CRIMES CONTRA O PATRIMÔNIO - DIREITO PENAL III
8 pág.

CRIMES CONTRA O PATRIMÔNIO - DIREITO PENAL III


DisciplinaDireito Penal III7.968 materiais63.770 seguidores
Pré-visualização2 páginas
CRIMES CONTRA O PATRIMÔNIO 
 
 
Aula 23/02/2017 
 
1. FURTO: Art. 155, CP 
\u25cb Sujeitos: qualquer pessoa 
\u25cb Tipo objetivo: furto 
\u25cb Tipo subjetivo: dolo 
\u25cb Consumação: 
\u25a0 subtrair coisa alheia móvel 
\u25cb Furto famélico: 
\u25a0 Não tem previsão legal mas sim um entendimento jurisprudencial. 
\u25a0 É furtar para se alimentar ou se aquecer em momento de extrema 
necessidade. É do estado de necessidade. Exemplo: é inverno e 
muito frio e morreria se não furtasse um cobertor. 
\u25a0 A conduta não pode ser eventual. 
\u25a0 Deve ser analisado todo o contexto para comprovar a necessidade; 
Deve ser furtado para se alimentar/agasalhar para não morrer de fome 
ou de frio. Obrigatoriamente é realizado durante o estado de 
necessidade. 
\u25cb Furto noturno - ¶ 1º: 
\u25a0 Praticado durante o repouso noturno. Porém, repouso noturno \u200bnão 
quer dizer noite\u200b. 
\u25a0 Existe apenas quando há alguém REPOUSANDO no local do furto, 
pois há um risco maior de ser cometido um roubo. 
\u25cb Furto privilegiado - ¶ 2º: 
\u25a0 Neste caso falamos de circunstâncias que vão diminuir a pena. 
\u25a0 Dois requisitos pra aplicar pena de multa ou detenção: 
1. Réu deve ser primário. 
2. Bem deve ser de pequeno valor. 
\u25cb Furto de energia - ¶ 3º: 
\u25a0 Equiparada a coisa móvel. 
\u25a0 Exemplo: Gatos de luz, internet, TV a cabo, água\u2026 
\u25cb Furto qualificado - ¶¶ 4º e 5º: 
\u25a0 Pena superior. No 4 de 2 a 8 anos e no 5 de 3 a 8 anos. 
\u25a0 Qualificará (¶4): 
1. Rompimento de obstáculos. Exemplo: quebrar cadeado. 
2. Abuso de confiança ou escalada/destreza. Exemplo: usar 
escada para entrar / Escalar chaminé. 
3. Emprego da chave falsa. 
4. Concurso de duas ou mais pessoas. 
\u25a0 Qualificará (¶5º): 
1. Furto de veículo automotor que saia do estado ou país 
\u25cb Furto de semovente de produção - ¶6º CP (acrescentado pela lei 
13.330/2016): 
\u25a0 ¶6º: A pena é de reclusão de 2 à 5 anos se a subtração for de 
semovente domesticável de produção, ainda que abatido ou dividido 
em partes no local da subtração. 
\u25a0 Neste caso são apenas os animais para produção. Exemplo: Galinha, 
animais para carnear, ovelha para lã. 
\u25cb Penas: 
 
2. FURTO DE COISA COMUM : art. 156, CP 
\u25cb Sujeitos: condonimo, herdeiro ou sócio. 
\u25cb Tipo objetivo: furto 
\u25cb Tipo subjetivo: apenas o dolo 
\u25cb Penas: detenção de 6 meses à 2 anos OU multa. 
\u25a0 A ação penal é pública condicionada a representação. (¶1º) 
\u25a0 Não é punível coisa fungível. Exemplo: tenho 30% da soja da 
plantação e furto 20%. Não sou punido pois peguei da minha parte. 
 
3. ROUBO: Art. 157, CP 
\u25cb Sujeitos: qualquer pessoa 
\u25cb Tipo objetivo: subtração da coisa alheia móvel mediante grave ameaça ou 
violência. 
\u25cb Tipo subjetivo: 
\u25cb Consumação: ato 
\u25cb Roubo próprio: 
\u25a0 Quando ocorre o emprego de violência ou grave ameaça na a 
consumação. É para eu conseguir subtrair. É o roubo propriamente 
dito. 
\u25cb Roubo impróprio: 
\u25a0 Quando ocorre o emprego da violência ou grave ameaça APÓS a 
consumação. Exemplo: furtei e só depois dei um soco na cara da 
vitima. 
 
4. ROUBO QUALIFICADO: ¶2º 
\u25cb Roubo e lesão corporal grave: 
\u25a0 Combinação do 129, ¶¶1 e 2 do CP 
\u25cb Roubo e morte: 
\u25a0 Latrocínio. 
\u25a0 Um dos crimes previstos na lei dos crimes hediondos (Lei 8.072/90). 
\u25a0 Não vai pra júri pois não é considerado contra a vida e sim contra o 
patrimônio, embora o resultado tenha sido a morte da vítima. A 
competência do julgamento é o tribunal normal. 
\u25a0 Pena de 20 à 30 anos. 
\u25cb Penas: 
\u25a0 Aumenta: 
1. Uso de qualquer arma 
2. Concurso de 2 ou mais pessoas 
3. Vítima está em transporte de valores e o autor está ciente da 
informação. 
4. Subtração de veículo automotor transportado para outro 
estado ou país. 
5. Agente mantém a vítima em seu poder. Exemplo: sequestro 
relâmpago. 
 
5. EXTORSÃO: Art. 158, CP (diferente do de EXTORSÃO mediante sequestro do 
159 CP) 
\u25cb Sujeitos: qualquer pessoa 
\u25cb Tipo objetivo: obrigar alguém a fazer ou deixar de fazer algo com o intuito de 
ter \u200bvantagem econômica\u200b. É o constrangimento em busca de uma vantagem 
indevida. 
\u25cb Tipo subjetivo: dolo 
\u25cb Consumação - Súmula 96 STJ: 
\u25a0 A ameaça por si só já consuma. Não é preciso ter pago o valor pra se 
consumar. 
\u25cb Extorsão qualificada: 
\u25a0 Concurso de pessoas 
\u25a0 Uso de armas 
\u25a0 Extorsão seguida de morte e com lesão corporal de natureza grave. 
\u25a0 Cometido diante da privação da liberdade da vítima. Neste caso 
obrigatoriamente deve ser direto com a vítima e não com terceiros, 
pois se com terceiros não é extorsão. 
\u25cb Penas: 4 a 10 anos 
 
 
 
 
 
Aula 02/03/2017 
 
6. EXTORSÃO MEDIANTE SEQUESTRO: Art. 159 CP 
\u25a0 Tenho a privação de liberdade de uma \u200bpessoa + exigência de 
qualquer vantagem como condição ou preço de resgate\u200b. Não 
obrigatoriamente deve se ter o pagamento em dinheiro de resgate 
mas sim a exigência do pagamento. 
\u25a0 É um crime hediondo. 
\u25cb Sujeitos: Qualquer pessoa. 
\u25cb Tipo objetivo: privação de liberdade e pedido de resgate 
\u25cb Tipo subjetivo: doloso. 
\u25cb Consumação: quando houve a exigência do resgate. 
\u25cb Formas qualificadas: 
\u25a0 Art. 159, ¶1º, CP: reclusão de 12 a 20 anos. 
1. Tempo maior que 24h. 
2. Se sequestrado é menor de 18 ou maior de 60 anos. - reclusão 
16 a 24 anos. 
3. Crime cometido por bando ou quadrilha (associação criminosa 
- praticado por 3 ou mais pessoas). 
\u25a0 Extorsão mediante sequestro e lesão corporal - art. 159, ¶ 2º, CP: 
Reclusão de 16 a 24 anos. 
\u25a0 Extorsão mediante sequestro e morte - Art. 159, ¶3º, CP: Reclusão de 
24 à 30 anos. 
\u25cb Diminuição da pena - Art. 159, ¶4º, CP: DELAÇÃO PREMIADA: Reduz de 1 a 
2 terços se é cometido \u200bem concurso e o concorrente que denunciar à 
autoridade facilitar a libertação do sequestrado. 
\u25cb Penas: caput diz reclusão de 8 à 15 anos. 
 
7. DANO: Art. 163 CP 
\u25a0 É uma ação penal \u200bPRIVADA\u200b. 
\u25a0 IMPORTANTE: Vide art. 167 do CP quanto a ação penal. 
\u25a0 Destruir: Fazer o bem deixar de existir. É eliminar/extinguir. Neste 
caso o objeto deixa de existir em sua individualidade, é 
eliminado/extinto. 
\u25a0 Inutilizar: cometer conduta para inutilizar o bem. É tornar 
inútil/imprestável. Neste caso o objeto continua existindo mas sem 
poder ser utilizado para a finalidade a que se destinava. Exemplo: 
estragar o motor do carro de modo que não tenha como arrumar. 
\u25a0 Deteriorar: arruinar/estragar. Há como arrumar. Exemplo: quebrar o 
vidro do carro da pessoa. 
\u25cb Sujeitos: 
\u25a0 DANO SIMPLES: Qualquer pessoa. 
\u25a0 DANO QUALIFICADO: inciso III - ativo qualquer pessoa e passivo 
união estado, municipio, empresa a serviço público. \u200bNESTE CASO A 
AÇÃO PENAL É PÚBLICA INCONDICIONADA. 
\u25cb Tipo objetivo: dano. 
\u25cb Tipo subjetivo: doloso. 
\u25cb Consumação: momento que ocorrer a efetiva destruição, inutilização ou 
deterioração do bem. 
\u25cb Dano qualificado - Art. 163, ¶ú, CP: Todos os incisos do ¶ú. 
\u25cb Penas: vide arts. 163, 164, 165 e 166 do CP. 
 
 
 
 
 
 
Aula 09/03/2017 
 
1. APROPRIAÇÃO INDÉBITA: ART 168 CP 
\u25cb Sujeitos: ativo qualquer pessoa. Passivo qualquer pessoal desde que 
possuidora de um bem móvel. 
\u25cb Tipo objetivo: pegar o bem emprestado de forma livre e passar a considerar 
seu. 
\u25cb Requisitos: 
\u25a0 Entrega do bem de forma livre 
\u25a0 Posse ou detenção desvigiadas 
\u25a0 Recebe de boa-fé 
\u25cb Tipo subjetivo: doloso 
\u25cb Consumação: somente quando houver a alteração dá vontade do agente. 
Quando o agente não mais considerar o bem como algo emprestado