Buscar

Anatomia e Fisiologia da Deglutição

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 8 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 6, do total de 8 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

DeglutiçãoDeglutição Mirela Scarpino
@Fonomirela
Anatomia e fisiologia da deglutição no lactente e na criança
A deglutiçãoA deglutiçãoA deglutição
Tem a função de levar a saliva ou alimento da boca
(cavidade oral) até o estômago;
Papel essencial para nutrição e hidratação;
Tem a função de proteção das vias aéreas
superior;
Podemos viver sem falar e mastigar mas não sem
deglutir, é essencial. 
Função BiológicaFunção BiológicaFunção Biológica
Sucção, respiração e deglutição são presentes
desde o nascimento exceto a mastigação. Essas
se desenvolvem e vão modificando de acordo ao
crescimento e desenvolvimento craniofacial.
Inata
Ocorre ainda em ambiente intra-uterino;
De uma maneira mais primitiva, mas com o
desenvolvimento neuromuscular a função de
deglutição se desenvolve;
Os processos de deglutição ao longo da vida vão
se modificando, apresentando diferentes padrões
de normalidade;
De acordo a faixa etária;
É vital para o RN;
Ajuda na regulação materno-fetal de volume e
composição desse líquido amniótico; 
Favorece o amadurecimento gastro-intestinal
ainda no útero; 
Degluti o líquido amniótico, ajudando no
equilíbrio e composição desse líquido,
favorecendo o ambiente somático;
Funções OrofaciaisFunções OrofaciaisFunções Orofaciais
Deglutição, assim como a sucção, está presente a
partir da 20ª semana gestacional;
É considerado uma preparação para o
nascimento;
A partir da 32ª a 34ª semana de gestação, o feto
consegue coordenar sucção, deglutição e
respiração
Impulsos aferentes: Aqueles que saem e sobem
para serem analisados no cérebro. São os que vão
para o cérebro;
Fibras sensórias: N. Trigêmeo (V par), N.
Facial (VII par), N. Glossofaríngeo (IX par),
ramo interno do nervo laríngeo superior e
outros ramos do N.Vago (X par);
Impulsos eferentes: Aqueles que se referem aos
núcleos motores, os impulsos que saem do cérebro; 
Núcleos motores: Núcleo motor do trigêmo,
Núcleo motor facial, núcleo ambíguo e núcleo
motor do hipoglosso, mais os pares cranianos
Os pares cranianos são: N. Trigêmeo (V par),
N. Facial (VII par), N. Glossofaríngeo (IX
par), N. Vago (X par), N. Hipoglosso ( XII
par) e Nervo cervical superior (C1-C3);
Fases da deglutiçãoFases da deglutiçãoFases da deglutição
Controle NeuromuscularControle NeuromuscularControle Neuromuscular
Fase Oral : Preparatória oral + Oral propriamente
dita (ou proprulsiva);
Fase Faríngea;
Fase Esofágica.
A divisão ocorre pela localização do bolo alimentar;
Mirela Scarpino
@Fonomirela
A língua arranja e dispõe o bolo, dando formato e
impulsionando ele; É a preparação do alimento;
Acontece quando pensamos no alimento ou sentimos
o cheiro dele e já começamos a salivar, já enviamos
informação;
Alguns alimentos já são macios e líquidos e não
precisam de tanta preparação;
Também envolve a mastigação em suas três fases:
incisão, trituração e pulverização;
O tempo:
Em bebês essa fase é feita em tempo mínimo,
pois a sucção e deglutição de líquidos não
exige tando, mas quando as crianças começam a
provar alimentos de textura mais grossa, essa
fase dura um tempo maior; 
Está relacionado com o tempo de mastigação;
Os lábios: Vedam a cavidade oral sem esforço
Músculo orbicular da boca;
Deglutição normal não há esforço para
vedação, não se verifica contração visível;
Língua: O bolo alimentar é colocado no dorso da
língua depois de mastigado; 
O palato mole: Ocupa uma posição mais baixa a fim
de prevenir que o bolo caia na faringe a antes da
deglutição ser produzida, para o alimento não
escapar;
Músculo palatoglosso -> Contrai; 
Faringe e Língua: Em repouso;
Via área aberta: Respiração nasal continua até que
a deglutição ocorra;
Fase preparatória oralFase preparatória oralFase preparatória oral
Fase oral propriamente ditaFase oral propriamente ditaFase oral propriamente dita
Até essa fase que conseguimos ter controle;
Ocorre a transferencia do bolo alimentar da
cavidade oral para a orofaringe, passando a
arcada amigdaliana
Essa é a ultima atividade voluntaria da
deglutição; 
Consciente e voluntária;
Lábios vedam a cavidade oral;
O bolo alimentar é colocado no dorso da língua;
Os dentes se ocluem centralmente;
Durante a deglutição frequentemente há contato
interdentário;
Língua se aclopa no palato e faz movimentos
ondulatórios; 
O bolo alimentar quando chega no pilar anterior das
fauces, região da amígdala, é disparado o reflexo de
deglutição;
Estruturas envolvidas: 
Lábios: 
Vendam anteriormente a cavidade oral, com
pouca tensão, ou seja, a atividade
muscular perioral é limitada ou nula na
deglutição normal; 
Língua: 
Se contrai contra o palato duro;
Na região ântero superior e se apoia
nas papilas reto incisivas; O dorso se
adere ao palato duro;
Movimentos ondulatórios (elevação do
músculo milohóideo);
Transporte do bolo alimentar para a
orofaringe e em consequente acontece o
reflexo da deglutição;
Músculos Elevadores da Mandíbula: 
Masseter, temporal e pterigóideo medial;
Eles se contraem a fim de promover a
oclusão cêntrica dos dentes e estabilizar a
mandíbula e língua; 
Ocorre principalmente na deglutição de
sólidos;
Mirela Scarpino
@FonomirelaMúsculos Suprahioide: 
Eleva o osso hióide o que também ajuda a
estabilizar a mandíbula;
Eleva a laringe para que ocorra a
deglutição;
Contrações da língua pela ação de seus
músculos intrínsecos empurram o bolo
alimentar em direção á faringe; 
Músculos Infrahióideos
M. Esternohióideo, M.Esternotiroideo,
M.Omohióideo ventre superior e
M.Omohióideo ventre inferior
Modulam o quanto o osso hióide vai suber
e quanto a laringe vai elevar.
Consciente e involuntária;
Percebemos que ela está acontecendo mas não
tem como controlar;
Dois movimentos básicos: 
Elevação de todo tubo faríngeo, incluindo a
laringe;
Onda peristáltica descendente para que o
alimento consiga descer;
3 Mecanismos de Válvula: Interrompe as conexões
entre:
Cavidade nasal e orofaringe;
Impede o refluxo do alimento para o nariz;
Faringe e laringe;
Impedi que vai para pregas vocais e
pulmões;
Faringe e esôfago; 
Os movimentos da laringe, a elevação dela, varia de
acordo com o tipo de alimento a ser deglutido; 
Volume e textura do alimento
Ocorre o fechamento da nasofaringe;
O que interrompe a respiração; 
M. Supra-hioides: 
Elevam e anteriorizam osso hióde e a laringe, por
consequencia, protegendo as vias aéreas
inferiores e aumentando o espaço do esofâgo;
Mecanismo propelente:
O esfícter cricofaríngeo se abre pele contato,
propulsão, do bolo alimentar
Os mecanismos: 
Propulsão, de impelir o bolo para o esôfago;
Válvula, de interromper as conexões; 
Mecanismo de PropulsãoMecanismo de PropulsãoMecanismo de Propulsão
Músculos constritores da faringe 
Superior, médio e inferior
Trabalham de forma condenada para gerar
uma onda e o alimento descer;
Esôfago.
As válvulasAs válvulasAs válvulas
Interrompem as conexões entre: 
Cavidade oral e orofaringe; 
Cavidade nasal e orofaringe;
Faringe e laringe;
Faringe e esôfago.
Interrupção entre cavidadeInterrupção entre cavidadeInterrupção entre cavidade
oral e orofaringeoral e orofaringeoral e orofaringe
Ocorre elevando da raiz da língua e ações das
fauces, havendo uma contração dessa região para
que o alimento não volte para a boca; 
Mirela Scarpino
@FonomirelaMúsculos envolvidos:
Músculos intrínsecos da língua
M. Estuloglosso (nervo hipoglosso)
M. Estilohióideo (nervo facial)
M. Palatoglosso (nervo vago)
M. Longitudinal superior
Interrupção entre cavidadeInterrupção entre cavidadeInterrupção entre cavidade
nasal e orofaringenasal e orofaringenasal e orofaringe
Ocorre quando o céu da boca, o palato mole, se eleva
fechando a passagem do alimento para a rinofaringe;
Músculos envolvidos: 
M. da úvula (nervo vago);
M. Superior da faringe (plexo faríngeo);
Constrição;
M. Elevador do palato mole.
M. Tensor do palato
Interrupção entre faringe eInterrupção entre faringe eInterrupção entre faringe e
laringelaringelaringe
Músculos envolvidos: 
M. Salpingofaríngeo;
M. Palatofaríngeo;
M. Estilofaríngeo;
M. Genioglosso.
EpigloteEpigloteEpiglote
Durante a deglutição ocorrea interrupção da
respiração e a epiglote se abaixa de forma a cobrir
a laringe e enviar o bolo alimentar em direção ao
esôfago. 
Interrupção entre faringe eInterrupção entre faringe eInterrupção entre faringe e
esôfagoesôfagoesôfago
A transição faríngo-esofágica relaxa com o contato
do bolo alimentar, e então vai para o esôfago; 
Músculos envolvidos:
M. Constritor inferior da faringe. 
Fase involuntária e inconsciente;
Dura cerca de 5 seg.
É o transporte do bolo do esôfago para o
estômago;
Contrações peristálticas:
Tem a função de conduzir o bolo alimentar até o
trato gastroesofágico. 
Mirela Scarpino
@Fonomirela
O controle fisiológico envolve um mecanismo
sequencial sensório-motor que é feito no tronco
cerebral, permitindo iniciar e coordenar a interação
neuromuscular envolvida no processo de deglutição.
Componentes volitivos eComponentes volitivos eComponentes volitivos e
reflexosreflexosreflexos
InervaçãoInervaçãoInervação
Motora
 
Facial
Trigêmeo
Hipoglosso
Glossofaríngeo
Vago
Sensorial
 
Facial
Trigêmeo
Glossofaríngeo
Vago
Nervo Facial, Trigêmeo, Glossofaríngeo e vago são
nervos mistos; 
Variáveis da deglutiçãoVariáveis da deglutiçãoVariáveis da deglutição
Lubrificação: Saliva;
Volume: Quantidade de alimenta levado na boda por
vez;
Quanto maior o volume, mais força necessária;
Grau de trituração: Relacionado a mastigação;
Consistência;
Idade;
Gênero;
Quanto mais sólido, maior a preparação. 
Divisão de acordo idadeDivisão de acordo idadeDivisão de acordo idade
RN: Reflexa
A deglutição é disparada pelo acúmulo de
líquido na cavidade oral;
Transição Infantil-Madura
Se inicia com 4 meses mas por volta dos 12-15
meses é quando vemos essa fase mais bem
estabelecida, porque o comportamento
neuromuscular começa a mudar e surge os
primeiros dentinhos
Amadurecimento: 3 anos de idade
Mais próxima do adulto. 
Nascimento: Padrão de deglutição chamado
INFANTIL
Dentição decídua: Fase de deglutição chamado
TRANSIÇÃO
Dentição mista: Padrão de deglutição chamada
MADURA
Padrões de deglutiçãoPadrões de deglutiçãoPadrões de deglutição
Padrões de deglutiçãoPadrões de deglutiçãoPadrões de deglutição
Deglutição infantilDeglutição infantilDeglutição infantil
Também chamada de visceral;
É desencadeada pelo acumulo de líquido na cavidade
oral;
O leite derramado na cavidade oral desencadeia
o reflexo de deglutição; 
Transição faringeo-esofágica: Se abre junto com o
reflexo de deglutição;
Desaparece gradualmente com a interrupção dos
dentes posteriores na dentição mista;
Língua:
Volumosa em relação ao espaço oral;
Posição: Interposta entre os coxins gengivais;
Função: Estabilizar a mandíbula e extrair leite;
A estabilização da mandíbula também se da
pela contração dos músculos faciais (VII
nervo craniano);
Na deglutição do bebê há pouca ou nenhuma
participação do masseter;
Diferenças anatômicas entre RN eDiferenças anatômicas entre RN eDiferenças anatômicas entre RN e
AdultosAdultosAdultos
Mirela Scarpino
@Fonomirela
Há contração aumentada do músculo mentalis,
podendo haver muita contração facial;
Deglutição é iniciada e controlada por sensações que
saem dos receptores labiais e línguas;
Língua
 
Bochechas
Mandíbula
 
Relações
Preenche a cavidade oral;
Repousa em posição mais
anterior que nos adultos.
Sucking pads(até os 4-6 meses):
estabilização mandibular.
Pequena (pseudoretrognatismo):
língua parece grande para o
tamanho oral.
Proximidade entre língua e palato
mole; faringe e laringe (mais
elevada no RN): facilita a
respiração nasal.
No bebê é tudo mais horizontal;
A faringe e laringe ficam mais próximas e a laringe já
é mais alta, o que facilita manter simultaneamente a
engolir e respirar; 
A língua fica mais a frente, entre os coxins.
Período TransicionalPeríodo TransicionalPeríodo Transicional
Transição da deglutição infantil e madura;
Tem características da deglutição infantil e adulta
Ocorre durante a primeira dentição e as vezes no
Até os 3 aninhos está tudo bem a criança
engolir com a língua entre os dentes; 
Os primeiros dentes surgem entorno dos 6
meses de idade;
A dentição mista se inicia entorno dos 6 anos de
idade; 
O que devemos considerar nesse período: 
A criança começa a amadurecer os principais
eventos do desenvolvimento neuromuscular
orofacial
Diz respeito aos movimentos que começam
a ser separados e não mais em blocos, o
surgimento do verdadeiro movimento de
ordenha (a mandíbula e a língua protrai,
eleva e retrai, a língua com movimentos
ântero-posterior)
Posicionamento ereto da cabeça;
Controle cervical, muda a direção das
forças gravitacionais-> Laringe tem que
subir mais;
Desejo instintivo de mastigar;
Habilidade de manusear alimentos sólidos; 
Desenvolvimento de dentição.
Aparecimento de contrações dos elevadores da
mandíbula durante a deglutição e esses também farão
a estabilização da mandibula; 
Masseter, temporal, pterigoideo medial;
No RN o que estabiliza é a bochecha e a língua.
Pode haver uma pequena contração dos lábios; 
Com a chegada dos dentes aos 6 meses de idade,
surge os incisivos, o que torna os movimentos da
mandíbula mais preciosos e a língua fica mais
retraída;
Inicia a aprendizagem da mastigação. 
inicio da dentição mista;
Deglutição MaduraDeglutição MaduraDeglutição Madura
Oclusão bilateral posterior;
estabelecida pela erupção dos 1º molares
decíduos.
Mirela Scarpino
@Fonomirela
Inicio dos reais movimentos de mastigação;
Antes era feito com os dentes da frente, agora
com os do fundo.
Se da entorno dos 6 anos de idade;
Estabilização da mandíbula pela oclusão dos dentes
e elevadores da mandíbula;
Os músculos do V nervo craniano (trigêmeo)
estabiliza a mandíbula;
Os músculos faciais (VII par) deixam de agir na
sucção e deglutição infantil, e assumem papel na
articulação e expressão facial. 
A mobilidade da faringe é afetada pela característica
de consistência do bolo a ser deglutido;
Quanto mais pastoso mais lenta a propagação
peristáltica entre orofaringe e esfíncter
esofágico superior;
Quanto mais espesso o alimento mais tempo o
esfíncter esofágico vai ficar aberto para o
alimento passar.
Consistência: Pastoso X Líquido X Sólido;.
No sólido precisamos de mais contração dos
músculos elevadores da mandíbula (Masseter,
temporal, pterigoideo medial);
Exame de eletromiografia.
A fase preparatória oral, que é a preparação do
alimento, é feita até que o bolo alimentar atinja
determinadas características físicas
Pulverização: Lubrificação do alimento para
mover com facilidade (saliva);
Plasticidade do alimento: Mastigação até que o
alimento fique maleável e facilmente deformado,
redução do tamanho das partículas; 
Coesão: Para evitar dispersão das partículas e
ser totalmente deglutido;
Temos alguns receptores de pressão e tatos que
enviam impulsos aferentes complexos informando o
tronco cerebral e os centros de controle neural da
deglutição das seguintes características: 
Textura
Forma
Tamanho
Os impulsos são interpretados pelo SNC e se o bolo
estiver bem preparado os centros neurais da
deglutição determinam a próxima etapa. 
O movimento das estruturas são menores na
deglutição em comparação aos sólidos e pastosos; 
Os macios podem ser deglutidos em partículas
grandes, pois o desconforto é menor e é mais fácil
para engolir. 
DistúrbiosDistúrbiosDistúrbios dadada
deglutiçãodeglutiçãodeglutição
Distúrbios Miofuncional Orofacial;
Comportamento motor é diferente do normal,
mas não há prejuízo da eficiência;
Pode ter como etiologia os fatores mecânicos;
Ex: Uso de chupeta e/ou mamadeira, que
podem induzir a uma deglutição com
posição baixa da língua levando a uma má
oclusão;
Ex2: Respiração oral (obstrução das vias
respiratórias) 
Ex: Língua entre os dentes para engolir.
Disfagia
Há prejuízo da eficiência da deglutição e pode
haver risco para a saúde (penetração nas vias
aéreas ou aspiração).
Mirela Scarpino
@Fonomirela
Frênulo AnormalFrênulo AnormalFrênulo Anormal
Outros Tipos de DMOOutros Tipos de DMOOutros Tipos de DMO
Atípico:
Tudo certo estruturalmente mas tem alteração
da deglutição;Anatomia normal, morfologia normal, mas
apresenta alguma padrão diferente;
Origem neuromuscular.
Adaptada á morfologia:
Alteração dentária;
O único jeito de conseguir deglutir é adaptar a
morfologia.
Compensação:
Realizada de forma a prevenir dano, trauma e
dor;
Necessidade funcional. 
A alteração do frênulo da língua pode trazer como 
 consequência, boca entreaberta, alterações oclusais
e periodontais, dificuldade nos movimentos da língua,
e postura baixa da mesma na cavidade oral. As
funções orais podem se alterar.

Mais conteúdos dessa disciplina