Green Belts
16 pág.

Green Belts

Disciplina:Qualidade Total64 materiais850 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Qualidade na gestão de
Facilities

1

Revolução Agrícola

Revolução Industrial

Revolução da Informação (Peter Drucker)

UM POUCO SOBRE QUALIDADE
NA ADMINISTRAÇÃO

2

1736: French
mathematician
Abraham de
Moivre publishes
an article
introducing the
normal curve.

1896: Italian sociologist Vilfredo
Alfredo Pareto introduces the 80/20
rule and the Pareto distribution in
Cours d’Economie Politique.

1949: U. S. DOD issues Military

1818: Gauss uses the normal curve
to explore the mathematics of error
analysis for measurement, probability
analysis, and hypothesis testing.

1924: Walter A. Shewhart introduces
the control chart and the distinction of
special vs. common cause variation as
contributors to process problems.

UM POUCO SOBRE QUALIDADE
NA ADMINISTRAÇÃO

3

1941: Alex Osborn, head of
BBDO Advertising, fathers a
widely-adopted set of rules for
“brainstorming”.

1949: U. S. DOD issues Military
Procedure MIL-P-1629, Procedures
for Performing a Failure Mode Effects
and Criticality Analysis.

1960: Kaoru Ishikawa
introduces his now famous
cause-and-effect diagram.

1970s: Dr. Noriaki Kano
introduces his two-dimensional
quality model and the three
types of quality.

1986: Bill Smith, a senior
engineer and scientist introduces
the concept of Six Sigma at
Motorola

1994: Larry Bossidy launches
Six Sigma at Allied Signal.

1995: Jack Welch
launches Six Sigma at GE.

UM POUCO SOBRE QUALIDADE
NA ADMINISTRAÇÃO

TQM: Total Quality Management –
expressão utilizada nos EUA para
designar um sistema responsável pelo
planejamento e controle de todos fatores
que podem influenciar nos objetivos dos que podem influenciar nos objetivos dos
interessados na organização.

TQC: Total Quality Control – prática
conhecida no Japão, responsável pelo
planejamento e controle dos fatores que
podem influenciar na satisfação do
cliente. Compreende todo ciclo de vida
do produto desde o início até o pós
venda.

4

Onde estamos?

• Onde chegar?

• Qual direção tomar?
Quando chegar?

5

• Qual direção tomar?

O QUE É SEIS SIGMA

• É uma metodologia
estruturada para fornecimento
de produtos e serviços
melhores, mais rápidos com
custos mais baixos; com uma
forte base em conhecimento de
processos e através da redução

6

processos e através da redução
da variabilidade dos processos.

• O Processo Seis Sigma tem
como foco:
– Redução do tempo de ciclo;

– Redução drástica de defeitos; e

– Satisfação dos clientes.

6 Sigma

O MÉTODO PASSO-A-PASSO

JCB

7

QUEM APLICA A METODOLOGIA

O treinamento do especialista Seis
Sigma é de, no mínimo, quatro meses. Ao
final do treinamento, estes especialistas
são avaliados e premiados como
BlackBelts ou GreenBelts;BlackBelts ou GreenBelts;

O treinamento teórico de sala de aula é
associado a um projeto prático que
permite demonstrar como os métodos
são utilizados no "mundo real" dos
processos;

Os quatro meses correspondem, na
realidade, às quatro fases da
metodologia DMAIC (Definição, Medição,
Análise, Melhoramento e Controle);

8

QUEM APLICA A METODOLOGIA

Cada uma das quatro fases inicia-se com
uma revisão formal do projeto,
treinamento em sala de aula, atividades
para demonstrar a utilização das
ferramentas, e uma avaliação formal ferramentas, e uma avaliação formal
para estabelecer se os conhecimentos
adquiridos na sala de aula foram
transferidos ao projeto;

Os especialistas Seis Sigma são treinados
na utilização de ferramentas estatísticas,
mapeamento de processos,
gerenciamento de projetos e utilização
de software estatístico;

9

QUEM APLICA A METODOLOGIA
O custo da má qualidade (COPQ - cost of poor
quality) é comumente usado na indústria como
um critério-chave para a seleção e avaliação
dos projetos de Seis Sigma;

Por exemplo, os projetos de Black Belts (BB)
normalmente economizam $250.000 ou mais, e normalmente economizam $250.000 ou mais, e
os projetos de Green Belts (GB)
freqüentemente rendem economias entre
$50.000 e $75.000 [2];

Tais números são impressionantes quando
observados isoladamente; sua influência na
lucratividade geral e na saúde econômica de
uma companhia é ainda mais impressionante
quando observados coletivamente e no
contexto mais amplo dos outros números da
companhia.

10

RESULTADOS DE UM PROJETO
SEIS SIGMA

Um Projeto Seis Sigma requer um período de
gestação de dois a três meses para
caracterizar o processo e finalizar a análise
do problema.

O projeto pode ser realizado num prazo de
um a dois meses, dependendo da
disponibilidade dos dados ou da infra-
um a dois meses, dependendo da
disponibilidade dos dados ou da infra-
estrutura requerida para realizar um
experimento tipo DOE;

Desenho de Experimentos (DOE): método
estatístico utilizado para identificar as variáveis que

conduzem a um desempenho ótimo do processo. DOE é
muito mais rápido que a otimização tipo "ensaio e
erro", em que as variáveis de processo são testadas

"um a um".

Os benefícios são visíveis um mês após a
conclusão do projeto e dependem da
agressividade do "dono" do processo na
sustentação dos resultados obtidos.

11

SEIS SIGMA E A LUCRATIVIDADE

O objetivo final da qualidade é o aumento da
lucratividade;

No ambiente competitivo atual as iniciativas
devem justificar a si mesmas economicamente;

Peter Drucker afirma que “o lucro não é a
explicação, causa ou razão física do explicação, causa ou razão física do
comportamento e das decisões do negócio, mas o
teste de sua validade”.

12

ESTUDO DE CASO

O objetivo deste exemplo,
deliberadamente simplificado, é ilustrar
a relação geral entre vendas, custos fixos
e variáveis, e lucro, os quais utilizaremos
para estudar os efeitos econômicos dos
trabalhos de Seis Sigma;

Ao longo do último trimestre, suponha
que a companhia tenha vendido 1.000
produtos por $1.000 cada.produtos por $1.000 cada.

Portanto a receita, proveniente das
vendas para o período foi de $1.000.000

O custo de produção de cada produto é
de $600 por produto;

De forma simplificada, a lucratividade
do processo é 1.000 * $400 = $400.000;

13

CONSIDERAÇÕES FINAIS

A realização de um nível Seis Sigma de
desempenho é um esforço contínuo para
produzir produtos e serviços que
evolucionem coerentemente até se
ajustar às necessidades dos mercados e
dos clientes. Isso requer que a excelência
não esteja só focada no desempenho
operacional, mas também na agilidade
comercial de se manter um passo adiante comercial de se manter um passo adiante
das necessidades dos clientes.

O verdadeiro desafio não está na
estatística, mas no conhecimento do
negócio e dos clientes.

Isso facilita uma gestão totalmente
controlada, que permite enfrentar a
dinâmica e volatilidade dos mercados.

14

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Quais são algumas das principais
ferramentas do Seis Sigma?

Mapeamento de processos: método que
utiliza fluxogramas para identificar os

parâmetros críticos do processo, cicios de
retroalimentação e outras características que
mostram a operação ineficiente ou eficiente do

processo.processo.

Análise de Sistemas de Medição: estabelece
quão capaz é um sistema de medição na

detecção de pequenas mudanças que influem
significativamente no real desempenho de uma

variável.

Capabilidade de processos: dimensiona a
relação entre o desempenho de um processo e o
desempenho esperado pelo cliente do processo.

15

Desenho de Experimentos (DOE): método
estatístico utilizado para identificar as

variáveis que conduzem a um desempenho
ótimo do processo. DOE é muito mais rápido
que a otimização tipo "ensaio e erro", em que
as variáveis de processo são testadas "um a