A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
Terapia Nutricional 05   Nutrição Parenteral Cálculo e prescrição

Pré-visualização | Página 2 de 2

- 100 %
X - 25 % 
X = 437,5 kcal
• Solução de lipídeos = 20 %
1 ml - 2 kcal
Y - 437,5 kcal
Y = 218,75ml (200ml)
• Volume de Emulsão lipídica:
– 200 ml = 400 kcal (22,8 %)
5o Passo: Estabelecer a Necessidade Glicídica
c) CHO (50-60% energia total)
1750 – (364 + 400) = 986 kcal
Aporte calórico de CHO = 986 kcal
• Glicose 50 %
1g glicose - 3,4 kcal
X - 986kcal
X = 290g
50g - 100ml
290g - Y
Y = 580ml (56,4 %)
11/11/2017
8
Cálculo da Velocidade de Infusão de Glicose (VIG)
• Quantidade de carboidrato
estimada (em miligramas) e o
peso do paciente (em Kg) em um
período de 24 horas de infusão.
• Tempo em MINUTOS:
– 24h
– 1h = 60min
– 24h = 1440min
• Transformar gramas de glicose
em miligramas:
– Exemplo:
• 290g de glicose X 1000 (mg)
• 290.000mg de glicose
VIG = glicose mg
(peso em Kg) x 1440 (min 24h)
VIG = 290g X 1000 (mg)
70 x 1440
VIG = 290.000 = 2,87mg/dL
100.800
6o Passo: Prescrever os Micronutrientes
a) Vitaminas
• Trezevit A e B: 5 mL de cada 
http://www.inpharma.com.br/imagens/bula
_trezevit.pdf
• Cerne 12: 5 mL
http://ceqweb1.ceqnep.com.br/site/produc
ao/composicoes/ba833b42cb5e990b79c4
e357b1520dee.pdf
b) Minerais
• Oligoelementos
– oligotrat: 2 mL (01 ampola)
– Composição: Zn, Cu, Mn, Cr
• Eletrólitos: 
– de acordo com os níveis séricos
– Recomendações 
Os multivitamínicos habitualmente utilizados em NP omitem a vitamina K, que deve ser ofertada
separadamente em dose de 5mg/ 1x na semana ou diariamente na dose de 1mcg.
Obs.: Vitaminas e oligoelementos são incompatíveis em uma mesma solução.
Prescrição Final da Nutrição Parenteral
Solução de Aa - 10%: 910 mL
Solução de Glicose - 50%: 580 mL
Emulsão de Lipídios - 20%: 200 mL
Oligoelementos: 2 mL
Polivitamínico A + B: 5 mL
Cloreto de Potássio - 19,1%: 10 mL
Cloreto de Sódio - 20%: 20 mL
Fosfato de Potássio: 4 mL
Sulfato de Mg 10%: 10 mL
Gluconato de cálcio 10%: 10 mL
Volume Total: 1755 mL
Infusão mL/h: 75 mL/h
Glutamina
• Considerada essencial em pacientes catabólicos (stress);
• Regula a homeostase de aminoácidos;
• Precursora da glutationa – antioxidante celular;
• Importante para o equilíbrio ácido-basico;
• Fonte energética para enterócitos, colonócitos, fibroblastos e
linfócitos;
• Pode gerar precipitação, devendo ser armazenada em no
máximo 2 dias, a 4º C;
• Recomendação: 0,2 a 0,57g/ Kg/ dia.
11/11/2017
9
Planejamento e Evolução da TNP
Macronutrientes 1º dia(1/3)
2º dia
(2/3)
3º dia
(Total)
% Distribuição 
Calórica
Proteína 300ml 600ml 910ml 20,8%
Lipídeo 50ml 150ml 200ml 22%
Carboidrato 190ml 380ml 580ml 56,4%
Polivitaminico + 
Oligoelementos 61ml 61ml 61ml -
Volume Total 601ml 1191ml 1751ml -
Infusão 28ml/h 54ml/h 80ml/h -
Como iniciar e finalizar a NPT
• Iniciar abaixo da meta da taxa de infusão e aumentar o gotejamento a
cada 2 a 3 dias.
- Pacientes desnutridos e longos períodos em jejum: iniciar com
25ml/h, progredindo lentamente – prevenção da síndrome do roubo
celular ou realimentação*
• Finalizar reduzindo o gotejamento para metade por 1h e para ¼ na
hora seguinte com posterior suspensão. Pacientes que já se
encontram com aproximadamente 60% do VET VO ou NE.
* Rápido influxo de fósforo e potássio para o interior da célula, levando a uma queda no
plasma, também ocorre redução do Mg e intolerância à glicose – arritmias, morte
súbita, confusão mental, IRpA, taquicardia, convulsões, alcalose metabólica, esteatose
hepática, hiperglicemia, hipernatremia, coma, tremor muscular, tetania, etc.
Modelos de algumas formulações 
“Padrão” de Nutrição Parenteral
Fonte: Manual de Terapia Nutricional – Hospital de Clínicas UNICAMP - Grupo de Apoio Nutricional