Aula 02 fund gestaao
5 pág.

Aula 02 fund gestaao


Disciplina<strong>marketing</strong>4 materiais1 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Aula 02
CONCEITO BASICOS DE ORGANIZAÇÕES E ADMINISTRAÇÃO 
Antes de iniciarmos os conceitos básicos de organização e administração, gostaria de convidá-los a conhecer a Administração como Ciência.
&quot;Há tempos, a Administração apresenta-se como área de atividade humana fundamental à orientação da sociedade. A sociedade humana necessita do constante norteamento da ciência da Administração para sua melhor previsão e, sobretudo, para o seu provisionamento a fim de atender as necessidades da sociedade contemporânea.&quot; (MARUJO, 2014)
Segundo Sousa (2008), a Administração surgiu da necessidade do povo antigo da Suméria por resoluções de problemas práticos do dia a dia, dando início as atividades de administrar de forma sistêmica e organizada. 
De acordo com Fava (2008), a história da administração pode ser dividida em três etapas:
Fase Teórica: Os administradores representavam Deus e se diziam profetas;
Fase Empírico/ Prática: Os administradores baseavam suas ações com base nas experiências já vividas.
Fase Científica: Os administradores passam a estudar a relação Causa x Efeitos buscando otimizar os processos e otimizando os resultados.
As principais características dos Teóricos da Administração como Ciência:
Henry Ford
Empresário empreendedor Americano que revolucionou a indústria de transportes. Construiu o primeiro automóvel capaz de desenvolver velocidade considerável. Acreditava que os funcionários eram parte primordial da eficiência e eficácia do processo produtivo. 
Jules Henry Fayol
Engenheiro francês e um dos teóricos clássicos da Ciência da Administração.
Foi o fundador da Teoria Clássica da Administração e autor do mais expressivo livro da época, intitulado Administração.
Industrial e Geral. Considerava a empresa como um sistema integrado bastante racional de regras e autoridades.
Maximilian K. E. Weber
Cientista social e economista alemão considerado um dos fundadores da Sociologia. Nas organizações seus estudos orientavam mais no comportamento, buscando trabalhar com temáticas suscetíveis inerentes aos mais diversos aspectos das sociedades humanas. Seus estudos enfatizavam a burocracia nas organizações.
Segundo Sobral e Pecci (2008, Apud RODRIGUES, 2014 p. 37): 
&quot;As organizações são grupos estruturados de pessoas que  se juntam para alcançar objetivos comuns.&quot; Podem ser Formais ou Informais:
Organizações Formais: quando são estabelecidas por estruturas, regimentos etc., como no caso das igrejas, forças armadas, empresas.
Organizações Informais: quando se juntam sem exigências burocráticas para determinado fim, que pode ser provisório ou não, como grupos para jogar futebol, vôlei etc.
Chiavenato (2005) destaca que o mundo atual é um mundo de organizações.
Vivemos em organizações, trabalhamos nelas e dependemos delas para tudo o que fazemos: finanças. Saúde, educação, segurança, alimentação. As organizações surgem com o objetivo de prestar algum serviço e à medida que é bem sucedida, tende a crescer, aumentando suas operações e incrementando seus recursos e competências. Entretanto, para ser bem sucedida, as organizações precisam ser administradas.
Destarte Sobra e Pecci (2008, Apud RODRIGUES, 2014 p. 38): &quot;Administração é um processo que consiste na coordenação do trabalho dos membros da organização e na alocação dos recursos organizacionais para alcançar os objetivos estabelecidos de uma forma eficaz e eficiente\u201d.
Dessa definição os termos eficiência e Eficácia serão vistos em mais detalhe nas aulas seguintes, mas podemos adiantar que:
Eficiência: eficiência é o meio de fazer certo um processo correto de boa qualidade, em curto prazo, com o menor número de erros.
Eficácia: seria ligada ao objetivo em si, seria a relação entre os resultados almejados e os previstos, e também o processo de atingimento das metas propostas, aproveitando as oportunidades oferecidas.
Aula 03
EMPRESAS: CONCEITOS E TIPOLOGIAS
Na aula anterior tratamos sobre os conceitos básicos de Organizações e Administração. Foi possível compreender que as organizações é o conjunto de pessoas estruturados em busca do mesmo objetivo que atrelado com uma administração sistêmica, eficiente e eficaz proporcionará o sucesso da organização.
Com base nessas informações estudaremos nessa aula o conceito e as tipologias das empresas com o objetivo de compreendermos a aplicabilidade da Administração Empresarial.
Empresas por sua vez, são organizações que se estruturam objetivando o lucro.
Marujo (2014 p. 37) define que:
&quot;As empresas diferenciam-se das organizações tradicionais, sobretudo, por visarem lucro. Estão sujeitas às leis do mercado e sofrem constantemente as interferências das variáveis do ambiente externo, precisando se adequar e se adaptar rapidamente a elas para que não sejam afetadas negativamente.&quot;
Rodrigues ( 2014 p. 40), discorre que:
As organizações podem ser lucrativas (empresas) e não lucrativas (Forças Armadas, Igreja, Serviço Público, Entidades Filantrópicas, Organizações Não Governamentais ONG etc.). 
No caso dessas organizações que não visam lucro, os objetivos para os administradores são mais difíceis de definir, como a efetividade de suas ações, a equidade e a justiça?	
Tratando ainda do conceito de empresário, vale destacar que o empresário pode ser pessoa natural (empresário individual) ou jurídica (sociedade empresária); em ambos os casos, são requisitos para a atividade empresarial:
Profissional: o empresário deve exercer sua atividade de forma habitual, não esporádica;
Atividade: o empresário exerce uma atividade, que é a própria empresa;
Econômica: a busca do lucro na exploração da empresa;
Organizada: segundo Fábio Ulhôa Coelho, os fatores presentes na empresa são: o capital, a mão-de-obra, os insumos e a tecnologia;
Produção: a fabricação de mercadorias ou a prestação de serviços;
Circulação: a intermediação de mercadorias ou de serviços.
As empresas, que aqui trataremos como sociedades, podem ser personificadas e não personificadas.
Sociedades Não Personificadas: considera-se sociedade não personificada aquela cujo ato constitutivo ainda não foi registrado no órgão competente, ou seja, aquela que não possui personalidade jurídica.
Sociedade Personificada: Considera-se sociedade personificada aquela que possui personalidade jurídica, obtida mediante registro de seus atos constitutivos no órgão competente.
Sociedade em nome coletivo
Sociedade em nome coletivo é aquela em que todos os sócios devem ser, necessariamente, pessoas físicas e respondem solidária e ilimitadamente pelas obrigações sociais. A administração da sociedade cabe exclusivamente aos sócios, sendo vedada a nomeação de terceiros para tal função.
Sociedade em comanditado simples
É aquela constituída por sócios que possuem responsabilidade ilimitada e solidária pelas obrigações sociais e sócios que respondem apenas pela integralização de suas respectivas cotas, sendo estes denominados de comanditários e aqueles de comanditados. A sociedade deve ser administrada por sócio comanditado
Sociedade limitada
É aquela que realiza atividade empresarial, formada por dois ou mais sócios que contribuem com moeda ou bens avaliáveis em dinheiro para formação do capital social. A responsabilidade dos sócios é restrita ao valor do capital social, porém respondem solidariamente pela integralização da totalidade do capital.
Sociedade anônima
É aquela cujo capital divide-se em ações, obrigando-se cada sócio ou acionista somente pelo preço de emissão das ações que subscrever ou adquirir. As sociedades anônimas podem ser de capital aberto ou capital fechado.
Sociedade em comandita por ações
É aquela cujo capital dividido em ações, regendo-se pelas normas relativas à sociedade anônima. Todavia, neste tipo societário, somente o acionista tem qualidade para administrar a sociedade e, como diretor, responde subsidiária e ilimitadamente pelas obrigações da sociedade.
Sociedade Simples
É considerada sociedade simples aquela cujo objeto social seja decorrente de profissão intelectual,