A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
12 pág.
Anatomia_digestiva pdf

Pré-visualização | Página 1 de 2

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO 
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA 
CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE CUIABÁ 
 
 
 
NUTRIÇÃO E ALIMENTAÇÃO 
ANIMAL 
 
 
 
Fabiana Ramos dos Santos 
Roberta Martin Gomes da Silva 
Create PDF files without this message by purchasing novaPDF printer (http://www.novapdf.com)
 
 
 
 
 
2 
 
SUMÁRIO 
 
UNIDADE I – NUTRIÇÃO ANIMAL......................................................................................3 
INTRODUÇÃO .....................................................................................................................3 
2. CLASSIFICAÇÃO DOS ANIMAIS DE ACORDO COM A ALIMENTAÇÃO ....................4 
3. SISTEMA DIGESTÓRIO DOS ANIMAIS .........................................................................4 
3. SISTEMA DIGESTÓRIO DOS MONOGÁSTRICOS ........................................................5 
3.1.1 Sistema digestório dos suínos .................................................................................5 
3.1.2 Sistema digestório das aves ....................................................................................7 
3.1.3 Particularidades do sistema digestório dos eqüinos e coelhos ................................8 
4. SISTEMA DIGESTIVO DOS RUMINANTES....................................................................9 
5. REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS ..............................................................................12 
 
 
Create PDF files without this message by purchasing novaPDF printer (http://www.novapdf.com)
 
 
 
 
 
3 
 
UNIDADE I – NUTRIÇÃO ANIMAL 
INTRODUÇÃO 
 
A nutrição animal adequada visa atender a todos os nutrientes que os animais 
exigem para que estes expressem todo o seu potencial produtivo. Atualmente, a 
aplicação da nutrição animal deve obedecer regras bem definidas e baseadas em fatores 
como: a ecologia (sustentabilidade ambiental), a qualidade (aceitabilidade e segurança 
alimentar) e a responsabilidade (proteção humana, animal e ética). 
Isso porque na alimentação animal intensiva, é cada dia mais comum a utilização 
de aditivos na dieta dos animais que quando consumidos, podem causar efeitos deletérios 
à saúde humana, como o aparecimento de doenças e de infecções com microorganismos 
resistentes aos antimicrobianos. Portanto, a sociedade está cada dia mais preocupada 
com a segurança dos alimentos que ingere e também com o bem estar animal. Por estes 
motivos, os sistemas de criação e alimentação tem evoluído para atender as necessidades 
dos animais e dos consumidores. 
No sistema de produção agroecológico é constante a busca por alimentos 
alternativos, isentos de contaminantes e que possam trazer um bom desempenho aos 
animais e saúde ao consumidor de carnes e ovos. No entanto, cada espécie animal tem 
características digestivas peculiares e para saber como o fornecimento de um alimento 
poderá atuar sobre o desempenho do animal é necessário conhecer o funcionamento do 
sistema digestivo de cada espécie. 
Nesta apostila pretende-se apresentar de forma simples o sistema e o processo 
digestivo de monogástricos e ruminantes com o objetivo de tornar os alunos capazes de 
distinguir as diferenças digestivas entre as espécies e assim saber como alimentá-las 
eficientemente. 
Create PDF files without this message by purchasing novaPDF printer (http://www.novapdf.com)
 
 
 
 
 
4 
 
2. CLASSIFICAÇÃO DOS ANIMAIS DE ACORDO COM A ALIMENTAÇÃO 
 
 De acordo com o tipo de alimentação, os animais classificam-se em : 
 
A) Carnívoros. 
 São aqueles animais cuja alimentação é de origem animal. O cão e o gato são 
carnívoros por excelência. O trato gastrointestinal é proporcionalmente curto em relação 
ao comprimento do corpo (relação 1:5), sua alimentação consiste basicamente de 
alimentos ricos em nutrientes de alta digestibilidade. 
 
B) Herbívoros. 
 São aqueles animais cuja alimentação é de origem vegetal. Dentre estes, 
destacam-se o cavalo, bovino, ovinos, caprinos e o coelho. Os herbívoros apresentam no 
tubo digestivo segmentos ampliados (estômago, intestino grosso), que são particularmente 
importantes para a decomposição dos componentes da parede celular (celulose, 
hemicelulose, etc.) 
 
C ) Onívoros 
 Os onívoros são colocados em posição intermediária, pois sua alimentação pode 
ser tanto de origem vegetal quanto animal. O homem e o suíno são considerados 
representantes desta classe. O trato gastrointestinal dos onívoros é consideravelmente 
mais longo do que o dos carnívoros. 
 Nos animais carnívoros e onívoros, a digestão é basicamente química (enzimática). 
O suíno adulto, em condições de campo, pode ter um pouco de digestão microbiana. Nos 
herbívoros a digestão é microbiana e enzimática. 
 
3. SISTEMA DIGESTÓRIO DOS ANIMAIS 
 
Compreende o aparelho digestório (também chamado de trato gastrointestinal), 
todos os órgãos, desde a boca até o ânus e algumas glândulas acessórias como as 
glândulas salivares, fígado e pâncreas. 
Create PDF files without this message by purchasing novaPDF printer (http://www.novapdf.com)
 
 
 
 
 
5 
 
De uma forma geral o trato gastrointestinal e suas glândulas acessórias tem três 
funções fundamentais, nas quais os alimentos são transformadas em substâncias simples. 
São elas: 
- DIGESTÃO – consiste na quebra do alimentos para que possam ser aproveitados 
pelo animal. 
- ABSORÇÃO – após quebrados os alimentos são absorvidos pela parede intestinal 
pelas fezes e excreta. 
- EXCREÇÃO - e os resíduos não aproveitados eliminados. 
De acordo com sistema digestório os animais podem ser considerados como 
monogástricos ou ruminantes. 
 - Monogástricos: são os animais não ruminantes que apresentam um estômago simples 
(mono=1 gastrico= digestão), com uma capacidade de armazenamento pequena e 
portanto o fornecimento de alimentos deve ser constante. Existem monogástricos 
carnívoros como o cão e o gato; herbívoros como o coelho e o cavalo; e onívoros como as 
aves e os suínos. 
 - RUMINANTES: são mamíferos herbívoros que possuem vários compartimentos 
gástricos, por isso também denominados de poligástricos. O estômago dos ruminantes 
possuem quatro compartimentos o rúmen, retículo, omaso e abomaso. 
O termo ruminantes vem do fato destes animais ruminarem, isto é, ingerem 
rapidamente o alimento e após um período eles tornam a regurgitar o alimento para a 
boca, onde ele é de novo mastigado e deglutido. 
 
3. SISTEMA DIGESTÓRIO DOS MONOGÁSTRICOS 
 
3.1.1 Sistema digestório dos suínos 
O sistema digestório dos suínos é composto pela boca, esôfago, estômago, 
intestino delgado, intestino grosso e ânus. Possui ainda como acessórios os dentes, 
glândulas salivares, fígado e pâncreas. 
- Boca: contém quatro grupos acessórios: 
1. Lábios – são responsáveis pela apreensão do alimento; 
2. Língua – é responsável pela apreensão, mistura e deglutição do alimento além do 
sentido do gosto; 
Create PDF files without this message by purchasing novaPDF printer (http://www.novapdf.com)
 
 
 
 
 
6 
 
3. Dentes - são responsáveis apreensão e mastigação: 
4. Glândulas salivares - três pares de glândulas que secretam a saliva que serve para 
umedecer o alimento e facilitar o processo digestivo. A saliva também possui a enzima 
amilase salivar qua auxilia no processo de digestão de carboidratos. 
 
FIGURA 1. Sistema digestório dos suínos. 
 
 
- Esôfago: Responsável pelas ondas peristálticas, ou seja, movimento muscular que leva 
o alimento até o estômago. 
- Estômago: É um órgão digestório oco, em forma de pêra. Estoca por algum tempo e 
tritura mediante contrações musculares, o alimento ingerido.