3,4 E 5° PRATICA  ALICE CARNEIRO   24 04 2018
2 pág.

3,4 E 5° PRATICA ALICE CARNEIRO 24 04 2018


DisciplinaPráticas de Ensino de Química 14 materiais18 seguidores
Pré-visualização1 página
ESCOLA DONA ALICE CARNEIRO
PROFESSOR IGOR FERNANDES PIMENTA
3° 4° e 5° Práticas 
Foguete de garrafa PET 
INTRODUÇÃO 
Cada lançamento do foguete requer 20 gramas de bicarbonato de sódio que vão reagir com 200 ml vinagre. Para evitar que o bicarbonato reaja muito rapidamente com o vinagre, o pó de bicarbonato deve ser embrulhado em um pacotinho de papel absorvente, de forma a entrar com facilidade no gargalo. Para fazer um lançamento, insira o pacotinho de bicarbonato, coloque os 200 ml de vinagre na garrafa, e feche rapidamente a garrafa com a rolha. Agora é só colocar a garrafa emborcada na base de lançamento e pode começar a contagem regressiva. O princípio físico que viabiliza o funcionamento de um foguete é a Terceira Lei de Newton, a lei da Ação e Reação: "a toda ação corresponde uma reação de mesma intensidade e sentido contrário\u201d. 
Material
Vinagre
Bicarbonato de sódio 
Garrafa Pet, 
 Barbante
Papel toalha 
 Rolha
4° prática
Vela que levanta água
Material 
Vela 
Prato fundo 
Corante e água 
Recipiente de vidro
Fósforo
5° prática
Furacão em pode de vidro
Existem duas maneiras
1° como fazer 2° como fazer
Material Material
Garrafa de vidro 2 garrafas pet(1,5L)
Óleo corante
Sal cola
Colher 
Procedimento 
     1. Enche uma das garrafas com água. 
     2. Coloca a segunda em posição invertida e junta com a fita cola as duas bocas das garrafas. (deves vedar bem as garrafas de maneira a não permitir a fuga de água) 
     3. Inverte a posição das duas garrafas, agita e observa. Aí está o tornado! 
 
O porquê? 
O que acabaste de observar nesta experiência é um tornado simulado. Quando agitas a garrafa crias um vórtice e devido ao gradiente de velocidade de escoamento da água há a formação de um cone invertido de água. Isto acontece porque a água que está mais próxima do orifício da garrafa tem velocidade superior. No caso dos tornados verdadeiros, estes formam-se devido ao encontro de correntes de ar frio com ar quente húmido. Devido à menor densidade, o ar quente sobe, começa a formar-se um vórtice e, no final, um remoinho. A velocidade no centro do tornado pode chegar aos 400 km/hr
FAZER O RELATÓRIO
NOME, SERIE, NOME DO PROF, TEMA, E PROCEDIMENTO