte qual o possível significado metafórico da expressão "vigiar/o desabrochar do destino", na última estrofe:
 
		
	 
	Esquecer o passado em função do futuro
	
	Atentar para a fase madura da existência
	
	Viver a vida em função do futuro
	 
	Conscientizar-se da vida como um todo
	
	Decidir sempre em função da velhice
	Respondido em 22/12/2021 21:29:59
	
	
	 
		2
          Questão
	
	
	Leia o fragmento extraído da Constituição Federal Brasileira.
TÍTULO II Dos Direitos e Garantias Fundamentais CAPÍTULO I DOS DIREITOS E DEVERES INDIVIDUAIS E COLETIVOS Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes: I - homens e mulheres são iguais em direitos e obrigações, nos termos desta Constituição; II - ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei; III - ninguém será submetido a tortura nem a tratamento desumano ou degradante; IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato; (...)
Podemos perceber que o referido artigo se trata de um texto não-literário, pois:
		
	
	É composto por uma linguagem lírica
	
	É composto por metáforas
	 
	Não permite várias leituras
	
	Revela a parcialidade do autor
	
	É dotado de plurissignificação
	Respondido em 22/12/2021 21:30:05
	
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	 
		3
          Questão
	
	
	Leia o fragmento do texto que se segue:
"A leitura é o processo no qual o leitor realiza um trabalho ativo de compreensão e interpretação do texto, a partir de seus objetivos, de seu conhecimento sobre o assunto, sobre o autor, de tudo o que sabe sobre a linguagem etc. Não se trata de extrair informação, decodificando letra por letra, palavra por palavra. Trata-se de uma atividade que implica estratégias de seleção, antecipação, inferência e verificação, sem as quais não é possível proficiência. É o uso desses procedimentos que possibilita controlar o que vai sendo lido, permitindo tomar decisões diante das dificuldades de compreensão, avançar na busca de esclarecimentos, validar no texto suposições feitas." In: Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos de ensino fundamental: língua portuguesa/Secretaria de Educação Fundamental. - Brasília: MEC/SEF, 1998. pp. 69-70.
A afirmação feita acima é:
		
	
	Falsa, pois exclui o texto da discussão
	 
	Verdadeira, pois expõe de modo coerente a relação empreendida no ato de ler
	
	Verdadeira, pois discute exclusivamente a perspectiva do leitor
	
	Falsa, pois não parte da realidade do processo de leitura
	
	Falsa, pois comete erros graves de conceituação em relação ao ato de ler
	Respondido em 22/12/2021 21:30:17
	
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	 
		4
          Questão
	
	
	O poema a seguir, de Raimundo Correia, é a base para a questão que se segue. Leia com atenção e responda.
As pombas
Vai-se a primeira pomba despertada ...
Vai-se outra mais ... mais outra ... enfim dezenas
De pombas vão-se dos pombais, apenas
Raia sanguínea e fresca a madrugada ...
E à tarde, quando a rígida nortada
Sopra, aos pombais de novo elas, serenas,
Ruflando as asas, sacudindo as penas,
Voltam todas em bando e em revoada...
Também dos corações onde abotoam,
Os sonhos, um por um, céleres voam,
Como voam as pombas dos pombais;
No azul da adolescência as asas soltam,
Fogem... Mas aos pombais as pombas voltam,
E eles aos corações não voltam mais... "
Fonte: www.mundocultural.com.br
Os dois últimos versos do poema revelam:
		
	 
	Uma valorização do amadurecimento após a realização dos sonhos de juventude
	
	Um valorização das desilusões em favor da alienação.
	
	Um conformismo em relação às desilusões vividas na juventude
	 
	Uma visão pessimista da condição humana em relação à vida e ao tempo
	
	Um inconformismo com a possibilidade de se realizarem todos os sonhos
	Respondido em 22/12/2021 21:34:11
	
Explicação:
Os dois últimos versos do soneto em questão revelam uma visão desencantada da existência.
	
	
	 
		5
          Questão
	
	
	A conotação e a denotação são dois níveis de concretização dos sentidos num texto. No caso do texto literário, predomina:
		
	
	o sentido primeiro de cada palavra.
	
	a palavra nova, ainda não dicionarizada.
	
	a denotação.
	
	a palavra sem ambiguidades.
	 
	a conotação.
	Respondido em 22/12/2021 21:34:57
	
Explicação:
O texto literário é conotativo, pois não se trata de um texto com finalidades cotidianas, voltado para a comunicação imediata e prática. O plano da expressão ocupa centralidade na literatura. Nesse caso, as palavras e as construções linguísticas estão sempre a serviço da máxima expressividade.
	
	
	 
		6
          Questão
	
	
	A estrofe abaixo foi retirada de um dos sonetos camonianos mais conhecidos. Leia com atenção e responda ao questionamento proposto.
Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer.
Podemos perceber que o texto acima é um texto literário, pois:
 
		
	 
	É composto por uma linguagem poética
	
	É isento de emotividade
	
	É predominantemente referencial
	
	É dotado de caráter objetivo
	 
	É composto por uma narrativa
	Respondido em 22/12/2021 21:36:37
	
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	 
		7
          Questão
	
	
	No processo de construção literária, o autor vale-se do exercício diferenciado com a linguagem. A linguagem literária - aquela que sustenta o exercício da Literatura - se diferencia das demais porque:
		
	
	É referencial como nos textos jornalísticos
	 
	É conotativa, abrindomuitas possibilidades de entendimento e interpretação
	
	É denotativa e, ao mesmo tempo,conotativa
	
	É denotativa, permitindo varias interpretações
	 
	É conotativa, próxima à redação científica
	Respondido em 22/12/2021 21:37:44
	
Explicação:
A linguagem literária é conotativa porque ela é plurissignificativa. Apresenta sempre várias camadas de significados e várias possibilidades de interpretação. A conotação é um dos níveis de concretização dos sentidos numa língua e é a maneira por excelência de a literatura se expressar. Ao contrário do uso denotativo, que preserva a univocidade do signo, a objetividade, a clareza, o uso conotativo se revela pelo uso das metáforas, das alegorias e das demais figuras de linguagem.
	
	
	 
		8
          Questão
	
	
	Leia com atenção trecho proposto:
"Fundamentamo-nos, pois, em uma concepção sociocognitivo-interacional de língua que privilegia os sujeitos e seus conhecimentos em processos de interação. O lugar mesmo de interação -como já dissemos - é o texto cujo sentido "não está lá", mas é construído, considerando-se, para tanto, as "sinalizações" textuais dadas pelo autor e os conhecimentos do leitor, que, durante todo o processo de leitura, deve assumir uma atitude "responsiva ativa". (BAKHTIN, 1992:290).
Assinale a alternativa em se observe a proposta de Bakhtin:
		
	 
	Que o leitor, concorde ou não com as ideias do autor, complete-as, adapte-as etc., uma vez que "toda compreensão é prenhe de respostas e, de uma forma ou de outra, forçosamente¿
	 
	Uma atividade de leitura totalmente autônoma, pois as partes são independentes
	
	Que o autor domina o processo de leitura, sendo o comandante do processo
	
	Que o leitor domina o processo de leitura, já que é o destinatário do texto
	
	Uma atitude passiva diante do processo de leitura, sendoas partes reconhecidamente distantes
	Respondido em 22/12/2021 21:38:32
	
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	
			1
          Questão
	
	
	Leia o poema abaixo, pensando na relação texto/ autor e responda.
 O último pajé
Cheio de angústia e de rancor, calado, Solene e só, a fronte carrancuda, Morre o velho Pajé, crucificado Na sua dor, tragicamente muda. Vê-se-lhe aos pés, disperso e profanado, O troféu dos avós: a flecha aguda, O terrível tacape ensangüentado, Que outrora erguia aquela mão sanhuda. Vencida a sua raça tão valente, Errante, perseguida cruelmente, Ao estertor das matas derrubadas! 'Tupã mentiu!' e erguendo as mãos sagradas, Dobra o joelho e a calva sobranceira Para beijar a terra brasileira."
Péthion de Villar.( A morte do pajé. 1978.)
Com base na leitura de todo o poema, o sentido que a expressão "Na sua dor, tragicamente muda" refere-se a:
		
	 
	A suave adaptação do índio após a colonização
	
	A dolorosa adaptação do branco ao modo de vida do índio
	
	A silenciosa e pacificada tática de resistência aos brancos desenvolvida pelo índio
	 
	A opressão e o abandono sofridos pelo índio.
	
	A incapacidade do índio de demonstrar as suas insatisfações
	Respondido em 22/12/2021 21:42:19
	
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	 
		2
          Questão
	
	
	"Denotação é a linguagem informativa, comum a todos. Tem por objetivo expressar um conhecimento prático, científico. Nesse tipo de linguagem, as palavras são sempre empregadas em estado real." Qual das frases deixa de atender o conceito de DENOTAÇÃO
		
	 
	A frieza do olhar não se esconde.
	
	O mar relaxa o corpo e a mente.
	
	O coração é um órgão do sistema circulatório.
	
	O sol do meio-dia faz mal à pele.
	
	O mar está poluído.
	Respondido em 22/12/2021 21:42:22
	
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	 
		3
          Questão
	
	
	Ao considerar que o verbo grego Poïen é a essência da arte poética clássica, da qual deriva a Poïesis grega, marque a alternativa que não pertence ao seu contexto semântico:
		
	 
	É o ato de construir a realidade por meio da palavra.
	
	É o ato de compor a realidade por meio da palavra.
	
	É o ato de produzir a realidade por meio da palavra.
	 
	É o ato de imitar a realidade por meio da palavra.
	
	É o ato de fabricar a realidade por meio da palavra.
	Respondido em 22/12/2021 21:42:25
	
	
	 
		4
          Questão
	
	
	Todo leitor produz sentidos possíveis para um texto a partir do seu acervo simbólico e de suas experiências de mundo. Quanto maior for esse acervo:
		
	 
	Mais confusa será a leitura.
	
	Menos dialógica será a leitura.
	
	Mais superficial será a leitura.
	 
	Mais relações de sentido o leitor será capaz de realizar.
	
	Menos relações sentido o leitor será capaz de realizar.
	Respondido em 22/12/2021 21:42:28
	
Explicação:
A produção de sentidos de um texto depende da capacidade do leitor de dialogar com outros textos. Quanto maior o repertório cultural, melhor a capacidade de estabelecer relações de sentido com aquilo que se lê, uma vez que a leitura não é uma atividade passiva, mas sim uma construção que se dá a partir do diálogo entre o texto, os conhecimentos do leitor, o contexto da leitura etc.
	
	
	 
		5
          Questão
	
	
	O texto literário distingue-se notadamente pelo fato de:
		
	 
	transformar a realidade, servindo-se dela como modelo
	
	Impedir um diálogo com a realidade, já que não tem relação com ela
	
	ser composto de uma linguagem denotativa, que impede a plurissignificação
	
	Não ser subjetivo
	
	nele predominar a função referencial da linguagem
	Respondido em 22/12/2021 21:42:32
	
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	 
		6
          Questão
	
	
	Leia os textos abaixo e assinale a opção correta:
Texto I:    MULHER TENTA SUICÍDIO     Deu entrada na manhã desta quarta-feira no hospital de Bonsucesso, na zona norte da cidade do Rio de Janeiro, a dona-de-casa Joana da Silva, com sinais de intoxicação medicamentosa. Acudida por vizinhos, Joana da Silva foi levada para o hospital após ser encontrada desacordada na varanda de sua casa com um frasco de remédio para dormir na mão. Os vizinhos informaram que na noite anterior, Joana havia discutido asperamente com alguém ao telefone [ . . . ] Fragmento retirado do noticiário local.
Texto II:    NOTÍCIA DE JORNAL       Tentou contra a existência/ Num humilde barracão./ Joana de tal, por causa de um tal João. Depois de medicada,/ Retirou-se pro seu lar./ Aí a notícia carece de exatidão,/O lar não mais existe/Ninguém volta ao que acabou/ Joana é mais uma mulata triste que errou./ Errou na dose / Errou no amor/ Joana errou de João /Ninguém notou / Ninguém morou na dor que era o seu mal / A dor da gente não sai no jornal. (Chico Buarque).
Considerando-se a linguagem empregada nos dois textos, observa-se, respectivamente, o predomínio de:
 
		
	 
	I exposição e II argumentação.
	
	II denotação e I conotação.
	
	I e II - denotação.
	 
	I denotação e II conotação.
	
	I e II - conotação.
	Respondido em 22/12/2021 21:42:36
	
Explicação:
A resposta correta é Texto I denotação e Texto II - conotação.
	
	
	 
		7
          Questão
	
	
	Quanto ao sentido, podemos dizer que um texto:
		
	 
	É construído na interação texto-sujeitos, e não algo que preexista a essa interação
	
	É fechado ao leitor
	
	Tem seu sentido atado ao significado das palavras
	
	Obedece a um plano preexistente estipulado pelo autor
	
	É um elemento cujas possibilidades de leitura são limitadas
	Respondido em 22/12/2021 21:44:30
	
Explicação:
O sentido do texto resulta do processo de interação entre o próprio texto e o leitor.
	
	
	 
		8
          Questão
	
	
	Observe, no poema Procura da poesia, como o poeta Carlos Drummond de Andrade descreve o escritor entrando no ¿reino das palavras¿. Procura da poesia Não faças versos sobre acontecimentos. Não há criação nem morte perante a poesia. Diante dela, a vida é um sol estático, não aquece nem ilumina. As afinidades, os aniversários, os incidentes pessoais não contam. Não faças poesia com o corpo, esse excelente, completo e confortável corpo, tão infenso à efusão lírica. Tua gota de bile, tua careta de gozo ou de dor no escuro são indiferentes. Nem me reveles teus sentimentos, que se prevalecem do equívoco e tentam a longa viagem. O que pensas e sentes, isso ainda não é poesia. Não cantes tua cidade, deixa-a em paz. O canto não é o movimento das máquinas nem o segredo das casas. Não é música ouvida de passagem; rumor do mar nas ruas junto à linha de espuma. O canto não é a natureza nem os homens em sociedade. Para ele, chuva e noite, fadiga e esperança nada significam. A poesia (não tires poesia das coisas) elide sujeito e objeto. Não dramatizes, não invoques, não indagues. Não percas tempo em mentir. Não te aborreças. Teu iate de marfim, teu sapato de diamante, vossas mazurcas e abusões, vossos esqueletos de família desaparecem na curva do tempo, é algo imprestável. Não recomponhas tua sepultada e merencória infância. Não osciles entre o espelho e a memória em dissipação. Que se dissipou, não era poesia. Que se partiu, cristal não era. Penetra surdamente no reino das palavras. Lá estão os poemas que esperam ser escritos. Estão paralisados, mas não há desespero, há calma e frescura na superfície inata. Ei-los sós e mudos, em estado de dicionário. Convive com teus poemas, antes de escrevê-los. Tem paciência, se obscuros. Calma, se te provocam. Espera que cada um realize e consuma com seu poder de palavra e seu poder de silêncio. Não forces o poema a desprender-se do limbo. Não colhas no chão o poema que se perdeu. Não adules o poema. Aceita-o como ele aceitará sua forma definitiva e concentrada no espaço. Chega mais perto e contempla as palavras. Cada uma tem mil faces secretas sob a face neutra e te pergunta, sem interesse pela resposta, pobre ou terrível, que lhe deres: Trouxeste a chave? Repara: ermas de melodia e conceito elas se refugiaram na noite,as palavras. Ainda úmidas e impregnadas de sono, rolam num rio difícil e se transformam em desprezo. ANDRADE, Carlos Drurmmond de. Poesia completa & prosa. Rio de Janeiro:José Aguilar,1973. Após a sua leitura podemos afirmar que texto apresenta:
		
	 
	Ficcionalidade: os textos não fazem, necessariamente, parte da realidade
	
	Subjetividade: expressão pessoal de experiências, emoções e sentimentos
	
	Função estética: o artista procura representar a realidade a partir da sua visão
	
	Referencialidade: o autor usa as palavras no sentido denotativo
	 
	Plurissignificação: nos textos literários as palavras assumem diferentes significados
	Respondido em 22/12/2021 21:42:41
	
	
	
			1
          Questão
	
	
	Leia o que disse João Cabral de Melo Neto, poeta pernambucano, sobre a função de seus textos. "Falo somente com o que falo: a linguagem enxuta, contato denso; falo somente do que falo: a vida seca, áspera e clara do sertão; falo somente por quem falo: o homem sertanejo sobrevivendo na adversidade e na míngua. Falo somente para quem falo: para os que precisam ser alertados para a situação da miséria no Nordeste." Para João Cabral de Melo Neto, no texto literário:
		
	
	O escritor deve saber separar a linguagem do tema e a perspectiva pessoal da perspectiva do leitor
	
	blablabla
	 
	A linguagem do texto deve refletir o tema, e a fala do autor deve denunciar o fato social para determinados leitores
	
	A linguagem do texto não deve ter relação com o tema, e o autor deve ser imparcial para que seu texto seja lido
	
	A linguagem pode ser separada do tema, e o escritor deve ser o delator do fato social para todos os leitores
	Respondido em 22/12/2021 21:49:39
	
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	 
		2
          Questão
	
	
	No que diz respeito à relação Literatura X História pode-se afirmar que:
		
	 
	a história comanda o processo criativo literário, sem permitir qualquer outra ocorrência
	
	a história não faz parte da preocupação doa autor quando do momento da elaboração do texto
	 
	o texto literário como documento da história ou a história como contexto são elementos eternamente relacionados
	
	essa relação é inexistente, já que uma parte é imune à outra
	
	o texto literário exclui essencialmente a interferência da história para não ficar fora de moda
	Respondido em 22/12/2021 21:49:51
	
	
	 
		3
          Questão
	
	
	Qual das alternativas é a definição efetiva de DENOTAÇÃO?
		
	 
	Uso da palavra em seu sentido literal, real. Tal como se apresenta no dicionário.
	 
	É utilização da palavra em ambientes de escrita técnica e regional.
	
	Uso da palavra para decorar textos, sem quakquer compromisso com o sentido
	
	Uso subjetivo de palavras que ajustam o seu significado ao contexto onde estão empregadas
	
	É a omissão das palavras para que o interlocutor invente a sua ocorrência
	Respondido em 22/12/2021 21:49:58
	
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	 
		4
          Questão
	
	
	"A saudade é o bolso onde a alma guarda aquilo que ela provou e aprovou. [...] A saudade é o rosto da eternidade refletido no rio do tempo". (Rubem Alves). Esta definição de saudade revela:
		
	 
	O uso conotativo, pois traz uma definição técnica do sentimento da saudade.
	
	O uso denotativo da linguagem, pois a definição de saudade é poética.
	
	O uso denotativo, pois traz uma definição figurada do sentimento da saudade.
	 
	O uso conotativo da linguagem, pois a definição de saudade é poética.
	
	O uso denotativo, pois a definição de saudade é a que pode ser encontrada no dicionário.
	Respondido em 22/12/2021 21:50:11
	
Explicação:
A definição de saudade é uma definição poética, elaborada por meio de metáforas, como é próprio da linguagem conotativa.
	
	
	 
		5
          Questão
	
	
	O poema abaixo faz parte do livro Rosácea (1986), da escritora Orides Fontela. Leia-o atentamente.
Lembretes,
"É importante acordar
a tempo
+++++
é importante penetrar
o tempo
++++
é importante vigiar
o desabrochar do destino."
FONTELA, Orides. Trevo (1969-1988). São Paulo: Duas Cidades, 1988.
Em cada estrofe, a escritora nos lembra de algo importante acerca da vida humana. Explique a que atitudes, comportamentos ou momentos da existência a escritora se refere em cada uma das três estrofes do poema, na ordem em que aparecem.
		
	 
	Enxergar a realidade / dominar o tempo / perceber o decorrer da vida.
	
	Perceber o decorrer da vida / dominar o tempo /  enxergar a realidade.
	
	Enxergar a realidade / perceber o decorrer da vida / deixar a vida passar.
	
	Isolar-se da vida e deixá-la passar
	
	Deixar a vida passar / Dominar o tempo / Enxergar a realidade.
	Respondido em 22/12/2021 21:50:52
	
Explicação:
Os verbos acordar, penetrar e vigiar dão o sentindo simultaneamente de : percepção da realidade, dominio da realidade e percepção de continuidade da vida.
	
	
	 
		6
          Questão
	
	
	Leia o fragmento transcrito a seguir e depois escolha a alternativa correta:
Diferentes períodos históricos construíram um Homero e um Shakespeare "diferentes", de acordo com seus interesses e preocupações próprios, encontrando-se em seus textos elementos a serem valorizados ou desvalorizados, embora não necessariamente os mesmos. Todas as obras literárias, em outras palavras, são "reescritas", mesmo que inconscientemente, pelas sociedades que as leem; na verdade, não há releitura de uma obra que não seja também uma "reescritura". (EAGLETON, Terry. Teoria da literatura: uma introdução. São Paulo: Martins Fontes, 2006. pp.15 e 17)
 
		
	 
	a leitura de um texto literário por uma dada sociedade e cultura em uma dada época implica uma nova construção de sentido para esse texto, a ponto dessa releitura poder ser igualmente considerada uma reescritura. 
	 
	a interpretação e depreensão dos significados de um texto literário não se alteram ao longo do tempo.
	
	todos os leitores de todas as épocas, sociedades e culturas leem de forma uniforme os textos literários. 
	
	somente os textos com problemas de elaboração suscitam questionamentos aos seus leitores; os textos bem escritos são lidos de forma estável e uniforme por todos os seus leitores.
	
	o texto literário goza de total autonomia em relação a fatores extraliterários e sua leitura não sofre a interferência de elementos históricos, sociais ou culturais.
	Respondido em 22/12/2021 21:51:01
	
Explicação:
A resposta correta é a leitura de um texto literário por uma dada sociedade e cultura em uma dada época implica uma nova construção de sentido para esse texto, a ponto dessa releitura poder ser igualmente considerada uma reescritura. 
	
	
	 
		7
          Questão
	
	
	Leia a declaração João Cabral de Melo Neto, poeta pernambucano, sobre a função de seus textos:
 "Falo somente com o que falo: a linguagem enxuta, contato denso; falo somente do que falo: a vida seca, áspera e clara do sertão; falo somente por quem falo: o homem sertanejo sobrevivendo na adversidade e na míngua. Falo somente para quem falo: para os que precisam ser alertados para a situação da miséria no Nordeste."
 Marque a alternativa em que ocorra a identificação do processo também constituído pelo discurso literário, mencionado pelo autor:
		
	
	Processo de autopromoção da figura do autor
	
	Processo de desmonte do texto literário
	 
	Processo de manipulação das perspectivas do leitor
	 
	Processo histórico e ideológico de criação
	
	Processo de universalização da literatura
	Respondido em 22/12/2021 21:52:26
	
	
	 
		8
          Questão
	
	
	Considerando-se que a literatura constitui-se com parte de um processo histórico, podemos afirmar que a história do livro confunde-se, em muitos aspectos, com a história da humanidade.
		
	
	A afirmativa é verdadeira, pois ao escolherem frases e temas, os autores se deixam influenciar por suas posturas políticas e sociais
	 
	A afirmativa é falsa, pois a escolha de frases e temas é imposta pelo poderA afirmativa é falsa, pois ao escolherem frases e temas, os autores não consideram somente o que lhes é imposto pelo poder
	 
	A afirmativa é verdadeira, pois ao escolherem frases e temas, os autores estão elegendo o que consideram significativo no momento histórico e cultural em que vivem
	
	A afirmativa é falsa, pois ao escolherem frases e temas, os autores não consideram a realidade
	Respondido em 22/12/2021 21:52:31
	
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	
			1
          Questão
	
	
	Leia o que disse João Cabral de Melo Neto, poeta pernambucano, sobre a função de seus textos. "Falo somente com o que falo: a linguagem enxuta, contato denso; falo somente do que falo: a vida seca, áspera e clara do sertão; falo somente por quem falo: o homem sertanejo sobrevivendo na adversidade e na míngua. Falo somente para quem falo: para os que precisam ser alertados para a situação da miséria no Nordeste." Para João Cabral de Melo Neto, no texto literário:
		
	
	O escritor deve saber separar a linguagem do tema e a perspectiva pessoal da perspectiva do leitor
	
	blablabla
	 
	A linguagem do texto deve refletir o tema, e a fala do autor deve denunciar o fato social para determinados leitores
	
	A linguagem do texto não deve ter relação com o tema, e o autor deve ser imparcial para que seu texto seja lido
	
	A linguagem pode ser separada do tema, e o escritor deve ser o delator do fato social para todos os leitores
	Respondido em 22/12/2021 21:49:39
	
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	 
		2
          Questão
	
	
	No que diz respeito à relação Literatura X História pode-se afirmar que:
		
	 
	a história comanda o processo criativo literário, sem permitir qualquer outra ocorrência
	
	a história não faz parte da preocupação doa autor quando do momento da elaboração do texto
	 
	o texto literário como documento da história ou a história como contexto são elementos eternamente relacionados
	
	essa relação é inexistente, já que uma parte é imune à outra
	
	o texto literário exclui essencialmente a interferência da história para não ficar fora de moda
	Respondido em 22/12/2021 21:49:51
	
	
	 
		3
          Questão
	
	
	Qual das alternativas é a definição efetiva de DENOTAÇÃO?
		
	 
	Uso da palavra em seu sentido literal, real. Tal como se apresenta no dicionário.
	 
	É utilização da palavra em ambientes de escrita técnica e regional.
	
	Uso da palavra para decorar textos, sem quakquer compromisso com o sentido
	
	Uso subjetivo de palavras que ajustam o seu significado ao contexto onde estão empregadas
	
	É a omissão das palavras para que o interlocutor invente a sua ocorrência
	Respondido em 22/12/2021 21:49:58
	
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	 
		4
          Questão
	
	
	"A saudade é o bolso onde a alma guarda aquilo que ela provou e aprovou. [...] A saudade é o rosto da eternidade refletido no rio do tempo". (Rubem Alves). Esta definição de saudade revela:
		
	 
	O uso conotativo, pois traz uma definição técnica do sentimento da saudade.
	
	O uso denotativo da linguagem, pois a definição de saudade é poética.
	
	O uso denotativo, pois traz uma definição figurada do sentimento da saudade.
	 
	O uso conotativo da linguagem, pois a definição de saudade é poética.
	
	O uso denotativo, pois a definição de saudade é a que pode ser encontrada no dicionário.
	Respondido em 22/12/2021 21:50:11
	
Explicação:
A definição de saudade é uma definição poética, elaborada por meio de metáforas, como é próprio da linguagem conotativa.
	
	
	 
		5
          Questão
	
	
	O poema abaixo faz parte do livro Rosácea (1986), da escritora Orides Fontela. Leia-o atentamente.
Lembretes,
"É importante acordar
a tempo
+++++
é importante penetrar
o tempo
++++
é importante vigiar
o desabrochar do destino."
FONTELA, Orides. Trevo (1969-1988). São Paulo: Duas Cidades, 1988.
Em cada estrofe, a escritora nos lembra de algo importante acerca da vida humana. Explique a que atitudes, comportamentos ou momentos da existência a escritora se refere em cada uma das três estrofes do poema, na ordem em que aparecem.
		
	 
	Enxergar a realidade / dominar o tempo / perceber o decorrer da vida.
	
	Perceber o decorrer da vida / dominar o tempo /  enxergar a realidade.
	
	Enxergar a realidade / perceber o decorrer da vida / deixar a vida passar.
	
	Isolar-se da vida e deixá-la passar
	
	Deixar a vida passar / Dominar o tempo / Enxergar a realidade.
	Respondido em 22/12/2021 21:50:52
	
Explicação:
Os verbos acordar, penetrar e vigiar dão o sentindo simultaneamente de : percepção da realidade, dominio da realidade e percepção de continuidade da vida.
	
	
	 
		6
          Questão
	
	
	Leia o fragmento transcrito a seguir e depois escolha a alternativa correta:
Diferentes períodos históricos construíram um Homero e um Shakespeare "diferentes", de acordo com seus interesses e preocupações próprios, encontrando-se em seus textos elementos a serem valorizados ou desvalorizados, embora não necessariamente os mesmos. Todas as obras literárias, em outras palavras, são "reescritas", mesmo que inconscientemente, pelas sociedades que as leem; na verdade, não há releitura de uma obra que não seja também uma "reescritura". (EAGLETON, Terry. Teoria da literatura: uma introdução. São Paulo: Martins Fontes, 2006. pp.15 e 17)
 
		
	 
	a leitura de um texto literário por uma dada sociedade e cultura em uma dada época implica uma nova construção de sentido para esse texto, a ponto dessa releitura poder ser igualmente considerada uma reescritura. 
	 
	a interpretação e depreensão dos significados de um texto literário não se alteram ao longo do tempo.
	
	todos os leitores de todas as épocas, sociedades e culturas leem de forma uniforme os textos literários. 
	
	somente os textos com problemas de elaboração suscitam questionamentos aos seus leitores; os textos bem escritos são lidos de forma estável e uniforme por todos os seus leitores.
	
	o texto literário goza de total autonomia em relação a fatores extraliterários e sua leitura não sofre a interferência de elementos históricos, sociais ou culturais.
	Respondido em 22/12/2021 21:51:01
	
Explicação:
A resposta correta é a leitura de um texto literário por uma dada sociedade e cultura em uma dada época implica uma nova construção de sentido para esse texto, a ponto dessa releitura poder ser igualmente considerada uma reescritura. 
	
	
	 
		7
          Questão
	
	
	Leia a declaração João Cabral de Melo Neto, poeta pernambucano, sobre a função de seus textos:
 "Falo somente com o que falo: a linguagem enxuta, contato denso; falo somente do que falo: a vida seca, áspera e clara do sertão; falo somente por quem falo: o homem sertanejo sobrevivendo na adversidade e na míngua. Falo somente para quem falo: para os que precisam ser alertados para a situação da miséria no Nordeste."
 Marque a alternativa em que ocorra a identificação do processo também constituído pelo discurso literário, mencionado pelo autor:
		
	
	Processo de autopromoção da figura do autor
	
	Processo de desmonte do texto literário
	 
	Processo de manipulação das perspectivas do leitor
	 
	Processo histórico e ideológico de criação
	
	Processo de universalização da literatura
	Respondido em 22/12/2021 21:52:26
	
	
	 
		8
          Questão
	
	
	Considerando-se que a literatura constitui-se com parte de um processo histórico, podemos afirmar que a história do livro confunde-se, em muitos aspectos, com a história da humanidade.
		
	
	A afirmativa é verdadeira, pois ao escolherem frases e temas, os autores se deixam influenciar por suas posturas políticas e sociais
	 
	A afirmativa é falsa, pois a escolha de frases e temas é imposta pelo poder
	
	A afirmativa é falsa, pois ao escolherem frases e temas, os autores não consideram somente o que lhes é imposto pelo poder
	 
	A afirmativa é verdadeira, pois ao escolherem frases e temas, os autores estão elegendo o que consideramsignificativo no momento histórico e cultural em que vivem
	
	A afirmativa é falsa, pois ao escolherem frases e temas, os autores não consideram a realidade
	Respondido em 22/12/2021 21:52:31
	
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	
			1
          Questão
	
	
	23. Quanto ao sentido podemos dizer que um texto:
		
	 
	Segue sempre um plano preexistente determinado pelo autor
	
	É fechado ao leitor, que necessita se interar das intenções do autor
	
	Deve ser interpretado pelo sentido atado ao significado das palavras
	 
	É construído na interação texto-sujeitos e não algo que preexista a essa interação
	
	Tem sempre possibilidades de leitura limitadas
	Respondido em 23/12/2021 21:57:12
	
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	 
		2
          Questão
	
	
	Um texto nunca é neutro, pois o autor expõe as opções assumidas em sua composição e encobre as rejeitadas por meio de duas operações essenciais à construção de um texto verbal. São elas:
		
	
	Escolha arbitrária de palavras e combinação.
	 
	Criação de palavras e imaginação.
	
	Invenção e justaposição de palavras.
	 
	Seleção e combinação de palavras.
	
	Encadeamento e combinação aleatória de palavras.
	Respondido em 23/12/2021 21:57:15
	
Explicação:
Todo texto verbal é resultado da seleção e da combinação de palavras. Dentre uma infinidade de opções linguísticas e de possibilidades combinatórias, o autor estabelece exatamente aquela expressa no seu texto. O texto é uma composição, nunca um arranjo aleatório ou desordenado de palavras.
	
	
	 
		3
          Questão
	
	
	Literatura: Significado de Literatura s.f. Arte de escrever trabalhos artísticos em prosa ou verso. Conjunto das produções literárias de um país, de uma época. Profissão de homem de letras: dedicar-se à literatura. Conjunto de obras sobre um determinado assunto; bibliografia: literatura sobre o câncer. Literatura de cordel, literatura popular, de pouco ou nenhum valor literário, geralmente em brochuras ou folhetos pendurados em cordel de bancas de jornaleiros ou vendidos em feiras do Nordeste. Literatura de ficção, o romance, a novela, o conto.
 Podemos perceber que o texto acima é um texto não-literário, pois:
 
		
	 
	É composto por metáforas
	
	É dotado de plurissignificação
	
	É composto por uma linguagem lírica
	 
	Não permite várias leituras
	
	Revela a parcialidade do autor
	Respondido em 23/12/2021 21:57:19
	
	
	 
		4
          Questão
	
	
	Leia a declaração João Cabral de Melo Neto, poeta pernambucano, sobre a função de seus textos:
 "Falo somente com o que falo: a linguagem enxuta, contato denso; falo somente do que falo: a vida seca, áspera e clara do sertão; falo somente por quem falo: o homem sertanejo sobrevivendo na adversidade e na míngua. Falo somente para quem falo: para os que precisam ser alertados para a situação da miséria no Nordeste."
De acordo com as palavras do autor, percebe-se a profunda e enriquecedora relação entre:
		
	 
	O autor e a sua história de vida
	
	O autor e seus gostos pessoais
	 
	O autor, a realidade e o leitor
	
	O autor e o leitor somente
	
	O autor e a realidade sertaneja
	Respondido em 23/12/2021 21:57:23
	
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	 
		5
          Questão
	
	
	Leia atentamente a estrofe que se segue e responda a questão proposta. Carnavália Repique tocou O surdo escutou E o meu corasamborim Cuíca gemeu, será que era meu, quando ela passou por mimANTUNES, A; BROWN, C; MONTE, C. Tribalistas, 2002 (fragmento). No terceiro verso, o vocábulo corasamborim, que é a junção coração+samba+tamborim, refere-se, ao mesmo tempo, a elementos que compõem uma escola de samba e à situação emocional em que se encontra o autor da mensagem, com o coração no ritmo da percussão. Essa palavra corresponde a um:
		
	 
	termo técnico já que tem a ver com um instrumento usado por grupos específicos
	
	regionalismo, por ser palavra característica de determinada área geográfica
	
	gíria, que compõe uma linguagem originada em determinado grupo social e que pode vir a se disseminar em uma comunidade mais ampla
	
	estrangeirismo, uso de elementos lingüísticos originados em outras línguas e representativos de outras culturas
	 
	neologismo, criação de novos itens linguísticos, pelos mecanismos que o sistema da língua disponibiliza
	Respondido em 23/12/2021 21:57:26
	
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	 
		6
          Questão
	
	
	Leia com atenção trecho proposto. ¿Fundamentamo-nos, pois, em uma concepção sociocognitivo-interacional de língua que privilegia os sujeitos e seus conhecimentos em processos de interação. O lugar mesmo de interação -como já dissemos - é o texto cujo sentido "não está lá", mas é construído, considerando-se, para tanto, as "sinalizações" textuais dadas pelo autor e os conhecimentos do leitor, que, durante todo o processo de leitura, deve assumir uma atitude "responsiva ativa". (BAKHTIN, 1992:290). Podemos afirmar que Bakhtin propõe:
		
	 
	Uma atividade de leitura totalmente descompromissada, pois as partes são independentes
	
	Uma atitude passiva diante do processo de leitura, sendo as partes reconhecidamente distantes e o texto totalmente independente delas
	
	Que o autor domina o processo de leitura, sendo o comandante do processo
	
	Que o leitor domina o processo de leitura, já que é o destinatário do texto
	 
	Que o leitor, concordando ou não com as ideias do autor, complete-as, adapte-as, assumindo com isso, no processo da leitura, uma postura interativa com o texto.
	Respondido em 23/12/2021 21:57:30
	
Explicação:
Partindo de uma concepção socio-interativa da linguagem e entendendo a literatura como a realização estética da linguagem, Bakhtin atribui ao leitor um papel dinâmico no processo da leitura, de um verdadeiro colaborador da produção do sentido do texto. 
	
	
	 
		7
          Questão
	
	
	No processo de construção literária, o autor vale-se do exercício diferenciado com a linguagem. A linguagem literária - aquela que sustenta o exercício da Literatura - se diferencia das demais porque:
		
	 
	É conotativa, próxima à redação científica
	
	É referencial como nos textos jornalísticos
	
	É denotativa, permitindo varias interpretações
	
	É denotativa e, ao mesmo tempo,conotativa
	 
	É conotativa, abrindomuitas possibilidades de entendimento e interpretação
	Respondido em 23/12/2021 21:57:34
	
Explicação:
A linguagem literária é conotativa porque ela é plurissignificativa. Apresenta sempre várias camadas de significados e várias possibilidades de interpretação. A conotação é um dos níveis de concretização dos sentidos numa língua e é a maneira por excelência de a literatura se expressar. Ao contrário do uso denotativo, que preserva a univocidade do signo, a objetividade, a clareza, o uso conotativo se revela pelo uso das metáforas, das alegorias e das demais figuras de linguagem.
	
	
	 
		8
          Questão
	
	
	Leia o fragmento extraído da Constituição Federal Brasileira.
TÍTULO II Dos Direitos e Garantias Fundamentais CAPÍTULO I DOS DIREITOS E DEVERES INDIVIDUAIS E COLETIVOS Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes: I - homens e mulheres são iguais em direitos e obrigações, nos termos desta Constituição; II - ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei; III - ninguém será submetido a tortura nem a tratamento desumano ou degradante; IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato; (...)
Podemos perceber que o referido artigo se trata de um texto não-literário, pois:
		
	 
	Revela a parcialidade do autor
	
	É composto por uma linguagem lírica
	
	É dotado de plurissignificação
	
	É composto por metáforas
	 
	Não permite várias leituras
	Respondido em 23/12/202121:57:39
	
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	
2 unidade 
			1
          Questão
	
	
	A mimesis acontece quando
		
	 
	um determinado elemento social se revela no texto.
	
	o herói apresenta as suas características
	
	a literatura ignora o real e despreza-o
	
	o texto é poético somente
	
	somente quando o autor anuncia a sua ocorrência
	Respondido em 23/12/2021 21:59:43
	
	
	 
		2
          Questão
	
	
	É por meio da mimese que as realidades ficcionais tomam forma e ganham existência. Em O cortiço, romance naturalista de Aluísio Azevedo, por exemplo, há um universo de representação muito detalhado. Pensando nisso, assinale a alternativa que apresenta o único elemento que não é um produto da mimese:
		
	
	O espaço.
	
	O narrador.
	
	Os personagens.
	 
	O tempo.
	 
	O autor.
	Respondido em 23/12/2021 22:01:43
	
Explicação:
O autor não pertence ao universo de representação, ao contrário do narrador, este sim um elemento ficcional, assim como o tempo, o espaço e os personagens de uma narrativa.
	
	
	 
		3
          Questão
	
	
	A Literatura e a vida real se confundem na medida em que fatos do dia a dia são reconhecíveis nas linhas dos romances e versos de poemas. Conflitos e tensões que atingem as pessoas são os mesmos que, através dos tempos, fazem parte da construção literária. O que foi dito, basicamente tem a ver com o conceito de:
		
	
	observação
	 
	mimeses
	
	pontuação
	
	catharsis
	
	adjetivação
	Respondido em 23/12/2021 22:02:03
	
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	 
		4
          Questão
	
	
	A partir do fragmento abaixo, extraído da Poética de Aristóteles, podemos afirmar que: 
"Como o poeta é um imitador, assim como o pintor ou qualquer artista que modele imagens, ele tem sempre que adotar uma dessas três maneiras de imitar: ele deve representar as coisas ou exatamente como elas foram ou são na realidade; ou então como elas parecem, ou se diz serem; ou ainda como elas deveriam ser."  (Aristóteles, Poética, 1460 b 7.)
		
	
	Aristóteles posicionou-se contra a mimese e criticou as artes miméticas, defendendo as artes inspiradas pelas musas.
	
	Aristóteles defendeu a mimese como pura expressão da imaginação e da fantasia, resultando portanto na ficção.
	 
	Aristóteles distinguiu três diferentes modalidades ou possibilidades para a mimese ser realizada, de acordo com a proposta da obra ou a intenção visada pelo autor.
	 
	Ao contrário de Platão, Aristóteles defendeu a mimese como a cópia fiel da realidade concreta.
	
	Tal como Platão, Aristóteles considerou a mimese como referida ao mundo sensível ou das sombras e formas enganosas.
	Respondido em 23/12/2021 22:03:01
	
Explicação:
A resposta correta é: Aristóteles distinguiu três diferentes modalidades ou possibilidades para a mimese ser realizada, de acordo com a proposta da obra ou a intenção visada pelo autor.
	
	
	 
		5
          Questão
	
	
	Podemos dizer que ao imitar a realidade em suas obras literárias o autor sempre exerce um processo revelador porque:
		
	 
	A construção literária é um processo
	
	a imitação é um processo que anula a realidade, já que se afasta totelmente dela
	 
	No processo de imitação, o autor revela a realidade e a transforma em bem cultural
	
	Esconde o que pode desgostar o leitor.
	
	Renega a realidade que o cerca, anulando-a.
	Respondido em 23/12/2021 22:03:15
	
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	 
		6
          Questão
	
	
	Podemos definir catharsis como:
		
	 
	a libertação promovida pela criação artística
	
	a imitação da realidade no ambiente literário
	
	a composição baseada em rima alternadas
	
	a narrativa no presente
	
	a escrita baseada na versificação
	Respondido em 23/12/2021 22:03:23
	
	
	 
		7
          Questão
	
	
	Machado de Assis confirmou-se como acurado crítico do caráter humano, extraída da sua capacidade de dialogar com a realidade. Na poesia O casamento do diabo, um dos raros momentos em que o autor escreve em verso, ele faz uma crítica a um dos seus alvos favoritos ¿ a mulher. Leia o poema com atenção e responda à questão proposta. O casamento do diabo Satan teve um dia a idéa De casar. Que original: Queria mulher não feia Virgem corpo, alma leal. Toma um conselho de amigo Não te cases, Belzebú; Que a mulher, como ser humano, É mais fina do que tu. Cortou unhas, cortou rabo, Cortou as pontas, depois Sahio o nosso diabo, Como o heroe dos heroes. Toma um conselho de amigo Não te cases, Belzebú; Que a mulher, como ser humano, É mais fina do que tu. Casar era a sua dita; Correo por terra e por mar, Encontrou mulher bonita E tratou de a sequestrar Toma um conselho de amigo Não te cases, Belzebú; Que a mulher, como ser humano, É mais fina do que tu. Elle quis, ella queria Poseram mão sobre mão, E na melhor harmonia Verificou-se a união. Toma um conselho de amigo Não te cases, Belzebú; Que a mulher, como ser humano, É mais fina do que tu. Passou-se um anno, e ao diabo Não se cresceram por fim, Nem as unhas, nem o rabo... Mas as pontas, essas sim... Toma um conselho de amigo Não te cases, Belzebú; Que a mulher, como ser humano, É mais fina do que tu. Machado de Assis Nesse caso, a crítica à figura feminina reside nas entrelinhas da:
		
	
	Terceira estrofe, marcada pela presença do verbo cortar
	 
	No refrão, quando o poeta alerta para o fato de que a mulher é mais fina que o demônio
	
	Quinta estrofe, marcada pela presença do vocábulo mulher
	
	Sétima, marcada pela presença dos pronomes Elle e Ella
	
	Primeira estrofe, marcada pela presença do vocábulo mulher
	Respondido em 23/12/2021 22:03:31
	
	
	 
		8
          Questão
	
	
	Leia o poema que se segue e responda à questão, tendo em vista o que se estudou sobre literatura e ideologia.
 O último pajé
Cheio de angústia e de rancor, calado, Solene e só, a fronte carrancuda, Morre o velho Pajé, crucificado Na sua dor, tragicamente muda. Vê-se-lhe aos pés, disperso e profanado, O troféu dos avós: a flecha aguda, O terrível tacape ensangüentado, Que outrora erguia aquela mão sanhuda. Vencida a sua raça tão valente, Errante, perseguida cruelmente, Ao estertor das matas derrubadas! 'Tupã mentiu!' e erguendo as mãos sagradas, Dobra o joelho e a calva sobranceira Para beijar a terra brasileira." Péthion de Villar. A morte do pajé. 1978.
Algumas palavras usadas pelo autor revelam a sua ótica em relação à situação do indígena numa terra colonizada. Qual seria essa ótica?
		
	 
	Simpatia à causa indígena, marcada por termos de conotação negativa
	
	Vergonha da herança indígena no Brasil.
	 
	Insensibilidade, caracterizada pela ausência de vocábulos que exprima sentimentos
	
	Fidelidade ao colonizador, introduzida por palavras elogiosas a ele
	
	Apóio à realidade do Brasil colônia
	Respondido em 23/12/2021 22:03:36
	
	
	
			1
          Questão
	
	
	É por meio da mimese que as realidades ficcionais tomam forma e ganham existência. Em O cortiço, romance naturalista de Aluísio Azevedo, por exemplo, há um universo de representação muito detalhado. Pensando nisso, assinale a alternativa que apresenta o único elemento que não é um produto da mimese:
		
	 
	O espaço.
	
	Os personagens.
	
	O narrador.
	
	O tempo.
	 
	O autor.
	Respondido em 23/12/2021 22:09:01
	
Explicação:
O autor não pertence ao universo de representação, ao contrário do narrador, este sim um elemento ficcional, assim como o tempo, o espaço e os personagens de uma narrativa.
	
	
	 
		2
          Questão
	
	
	A mimesis acontece quando
		
	 
	a literatura ignora o real e despreza-o
	
	o herói apresenta as suas características
	
	o texto é poético somente
	 
	um determinado elemento social se revela no texto.
	
	somente quando o autor anuncia a sua ocorrência
	Respondido em 23/12/2021 22:09:06
	
	
	 
		3
          Questão
	
	
	A literatura, assim como a língua, constitui um modo de expressão cultural de um grupo, de uma comunidade,de uma nação. Podemos definir o que é cultura de vários modos, exceto:
		
	 
	Como um elemento agregador que confere identidade a um grupo.
	 
	Como algo reduzido a algumas comunidades, pois nem todas produzem modos de pensar e de se expressar.
	
	Como um conjunto de modos de pensar, sentir e fazer de uma comunidade.
	
	Como algo comum a todos os seres humanos de todos os tempos e lugares, daí a multiplicidade cultural existente.
	
	Como um complexo de normas, símbolos, mitos e imagens absorvidos pelo homem.
	Respondido em 23/12/2021 22:09:11
	
Explicação:
Toda comunidade humana produz modos de pensar e de se expressar, até mesmo as comunidades ágrafas, ou seja, que não possuem uma língua escrita.
	
	
	 
		4
          Questão
	
	
	A mimese para Aristóteles, filósofo grego discípulo de Platão, era:
		
	 
	Um simulacro que afastava o homem das verdades.
	
	A representação dos estados da alma.
	
	Algo perigoso que induzia ao engano e à confusão por meio da representação das aparências.
	
	Imitação das aparências, por meio da qual a essência se distanciava.
	 
	A representação das essências, uma forma de conhecimento, por meio do qual o real se revelava.
	Respondido em 23/12/2021 22:09:16
	
Explicação:
Para Aristóteles, as artes miméticas contribuíam com o conhecimento do homem. A imitação para Aristóteles é natural ao homem, é prazerosa e também fonte de aprendizado.
	
	
	 
		5
          Questão
	
	
	A mimese é um processo pelo qual a literatura e as artes se realizam. Na literatura, a mimese se realiza por meio das palavras que dão forma a personagens, a ações e a todas as demais realidades ficcionais. Na literatura, a mimese deve ser entendida como a capacidade de:
		
	
	Restringir-se a imitar o mundo real de modo fiel, respeitando-o tal como ele é.
	 
	Elaborar um texto coerente com o real.
	 
	Representar qualquer universo ficcional imaginado pelo autor por meio de formas verbais.
	
	Copiar uma realidade sem elaboração formal do autor.
	
	Representar sempre de modo idêntico as várias realidades ficcionais.
	Respondido em 23/12/2021 22:09:20
	
Explicação:
A mimese na literatura permite a representação de qualquer universo por meio da palavra, ou seja, por meio das formas verbais. Desde de universos que se parecem com o que convencionamos chamar de real até os universos fantásticos com seres, ambientes e situações completamente inexistentes da realidade que compartilhamos.
	
	
	 
		6
          Questão
	
	
	O que é cultura?
		
	
	Trata-se de um conjunto de normas, símbolos e mitos impostos a um grupo por meio da validação da vontade de poucos
	 
	Trata-se de um conjunto de normas, símbolos e mitos que procura aceitação por um grupo
	
	Trata-se de um conjunto de normas, símbolos e mitos particulares a cada indivíduo isoladamente
	 
	Trata-se de um conjunto de normas, símbolos e mitos e imagens validado na aceitação e adoção por parte de um grupo
	
	Não se pode definir cultura, já que é um elemento de difícil percepção na sociedade humana
	Respondido em 23/12/2021 22:09:25
	
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	 
		7
          Questão
	
	
	Aristóteles contesta a condenação moral da arte mimética empreendida por Platão na República, apresentando uma concepção inteiramente nova da catarse proporcionada pelas obras de arte ao público, segundo a qual:
		
	 
	a catarse liberta os homens das paixões, permintindo-lhes compreendê-las e dominá-las.
	 
	apelando fortemente para os afetos e as emoções, a catarse ensina o homem a sentir a vida.
	
	a catarse ata os homens às paixões, aprofundando sua alienação.
	
	a catarse deforma a capacidade racional do homem, ao incutir-lhe o gosto pelas paixões.
	
	a catarse aprisiona os homens às paixões, impossibilitando a sua libertação.
	Respondido em 23/12/2021 22:09:30
	
Explicação:
A resposta correta é: a catarse liberta os homens das paixões, permitindo-lhes compreendê-las e dominá-las. 
	
	
	 
		8
          Questão
	
	
	Da relação de Machado de Assis com a realidade que o cercava resultou um fino espírito crítico, cuja acidez incide sobre a figura humana e a sociedade como um todo. O casamento do diabo Satan teve um dia a idéa De casar. Que original: Queria mulher não feia Virgem corpo, alma leal. Toma um conselho de amigo Não te cases, Belzebú; Que a mulher, como ser humano, É mais fina do que tu. Cortou unhas, cortou rabo, Cortou as pontas, depois Sahio o nosso diabo, Como o heroe dos heroes. Toma um conselho de amigo Não te cases, Belzebú; Que a mulher, como ser humano, É mais fina do que tu. Casar era a sua dita; Correo por terra e por mar, Encontrou mulher bonita E tratou de a sequestrar Toma um conselho de amigo Não te cases, Belzebú; Que a mulher, como ser humano, É mais fina do que tu. Elle quis, ella queria Poseram mão sobre mão, E na melhor harmonia Verificou-se a união. Toma um conselho de amigo Não te cases, Belzebú; Que a mulher, como ser humano, É mais fina do que tu. Passou-se um anno, e ao diabo Não se cresceram por fim, Nem as unhas, nem o rabo... Mas as pontas, essas sim... Toma um conselho de amigo Não te cases, Belzebú; Que a mulher, como ser humano, É mais fina do que tu. Machado de Assis Em O casamento do diabo, um dos raros momentos em que o autor escreve em verso, Machado dialoga com a realidade sob a forma de:
		
	 
	ironia
	 
	desconfiança
	
	elogio
	
	desprezo
	
	repulsa
	Respondido em 23/12/2021 22:09:33
	
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	
			1
          Questão
	
	
	O que é cultura?
		
	 
	Trata-se de um conjunto de normas, símbolos e mitos particulares a cada indivíduo isoladamente
	 
	Trata-se de um conjunto de normas, símbolos e mitos e imagens validado na aceitação e adoção por parte de um grupo
	
	Trata-se de um conjunto de normas, símbolos e mitos que procura aceitação por um grupo
	
	Trata-se de um conjunto de normas, símbolos e mitos impostos a um grupo por meio da validação da vontade de poucos
	
	Não se pode definir cultura, já que é um elemento de difícil percepção na sociedade humana
	Respondido em 23/12/2021 22:04:00
	
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	 
		2
          Questão
	
	
	A mimese para Aristóteles, filósofo grego discípulo de Platão, era:
		
	 
	Imitação das aparências, por meio da qual a essência se distanciava.
	
	Um simulacro que afastava o homem das verdades.
	
	Algo perigoso que induzia ao engano e à confusão por meio da representação das aparências.
	
	A representação dos estados da alma.
	 
	A representação das essências, uma forma de conhecimento, por meio do qual o real se revelava.
	Respondido em 23/12/2021 22:04:03
	
Explicação:
Para Aristóteles, as artes miméticas contribuíam com o conhecimento do homem. A imitação para Aristóteles é natural ao homem, é prazerosa e também fonte de aprendizado.
	
	
	 
		3
          Questão
	
	
	Aristóteles contesta a condenação moral da arte mimética empreendida por Platão na República, apresentando uma concepção inteiramente nova da catarse proporcionada pelas obras de arte ao público, segundo a qual:
		
	 
	apelando fortemente para os afetos e as emoções, a catarse ensina o homem a sentir a vida.
	
	a catarse ata os homens às paixões, aprofundando sua alienação.
	
	a catarse aprisiona os homens às paixões, impossibilitando a sua libertação.
	 
	a catarse liberta os homens das paixões, permintindo-lhes compreendê-las e dominá-las.
	
	a catarse deforma a capacidade racional do homem, ao incutir-lhe o gosto pelas paixões.
	Respondido em 23/12/2021 22:04:08
	
Explicação:
A resposta correta é: a catarse liberta os homens das paixões, permitindo-lhes compreendê-las e dominá-las. 
	
	
	 
		4
          Questão
	
	
	A mimese é um processo pelo qual a literatura e as artes se realizam. Na literatura, a mimese se realiza por meio das palavras que dão forma a personagens, a ações e a todas as demais realidades ficcionais. Na literatura, a mimesedeve ser entendida como a capacidade de:
		
	 
	Representar qualquer universo ficcional imaginado pelo autor por meio de formas verbais.
	
	Representar sempre de modo idêntico as várias realidades ficcionais.
	
	Elaborar um texto coerente com o real.
	
	Restringir-se a imitar o mundo real de modo fiel, respeitando-o tal como ele é.
	
	Copiar uma realidade sem elaboração formal do autor.
	Respondido em 23/12/2021 22:04:12
	
Explicação:
A mimese na literatura permite a representação de qualquer universo por meio da palavra, ou seja, por meio das formas verbais. Desde de universos que se parecem com o que convencionamos chamar de real até os universos fantásticos com seres, ambientes e situações completamente inexistentes da realidade que compartilhamos.
	
	
	 
		5
          Questão
	
	
	Da relação de Machado de Assis com a realidade que o cercava resultou um fino espírito crítico, cuja acidez incide sobre a figura humana e a sociedade como um todo. O casamento do diabo Satan teve um dia a idéa De casar. Que original: Queria mulher não feia Virgem corpo, alma leal. Toma um conselho de amigo Não te cases, Belzebú; Que a mulher, como ser humano, É mais fina do que tu. Cortou unhas, cortou rabo, Cortou as pontas, depois Sahio o nosso diabo, Como o heroe dos heroes. Toma um conselho de amigo Não te cases, Belzebú; Que a mulher, como ser humano, É mais fina do que tu. Casar era a sua dita; Correo por terra e por mar, Encontrou mulher bonita E tratou de a sequestrar Toma um conselho de amigo Não te cases, Belzebú; Que a mulher, como ser humano, É mais fina do que tu. Elle quis, ella queria Poseram mão sobre mão, E na melhor harmonia Verificou-se a união. Toma um conselho de amigo Não te cases, Belzebú; Que a mulher, como ser humano, É mais fina do que tu. Passou-se um anno, e ao diabo Não se cresceram por fim, Nem as unhas, nem o rabo... Mas as pontas, essas sim... Toma um conselho de amigo Não te cases, Belzebú; Que a mulher, como ser humano, É mais fina do que tu. Machado de Assis Em O casamento do diabo, um dos raros momentos em que o autor escreve em verso, Machado dialoga com a realidade sob a forma de:
		
	 
	ironia
	
	desconfiança
	
	elogio
	
	desprezo
	
	repulsa
	Respondido em 23/12/2021 22:04:16
	
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	 
		6
          Questão
	
	
	Leia o poema Meninos Carvoeiros de Manuel Bandeira, abaixo transcrito, e depois escolha a opção correta. 
"Os meninos carvoeiros / Passam a caminho da cidade. /   - Eh, carvoero!   / E vão tocando os animais com um relho enorme. / Os burros são magrinhos e velhos. / Cada um leva seis sacos de carvão de lenha. / A aniagem é toda remendada. / Os carvões caem. / (Pela boca da noite vem uma velhinha que os recolhe, dobrando-se com um gemido.) /   - Eh, carvoero!   / Só mesmo estas crianças raquíticas / Vão bem com estes burrinhos descadeirados. / A madrugada ingênua parece feita para eles... / Pequenina, ingênua miséria! / Adoráveis carvoeirinhos que trabalhais como se brincásseis! /   -Eh, carvoero!   / Quando voltam, vêm mordendo num pão encarvoado, / Encarapitados nas alimárias, / Apostando corrida, / Dançando, bamboleando nas cangalhas como espantalhos desamparados."
		
	 
	O texto literário expressa metaforicamente as intenções do autor ao escrevê-lo.
	
	A autonomia da literatura implica sua incapacidade para representar a realidade.
	
	A literatura é uma arte inconsequente, desprovida de qualquer pretensão de tratar de questões sérias ou socialmente relevantes.
	
	A literatura deve tratar exclusivamente do que é belo; a realidade tem para ela interesse meramente secundário.
	 
	A natureza estética da literatura, não apenas não a impede de abordar os problemas da realidade, mas na verdade lhe permite abordá-los de forma mais contundente e eloquente.
	Respondido em 23/12/2021 22:04:22
	
Explicação:
A resposta correta é: A natureza estética da literatura, não apenas não a impede de abordar os problemas da realidade, mas na verdade lhe permite abordá-los de forma mais contundente e eloquente.
	
	
	 
		7
          Questão
	
	
	A literatura, assim como a língua, constitui um modo de expressão cultural de um grupo, de uma comunidade, de uma nação. Podemos definir o que é cultura de vários modos, exceto:
		
	 
	Como algo reduzido a algumas comunidades, pois nem todas produzem modos de pensar e de se expressar.
	
	Como um complexo de normas, símbolos, mitos e imagens absorvidos pelo homem.
	
	Como um elemento agregador que confere identidade a um grupo.
	
	Como algo comum a todos os seres humanos de todos os tempos e lugares, daí a multiplicidade cultural existente.
	
	Como um conjunto de modos de pensar, sentir e fazer de uma comunidade.
	Respondido em 23/12/2021 22:04:29
	
Explicação:
Toda comunidade humana produz modos de pensar e de se expressar, até mesmo as comunidades ágrafas, ou seja, que não possuem uma língua escrita.
	
	
	 
		8
          Questão
	
	
	O último pajé ¿Cheio de angústia e de rancor, calado, Solene e só, a fronte carrancuda, Morre o velho Pajé, crucificado Na sua dor, tragicamente muda. Vê-se-lhe aos pés, disperso e profanado, O troféu dos avós: a flecha aguda, O terrível tacape ensangüentado, Que outrora erguia aquela mão sanhuda. Vencida a sua raça tão valente, Errante, perseguida cruelmente, Ao estertor das matas derrubadas! 'Tupã mentiu!' e erguendo as mãos sagradas, Dobra o joelho e a calva sobranceira Para beijar a terra brasileira." Péthion de Villar. A morte do pajé. 1978. Após a leitura do poema acima, podemos dizer que:
		
	 
	Mesmo situando seu conteúdo num plano imaginário, idealizado, simbólico, o poema de Péthion desfigura a realidade em que se baseia
	
	Mesmo situando seu conteúdo num plano imaginário, idealizado, simbólico, o poema de Péthion confirma a realidade em que se baseia
	
	Mesmo situando seu conteúdo num plano imaginário, idealizado, simbólico, o poema de Péthion inverte a realidade em que se baseia
	 
	Mesmo situando seu conteúdo num plano imaginário, idealizado, simbólico, o poema de Péthion não desfigura a realidade em que se baseia
	
	Mesmo situando seu conteúdo num plano imaginário, idealizado, simbólico, o poema de Péthion anula a realidade em que se baseia
	Respondido em 23/12/2021 22:04:34
	
	
	
			1
          Questão
	
	
	O processo mimético é capaz de estabelecer diferentes interpretações do texto. Em relação ao que foi dito, podemos afirmar que:
		
	 
	A afirmação é invalida, pois a linguagem do texto literário é incalculável
	
	Isso acontece, pois o texto literário em relação à linguagem, mas não à leitura
	
	A afirmação é correta, pois para que uma obra literária sobreviva ela, é constituída por uma linguagem impenetrável
	 
	Isso acontece pois a linguagem do texto literário é ambígua e sofre constante atualização
	
	A afirmação é incorreta, pois para que uma obra literária sobreviva, é constituída por uma linguagem impenetrável
	Respondido em 23/12/2021 22:05:37
	
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	 
		2
          Questão
	
	
	A mimese é um conceito filosófico que busca explicar o processo por meio do qual as artes se realizam. A mimese literária se dá por meio das palavras e nem sempre foi concebida de modo positivo. Platão e Aristóteles, por exemplo, divergiam, pois para Platão, a mimese era:
		
	
	Uma forma de comunicação entre a verdade contida no mundo das ideias e as aparências do mundo sensível.
	 
	Necessária à construção da República ideal.
	
	Uma forma de representar as essências., portanto, uma forma de conhecimento
	
	Uma forma de representar as aparências, portanto, uma forma de conhecimento.
	 
	Uma forma de distanciamento da verdade por se tratar de uma cópia da cópia.
	Respondido em 23/12/2021 22:05:40
	
Explicação:
A mimese platônica, ao contrário da aristotélica, considerava que a representação proposta pelos poetas distanciava o homem da verdade e do conhecimento. Por se tratar de uma cópia da cópia,ou seja, por imitar a partir do mundo das aparências.
	
	
	 
		3
          Questão
	
	
	A literatura, quando finge o particular, atinge a universalidade. A afirmativa é:
		
	
	É correta, apesar do autor não promover a particularização dos fatos nas obras literária.
	
	Não há fingimento da realidade na literatura. A obra literária é a realidade.
	 
	É incorreta, pois não ocorre esse processo de particularização na obra literária.
	 
	É correta, pois essa particularização nos leva ao reconhecimento de dados semelhantes na realidade.
	
	Parcialmente correta, pois é valida para algumas obras literárias e sua relação com a realidade.
	Respondido em 23/12/2021 22:05:44
	
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	 
		4
          Questão
	
	
	Carta XIII ¿ Ao Rei D. João IV ¿ 4 de abril de 1654 "(...) Tornando aos índios do Pará, dos quais, como dizia, se serve quem ali governa como se foram seus escravos, e os traz quase todos ocupados em seus interesses, principalmente no dos tabacos, obriga-me a consciência a manifestar a V.M. os grandes pecados que por ocasião deste serviço se cometem. Primeiramente nenhum destes índios vai senão violentado e por força, e o trabalho é excessivo, e em que todos os anos morrem muitos, por ser venenosíssimo o vapor do tabaco: o rigor com que são tratados é mais que de escravos; os nomes que lhes chamam e que eles muito sentem, feiíssimos; o comer é quase nenhum; a paga tão limitada que não satisfaz a menor parte do tempo nem do trabalho; e como os tabacos se lavram sempre em terras fortes e novas, e muito distante das aldeias, estão os índios ausentes de suas mulheres, e ordinariamente eles e elas em mau estado, e os filhos sem quem os sustente, porque não têm os pais tempo para fazer suas roças, com que as aldeias estão sempre em grandíssima fome e miséria. Também assim ausentes e divididos não podem os índios ser doutrinados, e vivem sem conhecimento da fé, nem ouvem missa nem a têm para a ouvir, nem se confessam pela Quaresma, nem recebem nenhum outro sacramento, ainda na morte; e assim morrem e se vão ao Inferno, sem haver quem tenha cuidado de seus corpos nem de suas almas, sendo juntamente causa estas crueldades de que muitos índios já cristãos se ausentam de suas povoações, e se vão para a gentilidade, e de que os gentios do sertão não queiram vir para nós, temendo-se do trabalho a que os obrigam, a que eles de nenhum modo são costumados, e assim se vêm a perder as conversões e os já convertidos; e os que governam são os primeiros que se perdem, e os segundos serão os que os consentem; e isto é o que cá se faz hoje e o que se fez até agora.¿ Padre Antonio Vieira. Carta XIII. 1949 A partir desse fragmento, podemos perceber que Padre Antonio Vieira:
		
	
	Baseia-se na realidade para isolar-se dela
	
	Transforma a realidade que o cerca, para compor uma imagem literária
	
	Assume a noção de que o índio é um ser inferior
	 
	Baseia-se na realidade que vive e tece um discurso de denúncia
	
	Assume uma postura abstrata, afastando o texto da realidade
	Respondido em 23/12/2021 22:05:49
	
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	 
		5
          Questão
	
	
	Leia o poema abaixo, intitulado "Poema tirado de uma notícia de jornal", do poeta Manuel Bandeira e depois escolha a opção correta. 
"João Gostoso era carregador de feira-livre e morava no morro da Babilônia num barracão sem número. / Uma noite ele chegou no bar Vinte de Novembro / Bebeu / Cantou / Dançou / Depois se atirou na Lagoa Rodrigo de Freitas e morreu afogado."
		
	
	O poema não tem nenhuma relação com a realidade.
	 
	O poema traz para o universo lírico e para a reflexão do leitor aspectos do real concreto.
	
	O personagem João Gostoso é o alterego do autor, levando a vida que ele gostaria de levar.
	
	O poema dissimula as verdadeiras condições de existência do povo, idealizando-as.
	 
	O poema limita-se a oferecer ao leitor uma forma de entretenimento lúdico.
	Respondido em 23/12/2021 22:05:56
	
Explicação:
A resposta correta é: O poema traz para o universo lírico e para a reflexão do leitor aspectos do real concreto.
	
	
	 
		6
          Questão
	
	
	"A literatura é um tipo de discurso que representa o real". Dentro do universo das representações temos conceitos básicos como a mímesis e catársis. Assinale a alternativa que representa o conceito básico de mímesis.
		
	
	Termo grego que significa imitação. É um conceito literário, mas não filosófico que serve para explicar a arte.
	
	Termo grego que significa imitação. É um conceito literário e filosófico que serve para explicar a arte.
	 
	Termo grego que significa imitação. É um conceito literário que serve para explicar a arte.
	 
	Termo grego que significa imitação. Não é um conceito literário, mas filosófico que serve para explicar a arte.
	
	Termo grego que significa imitação. É filosófico que não serve para explicar a arte.
	Respondido em 23/12/2021 22:06:02
	
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	 
		7
          Questão
	
	
	No caso da literatura, qual o material que preserva a visão que o autor propõe da realidade - mimeses?
		
	 
	O contexto histórico, com suas estratificações sociais e conflitos
	 
	O livro, suas letras e pontuação
	
	As ilustrações dos livros com suas cores e traços
	
	A imaginação, alheia à realidade
	
	As previsões sobre a realidade e suas conseqüências no dia a dia das pessoas
	Respondido em 23/12/2021 22:06:06
	
	
	 
		8
          Questão
	
	
	Numa narrativa, percebermos as personagens se relacionando umas com as outras, bem como suas características físicas e psicológicas e relações de amizade e antagonismo. Percebemos também:
		
	 
	A dimensão social e econômica da realidade à qual o autor pertencia.
	
	Somente a dimensão social da realidade escolhida pelo leitor.
	
	Uma perspectiva alheia e anterior à sociedade que o autor desenvolve.
	
	Somente a moda que deriva da obervação e imitação da realidade.
	 
	Somente a dimensão econômica da realidade a qual o autor pertencia.
	Respondido em 23/12/2021 22:06:11
	
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	
			1
          Questão
	
	
	A mimesis acontece quando
		
	 
	um determinado elemento social se revela no texto.
	
	o herói apresenta as suas características
	
	a literatura ignora o real e despreza-o
	
	o texto é poético somente
	
	somente quando o autor anuncia a sua ocorrência
	Respondido em 23/12/2021 21:59:43
	
	
	 
		2
          Questão
	
	
	É por meio da mimese que as realidades ficcionais tomam forma e ganham existência. Em O cortiço, romance naturalista de Aluísio Azevedo, por exemplo, há um universo de representação muito detalhado. Pensando nisso, assinale a alternativa que apresenta o único elemento que não é um produto da mimese:
		
	
	O espaço.
	
	O narrador.
	
	Os personagens.
	 
	O tempo.
	 
	O autor.
	Respondido em 23/12/2021 22:01:43
	
Explicação:
O autor não pertence ao universo de representação, ao contrário do narrador, este sim um elemento ficcional, assim como o tempo, o espaço e os personagens de uma narrativa.
	
	
	 
		3
          Questão
	
	
	A Literatura e a vida real se confundem na medida em que fatos do dia a dia são reconhecíveis nas linhas dos romances e versos de poemas. Conflitos e tensões que atingem as pessoas são os mesmos que, através dos tempos, fazem parte da construção literária. O que foi dito, basicamente tem a ver com o conceito de:
		
	
	observação
	 
	mimeses
	
	pontuação
	
	catharsis
	
	adjetivação
	Respondido em 23/12/2021 22:02:03
	
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	 
		4
          Questão
	
	
	A partir do fragmento abaixo, extraído da Poética de Aristóteles, podemos afirmar que: 
"Como o poeta é um imitador, assim como o pintor ou qualquer artista que modele imagens, ele tem sempre que adotar uma dessas três maneiras de imitar: ele deve representar as coisas ou exatamente como elas foram ou são na realidade; ou entãocomo elas parecem, ou se diz serem; ou ainda como elas deveriam ser."  (Aristóteles, Poética, 1460 b 7.)
		
	
	Aristóteles posicionou-se contra a mimese e criticou as artes miméticas, defendendo as artes inspiradas pelas musas.
	
	Aristóteles defendeu a mimese como pura expressão da imaginação e da fantasia, resultando portanto na ficção.
	 
	Aristóteles distinguiu três diferentes modalidades ou possibilidades para a mimese ser realizada, de acordo com a proposta da obra ou a intenção visada pelo autor.
	 
	Ao contrário de Platão, Aristóteles defendeu a mimese como a cópia fiel da realidade concreta.
	
	Tal como Platão, Aristóteles considerou a mimese como referida ao mundo sensível ou das sombras e formas enganosas.
	Respondido em 23/12/2021 22:03:01
	
Explicação:
A resposta correta é: Aristóteles distinguiu três diferentes modalidades ou possibilidades para a mimese ser realizada, de acordo com a proposta da obra ou a intenção visada pelo autor.
	
	
	 
		5
          Questão
	
	
	Podemos dizer que ao imitar a realidade em suas obras literárias o autor sempre exerce um processo revelador porque:
		
	 
	A construção literária é um processo
	
	a imitação é um processo que anula a realidade, já que se afasta totelmente dela
	 
	No processo de imitação, o autor revela a realidade e a transforma em bem cultural
	
	Esconde o que pode desgostar o leitor.
	
	Renega a realidade que o cerca, anulando-a.
	Respondido em 23/12/2021 22:03:15
	
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	 
		6
          Questão
	
	
	Podemos definir catharsis como:
		
	 
	a libertação promovida pela criação artística
	
	a imitação da realidade no ambiente literário
	
	a composição baseada em rima alternadas
	
	a narrativa no presente
	
	a escrita baseada na versificação
	Respondido em 23/12/2021 22:03:23
	
	
	 
		7
          Questão
	
	
	Machado de Assis confirmou-se como acurado crítico do caráter humano, extraída da sua capacidade de dialogar com a realidade. Na poesia O casamento do diabo, um dos raros momentos em que o autor escreve em verso, ele faz uma crítica a um dos seus alvos favoritos ¿ a mulher. Leia o poema com atenção e responda à questão proposta. O casamento do diabo Satan teve um dia a idéa De casar. Que original: Queria mulher não feia Virgem corpo, alma leal. Toma um conselho de amigo Não te cases, Belzebú; Que a mulher, como ser humano, É mais fina do que tu. Cortou unhas, cortou rabo, Cortou as pontas, depois Sahio o nosso diabo, Como o heroe dos heroes. Toma um conselho de amigo Não te cases, Belzebú; Que a mulher, como ser humano, É mais fina do que tu. Casar era a sua dita; Correo por terra e por mar, Encontrou mulher bonita E tratou de a sequestrar Toma um conselho de amigo Não te cases, Belzebú; Que a mulher, como ser humano, É mais fina do que tu. Elle quis, ella queria Poseram mão sobre mão, E na melhor harmonia Verificou-se a união. Toma um conselho de amigo Não te cases, Belzebú; Que a mulher, como ser humano, É mais fina do que tu. Passou-se um anno, e ao diabo Não se cresceram por fim, Nem as unhas, nem o rabo... Mas as pontas, essas sim... Toma um conselho de amigo Não te cases, Belzebú; Que a mulher, como ser humano, É mais fina do que tu. Machado de Assis Nesse caso, a crítica à figura feminina reside nas entrelinhas da:
		
	
	Terceira estrofe, marcada pela presença do verbo cortar
	 
	No refrão, quando o poeta alerta para o fato de que a mulher é mais fina que o demônio
	
	Quinta estrofe, marcada pela presença do vocábulo mulher
	
	Sétima, marcada pela presença dos pronomes Elle e Ella
	
	Primeira estrofe, marcada pela presença do vocábulo mulher
	Respondido em 23/12/2021 22:03:31
	
	
	 
		8
          Questão
	
	
	Leia o poema que se segue e responda à questão, tendo em vista o que se estudou sobre literatura e ideologia.
 O último pajé
Cheio de angústia e de rancor, calado, Solene e só, a fronte carrancuda, Morre o velho Pajé, crucificado Na sua dor, tragicamente muda. Vê-se-lhe aos pés, disperso e profanado, O troféu dos avós: a flecha aguda, O terrível tacape ensangüentado, Que outrora erguia aquela mão sanhuda. Vencida a sua raça tão valente, Errante, perseguida cruelmente, Ao estertor das matas derrubadas! 'Tupã mentiu!' e erguendo as mãos sagradas, Dobra o joelho e a calva sobranceira Para beijar a terra brasileira." Péthion de Villar. A morte do pajé. 1978.
Algumas palavras usadas pelo autor revelam a sua ótica em relação à situação do indígena numa terra colonizada. Qual seria essa ótica?
		
	 
	Simpatia à causa indígena, marcada por termos de conotação negativa
	
	Vergonha da herança indígena no Brasil.
	 
	Insensibilidade, caracterizada pela ausência de vocábulos que exprima sentimentos
	
	Fidelidade ao colonizador, introduzida por palavras elogiosas a ele
	
	Apóio à realidade do Brasil colônia
	Respondido em 23/12/2021 22:03:36
	
	
	
3 unidade 
		Em relação à epopéia, podemos dizer que a sua força criadora está na memória e que a sua fonte é a lenda, já que:
	
	
	
	O autor épico cuida das relações dentro do texto para que o leitor possa acompanhar o seu desenvolvimento, sem prejuízo
	
	
	A epopéia reabilita o passado ao resgatá-lo, lançando mão da memória. Não importa a experiência pessoal. O que vale é a lenda nacional
	
	
	A epopéia rompe com a memória para, por conseguinte romper o paradigma do real e criar sobre o imaginário nacional
	
	
	O autor precisa da falta dela - do esquecimento - para criar a ficção
	
	
	O autor épico não pode esquecer-se da seqüência de fatos que compõem a narrativa que se confirma atemporal
	
	
	
	 
		
	
		2.
		Os principais gêneros literários são:
	
	
	
	épico, dramático e lírico
	
	
	narrativa, épico e lírico
	
	
	dramático, lírico e poético
	
	
	épico e lírico
	
	
	épico, dramático e satírico
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	
	
	 
		
	
		3.
		Na literatura, as temáticas da luta, do povo em guerra, da coletividade e do herói à frente de um povo traduzem bem o universo:
	
	
	
	trágico.
	
	
	cômico.
	
	
	romântico.
	
	
	épico.
	
	
	dramático.
	
Explicação:
Trata-se de temáticas exploradas pelo universo épico. O que caracteriza a epopeia é a motivação coletiva do registro das façanhas dos heróis que se eternizam no imaginário de determinado povo, conferindo-lhe grandeza análoga a dos seus heróis.
	
	
	
	 
		
	
		4.
		Assinale a opção que caracteriza acertadamente a epopeia.
	
	
	
	A epopeia assim como a écloga são composições líricas com ambientação, personagens e temática pastoril.
	
	
	A epopeia constituiu a principal forma de manifestação do gênero lírico na literatura clássica.
	
	
	A epopeia pertence ao gênero dramático.
	
	
	A comédia e a epopeia representam o povo e as classes populares de forma fiel e objetiva. 
	
	
	A epopeia é uma narrativa de caráter heroico e grandioso, que expressa os valores e a visão de mundo da classe aristocrática e guerreira.
	
Explicação:
A resposta correta é: A epopeia é uma narrativa de caráter heroico e grandioso, que expressa os valores e a visão de mundo da classe aristocrática e guerreira.
	
	
	
	 
		
	
		5.
		Acerca do narrador do texto épico, assinale a alternativa incorreta:
	
	
	
	O narrador épico adota uma postura crítica sobre os valores e a visão de mundo expressos em sua narrativa.
	
	
	O narrador épico narra de dentro do espaço da tradição.
	
	
	O narrador épico identifica-se com os valores e a visão de mundo representados.
	
	
	No texto épico encontramos um único ponto de vista, não havendo espaço para questionamentos.
	
	
	O narrador épico expressa a visão de mundo e os valores da aristocracia.
	
Explicação:
A escolha certa é: O narrador épico adota uma postura crítica sobre os valores e a visão de mundo expressos em sua narrativa.
	
	
	
	 
		
	
		6.
		O tempo na epopeia antiga é:
	
	
	
	pouco desenvolvido, pois o tempo não

Outros materiais