Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
Titulação  ácido acético

Pré-visualização | Página 1 de 1

UNIVERSIDADE ESTADUAL FEIRA DE SANTANA
LICENCIATURA EM QUÍMICA
Benis Miguel Bispo Santiago
RELATÓRIO DA PRÁTICA 5: Titulação de ácidos fracos (Ácido Acético e Ácido Tartárico)
FEIRA DE SANTANA
2017
Introdução
Em uma titulação medimos a quantidade de um reagente conhecido, chamado titulante, necessário para reagir com uma amostra desconhecida, chamada titulado. A partir dessa quantidade deduzimos a concentração do analito na amostra desconhecida. Quando em uma titulação o volume é monitorado, uso de bureta por exemplo, o procedimento é chamado volumetria. 
Os requisitos de uma reação empregada em uma titulação devem apresentar mudanças químicas ou físicas, como pH, temperatura, condutividade, principalmente no ponto de equivalência. Na determinação do ponto final os indicadores visuais mudança de cor próximo ao ponto de equivalência, já com métodos experimentais correspondem a determinadas propriedades da solução que muda de características durante a titulação como a medida de pH, condutividade, temperatura, corrente, potencial.
As reações de neutralização (H3O+ + OH- 2H2O) são amplamente utilizadas para a determinação de concentração de analitos que contém ácidos ou bases ou que podem ser convertidos nessas espécies por intermédio de tratamento adequado. As soluções padrão utilizadas na titulação de neutralização são ácidos ou bases fortes porque essas substâncias reagem de forma mais completa com o analito, fornecendo pontos finais mais nítidos. As soluções padrão de ácidos são geralmente utilizados ácido clorídrico soluções padrão de bases são geralmente preparados por hidróxido de sódio. Uma solução padrão sua concentração é conhecida com exatidão, deve ser suficientemente estável de modo a ser necessário apenas determinar sua concentração uma única vez, reagir completamente com o analito de modo a ter um ponto final satisfatório, reagindo rapidamente.
Os tipos de titulação podem ser direta, onde o padrão é colocado na bureta e adicionado ao titulado no erlenmeyer, indireta, onde o reagente a ser titulado é gerado na solução ou pelo resto, onde um excesso de reagente é adicionado e posteriormente titulado. Em uma titulação de padronização a concentração de uma solução é padronizada através da titulação contra um padrão primário. O padrão primário é um composto com pureza suficiente para permitir a preparação de uma solução padrão mediante a pesagem direta da quantidade de substância seguida pela diluição até um volume definido de solução, exemplo é a padronização de solução de NaOH com Biftalato de potássio.
Na experiência foi se utilizada volumetria de neutralização onde utiliza se a determinação de espécies ácidas ou básicas através de reação de neutralização com uma solução padrão. A solução resultante contém o sal correspondente. O princípio da volumetria de padronização envolve titulações de espécies ácidas com soluções alcalinas (alcalimetria) e titulações de espécies básicas com soluções ácidas (acidimetria). O ponto final destas titulações é sinalizado com auxílio de indicadores ácido-base. O modo como varia o pH no curso da titulação, particularmente em torno do ponto de equivalência é importante porque os indicadores possuem uma zona de transição própria. O titulante geralmente é uma base forte ou um ácido forte.
OBJETIVO
O objetivo do experimento buscou-se determinar o teor de ácido acético encontrado em uma amostra de vinagre comum comercial, adquirido em supermercado e a acidez total do vinho, ácido tartárico, através da titulação de um ácido fraco e uma base forte (neutralização), utilizando a solução padronizada previamente (na Prática III) de hidróxido de sódio 0,1 M. 
MATERIAL E REAGENTES UTILIZADOS:
Erlenmeyer de 250 mL; 
Proveta 50 mL
Bureta de 25mL; 
Pipeta volumétrica de 3mL; 
Solução de fenolftaleína; 
Suporte universal; 
Garras; 
Solução de NaOH 0,1206 mol/L-1; 
Indicador fenolftaleína;
Vinho branco Pérgola, 1% 
Vinagre branco Maratá, 3,5 ~8%
Água recém fervida 50 mL
 PROCEDIMENTOS EXPERIMENTAIS
Inicialmente foi calculado os volumes do ácido acético e ácido tartárico respectivamente, 1,56mL e 7,5mL (pré calculo), porém utilizamos as pipetas de 2 e 10mL, notou-se que foi necessário para reagir com NaOH padronizado 10mL, cujo sua concentração é de 0,1206 mol L-¹. (Tabela desses reagentes estarão na tabela 1)
1- Em seguida foi transferido com auxílio de uma pipeta 2mL do vinagre para um erlenmeyer de 250mL, depois foi adicionado cerca de 50mL de água destilada recém fervida.
2- Nessa solução contida no erlenmeyer foi gotejado 3 gotas de fenolftaleína.
3- Preencheu a bureta com NaOH, verificou se a bureta não havia vazamentos.
4- Separando-se 5 erlenmeyers com o do branco para fazermos 4 titulações mais o branco.
5- Titulou-se o ácido acético com NaOH contido na bureta gota a gota, até o aparecimento de colocação rosa persistisse por cerca de 30s. Sendo que próximo ao ponto final (viragem) lavamos as paredes do erlenmeyer com pequenas porções de água recém fervida.
6- Anotou-se o volume gasto do NaOH (duas casas decimais), repetimos o procedimento mais 4 vezes, sendo que esses volumes gasto estão expressos na tabela 2 em seguida.
7- Fez-se o branco. (valores do branco na tabela 2)
Tabela 1 – Dados necessário para início da experiência.
	Reagentes
	Formula
	m/v de ácido
	Marca
	Ácido Acético
	CH3COOH
	3,5 a 8%
	Maratá
	Ácido Tartárico
	C4H6O6
	<1%
	Pergola
	Hidróxido de Sódio
	NaOH
	0,1206
	Padron.
Pré calculo e reações químicas
Ácido acético:
Mhac . Vhac = Mnaoh . Vnaoh
0,67 . Vhac= 0,1 mol/l-1 . 10ml
Vhac= 1,56 ml
Ácido Tartárico:
Mht . Vht = Mnaoh . Vnaoh
2 . 0,0666 .Vht 0,1 mol/l-1 . 10 ml
0,1332 . Vht = 1
Vht = 7,5 ml
A titulação que utilizamos demonstra o processo de da reação de neutralização do ácido acético e ácido tartárico respectivamente, em 3 e 4.
CH3COOH(aq) + NaOH(aq) → CH3COONa(aq) + H2O(l) (3)
C4H6O6 + 2NaOH⟶ C4H4O6Na2 + 2H2O (4)
RESULTADOS
Na tabela 2, seguem os resultados encontrados a partir da titulação de ácido fraco com o hidróxido de sódio.
Tabela 2 – Volumes da titulação do ácido (1) acético e ácido tartárico (2)
	
	Titulação 1
	 Titulação 2 
	 Titulação 3
	 Titulação 4
	 Branco
	V de NaOH gasto (1)
	10,50
	10,00
	10,10
	10,40
	0,05
	V de NaOH gasto (2) 
	 5,20
	4,70
	5,20
	4,90
	0,05
	
	Média das titulações
	% m/ v de Hac
	3,70
	% m/ v de Htar
	0,44
	Mol/l-1 de Hac
	0,000758
	Mol/l-1 de Htar
	0,000223
DISCUSSÃO:
Inicialmente colocou-se 2 ml de vinagre dentro de um erlenmeyer de 250ml e 10 ml de vinho em outro erlenmeyer de 250 mL com 50 ml de água recém fervida, depois foi colocado dentro da solução, 3 gotas de fenolftaleína.
Logo após, foi colocado solução de NaOH, com a concentração de 0, 1206mol/l e colocado dentro de uma bureta, logo após colocou-se o erlenmeyer de baixo da bureta, que após um determinado tempo, com a agitação constante da solução do erlenmeyer com a solução, pode-se observar que a solução do vinagre ficou com a cor rosada e o vinho uma cor laranjada. Para chegar à quantidade em mL de hidróxido de sódio (NaOH) utilizado para neutralizar a solução de ácido acético contida no erlenmeyer, foi sendo adicionada lentamente pequenas quantidades de hidróxido de sódio a essa solução, até que atingiu uma média de 10,25 mL para o ácido acético e 5 mL para o ácido tartárico.
A adição da base continuou até que aparecesse mudança de coloração na solução (incolor para o cor-de-rosa ou laranja), assinalando o ponto final da titulação. Então foi feita a leitura da bureta e o dado anotado no caderno. O procedimento foi repetido 4 vezes.