A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
sistema unico de sude prioritaria nos eua

Pré-visualização | Página 1 de 1

SISTEMA DE SAÚDE DOS ESTADOS UNIDOS 
• Introdução (Jéssica) 
O sistema de saúde se divide basicamente em 7 partes: 
– Federal Employees Health Benefits Program: em termos de assistência geral para os funcionários públicos das 
agências federais americanas. 
– Indian Health Service: o programa federal de saúde para os índios nativos americanos e para as populações do 
Alaska. 
– Military Health System: programa de assistência a saúde dos militares americanos. 
– Veterans Health Administration: o programa federal de assistência a saúde dos veteranos das Forças Armadas dos 
EUA. 
– Children’s Health Insurance program: programa ligado ao Medicaid (veremos a seguir o que ele é, de forma mais 
detalhada) que oferece cobertura de saúde para cerca de 8 milhões de crianças cujas famílias possuem rendimentos 
muito elevados para se qualificar para o Medicaid, mas não podem pagar uma cobertura privada. 
 O Medicare e o Medicaid. 
• Medicare e Medicaid. (Cujo será o foco do trabalho em si e da apresentação, pois são os modelos “públicos”) 
(Rafaela) 
Quem ficar com este tópico deverá apresentar também quando foi criado, os processo de desenvolvimento até o dia 
de hoje, como funciona e quais são os requisitos para se enquadrar aos programas. 
– Medicare: basicamente um dos maiores programas federais de seguro de saúde focado para os americanos com 65 
anos ou mais, que tenham trabalhado e pago para o sistema (pelo menos 10 anos), bem como os jovens com 
deficiência e outras pessoas com algumas doenças crônicas que também são cobertas pelo programa. 
 Medicaid: programa de saúde social para as famílias e indivíduos de baixa renda. A Associação de Seguros de Saúde 
da América descreve Medicaid como um “programa de seguro do governo para pessoas de todas as idades cuja renda 
é insuficiente para pagar os cuidados de saúde”. Seria então o mais próximo daquilo que chamamos de SUS no Brasil, 
com o diferencial que ele não é universal, na medida em que você precisa se qualificar para fazer parte do programa e 
ele é baseado, exclusivamente, na renda do indivíduo. 
• Clínicas populares e de Caridade e Tratamento Médico de Emergência e Lei do Trabalho Ativa (Priscila) 
A saúde dos EUA também conta com as clinicas populares. Clínicas gratuitas contam com voluntários e outros 
profissionais de saúde para fornecer serviços médicos, odontológicos, de farmácia, de visão e / ou de saúde 
comportamental para pessoas pobres e carentes. Profissionais, membros do conselho, executivos, funcionários e 
prestadores de serviços individuais qualificados e afiliados a clínicas gratuitas. 
O Tratamento Médico de Emergência e a Lei do Trabalho Ativa é um ato do Congresso dos Estados Unidos , aprovado 
em 1986. Ela exige departamentos de emergência hospitalar que aceitam pagamentos do Medicare para fornecer 
um exame de triagem médica apropriado a qualquer pessoa que esteja buscando tratamento para uma condição 
médica , independentemente de cidadania , status legal ou capacidade de pagamento.. Os hospitais participantes não 
podem transferir ou dispensar pacientes que precisam de tratamento de emergência, exceto com o consentimento 
informado ou a estabilização do paciente ou quando sua condição exigir a transferência para um hospital melhor 
equipado para administrar o tratamento. 
• Parte Financeira (Sistema de pagador único canadense, Obamacare e etc..) 
Tanto o Medicare quanto o Medicaid apresentam todas as características do sistema de pagador único canadense: os 
serviços são fornecidos por empresas privadas, mas os custos são pagos pelo governo; uma imensa regulamentação 
dita o que pode ser ofertado e os preços dos planos de saúde e dos tratamentos médicos são controlados 
diretamente pelo CMS — Centers for Medicare and Medicaid Services. Financiados por impostos, seus beneficiários 
quase sempre usufruem de cuidados médicos sem precisar arcar financeiramente nem mesmo parte do tratamento. 
Em alguns casos, entretanto, há a necessidade de pagamento de apólices de seguro de saúde, algo mais comum no 
Medicare do que no Medicaid. 
Quando consideramos, em vez de toda população, apenas os beneficiários dos serviços para computar o gasto per 
capita, percebemos que os valores são ainda maiores, principalmente no caso do Medicare, cujo gasto médio por 
beneficiário supera os US$ 10.000,00. 
Um pobre, nos EUA, tem mais acesso à saúde do que alguém de classe média, no Brasil, que dependa do SUS ; isso 
ocorre devido ao excedente tecnológico e tipos de serviço presentes nos EUA, além da maior disponibilidade de 
medicamentos e opções de tratamento. Nos EUA, outras medidas, como o Obamacare, ainda aumentaram 
substancialmente os gastos públicos com saúde e, a longo prazo. 
• Saúde Publica do Brasil x Estados Unidos (Anny) 
ESTADOS UNIDOS 
Nos Estados Unidos não há um sistema único de saúde pública, o que predomina são os vários planos de 
saúde, que tem como único objetivo o lucro das companhias e do próprio governo. Também há dificuldade 
para possuir um plano de saúde, já que é necessário se enquadrar em um determinado perfil, no qual são 
listadas faixa etária, peso, sexo e como já não bastasse tudo isso, o indivíduo ainda não pode possuir nenhum 
tipo de doença, o que soa irônico por se tratar de um plano de saúde. Por conta disso, centenas de 
americanos sofrem por não terem acesso a tratamentos de saúde devidos não possuírem planos de saúdes 
que cubram as caras taxas de tratamento. 
BRASIL 
 O Brasil tem um dos maiores sistema s públicos de saúde do mundo. O Sistema Único de Saúde (SUS) abrange 
desde um simples atendimento ambulatorial até um complexo transplante de órgãos, procurando garantir 
acesso integral, universal e gratuito para toda a população brasileira. O SUS está amparado por um conceito 
ampliado de saúde, em que a universalidade do atendimento rompeu com a lógica adotada em outros países.