Agravo de instrumento   majoração dos alimentos provisórios
11 pág.

Agravo de instrumento majoração dos alimentos provisórios


DisciplinaDireito de Família e Sucessões4.445 materiais41.314 seguidores
Pré-visualização3 páginas
1 
 
EXCENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR DESEMBARGADOR PRESIDENTE 
DO EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 
 
 
 
Proc. 1ª instância nº 1007872-53.2017.8.26.0002 
2ª Vara de Família e Sucessões do Foro Regional II de Santo Amaro 
Juíza: Analisa Livrai Oliva De Biasi Pereira da Silva 
 
 
JOSÉ DANIEL HOLLERBACH SILVA, brasileiro, 
menor impúbere, nascido em 15 de fevereiro de 2015; MARIA CLARA 
HOLLERBACH SILVA, brasileira, menor impúbere, nascida em 15 de fevereiro 
de 2015, neste ato representados por sua genitora, também autora, FERNANDA 
TORRES HOLLERBACH SILVA, brasileira, casada, arquiteta, portadora do 
RG nº 25287513-8 e do CPF nº 166.254.138-44, residente e domiciliada na Rua 
Capitão Fonseca Rosa, nº 105, apto.32, Chácara Santo Antônio \u2013 São Paulo/SP \u2013 
CEP: 04726-230, por seu advogado devidamente constituídos pelo instrumento 
de mandato anexo, inconformados com a r. decisão publicada em 22.05.2014, às 
fls. 349/350, proferida nos autos da AÇÃO DE ALIMENTOS COM PEDIDO 
DE FIXAÇÃO DE ALIMENTOS PROVISÓRIOS, movida em face de JOSÉ 
DANIELTON DE OLIVEIRA SILVA, brasileiro, casado, empresário, portador 
do RG nº 33.322.331-7 e do CPF nº 225.629.178-67, residente e domiciliado na 
Avenida do Paiol, 532 \u2013 Parque Florestal \u2013 São Paulo/SP \u2013 CEP: 04880-120, 
processo de nº 1007872-53.2017.8.26.0002, que tramita perante a 2ª Vara de 
Família e Sucessões do Foro Regional II de Santo Amaro, São Paulo, com 
fundamento no art. 1.015, inciso I e seguintes do Código de Processo Civil, dela 
interpõe, tempestivamente, o presente 
AGRAVO DE INSTRUMENTO COM PEDIDO DE LIMINAR 
A fim de ver reformada a decisão que fixou os alimentos provisórios em 02 
salários mínimos, pelas anexas razões, requerendo a Vossa Excelência se digne 
em recebê-lo e processá-lo, distribuindo o presente a uma das Colendas 
Câmaras deste Egrégio Tribunal. 
 
 
 2 
 
 
Outrossim, de acordo com o que dispõe o art. 1.017 do Código de 
Processo Civil, anexa os documentos abaixo relacionados, para a devida 
formação do instrumento: 
 
*Cópia da decisão agravada; 
*Cópia da certidão da publicação/intimação da decisão agravada; 
*Cópia da procuração outorgada aos advogados da Agravante; 
*Deixa de acostar Cópia da procuração outorgada aos advogados do Agravado, 
uma vez que o mesmo ainda não foi intimado da presente demanda, não tendo 
sido estabelecido o contraditório. 
*Cópia integral da ação de alimentos 
 
Indica para intimações na forma da Lei Processual Civil os advogados: 
 
Advogado do Agravante: 
Sheila Coelho de Souza, OAB/SP 273.199 
Endereço: Avenida Fagundes Filho, 145 \u2013 cj. 25 \u2013 Edifício Austin 
São Paulo- SP \u2013 CEP: 04304-010 - Fone: (11) 2985-1455 
 
Advogado do Agravado: 
Ainda não restou estabelecido o contraditório o que impossibilita a Agravante 
acostar aos autos os dados do patrono do Agravado 
 
 
Termos em que, 
Pede provimento. 
São Paulo, 27 de março de 2017. 
 
SHEILA COELHO DE SOUZA 
OAB/SP 273199 
 
 
 
 
 
 
 
 
 3 
 
 
RAZÕES DE AGRAVO DE INSTRUMENTO 
 
Processo nº 1007872-53.2017.8.26.0002 
2ª Vara de Família e Sucessões do Foro Regional II de Santo Amaro 
Ação de Alimentos com Pedido de Fixação de Alimentos Provisórios 
Agravantes: JOSÉ DANIEL HOLLERBACH SILVA, MARIA CLARA 
HOLLERBACH SILVA, e FERNANDA TORRES HOLLERBACH SILVA 
 
Egrégio Tribunal, 
 Colenda Câmara 
 
DA TEMPESTIVIDADE DO RECURSO 
 
Tendo em vista que a decisão agravada foi publicada 
em 09/03/2017, o início do prazo se inicia no primeiro dia útil subsequente, 
qual seja 10/03/2017, encerrando-se na quinta-feira, dia 30/03/2017, sendo, 
portanto, tempestiva a interposição do recurso de agravo de instrumento. 
 
DA GRATUIDADE DE JUSTIÇA 
 
A Agravante deixa de recolher as custas para o 
presente agravo tendo em vista o deferimento da gratuidade de justiça na ação 
de alimentos, concedida em liminar. 
 
DO PEDIDO DE TUTELA ANTECIPADA 
 
O deferimento da liminar faz-se extremamente 
necessário uma vez que estão presentes os requisitos dos artigos 300, 303 e 305 
do NCPC, pois o indeferimento dos alimentos conforme pleiteado ocasionará 
aos Agravantes danos irreparáveis e de difícil reparação, pois os Agravantes, 
duas crianças em tenra idade e a genitora delas, não têm condições de arcar com 
a responsabilidades financeiras deixadas de lado pelo Agravado, ao sair do lar. 
 
 
 4 
 
Deste modo, considerando que se apresenta \u201cin 
casu\u201d, os requisitos para concessão de tutela antecipada previstos no artigo 300 
do NCPC, já que a \u201cprova inequívoca da verossimilhança das alegações\u201d resta 
evidenciada pelas necessidades dos Agravantes e pela possibilidade do Réu, 
que restaram cabalmente comprovadas. 
 
Pleiteia-se, assim, que os alimentos provisórios sejam 
majorados liminarmente de 02 salários para 08 salários mínimos, para o 
pagamento das despesas do lar. 
 
DOS FUNDAMENTOS DA AÇÃO e DAS RAZÕES DO PEDIDO DA 
REFORMA (Art. 1.091, I, do NCPC) 
 
Cuida-se da ação de alimentos interposta pelos 
Agravantes em face do Agravado, genitor das crianças e esposo, na qual pleiteia 
alimentos provisórios e definitivos na quantia de 08 salários mínimos, mas a 
juíza entendeu suficiente fixar os alimentos provisórios em apenas 02 salários 
mínimos, muito embora o Il. Promotor de Justiça tivesse opinado por 04 salários 
mínimos, no seguinte teor (fls. 50 e 51/52): 
 
\u201cVistos, 
1. Defiro à requerente os benefícios da gratuidade processual. 
Sinalize-se. 
2. Face a insuficiência de elementos probatórios relativos 
aos ganhos do requerido, fixo os alimentos provisórios em 
valor correspondente a 02 salários mínimos. 
3. Cite-se e intime-se o réu acima qualificado, para os termos da 
ação em epígrafe. 
4. A presente citação é acompanhada de senha para acesso ao 
processo digital, que contém a íntegra da petição inicial e dos 
documentos. Tratando-se de processo eletrônico, em prestígio às 
regras fundamentais dos artigos 4º e 6º do CPC fica vedado o 
exercício da faculdade prevista no artigo 340 do CPC. 
5. Designo audiência de tentativa de conciliação para o dia 16 de 
maio de 2017, às 10:40 h, nos termos do Provimento 953/2005, a 
ser realizada no Setor de Conciliação de Família deste Foro, 
localizado na Av. Adolfo Pinheiro, 1992, 3º andar (CEJUSC). 
 
 
 5 
 
6. Caso não obtida a conciliação, nova data será designada, 
quando então poderá ofertar contestação e produzir provas, nos 
termos do artigo 6º a 9 da Lei nº 5.478/68. 
7. Outrossim, na ausência do requerido à audiência de 
conciliação, este não será intimado para os demais atos do 
processo, tampouco para a audiência de instrução e julgamento, 
de modo que deverá comparecer ao Cartório deste Juízo para dela 
tomar ciência, sob pena de não comparecendo na data agendada 
ser-lhe aplicados os efeitos da revelia. 
8. Fica o autor intimado através de seu advogado. 
9. Via digitalmente assinada da decisão servirá como mandado. 
Intime-se (...)\u201d (grifamos) 
 
Tal valor (02 salários mínimos) é insuficiente para 
suprir as necessidades dos agravantes, crianças em tenra idade, bem como da 
genitora Agravante, que não tem condições de arcar com as despesas do lar, 
deixadas de lado pelo Agravado, quando simplesmente optou por deixar a 
família. 
 
Desde meados de 2014, ou seja, ao final da gestação 
dos gêmeos José Daniel e Maria Clara, a agravante Fernanda teve que parar de 
trabalhar, pois necessitou de repouso. O Agravado então, começou a prover 
sozinho o sustento do lar, arcando com todas as despesas da família. 
 
Após