Buscar

Ceramicas Odontologicas

Prévia do material em texto

31/10/2022
1
Cerâmicas
Prof.	Ana	Sílvia	Corrêa
Odontológicas
Como	podem	ser	utilizadas?
Coroas	sobre	implantes
IE	de	coroas	sobre	implantes
IE	de	coroas	convencionais
IE	de	próteses	fixas
Coroas	convencionais
Facetas
Restaurações	parciais
Fragmentos
Quando a peça toda é
produzida com apenas um
tipo de cerâmica em um
mesmo momento.
RESTAURAÇÕES	MONOLÍTICAS
INFRAESTRUTURA	CERÂMICA
Quando	é	produzida	
primeiramente	a	parte	
interna	da	peça	para	depois	
ser	recoberta	por	outra	
cerâmica.
CERÂMICA	DE	RECOBRIMENTO
É	a	cerâmica	que	reveste	a	
infraestrutura	de	uma	peça	sendo	
que	esta	pode	ser	metálica	ou	
cerâmica.
Classificação
1- Composição
2- Sensibilidade	ao	ácido	fluorídrico
3- Processos	produtivos
31/10/2022
2
Classificação
1- Composição
2- Sensibilidade	ao	ácido	fluorídrico
3- Processos	produtivos
Classificação
1- Composição
1.1	Matriz	Vítrea
1.2	Policristalina
1.3	Matriz	Resinosa
Classificação
1- Composição
1.1	Matriz	Vítrea
1.1.1	Feldspática
1.1.2	Sintéticas
Classificação
1- Composição
1.1	Matriz	Vítrea
1.1.1	Feldspática
Indicada	para	restaurações	monolíticas	ou	cerâmica	de	recobrimento
Feldspática Classificação
1- Composição
1.1	Matriz	Vítrea
1.1.1	Feldspática
1.1.2	Sintéticas
1.1.2.1	Reforçadas	por	Leucita
1.1.2.2	Reforçadas	por	Dissilicato de	Lítio
1.1.2.3	Reforçadas	por	Silicato	de	Lítio
1.1.2.4	Alumina	infiltrada	por	vidro
31/10/2022
3
Reforçada	por	Leucita
• Possui	entre	40	a	50%	de	cristais	
de	Leucitaà aumento	da	
resistência	flexural.
Reforçada	por	
Dissilicato de	Lítio
• Possui	até	70%	de	cristais	de	
dissilicato de	lítio	à aumento	da	
resistência	flexural.
• Coroas
• Parciais
• Infraestrutura
Reforçada	por	Silicato	
de	Lítio	e	Zircônia
• Possui	cristais	de	silicato	de	lítio	e	
até	10%	de	zircôniaà aumento	da	
resistência	flexural.
• Coroas
• Parciais
• Infraestrutura
Alumina	infiltrada	por	
vidro
• Caiu	em	desuso.	
• Foi	substituída	pela	zircônia.
• Sistema	com	baixa	fase	vítrea
Classificação
1- Composição
1.1	Matriz	Vítrea
1.2	Policristalina
Classificação
1- Composição
1.1	Matriz	Vítrea
1.2	Policristalina
1.2.1	Alumina
1.2.2	Zircônia
31/10/2022
4
Zircônia
• Trinca	à não	propaga
• Mais	utilizadas	em	infraestruturas
Classificação
1- Composição
1.1	Matriz	Vítrea
1.2	Policristalina
1.3	Matriz	Resinosa
Classificação
1- Composição
1.1	Matriz	Vítrea
1.2	Policristalina
1.3	Matriz	Resinosa
1.3.1	PICN	– Cerâmica	infiltrada	por	matriz	resinosa
1.3.2	Com	conteúdo	de	carga	disperso
PICN-cerâmica	infiltrada	por	
matriz	resinosa
• Arcabouços	cerâmicos	com	partículas	
interconectadas	pré-sinterizadas que	
têm	seus	espaços	interpenetrados	por	
material	resinoso
• Conteúdo	de	cerâmica	vítrea	alto	– 86	a	
75%.
Com	conteúdo	com	
carga	disperso
• Carga	inorgânica	cerâmica	é	adicionada	
e	dispersa	na	matriz	resinosa
• Conteúdo	de	cerâmica	vítrea	– 80%
Classificação
1- Composição
2- Sensibilidade	ao	ácido	fluorídrico
3- Processos	produtivos
31/10/2022
5
Classificação
1- Composição
2- Sensibilidade	ao	ácido	fluorídrico
Processo	de	cimentação	adesiva	à criar	microrretenções e	aumentar	a	energia	de	
superfície	da	face	interna	da	cerâmica,	permitindo	melhor	infiltração	do	adesivo/cimento	resinoso.
Sensibilidade	ao	ácido	fluorídrico
Cerâmicas	de	matriz	vítrea
Ácido	sensíveis	ou	
condincionáveis
Cerâmicas	Policristalinas
Ácido	resistentes	ou	não	
condincionáveis
Cerâmicas	de	matriz	
resinosa
PICN	– ácido	sensíveis
Cerâmicas	condicionáveis
Ácido	fluorídrico	10% Lavagem Secagem Silano
Feldspática – 90	segundos
Dissilicato de	Lítio	– 20	segundos
Reforçada	por	Leucita – 60	segundos
PICN	– 60	segundos
Cerâmicas	não	condicionáveis
Jateamento	com	Óxido	
de	Alumínio
Lavagem Secagem Primer	metálico
Silicatização – recobrir	a	superfície	interna	da	cerâmica	com	sílica Silano
OU
Zircônia
Com	conteúdo	de	carga	disperso
Classificação
1- Composição
2- Sensibilidade	ao	ácido	fluorídrico
3- Processos	produtivos
31/10/2022
6
Classificação
1- Composição
2- Sensibilidade	ao	ácido	fluorídrico
3- Processos	produtivos
3.1	Condensação	ou	Estratificação	ou	Convencional
3.2	Prensagem	sob	calor	ou	Injeção
3.3	Usinagem	auxiliada	por	computador	ou	CAD/CAM
Estratificação
• Pó	e	Líquido	formando	uma	
pasta	aplicada	com	pincel	
sobre	um	refratário	ou	
infraestrutura
• Forno	alta	temperatura	–
Queima	ou	Sinterização
• Repetição	da	sequência
Matriz	vítrea	do	tipo	Feldspática
Injeção
• Cera	perdida
• A	peça	é	confeccionada	em	cera	
e	vai	ao	forno	com	ductos	de	
alimentação	que	injetarão	a	
cerâmica.
M
at
riz
	V
ítr
ea
	R
ef
or
ça
da
	p
or
	L
eu
ci
ta
ou
	p
or
	D
iss
ili
ca
to
de
	L
íti
o
CAD/CAM
• Escaneamento	à digitalização	da	imagem.	
• CAD	à Restauração	digital
• CAM	à Blocos	usinados	
• Forno	para	sinterização/cristalização	final:	
Dissilicato	de	Lítio,	Silicato	de	lítio	e	zircônia,	
Zircônia.
INDICAÇÃO

Continue navegando