Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
36 pág.
POLÍTICA DA AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO

Pré-visualização | Página 1 de 7

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE RONDÔNIA 
 
 
POLÍTICA DA AVALIAÇÃO DE 
DESEMPENHO 
COM FOCO EM COMPETÊNCIAS 
Anexo I – Resolução n. /2014-PR 
 
 
 
Presidente
Des. Rowilson Teixeira
Vice-Presidente
Des. Alexandre Miguel
Corregedor-Geral
Des. Daniel Ribeiro Lagos
GESTÃO DO BIÊNIO
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
FICHA TÉCNICA
Coordenação
Coordenadoria de Planejamento
Departamento de Recursos Humanos
Elaboração
Coordenadoria de Modernização e Gestão Estratégica/Coplan
 Divisão de Desenvolvimento e Capacitação de Pessoal/DRH
Revisão
Rosângela Vieira de Souza
Márcio Túlio de Melo Diniz
Daniely Amádio de Oliveira
Carla Meiriane de Almeida Costa 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
SUMÁRIO 
 
1. APRESENTAÇÃO ................................................................................................... 6 
1.1 A NECESSIDADE DE IMPLANTAÇÃO: OBJETIVOS PRIMÁRIOS ................................................................. 6 
1.2 A NECESSIDADE DE IMPLANTAÇÃO: OBJETIVOS SECUNDÁRIOS ............................................................ 6 
2. AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO COM FOCO EM COMPETÊNCIAS ............................. 7 
2.1 ABRANGÊNCIA DO PROCESSO AVALIATIVO ............................................................................................ 8 
2.2 PERIODICIDADE DA AVALIAÇÃO ............................................................................................................. 9 
2.3 CICLO AVALIATIVO DE DESEMPENHO DO SERVIDOR ............................................................................. 9 
2.4 RELAÇÕES HIERÁRQUICAS NO PROCESSO AVALIATIVO .......................................................................... 9 
2.4.1 AVALIAÇÃO NO ANO DE 2014 E DEMAIS CICLOS ................................................................................... 10 
2.5 ALTERAÇÃO DO LÍDER IMEDIATO ......................................................................................................... 10 
2.6 DEFINIÇÕES DE PAPEL DE TRABALHO ................................................................................................... 10 
2.6.1 ALTERAÇÃO DE UNIDADE/PAPEL DE TRABALHO DO SERVIDOR ............................................................ 11 
3. PERSPECTIVAS DE AVALIAÇÃO ............................................................................ 11 
3.1 PERSPECTIVA COMPORTAMENTAL ....................................................................................................... 11 
3.1.1 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO COMPORTAMENTAL ................................................................................... 12 
3.1.2 ESCALA DE AVALIAÇÃO DA PERSPECTIVA COMPORTAMENTAL ............................................................ 13 
 3.1.3 CÁLCULO DO NCF (NÍVEL DE COMPETÊNCIA DA FUNÇÃO) NA PERSPECTIVA COMPETÊNCIA 
COMPORTAMENTAL ............................................................................................................................. 13 
3.1.4 DISTRIBUIÇÃO DE PESOS ENTRE RELAÇÕES NA AVALIAÇÃO COMPORTAMENTAL ............................... 14 
3.1.5 CÁLCULO DO NCSF COMPORTAMENTAL (NÍVEL DE COMPETÊNCIA DO SERVIDOR PARA A 
FUNÇÃO) ............................................................................................................................................... 15 
3.1.5.1 CÁLCULO DO NCSF COMPORTAMENTAL NAS AVALIAÇÕES .................................................................. 15 
3.1.6 APURAÇÃO DO CDSC - COEFICIENTE DE DESEMPENHO DO SERVIDOR NA PERSPECTIVA 
COMPORTAMENTAL ............................................................................................................................. 16 
3.2 PERSPECTIVA TÉCNICA .......................................................................................................................... 16 
3.2.1 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO TÉCNICA ...................................................................................................... 17 
3.2.2 ESCALA DE AVALIAÇÃO DA PERSPECTIVA TÉCNICA ............................................................................... 18 
3.2.3 IDENTIFICAÇÃO DO NCF (NÍVEL DE COMPETÊNCIA DA FUNÇÃO) NA PERSPECTIVA 
COMPETÊNCIA TÉCNICA ....................................................................................................................... 19 
3.2.4 DISTRIBUIÇÃO DE PESOS ENTRE RELAÇÕES NA AVALIAÇÃO TÉCNICA .................................................. 20 
3.2.5 CÁLCULO DO NCSF TÉCNICO (NÍVEL DE COMPETÊNCIA DO SERVIDOR PARA A FUNÇÃO)..................... 20 
3.2.6 APURAÇÃO DO CDST - COEFICIENTE DE DESEMPENHO DO SERVIDOR NA PERSPECTIVA 
TÉCNICA ................................................................................................................................................ 21 
3.2.6.1 LIMITE PERCENTUAL NA APURAÇÃO DO CDST...................................................................................... 21 
3.3 PERSPECTIVA RESPONSABILIDADES/COMPLEXIDADE .......................................................................... 22 
 
 
3.3.1 CRITÉRIOS DA AVALIAÇÃO DE RESPONSABILIDADES ............................................................................ 22 
3.3.2 ESCALA DE AVALIAÇÃO DA PERSPECTIVA RESPONSABILIDADES ........................................................... 23 
3.3.3 DISTRIBUIÇÃO DE PESOS ENTRE RELAÇÕES NA AVALIAÇÃO DE RESPONSABILIDADES ........................ 24 
3.3.4 APURAÇÃO DO CDSR - COEFICIENTE DE DESEMPENHO DO SERVIDOR NA PERSPECTIVA 
RESPONSABILIDADES ............................................................................................................................ 25 
3.4 PERSPECTIVA METAS/RESULTADOS ..................................................................................................... 25 
3.4.1 CRITÉRIOS DE APURAÇÃO DE METAS NA PERSPECTIVA ........................................................................ 25 
3.4.2 APURAÇÃO DO CDSM - COEFICIENTE DE DESEMPENHO DO SERVIDOR NA PERSPECTIVA 
METAS .................................................................................................................................................. 26 
3.4.2.1 LIMITE PERCENTUAL NA APURAÇÃO DO CDSM .................................................................................... 27 
4. CDS – COEFICIENTE DE DESEMPENHO DO SERVIDOR ............................................ 27 
4.1 APURAÇÃO DO CDS ............................................................................................................................... 28 
5. CRITÉRIOS PARA A PROGRESSÃO FUNCIONAL DO SERVIDOR ............................... 29 
6. LEVANTAMENTO DAS NECESSIDADES DE TREINAMENTO ..................................... 30 
7. DISPOSIÇÕES GERAIS .......................................................................................... 31 
8. ANEXOS ............................................................................................................. 33 
 
6 
 
1. APRESENTAÇÃO 
Esta política estabelece parâmetros, diretrizes e procedimentos para a 
administração da Avaliação de Desempenho com Foco em Competências 
no Poder Judiciário do Estado de Rondônia, a serem seguidos em toda a 
estrutura organizacional. 
Propõe-se dessa forma que este modelo de gestão contribua para que os 
líderes possam realmente atuar como gestores de pessoas, impactando 
positivamente na qualidade da prestação do serviço jurisdicional à 
sociedade, na produtividade, na comunicação e no clima de trabalho. 
 
1.1
Página1234567