A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
53 pág.
Avaliação Radiológica do Aparelho Digestivo

Pré-visualização | Página 1 de 1

TOMOGRAFIA 
COMPUTADORIZADA
Dra. Mara Silvia Pinheiro Cutrim
Radiologista Hospital Universitário - HUUFMA
1
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA
 Aspectos técnicos
 Radiação ionizante
 Tubo de RX 
gantry
 Sensores 
 Computador
 Planos de cortes –
espessura milimétrica
 Mesa de exame
 Posicionamento do 
paciente
2
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA
Emissão dos feixes de RX detector distribuição 
cirular gira em torno do paciente computador
decodificam a intensidade da radiação valores 
numéricos transformam em escalas de tons.
Fatias ou cortes milimétricos plano único alta 
definição de imagem das estruturas presentes em 
correspondência com a topografia do corte.
Corte a corte corte único (espessura) espaço
Corte volumétrico vários cortes (espessura) 
armazenamento (somatório) hélice (helicoidal 
multislice)
3
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA
4
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA
5
 CT helicoidal multislice
 Alta resolução 
 Imagens com alta definição
 Reconstruções
 MPR
 MIP
 3D
 < radiação
 Aquisição de imagem
 Rápida
 Reduz tempo de exame
 Minimiza artefatos
 movimento; respiração
 Intensidade da Radiação
Valores numéricos
Coeficientes de absorção (CA) dos 
tecidos
Valor de referência da água = 0 
(zero)
Faixa positiva = alto CA; osso
Faixa negativa = baixo CA; ar
CA = valor de atenuação = 
densidade
6
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA
 Intensidade da Radiação
Coeficiente de absorção dos tecidos 
(raio x)
Definição da imagem = visibilidade 
do contraste tecidual
Composição dos tecidos
Determina as diferentes densidades 
dos órgãos e estruturas
Grau de absorção do raio x pelos 
tecidos atenua (+ ou -) o feixe de 
raio x
 absorção do raio x = > coeficiente de 
absorção
 Tecidos com > densidade
 Osso > água/partes moles > gordura/ar
 > 100 0 < 100 (-) < 0 << 0
 Densidades
 Hipodenso água, partes moles = tons
de cinza médio/escuro 
preto = ar
 Hiperdenso contraste, sangue
agudo, calcificação
osso, estrutura
metálica
7
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA
 Imagem no Filme
 Preto = ar (- 860 UH)
 Cinza escuro 
 Gordura = (- 10 UH)
 Água (líquido) = (0 / 10 / 20 UH)
 Cinza médio (variação de tons de cinza)
 Partes moles = (+ > 20 UH)
 Branco = calcificação; osso; meio de contraste
 Branco brilhante = meio de contraste; estrutura metálica
>>> 100 (560 / 1010 / 2030 UH)
8
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA
 Solicitação do exame
 Qual tipo de exame
 Marcação do exame: necessário ou não jejum
 contra-indicação de contraste: IRC
 contra-indicação relativa: diabético (metiformina);
 uso de medicamentos (hipertensão arterial)
 história de alergia; sedação
 Anamnese
 Confirmação do jejum; análise de exames laboratoriais; exames 
prévios de imagem (se realizou, qual, se usou contraste, quando, 
análise comparativa, etc)
 Motivo do exame (solicitação; informação do paciente)
 Investigação de morbidades (hipertensão arterial, diabetes, 
hipertireoidismo, mieloma múltiplo, etc)
9
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA
 Preparo do Paciente
 Jejum (uso de contraste)
 Contraste Oral (água (negativo); iodo diluído)
 Contraste Venoso (iodo)
 1 a 2 ml/kg de peso
 Uso de bomba injetora = fluxo programado (3ml/seg)
 Protocolo de Exame
 Especifico para cada tipo de exame
 Estudo dinâmico
fase arterial; fase portal ou venosa (40 a 50 seg); 
fase de equilíbrio (excretora); fase tardia 
 Angiotomografia
 Estudo arterial 
 2 a 5 ml/kg
 Uso de bomba injetora
 Protocolo= segmento arterial estudado (aorta; TEP; coronárias, cerebral) 10
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA
Tomografia Computadorizada (helicoidal)
 Plano axial
 Cortes muito finos (fatias) sem espaçamento = aquisição volumétrica
 Reconstruções MPR (sagital, coronal, oblíqua)
MIP (vasos)
3D
 Vantagens
 rapidez
 medidas de densidade (UH)
 reconstruções
 visualização de calcificações
 Detalhe anatômico; delimitação dos achados; estudo da função
 Janelas = filtros de partes moles, osso, parênquima pulmonar
 Desvantagens **alerta (radiação ionizante)
 reações adversas ao meio de contraste
 Insuficiência renal (contra-indicação contraste EV) 11
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA
12
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA
13
 Indicação
 Todas as especialidades
 Crânio; seios da face; face; mastóide
 Pescoço; coluna cervical, torácica, lombar, sacro-cóccix
 Tórax
 Abdomen
 Osso = esqueleto axial e apendicular
 Exames endoscópicos virtuais = colonoscopia, broncoscopia
 Angiotomografias
 Avalição de cálcio nas coronárias = score de cálcio
 Estudo da função
 Alterações difusas 
 Alterações focais
 Avaliação perfusional
 comportamento hemodinâmico (dinâmico pós-contraste)
 Avaliação da vascularização
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA
14
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA
15
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA
16
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA
17
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA
18
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA
19
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA
20
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA
21
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA
22
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA
23
abdomen Calcificação/vesícula
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA
24
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA
25
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA
26
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA
27
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA
28
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA
29
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA
30
TÓRAX
 RADIOLOGIA GERAL (sem preparo)
 RADIOLOGIA CONTRASTADA (indicação)
 ULTRASSONOGRAFIA (sem preparo)
 derrame
 Partes moles
 TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA (indicação)
 MEDIASTINO
 PAREDE = PARTES MOLES / ESTRUTURA ÓSSEA
 PARÊNQUIMA PULMONAR
 VIAS AÉREAS
 ESTRUTURAS VASCULARES 31
TÓRAX
 TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA 
 MEDIASTINO (contraste)
 Melhor visualização vasos
 Linfonodos = morfologia, captação de contraste (quantificação=densidade)
 PAREDE = PARTES MOLES / ESTRUTURA ÓSSEA
 Janela de partes moles (contraste) = realce, delimitação da lesão, invasão
 Janela óssea (contraste) = realce, invasão e destruição óssea
 PARÊNQUIMA PULMONAR
 Alta resolução = protocolo com filtro de alta definição 
 Avaliação de lesão expansiva = massa, nódulo
 Realce, quantificação (densidade0
 Invasão pleural, parede (partes moles e óssea) contraste
 Lesões abscedadas
 VIAS AÉREAS
 ESTRUTURAS VASCULARES
32
TÓRAX
 Conhecimento de anatomia
 Detalhe do parênquima 
 Unidade brônquio-alveolar
 Interstício 
 Segmentação brônquica
 Unidade vascular arterial e venosa
 Elementos do compartimento mediastinal
 Folhetos pleurais
 Parede torácica
 Conhecimento funcional do pulmão
 Fisiologia das trocas gasosas 
 Fisiologia vascular
33
TÓRAX
34
TÓRAX
35
TÓRAX
36
TÓRAX
37
TÓRAX
38
39
TÓRAX
40
TÓRAX
41
TÓRAX
42
TÓRAX
43
TÓRAX
44
TÓRAX
45
TÓRAX
46
TÓRAX
47
TÓRAX
48
TÓRAX
49
TÓRAX
50
TÓRAX
51
TÓRAX
 IMPORTANTE
 SOLICITAÇÃO MÉDICA
 INDICAÇÃO = MOTIVO DA REALIZAÇÃO DO EXAME
 RX DE TÓRAX 
ROTINA BÁSICA PA/PERFIL
 TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA
DIRECIONA O PROTOCOLO DO EXAME
52
DIAGNÓSTICO POR 
IMAGEM
53
OBRIGADA