Buscar

HISTÓRIA DOS POVOS INDÍGENAS E AFRODESCENDENTES 6-10

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 23 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 6, do total de 23 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 9, do total de 23 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

HISTÓRIA DOS POVOS INDÍGENAS E AFRODESCENDENTES
	
		Lupa
	 
	Calc.
	
	
	 
	 
	 
	 
	
	CEL1390_A6_201901286517_V1
	
	
	
	
		
	
	Disc.: HIST. POVOS IND. AFR 
	2022.1 - F (GT) / EX
		Prezado (a) Aluno(a),
Você fará agora seu TESTE DE CONHECIMENTO! Lembre-se que este exercício é opcional, mas não valerá ponto para sua avaliação. O mesmo será composto de questões de múltipla escolha.
Após responde cada questão, você terá acesso ao gabarito comentado e/ou à explicação da mesma. Aproveite para se familiarizar com este modelo de questões que será usado na sua AV e AVS.
	
	 
		
	
		1.
		Marque entre as opções abaixo aquela que apresenta o nome de um artista que no século XIX abordou nas suas obras a identidade nacional brasileira.
	
	
	
	Nina Rodrigues.
	
	
	Rodolfo Bernadelli.
	
	
	Ferreira Goulart.
	
	
	Carlos Dias.
	
	
	Vitor Meirelles.
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	
	
	 
		
	
		2.
		"No período romântico, a Literatura de cada nação europeia buscava frequentemente colocar em evidência seus respectivos heróis nacionais, representados por reis e cavaleiros andantes medievais. (...) Assim como os europeus buscavam um herói que representasse suas origens nacionais, alguns autores brasileiros faziam o mesmo [utilizando o índio]." (José Luis Jobim e Roberto Acízelo de Souza) Esta reflexão refere-se ao:
	
	
	
	Medievalismo.
	
	
	Parnasianismo.
	
	
	Barroco.
	
	
	Indianismo.
	
	
	Ultra-romantismo.
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	
	
	 
		
	
		3.
		Marque entre as opções abaixo aquela que apresenta o nome de dois pensadores brasileiros que se dedicaram ao tema da miscigenação.
	
	
	
	Gilberto Freyre e Arthur Ramos.
	
	
	Arthur Ramos e Florestan Fernandes.
	
	
	Sérgio Buarque de Holanda e Caio Prado Jr.
	
	
	Caio Prado Jr e Gilberto Freyre.
	
	
	Sérgio Buarque de Holanda e Florestan Fernandes.
	
Explicação:
Esses autores realizaram seus estudos sobre a sociedade e cultura brasileira buscando entender que a miscigenação das três raças fazia parte da formação do Brasil. Essa visão que tomava a miscigenação como elemento fundametal para a análise da sociedade brasileira foi uma característica do pensamento social durante a década de 30. Gilberto Freyre escreveu o estudo Casa Grande e Senzala que alcançou grande repercussão no país e contribuiu para uma visão em que a convivência entre as raças no caso brasileiro teria sido menos violenta e mais conciliadora se comparada com outras nações da região. 
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	
	
	 
		
	
		4.
		Que ciência afirmava que o progresso só seria possível em sociedades puras, sem miscigenação, e que apenas uma raça, a ariana (branca), era perfeita?
	
	
	
	A poligenia;
	
	
	A monogamia;
	
	
	A monogenia;
	
	
	O darwinismo espiritual.
	
	
	A eugenia;
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	
	
	 
		
	
		5.
		Há uma encruzilhada de três estradas sob a minha cruz de estrelas azuis: três caminhos se cruzam  - um branco, um verde e um preto ¿ três hastes da grande cruz/ E o branco que veio do norte, e o verde que veio da terra, e o preto que veio do leste derivam, num novo caminho, completam a cruz/ unidos num só, fundidos num vértice.(Guilherme de Almeida, Raça.)
Nessa visão poética da história do povo brasileiro, o autor
	
	
	
	expressa idéias e formas estéticas do movimento romântico do século XIX, que enaltecia a cultura negra.
	
	
	critica o papel desempenhado pelos jesuítas sobre portugueses, índios e negros na época colonial.
	
	
	trata dos seus três grupos étnicos, presentes desde a colonização, mesclados numa síntese nacional.
	
	
	refere-se ao domínio europeu e à condição subalterna dos africanos na formação da nacionalidade.
	
	
	elogia o movimento nacionalista que resultou na implantação de regimes políticos autoritários no Brasil.
	
Explicação:
A visão do Romantismo sobre a mistura racial é bem fantasiosa e idealizada. Desta forma, percebemos que existe uma idealização no processo de composição da sociedade, como se fosse igualitária.
	
	
	
	 
		
	
		6.
		"A posição não se limitava aos jorrnais. Nina Rodrigues publicava em 1894, As raças humanas e a responsabilidade penul no Brasil, onde não só defendia só a proeminência do médico na atuação penal, como advogava a existência de dois códigos no país - um para negros, outro para brancos -, correspondentes aos diferentes graus de evoluqão apresentados por esses dois grupos. Falando, portanto, de um lugar respeitado e privilegiado, esses intelectuais entendiam a questão nacional a partir da raça e do indivíduo, mascarando uma discussão mais abrangente sobre a cidadania, que se' impunha no contexto de implantação da jovem República." ( SCHWARCS , Lilia M. USOS E ABUSOS DA MESaIÇAGEM E DA MÇA NO BRASIL uma história das teorias raciais em finais do século XIX. ) 
O texto apresenta a análise da historiadora sobre um importante conjunto de ideias de finais do século XIX e X que enaltecia a diferença racial e a discriminação. A partir da sua leitura e conhecimento prévios podemos concluir que:
	
	
	
	O racismo, sustentado pelo discurso de pesquisadores, começou a ser chamado de pseudo ciência. 
	
	
	O racismo começou a ser refutado no século XIX no espaço da academia.
	
	
	O racismo, um elemento novo em nossa sociedade, começou a ser disseminado no século XIX. 
	
	
	O racismo assumiu no século XIX uma porção "científica" que apoiava e legitimava sua prática.
	
	
	O racismo, embasado por discursos de cientistas, começou a ser criticado pela imprensa. 
	
Explicação:
No século XIX começaram a ser difundidas as chamadas teorias raciais que justificavam a existência de grupos superiores a outros em virtude de características físicas. Este conjunto teórico começou a ser largamente difundido nas academias, ou seja, dentro dos espaços de pesquisa. Lamentavelmente o discurso racista encontrou respaldo na "ciência" da época. 
	
	
	
	 
		
	
		7.
		O Brasil é constituído por diversidade étnico-cultural. Contudo, embora reconheçamos esta diversidade, pode-se pontuar que:
	
	
	
	Diferentes povos contribuíram, em diferentes nuances, para a formação da sociedade brasileira.
	
	
	Houve maior contribuição e importância dos europeus.
	
	
	Houve menor contribuição dos povos indígenas.
	
	
	A contribuição dos povos indígenas e europeus se sobrepõe àquela dos africanos.
	
	
	A contribuição dos povos indígenas e africanos se sobrepõe àquela dos portugueses.
	
	
	
	 
		
	
		8.
		"O indianismo dos românticos [...] denota tendência para particularizar os grandes temas, as grandes atitudes de que se nutria a literatura ocidental, inserindo-as na realidade local, tratando-as como próprias de uma tradição brasileira." (Antonio Candido, Formação da Literatura Brasileira) Considerando-se o texto acima, pode-se dizer que o indianismo, na literatura romântica brasileira:
	
	
	
	Procurou enaltecer o papel do escravo indígena.
	
	
	Procurou adaptar os índios à escravidão.
	
	
	Procurou adaptar os modelos femininos europeus às mulheres brasileiras.
	
	
	Procurou enaltecer a rebeldia dos índios brasileiros.
	
	
	Procurou adaptar os modelos europeus à realidade brasileira.
		
	
	Disc.: HIST. POVOS IND. AFR 
	2022.1 - F (GT) / EX
		Prezado (a) Aluno(a),
Você fará agora seu TESTE DE CONHECIMENTO! Lembre-se que este exercício é opcional, mas não valerá ponto para sua avaliação. O mesmo será composto de questões de múltipla escolha.
Após responde cada questão, você terá acesso ao gabarito comentado e/ou à explicação da mesma. Aproveite para se familiarizar com este modelo de questões que será usado na sua AV e AVS.
	
	 
		
	
		1.
		Sabe ¿se que a sociedade brasileira foi edificada sobre o preconceito racial, o qual tem trazido muitas exclusões sociais e muitas lutas sociais. Desse modo, ao longo da constituição do povo brasileiro houve um pensamento paradigmal definido como democracia social,elaborado por:
	
	
	
	Florestan Fernandes
	
	
	Gilberto Freyre
	
	
	Roberto da Matta
	
	
	Darcy Ribeiro
	
	
	Castro Alves
	
Explicação:
A Democracia Racial foi elaborada pelo Giberto Freyre, a partir do seu livro Casa Grande e Senzala. Tal cocneito partia do princípio das diferentes raças conviverem harmoniosamente por ter a misceganação como base da formação do povo brasileiro.
	
	
	
	 
		
	
		2.
		São formas de resistência a escravidão:
	
	
	
	A fundação da Umbanda
	
	
	A luta aberta
	
	
	O isolamento, se afastando dos contatos com os brancos
	
	
	A formação dos Quilombos
	
	
	As irmandades eclesiásticas
	
Explicação:
A Umbanda apesar de toda repressão ainda mantém sua base cultural africana
	
	
	
	 
		
	
		3.
		"Do ponto de vista sociológico, o Brasil se constituiu sobre o mito da democracia racial principalmente depois da publicação de Casa grande e senzala de Gilberto Freyre (2003). De acordo com Florestan Fernandes (1965) o ideal de miscigenação fora difundido como mecanismo de absorção do mestiço não para a ascensão social do negro, mas para a hegemonia da classe dominante. "
Analisando a passagem acima podemos afirmar que:
	
	
	
	o mito da democracia racial não melhorou a situação dos negros no período pós escravidão porque enfatizou os maus tratos sofridos por eles no período colonial.
	
	
	o mito da democracia racial melhorou a situação dos negros no período pós escravidão porque reforçou a ideia da convivência pacífica entre senhores e escravos.
	
	
	o mito da democracia racial não melhorou a situação dos negros no período pós escravidão porque enfatizou a luta dos cativos pela liberdade negada pelo dominador.
	
	
	o mito da democracia racial melhorou a situação dos negros no período pós escravidão apesar de reforçar a ideia da convivência pacífica entre senhores e escravos.
	
	
	o mito da democracia racial em nada melhorou a situação dos negros no período pós escravidão, ao contrário, reforçou a ideia de uma suposta convivência pacífica.
	
Explicação:
O mito da democracia racial, segundo leituras mais modernas não ajudou a diminuir as diferenças históricas alimentadas pela escravidão. Ajudou, na verdade, a perpetuar as diferenças ao forjar uma suposta convivência harmônica e pacífica onde o senhor era um bom senhor e o escravo, submisso. 
	
	
	
	 
		
	
		4.
		A busca da identidade nacional brasileira foi um dos principais debates acadêmicos das primeiras décadas do século XX. Grandes intelectuais como Nina Rodrigues, profundamente influenciados por estudos da Biologia, percebiam na miscigenação das raças os males da sociedade brasileira e o motivo do subdesenvolvimento do país. Contrário a essas ideias, Manoel Bomfim emerge com novas explicações para o atraso brasileiro fora das explicações biológicas. Marque a alternativa que contém a explicação de Bomfim para o atraso brasileiro.
	
	
	
	O atraso brasileiro deve-se a falta de investimentos do Governo na educação pública e no desenvolvimento de todo o conjunto de sua população.
	
	
	O atraso brasileiro é consequência do clima Tropical, predominante quente e úmido que fez surgir nos trópicos uma população preguiçosa e pouco inteligente.
	
	
	O atraso brasileiro deve-se sobretudo a grande presença de negros e mestiços na sua população.
	
	
	O atraso brasileiro reside na economia baseada na agricultura de exportação e na pouca industrialização do Brasil.
	
	
	O atraso brasileiro é decorrente da grande riqueza de seu subsolo de suas terras que causou o parasitismo de toda uma população.
	
Explicação:
Médico e educador, em 1905, Bom􀂡m publicou um estudo no qual desvinculava o atraso do Brasil (e do restante da
América Latina) à ideia de inferioridade racial.
Embora 􀂡zesse uso de termos médicos e cientí􀂡cos, o autor propôs uma leitura sociológica da pretensa inferioridade
do Brasil em relação aos países desenvolvidos da Europa. Era a primeira vez que a "incivilidade" brasileira não passava
por questões relacionadas à diversidade racial que compunha o país.
De tal forma, Bom􀂡m não só defendia a miscigenação brasileira, como desacreditava na inferioridade das raças e
assegurava que o Brasil só conseguiria mudar os rumos de sua história caso 􀂡zesse uma revolução baseada na
universalização da educação.
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	
	
	 
		
	
		5.
		Do ponto de vista sociológico, o Brasil se constituiu sobre o mito da democracia racial [...] o ideal de miscigenação fora difundido como mecanismo de absorção do mestiço não para a ascensão social do negro, mas para a hegemonia da classe dominante. O mito da democracia racial assentou-se sobre dois fundamentos: 1) o mito do bom senhor; 2) o mito do escravo submisso.
Um dos primeiros a difundir esta ideia no Brasil foi:
	
	
	
	Gilberto Freyre.
	
	
	Darci Ribeiro
	
	
	José de Alencar.
	
	
	Cesar Lombroso.
	
	
	Nina Rodrigues.
	
Explicação:
O mito da democracia racial foi difundido no Brasil principalmente depois da publicação de Casa grande e senzala de Gilberto Freyre 
	
	
	
	 
		
	
		6.
		Em fins do século XIX e início do século XX, teóricos como Sílvio Romero, Nina Rodrigues e Euclides da Cunha, estudaram a sociedade brasileira e construíram um discurso que possibilitou o surgimento de teorias raciais científicas que desvalorizavam/inferiorizavam negros e mestiços. A respeito desses teorias podemos afirmar que:
	
	
	
	Herdeiras do evolucionismo, essas teorias foram logo descartadas pela dificuldade em comprová-las.
	
	
	Herdeiras do evolucionismo, essas teorias raciais definiram, no Brasil, uma identidade nacional pautada na superioridade branca, legitimaram o passado escravista recente, e explicaram a não inserção política e social de determinados grupos, mesmo após a proclamação da República.
	
	
	Herdeiras do evolucoinismo, essas teorias serviram como base para explicar a colonização brasileira.
	
	
	Herdeiras do evolucionismo, essas teorias, no Brasil, vigoraram apenas entre o grupo citado pois não foi possível disseminá-la em amplos setores da sociedade.
	
	
	Herdeiras do evolucionismo, essas teorias explicaram a diversidade étnica e cultural do Brasil.
	
Explicação:
O darwinismo social acredita na premissa da existência de sociedades superiores às outras e que, nessa condição, as que se sobressaem física e intelectualmente devem e acabam por se tornar as governantes, enquanto as outras - menos aptas - deixariam de existir porque não eram capazes de acompanhar a linha evolutiva da sociedade; entrariam em extinção acompanhando o princípio de seleção natural da Teoria da Evolução.
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	
	
	 
		
	
		7.
		(Enem PPL) A população negra teve que enfrentar sozinha o desafio da ascensão social, e frequentemente procurou fazê-lo por rotas originais, como o esporte, a música e a dança. Esporte, sobretudo o futebol, música, sobretudo o samba, e dança, sobretudo o carnaval, foram os principais canais de ascensão social dos negros até recentemente. A libertação dos escravos não trouxe consigo a igualdade efetiva. Essa igualdade era afirmada nas leis, mas negada na prática. Ainda hoje, apesar das leis, aos privilégios e arrogâncias de poucos correspondem o desfavorecimento e a humilhação de muitos. CARVALHO, J. M. Cidadania no Brasil: o longo caminho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2006. (adaptado)
 
 
 
Em relação ao argumento de que no Brasil existe uma democracia racial, o autor demonstra que
 
 
	
	
	
	essa ideologia equipara a nação a outros países modernos. 
	
	
	esse modelo de democracia foi possibilitado pela miscigenação.   
	
	
	esse mito camuflou formas de exclusão em relação aos afrodescendentes.   
	
	
	essa dinâmica política depende da participação ativa de todas as etnias.   
	
	
	essa peculiaridade nacional garantiu mobilidade social aos negros.   
	
Explicação:
O autor do texto refuta a ideia de que existia uma democracia racial. Ele assinalaque coube à população negra e mestiça buscar alternativas de ascensão, através do samba, do futebol, ou seja, em áreas bem específicas. Desta forma, a suposta harmonia nas relações escravos e senhores era inexistente e camufla a verdade da exclusão perpetuada.
	
	
	
	 
		
	
		8.
		O  Brasil se constituiu sobre o mito da democracia racial principalmente depois da publicação de Casa grande e senzala de Gilberto Freyre. Sobre este conceito podemos afirmar que:
I - Pouco ajudou a melhorar a situação dos negros no Brasil ao forjar a ideia de uma convivência pacífica entre senhores e escravos.
II - O mito da democracia defendia a tese de que os senhores não destratavam seus escravos e os escravos eram submissos ao seu senhor.
III -  A mestiçagem era uma prova cabal de que houve uma interação positiva entre senhores e escravos.   
	
	
	
	Todas estão corretas.
	
	
	Apenas I e II estão corretas.
	
	
	Apenas I e III estão corretas.
	
	
	Apenas I está correta.
	
	
	Apenas II e III estão corretas.
	
Explicação:
O mito da democracia racial, embora seja um marco para a Sociologia nacional, pouco auxiliou na melhoria da situação da população negra no Brasil. Ao indicar que a convivência entre negros escravos e colonizadores era harmônica, ele estabelece dois padrões: o do escravo submisso e o do senhor complacente.
		Disc.: HIST. POVOS IND. AFR 
	2022.1 - F (GT) / EX
		Prezado (a) Aluno(a),
Você fará agora seu TESTE DE CONHECIMENTO! Lembre-se que este exercício é opcional, mas não valerá ponto para sua avaliação. O mesmo será composto de questões de múltipla escolha.
Após responde cada questão, você terá acesso ao gabarito comentado e/ou à explicação da mesma. Aproveite para se familiarizar com este modelo de questões que será usado na sua AV e AVS.
	
	 
		
	
		1.
		O SPI (Serviço de Proteção ao Índio) fez o trabalho inicial em relação ao modelo de proteção aos indígenas. Um dos nomes que aparece como destaque neste período é: 
	
	
	
	General Rondon.
	
	
	Rui Sabino.
	
	
	Roberto da Matta.
	
	
	Noel Nutels.
	
	
	Darci Ribeiro.
	
Explicação:
Um dos principais nomes do SPI (Serviço de Proteção ao Índio) em seus primeiros tempos era o General Rondon. 
	
	
	
	 
		
	
		2.
		"...aquela parcela da população brasileira que apresenta problemas de inadaptação à sociedade brasileira, motivados pela conservação de costumes, hábitos ou meras lealdades que a vinculam a uma tradição pré-colombiana.". Esta definição, presente no texto "Culturas e línguas indígenas do Brasil", é de qual antropólogo brasileiro?
	
	
	
	Fernando Henrique Cardoso
	
	
	Darcy Ribeiro
	
	
	Nina Rodrigues
	
	
	Roberto da Matta
	
	
	Silvio Romero
	
Explicação:
A resposta da questão está na aula online 8
Na década de 1950, o antropólogo brasileiro Darcy Ribeiro baseou-se na definição elaborada pelos participantes do II Congresso Indigenista Interamericano, no Peru, em 1949, para assim definir, no texto "Culturas e línguas indígenas do Brasil"
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	
	
	 
		
	
		3.
		O movimento negro tem atuado de forma decisiva no debate das questões raciais brasileiras. Ainda que pesquisas acadêmicas já apontassem para a existência de preconceito racial na sociedade, coube ao movimento negro:
	
	
	
	Rejeitar as politicas afirmativas, o que tem levado a extinção das politicas de cotas.
	
	
	Estimular as pesquisas acadêmicas sobre o assunto, restringindo a questão racial ao debate nesta esfera.
	
	
	Defender o princípio da democracia racial, exposto por Gilberto Freyre.
	
	
	Propor a ampliação das cotas, não somente raciais, mas também por gênero.
	
	
	O papel de ampliar esta discussão, trazendo estas questões para a esfera publica que se traduziriam na pressão pelas leis contra as praticas racistas.
	
Explicação:
Como pode ser visto em nossa aula teletransmitida e também no slide 3 da aula 8, o Movimento Negro busca uma forma de denunciar as práticas racistas e pressionar o poder público para proteger aqueles que são vítimas dessa realidade social brasileira.
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	
	
	 
		
	
		4.
		Na ata de criação do SPI consta o nome do órgão como Serviço de Proteção aos Índios e Localização dos Trabalhadores Nacionais. O objetivo era, portanto, aproveitar a mão de obra indígena na agricultura e adaptar os nativos ao convívio em sociedade. Para isso foram criadas escolas e oficinas de trabalho - e também se construíram casas. As aldeias foram fragmentadas, separando famílias e misturando etnias. Assinale a reposta que MELHOR DEFINE o resultado dessa iniciativa.
	
	
	
	O SPI impediu o extermínio da população nativa, protegendo fisicamente os índios em áreas demarcadas. Mas o projeto de integração foi prejudicial para a aculturação indígena.
	
	
	O SPI impediu o extermínio da população nativa, protegendo fisicamente os índios em áreas demarcadas. Mas o projeto de integração foi prejudicial para o desenvolvimento econômico nos estados onde ficavam essas áreas.
	
	
	O SPI impediu o extermínio da população nativa, protegendo fisicamente os índios em áreas demarcadas. Mas o projeto de integração fomentou a disseminação da cultura indígena.
	
	
	O SPI impediu o extermínio da população nativa, protegendo fisicamente os índios em áreas demarcadas. Mas o projeto de integração foi prejudicial para a cultura indígena.
	
	
	O SPI promoveu o extermínio da população nativa, ameaçando fisicamente os índios em áreas demarcadas. Mas o projeto de integração foi prejudicial para a cultura indígena.
	
Explicação:
Por ser o primeiro órgão criado com a intenção de proteger a população indígena, ainda gozava de certo amadorismo em suas ações. Desta forma, a preservação indígena era a prioridade, sem a preocupação com a manutenção de seus valores culturais.
	
	
	
	 
		
	
		5.
		Leia atentamente as asserções I e II.
I.    Trechos da carta-resposta de um cacique indígena à sugestão, feita pelo Governo do Estado da Virgínia (EUA), de que uma tribo de índios enviasse alguns jovens para estudar nas escolas dos brancos. 
"(...) Nós estamos convencidos, portanto, de que os senhores desejam o nosso bem e agradecemos de todo o coração. Mas aqueles que são sábios reconhecem que diferentes nações têm concepções diferentes das coisas e, sendo assim, os senhores não ficarão ofendidos ao saber que a vossa idéia de educação não é a mesma que a nossa. (...) Muitos dos nossos bravos guerreiros foram formados nas escolas do Norte e aprenderam toda a vossa ciência. Mas, quando eles voltaram para nós, eram maus corredores, ignorantes da vida da floresta e incapazes de suportar o frio e a fome. Não sabiam caçar o veado, matar o inimigo ou construir uma cabana e falavam nossa língua muito mal. Eles eram, portanto, inúteis. (...) Ficamos extremamente agradecidos pela vossa oferta e, embora não possamos aceitá-la, para mostrar a nossa gratidão concordamos que os nobres senhores de Virgínia nos enviem alguns de seus jovens, que lhes ensinaremos tudo que sabemos e faremos deles homens."
II.    Trecho de texto so site da Funai:
"Os Povos Indígenas têm direito a uma educação escolar específica, diferenciada, intercultural, bilíngue/multilíngue e comunitária, conforme define a legislação nacional que fundamenta a Educação Escolar Indígena. Seguindo o regime de colaboração, posto pela Constituição Federal de 1988 e pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), a coordenação nacional das politicas de Educação Escolar Indígena é de competência do Ministério da Educação (MEC), cabendo aos Estados e Municípios a execução para a garantia deste direito dos povos indígenas."
A respeito dessas asserções, assinale a opção correta.
	
	
	
	As asserções I e II abordam o mesmo assunto entretanto a asserção II defende com maior propriedade a importância dos povos indígenas frequentarem as escolas dos não-indígenas.
 
	
	
	 As asserções I e II abordam assuntos diferentes, enquanto a I está vinculadaà ideia dos povos indígenas viverem isolados das comunidades brancas a asserção II defende o argumento de unificar as escolas indígenas e não-indígenas. 
 
	
	
	 As asserções I e II abordam o mesmo assunto, tanto a I como a II argumentam que os indígenas não têm conhecimento para criar uma escola.
 
	
	
	As asserções I e II abordam assuntos diferentes, a asserção I enfatiza à dificuldade de sobrevivência dos povos indígenas nos Estados Unidos enquanto a asserção II aborda a dificuldade dos povos indígenas brasileiros em frequentarem as escolas dos não-indígenas.
	
	
	As asserções I e II abordam o mesmo assunto, mas a asserção I enfatiza como o conhecimento dos povos indígenas se diferencia dos brancos e a II defende a ideia de uma educação escolar indígena adaptada à cultura indígena.
 
	
Explicação:
As duas asserções abordam o tema da educação indígena. Apesar dos distintos argumentos, enfatizam a questão do respeito à diversidade cultural indígena.
 
	
	
	
	 
		
	
		6.
		No tocante a questão indígena, a Constituição Brasileira propôs diversas inovações, dentre as quais podemos citar:
	
	
	
	A demarcação de terras indígenas desconsiderando as regiões originais que as tribos habitavam.
	
	
	O reconhecimento da diversidade cultural indígena e do direito a preservação de suas tradições.
	
	
	A inserção do índio no mercado de trabalho.
	
	
	A escolha aleatória de terras para a demarcação das reservas indígenas.
	
	
	A obrigatoriedade do ensino religioso nas terras indígenas
	
Explicação:
A Constituição reconheceu que os grupos indígenas são diversos entre si e que possuem características culturais que necessitam ser sistematicamente mantidas e preservadas.
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	
	
	 
		
	
		7.
		Podemos dizer que a influência da cultura indígena pode ser percebida de forma mais claro em algumas regiões do Brasil, como por exemplo:
	
	
	
	o sul e o sudeste.
	
	
	o norte e o sul.
	
	
	o norte e o centro-oeste.
	
	
	o centro-oeste e o sudeste.
	
	
	o norte e o nordeste.
	
Explicação:
A população indígena, ao longo da colonização, tendeu a migrar para áreas mais interiorizadas com o propósito de escapar do assédio europeu. Desta forma, as regiões Centro-Oeste e Norte mantiveram mais traços e costumes indígenas em comparação com as demais.
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	
	
	 
		
	
		8.
		Sobre a política nacional indigenista nacional é incorreto afirmar que: 
	
	
	
	reconhecimento da organização social, costumes, línguas, crenças e tradições dos povos indígenas.
	
	
	aceleração do processo de integração dos povos indígenas à civilização nacional.
	
	
	garantia aos povos indígenas isolados do exercício de sua liberdade e de suas atividades tradicionais sem a obrigatoriedade de contatá-los.
	
	
	garantia da proteção e conservação do meio ambiente nas terras indígenas.
	
	
	respeito ao cidadão indígena, suas comunidades e organizações.
	
Explicação:
Segundo o Estatuto dos Índios a aceleração do processo de integração dos povos indígenas à civilização nacional não é algo desejável. Devemos respeitar suas especificidades e características.
		Disc.: HIST. POVOS IND. AFR 
	2022.1 - F (GT) / EX
		Prezado (a) Aluno(a),
Você fará agora seu TESTE DE CONHECIMENTO! Lembre-se que este exercício é opcional, mas não valerá ponto para sua avaliação. O mesmo será composto de questões de múltipla escolha.
Após responde cada questão, você terá acesso ao gabarito comentado e/ou à explicação da mesma. Aproveite para se familiarizar com este modelo de questões que será usado na sua AV e AVS.
	
	 
		
	
		1.
		Qual país exerceu grande pressão sobre o Brasil para a abolição da escravidão?
	
	
	
	Estados Unidos;
	
	
	França;
	
	
	Portugal;
	
	
	Espanha;
	
	
	Inglaterra.
	
Explicação:
Existe uma vertente historiográ􀂡ca que defende que o Movimento Negro surgiu ainda sob a égide da escravidão, por
meio da participação negra no movimento abolicionista. Fundado na Inglaterra, no início do século XIX, o abolicionismo
foi um movimento que pregava o 􀂡m do cativeiro. Tal movimento existiu em diferentes partes do mundo e foi
fundamental para a abolição da escravidão em diversos países americanos. No Brasil não foi diferente.
	
	
	
	 
		
	
		2.
		Uma importante ação dos movimentos e organizações negras foi recuperar importantes figuras negras da história do Brasil. Hoje, a figura que melhor representa a luta dos afrodescendentes é:
	
	
	
	Princesa Isabel.
	
	
	José do Patrocínio.
	
	
	Abdias do Nascimento.
	
	
	João Cândido.
	
	
	Zumbi dos Palmares.
	
Explicação:
Zumbi dos Palmares tornou-se um símbolo da luta da população negra contra a escravidão no Brasil. Algumas figuras históricas foram resgatadas pelo movimento negro, na tentativa de se criar uma identidade com respaldo histórico.
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	
	
	 
		
	
		3.
		Leia a afirmativa a seguir: "A população pobre frequenta escola pobre, os negros pobres frequentam escolas ainda mais pobres (...) toda vez que o ensino propicia uma diferenciação de qualidade, nas piores soluções encontramos uma maior proporção de alunos negros." (ROSEMBERG, apud SCHWARCZ, 2012, p. 90). Ela comprova que::
	
	
	
	não há discriminação racial no Brasil.
	
	
	graças à luta do Movimento Negro, não há mais discriminação racial no Brasil;
	
	
	no Brasil há igualdade de oportunidades para brancos, negros e mestiços;
	
	
	a luta contra a discriminação no Brasil está longe de terminar;
	
	
	no Brasil, a discriminação é econômica e não racial;
	
Explicação:
A resposta esta relacionada a pergunta feita.
Mostrando  que a desigualdade e o preconceito existem até os dias de hoje.
	
	
	
	 
		
	
		4.
		Como a Lei Áurea lidou com os proprietários de escravos?
	
	
	
	Não ressarciu os proprietários imediatamente, mas após vários protestos eles foram indenizados;
	
	
	Ressarciu todos os proprietários integralmente;
	
	
	Não ressarciu os proprietários;
	
	
	Ressarciu alguns proprietários, somente aqueles que tinham até cinquenta escravos.
	
	
	Ressarciu todos os proprietários parcialmente;
	
Explicação:
A abolição da escravidão causou uma verdadeira comoção na população brasileira. Missas e festas foram realizadas
para comemorar o feito que, além de acabar com o escravismo, não ressarciu nenhum proprietário. Estava totalmente
extinta uma instituição que vigorou por mais de trezentos e cinquenta anos.
	
	
	
	 
		
	
		5.
		Analise as afirmativas abaixo: I - Em 1871, o Senado Brasileiro promulgou a lei do ventre livre, que libertou as crianças nascidas à partir daquela data II - Os descendentes diretos de escravos eram proibidos de fazer parte dos movimentos abolicionistas. III - Em 1885 foi promulgada a lei dos sexagenários. Esta lei pouco alterou a estrutura da escravidão, pois libertava apenas as mulheres com mais de 60 anos. IV - A abolição da escravidão, ocorrida em 1888, extinguiu o cativeiro mas não significou a inclusão social dos escravos libertos. Estão corretas as afirmativas:
	
	
	
	III e IV
	
	
	I e IV
	
	
	I e II
	
	
	II e IV
	
	
	II e III
	
Explicação:
Por pressões sociais e dos próprios escravos e seus descendentes, podemos afirmar que a abolição da escravatura foi um processo gradual, marcado por algumas leis. Dentre elas, destacamos a do Vente Livre (1871) , dos sexagenários (1885), que libertava todos os escravos com mais de 60 anos de idade e, finalmente, a Lei do Ventre Livre (1888), que libertava todos os escravos. Apesar, a abolição irrestrita, essa lei não garantiu a igualdade de direitos e oportunidades aos negros e seus descendentes.  
	
	
	
	 
		
	
		6.
		Como eram propagados os ideais e as práticas abolicionistas no Brasil?
	
	
	
	Através de associações abolicionistas e de jornais;
	
	
	Através de jornais e de musicais;
	
	
	Através de associações abolicionistas e do rádio.Através de revistas e de musicais;
	
	
	Através de musicais e de propaganda de rua;
	
Explicação:
A incerteza quanto à manutenção da escravidão facilitou a propagação dos ideais e práticas abolicionistas.
Pro􀂡ssionais e intelectuais que eram contrários à escravidão no Brasil organizaram associações e jornais por meio dos
quais pudessem divulgar suas ideias. Conforme mencionado, muitos descendentes diretos da escravidão 􀂡zeram parte
deste movimento.
Periódicos como A Gazeta da Tarde, cujo editor era José do Patrocínio, e A Redenção foram instrumentos importantes
na luta abolicionista. Em pouco tempo, o número de associações abolicionistas cresceu. Tais organizações não
apenas faziam denúncias contra a escravidão por meio dos artigos escritos nos jornais, dos discursos feitos em praça
pública e das peças teatrais encenadas em importantes teatros do Brasil, realizavam também festas e reuniões nas
quais arrecadam dinheiro que seria usado na compra da alforria de alguns escravos.
	
	
	
	 
		
	
		7.
		Sobre a Frente Negra Brasileira é incorreto afirmar que:
	
	
	
	Para Frente Negra Brasileira a cultura era concebida a par¬tir de um modelo teórico que pressupunha a ideia de progresso e tinha como modelo a civilização ocidental.
	
	
	A Frente Negra apoiava a integração do negro por meio da aquisição de comportamentos tidos como civilizados da classe média, apontando o trabalho como meio de combater o preconceito.
	
	
	A Frente Negra Brasileira defendia a ideia, de que deveria se fomentar a raça brasileira a partir da miscigenação e, muitas vezes, considerava ser o próprio grupo atrasado culturalmente.
	
	
	A Frente Negra trata-se de um movimento impactado pela estética e ideologia do movimento negro norte-americano e que sofria influência da luta pela independência de países africanos e das pesquisas sociológicas brasileiras que traziam à tona as desigualdades raciais do país. Apontando o negro como vítima da discriminação no trabalho, na abordagem policial e em outros âmbitos da sociedade.
	
	
	A Frente Negra, ao mesmo tempo em que denunciava o preconceito racial, estipulava como modelo as formas de comportamento próprias da classe média branca que deveriam ser adotadas pelos negros, como forma de garantir respeito social.
	
Explicação:
Em julho de 1978, fundou-se em São Paulo o Movimento Negro Unificado Contra a Discriminação Racial (MNUCDR) que, no ano seguinte, em seu Primeiro Encontro Nacional, passa a ser denominado de Movimento Negro Unificado (MNU), sendo o segundo grande movimen¬to negro no país que estabeleceria suas atividades em vários estados da Federação. Trata-se de um movimento impactado pela estética e ideologia do movimento negro norte-americano e que sofria influência da luta pela independência de países africanos. É importante notar que este movimento também sofreu influência das pesquisas sociológicas brasileiras que traziam à tona as desigualdades raciais do país. Apontando o negro como vítima da discriminação no trabalho, na abordagem policial e em outros âmbitos da sociedade. 
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	
	
	 
		
	
		8.
		Após a abolição, alguns periódicos da chamada Imprensa Negra tinham como principais objetivos:
	
	
	
	Denunciar situações de preconceito racial, ajudar na educação e aumentar a autovalorização da população negra e mestiça;
	
	
	Denunciar situações de preconceito racial, ajudar na compra de alforrias e aumentar a autovalorização da população negra e mestiça;
	
	
	Denunciar situações de preconceito racial, ajudar na fuga para os quilombos e aumentar a autovalorização da população negra e mestiça.
	
	
	Denunciar situações de escravidão, ajudar na educação e aumentar a autovalorização da população negra e mestiça;
	
	
	Denunciar situações de rebelião escrava, ajudar na educação e aumentar a autovalorização da população negra e mestiça;
	
Explicação:
No entanto, em periódicos como O Clarim d´Alvorada, A Liberdade, a Sentinela, O Al􀂡nete, e O Baluarte, jornalistas e
intelectuais negros não só denunciavam situações de preconceito racial, como também usavam o jornal para ajudar na
educação e aumentar a autovalorização da população negra e mestiça ¯ questões que não tinham espaço nos outros
jornais brasileiros. Alguns periódicos chegaram a abrir espaços para que seus leitores publicassem poemas e contos.
E não foi por acaso que muitos jornais da imprensa negra faziam menção constante aos abolicionistas brasileiros.
		Aluno: REBECA ALVES CARVALHO
	Matr.: 201901286517
	Disc.: HIST. POVOS IND. AFR 
	2022.1 - F (GT) / EX
		Prezado (a) Aluno(a),
Você fará agora seu TESTE DE CONHECIMENTO! Lembre-se que este exercício é opcional, mas não valerá ponto para sua avaliação. O mesmo será composto de questões de múltipla escolha.
Após responde cada questão, você terá acesso ao gabarito comentado e/ou à explicação da mesma. Aproveite para se familiarizar com este modelo de questões que será usado na sua AV e AVS.
	
	 
		
	
		1.
		Leia as afirmações abaixo referentes à contribuição dos índios e africanos à formação da cultura brasileira:
	 I
	Religiosidade, música, culinária, algumas técnicas de produção e confecção de objetos, além de traços físicos,   compõem a herança cultural da África ao Brasil.
	 II
	Contribuição dos indígenas à formação da cultura brasileira se limita as palavras em tupi-guarani incorporadas ao português.
	 III
	Instrumentos musicais africanos (tambor, berimbau, agogô e o reco-reco) juntaram-se aos de origem portuguesa (pandeiro, viola e rabeca) e, atualmente, ambos fazem parte da cultura brasileira. 
	 IV
	Os indígenas contribuíram para a formação da cultura brasileira por meio das palavras incorporadas ao português, bem como através da culinária, técnicas cultivo e conhecimentos de plantas medicinais.
	 V
	O Brasil sofreu influencia direta dos indígenas, africanos e europeus. Contudo, as culturas indígena, africana e europeia não estabeleceram relações entre si.
Assinale a opção em que todas as afirmações são verdadeiras:
	
	
	
	II, III e IV
	
	
	II, III e V 
	
	
	III, IV e V
	
	
	I, III e IV
	
	
	I, II e V
	
Explicação:
É evidente que a nossa cultura brasileira é fruto de heranças africanas e indígenas, sendo que as contribuições africanas são mais visíveis porquê se trata de reinvenções feitas por ela no Brasil, a tal ponto que é dito que o Brasil não existiria sem as Áfricas.
As populações indígenas também deixaram contribuições fundamentais, embora menos visível e mais regionalizada. Lembrando que as festas populares na realidade é uma mistura de práticas africanas com os costumes indígenas.
Não resta dúvida, de que a proposição que atende ao que propôs a questão é a penúltima: I; II e IV
	
	
	
	 
		
	
		2.
		Entre as opções abaixo, assinale aquela que melhor apresenta exemplos de práticas culturais que a sociedade brasileira herdou da cultura africana.
	
	
	
	Capoeira e Futebol.
	
	
	Samba e Capoeira.
	
	
	Carnaval e Samba.
	
	
	Samba e Futebol.
	
	
	Futebol e Carnaval.
	
Explicação:
A contribuição africana é evidente, principalmente, na culinária, dança, religião, música e língua, essa matriz africana teve um papel importante na formação da identidade cultural afro-brasileira, pois eles possuíam uma grande diversidade cultural por pertencerem a diversas etnias com idiomas e tradições distintas, pois, eram oriundos de diversas regiões do continente africano. Lembrando por exemplo que o samba originou dos antigos batuques trazidos pelos africanos que vieram como escravos para o Brasil.
Entre as opções que responde à questão proposta: é o samba e a capoeira.
	
	
	
	 
		
	
		3.
		Ao retratar a trajetória do samba no Brasil, o cantor e compositor Cartola mostrou que o ritmo musical que nasceu com as quitandeiras baianas na Praça Onze conseguiu vencer os preconceitos e ganhar o estrangeiro. Hoje, o samba é uma das marcas do Brasil. Cite outros exemplos do legado afrodescendente:Capoeira e pato ao tucupi;
	
	
	Acarajé e atabaques.
	
	
	Maracás e feijoada;
	
	
	Jongo e cuscuz;
	
	
	Taioba e vatapá;
	
Explicação:
O contexto da questão, sinaliza a trajetória do samba no Brasil; o compositor e cantor Cartola sinalizou que o ritmo musical nasceu com as quitandeiras baianas na Praça Onze conseguiu vencer os preconceitos e ganhar o estrangeiro.
Hoje, esse legado da cultura brasileira foi graças aos frutos da herança africana, por exemplo o acarajé é um dos quitutes mais tradicionais da culinária baiana e é um prato típico africano que pode ser oferecido à orixás. Já o Atabaque no Candomblé é um tambor usado nas festas religiosas dos negros de origem Gege, Ketu e Angola. Portanto, a única opção de resposta e a última proposição: Acarajé e atabaques.
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	
	
	 
		
	
		4.
		A políitica adotada no Brasil e em vários países do mundo com o propósito de compensar grupos prejudicados ao longo da história é denominada de: 
	
	
	
	Ação afirmativa.
	
	
	Ação de reparação.
	
	
	Ação compensatória.
	
	
	Política de recompensas.
	
	
	Política de reparação de danos.
	
Explicação:
Ações afirmativas são atos ou medidas especiais e temporárias, tomadas ou determinadas pelo estado, espontânea ou compulsoriamente, com os objetivos de eliminar desigualdades historicamente acumuladas, garantir a igualdade de oportunidades e tratamento, compensar perdas provocadas pela discriminação e marginalização ...
	
	
	
	 
		
	
		5.
		A implementação das Políticas de ação afirmativa no Brasil foi acompanhada por uma série de críticas na esfera acadêmica e nos veículos midiáticos. Assinale o argumento que NÃO foi utilizado pelos questionadores destas políticas:
	
	
	
	É difícil mensurar brancos e negros num país marcado pela miscigenação.
	
	
	No Brasil há racismo e desigualdades sociais, mas políticas universalistas podem resolver estes problemas.
	
	
	A racialização é constituinte da sociedade brasileira, promovendo e perpetuando a desigualdade. Portanto, torna-se fundamental tanto políticas universalistas, quanto soluções específicas no enfrentamento do racismo e das desigualdades no país.
	
	
	Reconhecer a existência de 'raças' na esfera pública através das políticas de ação afirmativa aumenta o racismo.
	
	
	As políticas de ação afirmativa ferem a forma como os brasileiros pensam, a partir da democracia racial, as relações raciais.
	
Explicação:
A racialização é constituinte da sociedade brasileira, promovendo e perpetuando a desigualdade. Portanto, torna-se fundamental tanto políticas universalistas, quanto soluções específicas no enfrentamento do racismo e das desigualdades no país.
 
 
Essa afirmação está correta, pois essa é a justificativa de acordo com aqueles que defendem as ações afirmativas.
 
		
	Gabarito
Comentado
	
	
		
	Gabarito
Comentado
	
	
	
	
	 
		
	
		6.
		"Em 2000, 42% da população negra não tinha acesso à educação comparado com 23% dos brancos, e 1.41% dos negros detinham um diploma de nível superior, comparado com 6.59% dos brancos." (SOARES et al., 2005). Que medidas o Estado brasileiro adotou para tentar modificar esses números?
	
	
	
	Adotou o sistema de cotas nas universidades públicas;
	
	
	Promulgou a Lei 10.639, que estabelece a obrigatoriedade da temática "História e Cultura Afro-Brasileira" no currículo oficial da rede de ensino da educação básica;
	
	
	Promulgou a Lei 11.645/08, que estabelece a obrigatoriedade da temática indígena no currículo oficial da rede de ensino da educação básica.
	
	
	Criou o bolsa família;
	
	
	Destinou parte do lucro dos royalties do petróleo para a educação;
	
Explicação:
O enunciado da questão, mostra os dados de 2000, que "42% da população negra não tinha acesso à educação comparado com 23% dos brancos, e 1.41% dos negros detinham um diploma de nível superior, comparado com 6.59% dos brancos.". Diante dessa estatística, o governo brasileiro adotou o sistema de cotas nas universidades públicas. 
 
	
	
	
	 
		
	
		7.
		Segundo o Ministério da Educação: "o objetivo das ações afirmativas é eliminar as desigualdades e segregações, de forma que não se mantenham grupos elitizados e grupos marginalizados na sociedade, ou seja, busca-se uma composição diversificada onde não haja o predomínio de raças, etnias, religiões, gênero, etc."
Marque a alternativa correta acerca do conceito de ação afirmativa.
	
	
	
	está diretamente relacionado à ideia de equidade uma vez que pretende dar mais, a quem precisa mais. 
 
	
	
	 está diretamente relacionado à manutenção da desigualdade política uma vez que pretende concentrar as oportunidades apenas entre os mais ricos. 
 
	
	
	está diretamente relacionado à ideia de equidade uma vez que pretende proteger as classes sociais mais favorecidas.
 
	
	
	 o conceito de ação afirmativa está diretamente relacionado à ideia de desenvolvimento sustentável uma vez que pretende garantir a igualdade de direitos.
	
	
	está diretamente relacionado à ideia de igualdade de oportunidades uma vez que pretende garantir os mesmos direitos jurídicos.
 
	
Explicação:
A afirmativa correta relaciona-se com a tentativa de maior igualdade entre os homens que ocorre por meio da equidade e não de oferecer as mesmas oportunidades. 
 
	
	
	
	 
		
	
		8.
		"O crime de racismo, previsto na Lei n. 7.716/1989, implica conduta discriminatória dirigida a determinado grupo ou coletividade e, geralmente, refere-se a crimes mais amplos. Nesses casos, cabe ao Ministério Público a legitimidade para processar o ofensor. A lei enquadra uma série de situações como crime de racismo, por exemplo, recusar ou impedir acesso a estabelecimento comercial, impedir o acesso às entradas sociais em edifícios públicos ou residenciais e elevadores ou às escadas de acesso, negar ou obstar emprego em empresa privada, entre outro"
Sobre esta lei e sua interpretação é adequado afirmar que:
I - Esta lei surgiu dentro do âmbito das políticas de ação afirmativa implementadas no Brasil.
II - O propósito da lei é impedir que continuemos perpetuando os atos discriminatórios originados em nosso passado colonial.
III - A lei pune atitudes tais como impedimento de acesso a certos lugares em função de características físicas.  
	
	
	
	Apenas I está correta.
	
	
	Apenas I e III estão corretas.
	
	
	Apenas II está correta.
	
	
	Apenas I e II estão corretas.
	
	
	Todas estão corretas.
	
Explicação:
A lei que pune atos de hostilidade em relação a grupos específicos da sociedade foi criada no âmbito das políticas afirmativas impelmentadas pelo Estado ao longo das décadas de 90 e 2000. Esta lei determina encarceramento para os praticantes destes atos e tem como propósito educar ou punir membros da sociedade que se negam a superar as práticas discriminatórias executadas ao longo da nossa história.

Outros materiais