Buscar

Prova Fundamentos e Metodologia do Ensino da História e Cultura Afro-Brasileira Capitulos 4, 5 e 6

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 5 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

Pincel Atômico - 03/01/2023 20:43:42 1/5
Avaliação Online (SALA EAD)
Atividade finalizada em 02/01/2023 13:53:23 (611177 / 1)
LEGENDA
Resposta correta na questão
# Resposta correta - Questão Anulada
X Resposta selecionada pelo Aluno
Disciplina:
FUNDAMENTOS E METODOLOGIA DO ENSINO DA HISTÓRIA E CULTURA AFRO-BRASILEIRA [473463] - Avaliação com 10 questões, com o
peso total de 30,00 pontos [capítulos - 4,5,6]
Turma:
Segunda Graduação: Pedagogia para Bacharéis e Tecnólogos - Grupo: JULHO/2022 - SEGPEDBAC/JUL22 [68563]
Aluno(a):
91335556 - BARBARA BRAGA RIBEIRO - Respondeu 7 questões corretas, obtendo um total de 21,00 pontos como nota
[357593_887
85]
Questão
001
Dom José Maria Pires, um bispo negro, tinha em seu escritório, uma imagem do preto
velho, para lembrar a sua ancestralidade. Dizia o bispo: "No candomblé podemos ver
vários contatos com o cristianismo e as 'sementes do Verbo'. Acaso não são
'preparações ao Evangelho' a solidariedade, a condivisão e o encontro fraterno que o
ritual deste culto supõe e exige? Acaso não é possível encontrar verdadeiras
'sementes do Verbo' no culto aos antepassados, simbolizado no Preto Velho, imagem
que se encontra em quase todas as casas de negros? ”. Dom José Maria era
conhecido como Dom Zumbi nos encontros das comunidades eclesiais de base.
FONTE: Frei Mário Sérgio, Sincretismo religioso e Igreja Católica. Disponível em:
<http://www.capuchinhosbase.org.br/temporarios/mariosergio.html>.
A respeito da tradição de matriz africana, o Candomblé, podemos afirmar que
X
as semelhanças entre o candomblé e o cristianismo promovem um sincretismo entre
as duas religiões.
é uma religião sincrética, mistura de catolicismo com macumba.
existe apenas uma tradição de candomblé, independente da região e do local.
Dom José Maria Pires ocultava sua admiração e afinidade com o candomblé, apesar
da sua ancestralidade.
é fundada na crença em vários Deuses, chamados de orixás, sendo assim uma
religião politeísta.
[357593_958
38]
Questão
002
A teoria da democracia racial, derivada a partir da hipótese de pesquisa desenvolvida
por Gilberto Freyre, principalmente com sua obra “Casa-Grande e Senzala”, pode ser
relacionada à política de cotas implementada nos institutos federais a partir da Lei
12.711 de 29 de agosto de 2012. Dentre as opções abaixo, marque a CORRETA em
relação aos conteúdos do enunciado acima.
 
A teoria desenvolvida por Freyre atribui uma visão romantizada da realidade, tornando
invisíveis várias formas de violência praticadas por brancos europeus em relação aos
negros. A política de cotas raciais, nesse sentido, visa validar a teoria de Freyre.
A teoria da democracia racial de Freyre tem por princípio desvelar todas as formas de
violência de brancos contra negros no Brasil, amparando teoricamente a adoção de
cotas raciais como forma de compensação histórica.
X
A teoria da democracia racial, derivada da obra de Freyre, mascara em grande
medida a violência praticada por brancos contra negros no Brasil, sustentando de
certo modo parte das críticas atribuídas à adoção de cotas raciais no país.
A teoria da democracia racial, derivada da obra de Freyre, sustenta uma suposta
convivência pacífica e democrática entre os negros, indígenas e brancos europeus, de
modo a sustentar a política de cotas raciais.
 
Pincel Atômico - 03/01/2023 20:43:42 2/5
A teoria desenvolvida por Gilberto Freyre contribui para explicar a diferença entre os
níveis de violência racial ocorridos nos EUA e no Brasil, bem como sustenta
teoricamente a política de cotas raciais adotada em nosso país.
[357593_958
35]
Questão
003
Em sua obra "O Abolicionismo", Joaquim Nabuco afirma: "Para nós a raça negra é um
elemento de considerável importância nacional, estreitamente ligada por infinitas
relações orgânicas à nossa constituição, parte integrante do povo brazileiro. Por outro
lado, a emancipação não significa tão somente o termo da injustiça de que o escravo
é martyr, mas também a eliminação simultânea dos dois typos contrários, e no fundo
os mesmos: o escravo e o senhor."
(NABUCO, Joaquim. O Abolicionismo. Edição fac-similar. Recife. Fundação Joaquim
Nabuco. Ed. Massangana. 1988. p. 20)
Em relação à condição do negro na sociedade brasileira, é correto afirmar que 
a abolição representou uma perda total da mão de obra pelos antigos senhores.
o fim da escravidão possibilitou ao negro liberto a integração no mercado de trabalho
e o livre acesso à terra.
X
o negro livre permaneceu à margem do universo cultural estabelecido por uma
sociedade regida pelo branco e continuou sujeito ao preconceito e a novos
mecanismos de controle social.
as Sociedades Libertadoras tinham como objetivo principal promover a integração do
ex-escravo na sociedade, garantindo-lhe os direitos de cidadania.
a diferença entre o processo abolicionista ocorrido nos Estados Unidos da América e
o ocorrido no Brasil foi a ausência de preconceito racial em nosso país.
[357593_958
39]
Questão
004
Temos, no Brasil, uma grande diversidade cultural e racial. Descendentes de povos
africanos e de índios brasileiros, de imigrantes europeus, asiáticos e latino-
americanos compõem o cenário brasileiro. Por conta disso, podemos que afirmar que
X
o Brasil é um país dotado de uma ampla “pluralidade cultural”, ou seja, diferentes
culturas foram e são produzidas pelos grupos sociais que fazem parte da nossa
história.
ações racistas e discriminatórias não existem na sociedade brasileira por causa da
grande diversidade cultural e racial do país.
a diversidade cultural e racial não interfere nas formas com que os habitantes do
Brasil organizaram sua vida social e política.
a mistura de todas estas raças e etnias não caracteriza a identidade do povo
brasileiro.
atualmente, o termo “pluralidade cultural” não se aplica ao Brasil por causa da
Globalização
[357593_887
76]
Questão
005
“A desagregação do regime escravocrata e senhorial ocorreu, no Brasil, sem que se
oferecesse aos antigos agentes do trabalho escravo assistência e garantias que os
protegessem na transição para o sistema de trabalho livre. Os senhores foram
eximidos da responsabilidade pela manutenção e segurança dos libertos, sem que o
Estado, a Igreja ou qualquer outra instituição assumissem encargos especiais, que
tivessem por objeto prepará-los para o novo regime de organização da vida e do
trabalho. ”
(Florestan Fernandes. A integração do negro na sociedade de classes. Volume 1, São
Paulo: Editora Globo, 2008, p. 29. Adaptado)
Segundo o texto, o processo de abolição da escravatura no Brasil
Pincel Atômico - 03/01/2023 20:43:42 3/5
X
negou aos libertos o auxílio necessário para que se adaptassem às novas condições
sociais.
impôs aos antigos senhores a obrigação de oferecer boas condições de vida aos
libertos.
concedeu aos ex-escravos formação profissional para atenderem o mercado de
trabalho.
proporcionou condições para que os antigos escravos fossem inseridos facil-mente na
sociedade.
ofereceu recursos institucionais para proteger e amparar os libertos na nova estrutura
social.
[357594_887
89]
Questão
006
É possível observar, no contexto do pós-abolição, o surgimento de dois tipos de
associações ou entidades civis criadas pela população negra para a população negra:
os clubes recreativos e os movimentos culturais. Como analisa Lélia Gonzalez,
antropóloga e fundadora do Movimento Negro Unificado (MNU), “esses dois tipos de
entidades negras remetem-nos para dois tipos de escolha: o assimilacionismo e a
prática cultural”*.
*GONZALEZ, Lélia. O movimento negro na última década. In: GONZALEZ, Lélia;
HASENBALG, Carlos Alfredo. Lugar de negro. Rio de Janeiro: Marco Zero, 1982,
p.22.
No tocante ao segundo perfil de associações, fazem parte da genealogia do
Movimento Negro Unificado
o surgimento de grupos na internet voltados para a promoção das pautas ligadas à
negritude, à reparação histórica da escravidão e às ações afirmativas.
a Frente Negra Brasileira (1931-1938), o Teatro Experimental do Negro ou TEN
(1941-1961), e a poesia publicada na revistaCadernos Negros nos anos 1970.
os mocambos que formavam o Quilombo dos Palmares durante o século XVII, na
Serra da Barriga, no atual estado de Alagoas.
X
as diversas associações civis de caráter abolicionista, que entre outra atividades,
arrecadavam dinheiro para a compra de alforrias.
os clubes sociais negros fundados por todo o Brasil na primeira metade do século XX,
como agremiações de caráter sócio-recreativo.
[357594_887
66]
Questão
007
Observe a tabela:
De acordo com a tabela acima, a mudança da região africana com a principal
fornecedora de escravizados para o Brasil se deve ao (a):
Pressão inglesa pelo fim do tráfico de escravizados, que fez com que a América
Portuguesa buscasse outras regiões africanas para comprar cativos.
Pincel Atômico - 03/01/2023 20:43:42 4/5
Oferta de preços mais acessíveis por parte das feitorias angolas em função da alta
disponibilidade de cativos prisioneiros das constantes Guerras Angolas ocorridas no
século XVIII.
Modificação do cenário econômico na colônia portuguesa na América que passou a
precisar de mão de obra especializada para as fazendas produtoras de café.
X
Paulatina importância econômica da atividade aurífera nas Minas Gerais no século
XVIII, em detrimento da anterior importância das lavouras de cana-de-açúcar do
nordeste.
Grande guerra tribal vivenciada na região da Costa da Mina que interrompeu a oferta
de escravizados para o tráfico transatlântico.
[357594_887
81]
Questão
008
Em seus estudos sobre a desigualdade social brasileira, Jessé de Souza subscreve o
diagnóstico de Florestan Fernandes quanto à origem ________________, do nosso
padrão de desigualdade social, derivado
____________________________________:
Assinale a seguir a alternativa que completada adequadamente a proposição acima
contemporânea; da manutenção de privilégios aristocráticos pela constituição de
1988.
X
moderna; da ausência de políticas públicas voltadas para a integração dos libertos ao
mercado de trabalho capitalista após a abolição da escravidão.
medieval; dos conflitos entre judeus e cristãos do período da reconquista da península
ibérica.
colonial; diretamente da discriminação e hierarquização racial implantada pelo regime
escravocrata.
natural; das características peculiares das raças humanas que promoveram a
formação do povo brasileiro.
[357595_887
90]
Questão
009
A resistência à discriminação racial tem inúmeras expressões intelectuais e populares,
seja nos Estados Unidos, nas Antilhas, na Europa ou na África, sendo identificadas,
desde o início do século XX, com a noção de negritude, que diz respeito à
X a ocidentalização da cultura africana como forma de combate ao colonizador.
a unificação dos dialetos do continente africano para estabelecer a unidade política.
a valorização das características culturais e físicas negras no contexto da
ancestralidade e da diáspora africana.
a liderança africana dos movimentos pelos direitos civis em curso nos outros
continentes.
a negação de acontecimentos históricos associados à escravidão e à ocupação
imperialista.
Pincel Atômico - 03/01/2023 20:43:42 5/5
[357595_887
91]
Questão
010
Como observa o pesquisador Reginaldo Prandi, a busca de aceitação pública moldou
o desenvolvimento das religiões de matriz africana no Brasil:
“Em resumo, ao longo do processo de mudanças mais geral que orientou a
constituição das religiões dos deuses africanos no Brasil, o culto aos orixás primeiro
misturou-se ao culto dos santos católicos para ser brasileiro, forjando-se o
sincretismo; depois apagou elementos negros para ser universal e se inserir na
sociedade geral, gestando-se a umbanda; finalmente, retomou origens negras para
transformar também o candomblé em religião para todos, iniciando um processo de
africanização e dessincretização para alcançar sua autonomia em relação ao
catolicismo. Nos tempos atuais, as mudanças pelas quais passam essas religiões são
devidas, entre outros motivos, à necessidade da religião se expandir e se enfrentar de
modo competitivo com as demais religiões. A maior parte dos atuais seguidores das
religiões afro-brasileiras nasceu católica e adotou a religião que professa hoje em
idade adulta. Não é diferente para evangélicos e membros de outros credos. ” *
* PRANDI, Reginaldo. O Brasil com axé: candomblé e umbanda no mercado religioso.
Estudos Avançados, v. 18, n. 52, p. 223–238, 2004, p. 224.
Segundo o autor, é correto afirmar que o desenvolvimento das religiões de matriz
africana no Brasil oscilou de modo
progressivo na direção de uma desetnização das práticas religiosas.
segregado, limitando-se às periferias das cidades e estados do Brasil.
X relutante quanto ao sincretismo religioso em relação ao catolicismo.
mais ou menos integrado em relação aos padrões culturais dominantes.
integrado, em harmonia com a evolução das religiões cristãs evangélicas.

Outros materiais