CONT. MET. E PRAT. DE ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA
6 pág.

CONT. MET. E PRAT. DE ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA


DisciplinaPrática de Ensino da Língua Portuguesa56 materiais199 seguidores
Pré-visualização2 páginas
CONT. MET. E PRAT. DE ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA
4a aula
		
	
	Lupa
	
	
	
Vídeo
	
PPT
	
MP3
	
	
	
	
	
	 1a Questão (Ref.: 201608357292)
	 Fórum de Dúvidas (0)       Saiba  (0)
	
	O estudo da diversidade linguística começou a ser utilizada pelo professor Mattoso Camara com a finalidade de:
		
	
	observar o uso da língua padrão, correta que deve ser usada em todas as regiões do Brasil.
	
	não identificar os erros e desvios sofridos pelos alunos em sala de aula.
	
	não levar em conta a noção de erro presente na fala dos alunos em sala de aula.
	 
	fazer com que os professores começassem a se interessar pela diversidade linguística da língua em nosso país em razão de suas dimensões geográficas e práticas sociais e culturais tão particulares.
	
	pensar que os erros cometidos pelos alunos, na verdade se traduz na incapacidade do uso da língua pelos falantes.
	
	 Gabarito Comentado
	 Gabarito Comentado
	
	
	 2a Questão (Ref.: 201609090557)
	 Fórum de Dúvidas (0)       Saiba  (0)
	
	Em se tratando de usos da língua portuguesa nas mais diversas situações comunicativas, só NÃO se pode afirmar que:
		
	 
	Há o uso certo da língua e há o uso errado da língua para diferenciar pessoas, porque só existe uma norma, que é a considerada a padrão. Todas as demais formas de se falar e escrever português são frutos da ignorância;
	
	Não existe variedade linguística melhor do que outra. O que existe é uma variedade mais adequada do que outra, dependendo da situação comunicativa.
	
	Nas situações profissionais e nomeio acadêmico-científico, o uso da "norma padrão" da língua é privilegiado nas interações verbais, não sendo bem visto outro meio de expressão.
	
	O contexto de produção da interação verbal é um indicador da escolha da variedade linguística adequada ou de usos da língua considerados adequados para cada situação.
	 
	É importante que as pessoas dominem o maior número de variedades linguísticas para saberem fazer escolhas adequadas aos diferentes contextos de produção.
	
	
	
	
	 3a Questão (Ref.: 201609045750)
	 Fórum de Dúvidas (0)       Saiba  (0)
	
	Só há uma saída para a escola se ela quiser ser mais bem-sucedida: aceitar a mudança da língua como um fato. Isso deve significar que a escola deve considerar qualquer forma da língua em suas atividades escritas? Não deve mais corrigir? Não! Há outra dimensão a ser considerada: de fato, no mundo real da escrita, não existe apenas um português correto, que valeria para todas as ocasiões: o estilo dos contratos não é o mesmo do dos manuais de instrução; o dos juízes do Supremo não é o mesmo do dos cordelistas; o dos editoriais dos jornais não é o mesmo do dos cadernos de cultura dos mesmos jornais. Ou do de seus colunistas.
(POSSENTI, S. Gramática na cabeça. Língua Portuguesa, ano 5, n. 67, maio 2011) 
Sírio Possenti defende a tese de que não existe um único "português correto". Assim sendo, o domínio da língua portuguesa implica, entre outras coisas, saber:
		
	
	moldar a norma padrão do português pela linguagem do discurso jornalístico
	
	descartar as marcas de informalidade do texto.
	 
	adequar as formas da língua a diferentes tipos de texto e contexto.
	
	desprezar as formas da língua previstas pelas gramáticas e manuais divulgados pela escola.
	
	reservar o emprego da norma padrão aos textos de circulação ampla.
	
	
	
	
	 4a Questão (Ref.: 201608185029)
	 Fórum de Dúvidas (0)       Saiba  (0)
	
	A sociolinguística é uma ciência que contribuiu para a mudança de parâmetros no ensino da língua portuguesa porque:
		
	
	analisa o comportamento ético da linguagem da sociedade brasileira;
	 
	proporciona a compreensão das variantes que a linguagem produz na diversidade social, regional e histórica;
	
	promove a inserção da Linguística nos currículos escolares das escolas de Ensino Fundamental;
	
	explica como a sociedade brasileira encara o ensino da língua portuguesa;
	
	demonstra a importância do estudo das teorias sociológicas.
	
	 Gabarito Comentado
	
	
	 5a Questão (Ref.: 201609121414)
	 Fórum de Dúvidas (0)       Saiba  (0)
	
	"A unidade básica do ensino só pode ser o texto." 
Essa afirmação implica que o professor deve:
		
	
	substituir o ensino das categorias gramaticais pelo de produção textual
	
	abolir de suas aulas todo o estudo de gramática normativa
	 
	ensinar os alunos a refletirem sobre a língua em funcionamento
	
	tomar como modelos os textos da literatura clássica
	
	publicar textos, para ser um professor mais competente
	
	
	
	
	 6a Questão (Ref.: 201608918393)
	 Fórum de Dúvidas (0)       Saiba  (0)
	
	Assinale a alternativa INCORRETA do ponto de vista da linguística descritiva da língua:
		
	
	Quando se fala em língua, não há certo ou errado, há variantes linguísticas.
	
	Todos falam certo quando falam sua língua materna.
	
	As variantes populares são consideradas erradas porque este é um preconceito não apenas linguístico, mas social.
	 
	Os linguistas querem que as pessoas continuem falando errado para continuarem submissas.
	
	Falar certo ou errado está ligado às regras gramaticais e não à língua falada propriamente dita.
	
	
	
	
	 7a Questão (Ref.: 201609121459)
	 Fórum de Dúvidas (0)       Saiba  (0)
	
	Aprendemos a ler a realidade em nosso cotidiano social. Desde crianças, identificamos atitudes agressivas, diferenciando-as das receptivas. A convivência em sociedade nos ensina a perceber que lugares devemos frequentar, que comportamentos devemos adotar ou evitar em determinadas situações. Adquirindo nossa cultura, aprendemos a ler nosso grupo social, interiorizando os pequenos rituais estabelecidos para as relações sociais. (Ulisses Infante)
O texto sugere, para o trabalho com a oralidade em sala de aula, que:
		
	
	os exercícios que visam a estimular a oralidade partam de contextos informais, já que, nesses contextos, os alunos se sentem mais à vontade.
	
	os exercícios de treino da modalidade oral sejam feitos pela imitação de modelos exemplares nos quais os interlocutores mantêm um alto grau de formalidade
	 
	as atividades que objetivam treinar a modalidade falada contemplem a diversidade de usos dos textos orais, seus variados tipos e os recursos lingüísticos utilizados pelo falante
	
	o professor introduza o trabalho com a modalidade oral somente após os alunos terem consciência de que as situações de interação verbal se diferenciam pelo grau de formalidade que exigem
	
	o professor prepare exercícios que focalizem a esfera do cotidiano, na qual os alunos apresentam grandes dificuldades.
	
	
	
	
	 8a Questão (Ref.: 201608673452)
	 Fórum de Dúvidas (0)       Saiba  (0)
	
	O objetivo do ensino da língua portuguesa é:
		
	
	Conhecer superficialmente o idioma, já que se trata de língua materna do aluno.
	 
	Formar cidadãos com posicionamento crítico, responsável e construtivo a partir da utilização da sua língua materna nas várias situações de vida (formal e informal).
	
	Diminuir a evasão escolar e as causas de reprovação na disciplina.
	
	Organizar o código linguístico.
	
	Conhecer as regras gramaticais a serem seguidas.
	
	 1a Questão (Ref.: 201608673452)
	 Fórum de Dúvidas (0)       Saiba  (0)
	
	O objetivo do ensino da língua portuguesa é:
		
	 
	Formar cidadãos com posicionamento crítico, responsável e construtivo a partir da utilização da sua língua materna nas várias situações de vida (formal e informal).
	
	Conhecer superficialmente o idioma, já que se trata de língua materna do aluno.
	
	Conhecer as regras gramaticais a serem