Buscar

Paper FOLHA DE PAGAMENTO E CONTABILIZAÇÃO

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 8 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 6, do total de 8 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

5
FOLHA DE PAGAMENTO E CONTABILIZAÇÃO
Ana Luísa Flores Oliveira, Camila Oliveira da Silva, Franciele Taise 	Ribeiro ¹
Márcio Jean Szeremete Spak ²
1. INTRODUÇÃO
Todas as empresas do país têm a obrigação de emitir seja mensal, quinzenal ou semanalmente a folha de pagamento dos empregados. Esta obrigação foi criada pelo Art.225 do decreto 3048 no ano de 1999 e deve ser seguida pelas empresas a fim de evitar processos trabalhistas ou multas. 
A folha de pagamento é de grande importância tanto para a empresa por ser uma obrigação prevista em lei deve ser emitida periodicamente, auxiliando na gestão financeira, operacional, contábil e fiscal, quando as despesas com capital humano são descritas detalhadamente; quanto para os funcionários auxiliando no seu controle de ganhos, comprovação de renda etc. 
É dividida em duas partes: proventos – que são os benefícios financeiros; e descontos – que são os eventos que diminuem o valor a ser recebido pelo empregado 
Neste seminário vamos abordar com maiores detalhes a parte dos impostos incidentes sobre a folha de pagamento, com suas devidas descrições e incidências. As etapas compreendidas no desenvolvimento da produção textual foram realizadas por intermédio de pesquisas bibliográficas e em artigos e tem como objetivo o aprendizado do tema escolhido. 
2. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA
Folha de pagamento é também conhecida como holerite ou contracheque, é um documento onde estão relacionadas as remunerações pagas, devidas ou creditadas a todos os funcionários durante aquele mês. Não existe um modelo oficial deste documento, no entanto, cada empresa pode adotar o critério que achar mais pertinente para sua emissão. 
Transforma as informações trabalhistas em dados contábeis para que seja feito o cálculo do salário a ser pago. Também não existe uma maneira padrão para o cálculo da folha de pagamento, então ela é adaptada de acordo com o contrato de trabalho acordado entre a empresa e o empregado. 	Por isso, o fechamento da folha de ponto (para contratos de trabalho mensalistas ou horistas) é apurado em poucos dias, para que a empresa envie ao contador os dados necessários para gerar a FOPAG a tempo para o dia do pagamento.	 
	O processamento da folha de maneira correta tem um grande impacto na empresa, pois além de permitir o controle de despesas, é por meio dela que são provisionados e pagos os impostos pertinentes a sua atividade. 
 
A incidência de impostos sobre folha de pagamento é um fator muito importante para garantir a regularidade contábil e fiscal dos negócios e é muito importante que os gestores do departamento de Recursos Humanos tenham conhecimento a respeito das minúcias do cálculo de impostos para o processamento adequado da folha de pagamento. (PAOLO, 2020)
 
Com relação aos impostos incidentes sobre a folha de pagamento, vamos tomar conhecimento de cada um deles a seguir: 
 
Instituto Nacional do Seguro Social (INSS): 
 
	“É responsável pelo pagamento da aposentadoria e demais benefícios aos trabalhadores brasileiros, com exceção de servidores públicos.” (CAIXA ECONOMICA FEDERAL) 
	Para que tenha direito ao benefício (seja aposentadoria, pensão por morte, auxílio-doença, salário família, 13º salário, salário maternidade etc.) é paga uma contribuição mensal onde a base de cálculo é o salário e sobre ele incide uma alíquota, devendo atentar-se ao limite mínimo e máximo. 	Vejamos as alíquotas na imagem a seguir: 
		 Alíquotas de contribuição INSS
Fonte: Gov.br
	Como vemos na imagem a porcentagem de desconto pode variar de acordo com o valor do salário recebido, ocorre de maneira progressiva, ou seja, quanto maior for o salário do empregado maior o valor de contribuição.
	O desconto ocorre a partir do empregador, que através das suas obrigações acessórias informa à Previdência Social todos os dados do empregado, vinculando o desconto do salário à guia de INSS paga mensalmente através do seu CNPJ. É a transmissão destas obrigações acessórias que garante todos os direitos do trabalhador junto à Previdência.
Fundo de garantia por tempo de serviço (FGTS):
	Segundo Alves (2013) o FGTS é um benefício criado a fim de aumentar o direito a indenização do empregado que ao finalizar suas atividades com o empregador, pode contar com este valor acumulado referente aos depósitos feitos em seu nome pelo empregador.
	Ou seja, o FGTS é recolhido mensalmente pela empresa sendo uma alíquota fixa de 8% sobre o salário bruto para colaboradores celetistas e 2% para jovem aprendiz, este valor é depositado em uma conta na Caixa Econômica Federal criada para trabalhador. A contribuição é obrigatória e o valor não pode ser descontado o empregado.
	O empregado terá direito ao saque do valor acumulado após ser demitido sem justa causa pelo empregador ou nas seguintes ocasiões: 
· Financiamento do primeiro imóvel junto à Caixa Econômica;
· Aposentadoria;
· Doenças graves;
· Amortização de dívidas de contrato habitacional.
Além de poderem sacar o valor integral do FGTS, os colaboradores demitidos sem justa causa recebem a multa rescisória que é imposta à empresa. O valor corresponde à 40% do que foi valor de FGTS depositado na conta do colaborador.
Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF):
	O IRRF também é um desconto mensal de responsabilidade do empregador, após as devidas deduções do salário bruto do empregado como: INSS, atrasos, faltas etc. O valor restante serve como base de incidência do Imposto de Renda, que assim como o INSS, o Governo define uma tabela com suas devidas alíquotas para verificar a faixa em que o empregado se encontra. Vejamos na imagem a seguir:
 Alíquotas e parcelas a deduzir do Imposto de Renda
Fonte: Gov.br
	Como podemos ver, a primeira faixa salarial exibida é isenta de pagar este imposto. 
Para cada alíquota, há uma parcela a deduzir do valor da retenção.
Outra dedução feita é em relação a quantidade de dependentes que o empregado possui, fixado em R$ 189,59 por dependente.
	O imposto será pago através da guia do Documento de Arrecadação de Receitas Federais (DARF) e direcionado aos cofres públicos da União.
Riscos Ambientais do Trabalho (RAT):
	Conforme Ramos (2021) RAT é uma contribuição previdenciária criada para remunerar benefícios por acidente, auxílios e aposentadorias com causa na atividade profissional.
	Sua tributação varia conforme o risco de cada atividade sendo: 1% risco mínimo, 2% risco médio e 3% risco grave. Os riscos podem ser elementos ou sustâncias que dependendo da sua intensidade, frequência ou tempo de exposição, podem vir a causar danos ao empregado. Como exemplo temos: riscos mecânicos, ergonômicos, químicos, físicos ou biológicos.
	Neste caso o percentual é aplicado sobre o total das remunerações dos empregados no decorrer do mês. Também se o empregado for exposto a agentes nocivos que lhe permitam a aposentadoria especial, há um acréscimo de alíquota passando para 6%, 9% e 12% de acordo com o tempo de contribuição.
Para identificar o RAT da empresa deve-se consultar a Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) principal da empresa, com isso, identifica-se a alíquota de contribuição.
Salário Família:
	“O salário-família é um valor pago ao empregado, inclusive o doméstico, e ao trabalhador avulso, de acordo com o número de filhos ou equiparados que possua. O cidadão precisa enquadrar-se no limite máximo de renda estipulado pelo governo federal.” (GOVERNO FEDERAL)
	Neste ano de 2022 o salário família é de R$56,47 para trabalhadores com remuneração de até R$1.655,98, este valor é pago referindo-se a cada filho cadastrado sendo estes menores de 14 anos ou portadores de deficiência de qualquer idade. 
Salário-educação:
	As empresas em geral e entidades publicas e privadas vinculadas ao Regime Geral de Previdência Social são contribuintes do salário educação. Regulamentada pelo decreto nº 6.003 de 28 de dezembro de 2006, onde a alíquota de 2,5%, é incidente sobre o valor total das remunerações pagas ou creditadas a qualquer título, no mês, aos empregados.
	Os recursosdo Salário-Educação são repartidos em cotas, sendo os destinatários a União, os estados, o Distrito Federal e os municípios.
Sistema S:
O Sistema S é um conjunto de organizações que atua no interesse da indústria, do comércio e dos serviços, proporcionando não só treinamentos e aprimoramentos profissionais, mas também lazer e saúde aos profissionais atrelados a essas áreas, sendo que essas contribuições são mantidas com recursos provenientes de cada setor. (COSTA, 2021)
Este sistema é composto por 9 organizações, são elas: 
SENAI – Oferece cursos de assessoria técnica e desenvolvimento profissional ligados a indústria;
SENAC – Oferece capacitação profissional;
SENAR – Oferece cursos e desenvolvimento educacional e profissional relacionado ao agronegócio;
SESCOOP – Oferece curso as cooperativas e assessorias, com foco na sustentabilidade;
SENAT – Investe em educação profissional e no mercado de trabalho;
SESC – Promove opções de cultura, saúde, lazer;
SESI – Proporciona ao setor industrial opções culturais e de saúde;
SEST – Oferece lazer e esporte a categoria.
SEBRAE – Oferece cursos e assessoria para desenvolvimento profissional
	As contribuições deste sistema incidem sobre a folha de pagamento das empresas e são repassadas pelo Governo às entidades. As alíquotas variam de acordo com o tipo de contribuinte, definidos pelo seu enquadramento no código Fundo de Previdência e Assistência Social (FPAS), vejamos: 
Sebrae: varia de 0,3% a 0,6%
Senar: varia de 0,2% a 2,5%
Senai, Senac e Senat: 1%
Sesi, Sesc e Sest: 1,5%
Sescoop: 2,5%
3. METODOLOGIA
	Dentro do tema estipulado, Folha de Pagamento e Contabilização, optamos por desenvolver uma pesquisa visando entender e tomar conhecimento sobre quais seriam os impostos incidentes sobre a folha de pagamento. Então fizemos uma pesquisa, a qual se desenvolveu através de livros, sites e artigos que abordavam o assunto relacionado.
	Para que houvesse uma melhor compreensão sobre o assunto, explicamos de maneira simples e resumida quais são os impostos sobre a folha de pagamento, com suas devidas descrições, benefícios, incidências, seguidos de seus valores de contribuições através de alíquotas que podem ser variáveis conforme as atividades seguidas pelas empresas. 
	Esta pesquisa se apresenta de maneira textual, onde expúnhamos de maneira geral o que viemos a entender sobre o tema escolhido, contamos imagens que se relacionam com o assunto e incluímos também algumas citações de autores ou sites para criar ligação do tema ao que tínhamos a intenção de dissertar.
	 
4. RESULTADOS E DISCUSSÕES
	A contabilização da folha de pagamento deve ser emitida com um certo cuidado e de maneira em que não haja nenhuma ilegalidade que possa vir a causar algum problema à empresa ou funcionário, já que esta é uma obrigação prevista em lei. 
	De maneira objetiva, os encargos sociais são as obrigações tributárias e trabalhistas que a empresa deve pagar, mensal ou anualmente, a todos os funcionários que fazem parte dela. É importante destacar que o salário não está englobado nesses valores. 
	Em regra, os encargos sociais sobre folha de pagamento podem ser divididos por natureza tributária ou natureza trabalhista. Os primeiros são de responsabilidade fiscal da Receita Federal do Brasil, enquanto os outros são regulamentados pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). 
	É muito importante que a equipe financeira, recursos humanos e os gestores das empresas tenham total conhecimento de cada um dos encargos sociais, bem como saber a forma correta de calculá-los. Só assim será possível analisar e avaliar os custos totais da mão de obra de cada colaborador.
	Esta pesquisa foi feita a fim de contribuir para o entendimento dos encargos devidos sobre a folha de pagamento, em que momento devem ser recolhidos e quais seus benefícios, agregando em nossos conhecimentos com relação ao curso em andamento.
REFERÊNCIAS
ALVES, Ana Flávia de Sousa, FGTS e sua aplicabilidade na folha de pagamento. P.12. Fortaleza: Faculdade Cearense, 2013.
BR, Gov. Tabela de contribuição mensal. 2020. Disponível em: https://www.gov.br/inss/pt-br/saiba-mais/seus-direitos-e-deveres/calculo-da-guia-da-previdencia-social-gps/tabela-de-contribuicao-mensal. Acesso em: 05 nov. 2022.
BR, Gov. Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. Disponível em: https://www.gov.br/fnde/pt-br/acesso-a-informacao/acoes-e-programas/financiamento/salario-educacao#:~:text=O%20Sal%C3%A1rio%2DEduca%C3%A7%C3%A3o%20%C3%A9%20uma,da%20Constitui%C3%A7%C3%A3o%20Federal%20de%201988. Acesso em: 13 nov. 2022.
BR, Gov. Salário-família. Disponível em: https://www.gov.br/inss/pt-br/saiba-mais/salario-familia Acesso em: 13 nov. 2022
COSTA, Andressa Sehn. Sistema S – Entenda como funcionam as contribuições. Disponível em: https://arquivei.com.br/blog/sistema-s-entenda-como-funcionam-as-contribuicoes/#:~:text=14.025%2F20.,e%20cobran%C3%A7a%20de%20cr%C3%A9ditos%20tribut%C3%A1rios. Acesso em: 14 nov. 2022
FEDERAL, Caixa Econômica, INSS. Disponível em: https://www.caixa.gov.br/beneficios-trabalhador/inss/Paginas/default.aspx. Acesso em: 01 nov. 2022 
OLIVEIRA, Andres Lustosa. Folha de pagamento: Conheça os procedimentos para contabilizar. 2019. Disponível em: https://contabilidadecidada.jusbrasil.com.br/artigos/700758807/folha-de-pagamento-conheca-os-procedimentos-para-contabilizar. Acesso em: 01 nov. 2022.
PAOLO, Beatriz Candido di. Quais são os impostos sobre a folha de pagamento? 2020. Disponível em: https://blog.mywork.com.br/impostos-sobre-folha-de-pagamento/. Acesso em: 01 nov. 2022.
REIF, Estelamaris; THEIS, Maike Bauler. Contabilidade e Legislação Trabalhista. 2ª. ed. Indaial: Uniasselvi, 2020.
1 Nome dos acadêmicos
2 Nome do Professor tutor externo
Centro Universitário Leonardo da Vinci – UNIASSELVI – Ciências Contábeis (FLC8771) – Prática do Módulo III - 01/11/22

Continue navegando