COMPOSIÇÃO GRÁFICA AULA 02
25 pág.

COMPOSIÇÃO GRÁFICA AULA 02

Disciplina:Projeto e Composição Gráfica8 materiais18 seguidores
Pré-visualização1 página
COMPOSIÇÃO E

PROJETO GRÁFICO

Prof. Natália Soares

AULA 02

BIBLIOGRAFIA

AULA 02

SINTAXE DA
LINGUAGEM
VISUAL

AUTOR:
DONIS A. DONDIS

NOVOS
FUNDAMENTOS
DO DESIGN

AUTOR:
ELLEN LUPTON

O QUE É
COMPOSIÇÃO
GRÁFICA?

COMPOSIÇÃO GRÁFICA

É a ação de organizar todos os

elementos presentes em uma arte.

• TEXTOS

• ILUSTRAÇÕES

• CORES
• ESPAÇOS etc.

ELEMENTOS
BÁSICOS DA
LINGUAGEM
VISUAL

PONTO

o ponto é o elemento básico da
representação visual, a partir do qual
todos os outros elementos visuais
poderão ser construídos

PONTO

• a unidade visual
mínima, o indicador e
marcador de espaço.
• Qualquer ponto tem
grande poder de atração
sobre o olho. A
capacidade única que
uma série de pontos tem
de conduzir o olhar é
intensificado pela maior
proximidade destes
elementos.

LINHA

Articulador fluido e incansável da forma.
Quando os pontos estão tão próximos
entre si que se torna impossível
identificá-los individualmente, aumenta a
sensação de direção e a cadeia de pontos
se transforma em outro elemento visual:
a linha.

LINHA

• A linha reta produz sensação
de
solidez, tranquilidade.
•Fina–delicadeza.
•Grossa–energia.
•Comprida–vivacidade.
•Curta–firmeza.
•Vertical–olhar para o alto.
•Curva–movimento,
instabilidade, graciosidade.
•Horizontal–repouso.

FORMA

Existem três formas básicas: o quadrado, o círculo e o
triângulo equilátero. Cada qual com suas características
específicas, e a cada uma se atribui uma grande
quantidade de significados. Ao quadrado se associa
tradição, retidão e estabilidade. Círculos são associados a
perfeição e proteção. Já o triângulo conota ação, conflito
e tensão.

FORMA

A partir da combinação e variações infinitas dessas três
formas básicas, derivam todas as formas físicas da
natureza e da imaginação humana.

DIREÇÃO

• É a capacidade de organizar as informações de tal
forma que elas conduzam o olhar
do observador.

DIREÇÃO

TOM

• As variações de luz, ou seja, os tons, nos fazem
distinguir o que está à nossa volta. É um dos
melhores instrumentos que dispomos para indicar e
expressar a tridimensionalidade dos objetos. Entre a luz
e a obscuridade existem muitas graduações de tons. A
repetição de formas e variações também pode originar
diversos tons.

TOM

TEXTURA

• Textura é o elemento visual que serve para substituir
as qualidades de outro sentido, o tato.
O significado da textura se baseia naquilo que vemos.
Quando tocamos a foto de um veludo sedoso não temos
a experiência tátil convincente que nos prometem as
pistas visuais.

TEXTURA

COR

A cor não é apenas um elemento decorativo ou estético,
é o fundamento da expressão. Na comunicação visual ela
impressiona provoca uma emoção, é sentida e produz
um valor simbólico.

COR

Em 1923, durante sua atuação como docente na
Bauhaus, Kandinsky traçou uma relação universal entre
as três formas básicas (triângulo equilátero, quadrado e
círculo) e as três cores primárias (amarelo, vermelho e
azul): segundo ele, o triângulo amarelo era mais
dinâmico e ativo, o círculo azul, mais frio e passivo e o
quadrado vermelho estático e dramático.

MOVIMENTO

• O olho explora continuamente o ambiente. A
convenção formalizada na leitura, por exemplo, segue
uma sequência organizada. O olho também se move em
resposta ao processo inconsciente de medição e
equilíbrio. •O movimento da composição acontecesse
por causa dos elementos compositivos que o cérebro
busca através do olho como os eixos de equilíbrio e os
sentidos e direções presentes.

MOVIMENTO

MOVIMENTO

ESCALA

• A medida é parte
integrante da escala.
•A posição, o que se
encontra ao lado do
objeto visual, em que
cenário ele se insere é
o fator fundamental.
• O grande não pode
existir sem o pequeno.