A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
37 pág.
Apostila_ADM_ER_Alongamento

Pré-visualização | Página 1 de 6

Técnicas para ADM Articular e Muscular 
(Mobilização Passiva) 
 
Membro Superior 
 
Ombro: Flexão e Extensão 
Posicionamento das Mãos e 
Procedimento (Fig. 2- 1A e B) 
 Segurar o braço do paciente sob o 
cotovelo com sua mão inferior; 
 Cruzar por cima sua mão superior e 
segurar o punho e a palma da mão 
do paciente; 
 Erguer o braço por meio da 
amplitude de movimento disponível 
e retornar; 
 
Nota: Para o movimento normal, a 
escápula deve ser liberada para rodar 
para cima à medida que o ombro flexiona 
 
 
 
Ombro: Extensão (Hiperextensão) 
Posições Alternativas (Fig. 2-2) 
A extensão além de zero é 
possível se o ombro do paciente estiver na 
beira da maca quando em decúbito dorsal 
ou se o paciente posicionar-se em decúbito 
lateral, ventral ou sentado. 
 
Ombro: Abdução e Adução 
Posicionamento das Mãos e 
Procedimento (Fig. 2-3) 
Usar o mesmo posicionamento 
usado para flexão, mas mover o braço para 
fora. O cotovelo pode ser flexionado. 
 
Nota: Para conseguir a amplitude 
completa de abdução, é necessário que 
ocorram rotação externa do úmero e 
rotação para cima da escápula. 
 
 
Ombro: Rotação Interna (Medial) e Externa (Lateral) 
Posicionamento das Mãos e 
Procedimento 
 Segurar a mão e o punho com o 
dedo indicador entre o polegar e o 
dedo indicador do paciente; 
 Posicionar o polegar e os outros 
dedos sobre um lado do punho do 
paciente, estabilizando assim o 
punho; 
 Com a outra mão, estabilizar o 
cotovelo; 
 Rodar o úmero movendo o 
antebraço como se fosse o raio de 
uma roda; 
 
 
 
 
Ombro: Abdução (Extensão) e Adução (Flexão) Horizontal 
Posição do Braço (Fig. 2-5A e B) 
Para obter abdução horizontal completa, mantenha o ombro na beira da maca. 
Começar com o braço flexionado ou abduzido 90°. 
Posicionamento das Mãos e Procedimento 
O posicionamento das mãos é o mesmo utilizado para flexão, mas deve-se virar o 
corpo e ficar de frente para a cabeça do paciente à medida que mover o braço dele para fora e 
depois ao longo do corpo. 
 
 
Escápula: Elevação/Depressão, Protração/Retração e Rot. para Cima/Rot. para Baixo 
Posições Alternativas 
O paciente deve estar em decúbito ventral com o braço ao lado do corpo, ou em 
decúbito lateral de frente para o fisioterapeuta com seu braço apoiado sobre o braço debaixo 
do fisioterapeuta. 
Posicionamento das Mãos e Procedimento (Fig. 2-6) 
 Posicionar sua mão de cima, em concha, sobre o acrômio, e a outra em torno do 
ângulo inferior da escápula; 
 Para elevação, depressão, protração e retração, a clavícula também se move à medida 
que os movimentos da escápula são direcionados ao acrômio; 
 Para rotação, direcionar os movimentos escapulares no ângulo inferior da escápula e 
simultaneamente empurrar o acrômio na direção oposta para criar um efeito de 
somatória de forças de rotação; 
 
Cotovelo: Flexão e Extensão 
Posicionamento das Mãos e 
Procedimento (Fig. 2-7) 
O posicionamento das mãos é o 
mesmo usado para flexão de ombro exceto 
que o movimento ocorre no cotovelo assim 
que esse é flexionado e estendido. 
 
Nota: Controlar a supinação e a pronação 
do antebraço com seus dedos em torno do 
antebraço distal. 
 
 
Antebraço: Pronação e Supinação 
Posicionamento das Mãos e 
Procedimento (Fig. 2-10) 
 Segurar o punho do paciente 
apoiando a mão com o indicador e 
posicionando o polegar e os demais 
dedos sobre um lado do antebraço 
distal. Estabilizar o cotovelo com a 
outra mão; 
 O movimento é um rolamento do 
rádio em torno da ulna no rádio 
distal; 
 Segurar o antebraço distal do 
paciente entre a palma das mãos; 
 
Nota: A pronação e a supinação devem ser 
realizadas com o cotovelo flexionado e 
estendido. 
Precaução: Não forçar o punho torcendo a 
mão; 
 
 
 
 
 
 
 
Punho: Flex. (Flex. Palmar) e Ext. 
(Dorsiflexão), D. Radial e Ulnar . 
Posicionamento das Mãos e 
Procedimento (Fig. 2-11) 
Para todos os movimentos do 
punho, seguras a mão do paciente 
distalmente à articulação com uma de suas 
mãos e estabilizar o antebraço com a outra 
mão. 
Nota: A amplitude dos músculos 
extrínsecos dos dedos afetará a ADM do 
punho se eles estiverem tensionados. 
Para obter ADM completa da articulação 
do punho, deixar os dedos moverem-se 
livremente enquanto movimenta o punho. 
 
 
Mão: Arqueamento e Achatamento do 
Arco da Mão nas Articulações 
Carpometacarpais /Intermetacarpais 
Posicionamento das Mãos e 
Procedimento (Fig. 2-12) 
 De frente para a mão do paciente, 
posicionar os dedos das mãos do 
fisioterapeuta na palma da mão do 
paciente e sobre as eminências 
tênares na face posterior; 
 Rolar os ossos metacarpos em 
direção à palma para aumentar o 
arco, e no sentido dorsal para 
retificá-los; 
Nota: Deve ser realizada a ADM de 
flexão-extensão e abdução-adução 
movendo o metacarpo primeiro enquanto 
se estabiliza o trapézio. 
 
 
 
 
Articulações do Polegar e dos Dedos: 
Flexão/Extensão e Abdução/Adução 
Posicionamento das Mãos e 
Procedimento (Fig.2-13A e B) 
 Dependendo da posição do 
paciente, estabilizar o antebraço e a 
mão do paciente na cama ou maca 
ou contra o corpo do fisioterapeuta; 
 Mover uma articulação da mão do 
paciente de cada vez, estabilizando 
o osso proximal com o indicador e 
o polegar de uma das mãos, e 
movendo o osso distal com o 
indicador e o polegar da outra; 
 
 
Membro Inferior 
 
Quadril e Joelho Combinados: Flexão e 
Extensão 
Posicionamento das Mãos e 
Procedimento (Fig. 2-15A e B) 
 Apoiar e erguer a perna do paciente 
com a palma e os dedos da mão 
superior colocados sob o joelho 
dele e a mão inferior sob o 
calcanhar. 
 À medida que o joelho flexiona em 
toda sua amplitude, deslocar os 
dedos para o lado da coxa. 
 
 
 
Quadril: Extensão (Hiperextensão) 
Posicionamento das Mãos e 
Procedimento (Fig. 2-16) 
 Paciente em DV, erguer a coxa com 
a mão inferior posicionada sob o 
joelho dele; se necessário, dar 
suporte ao membro inferior com o 
braço/mão distal e estabilizar a 
pelve com a mão ou o braço 
superior; 
 Paciente em DL, trazer a mão 
inferior por baixo da coxa e 
posicionando-a na superfície 
anterior. Para a total amplitude de 
extensão do quadril, não flexionar o 
joelho na amplitude completa ou o 
reto femoral, que é biarticular; isso 
irá restringir a amplitude; 
 
 
Quadril: Abdução e Adução 
Posicionamento das Mãos e 
Procedimento (Fig. 2-18) 
 Apoiar a perna do paciente com a 
mão superior sob o joelho, e a 
inferior sob o tornozelo; 
 Para amplitude completa de adução, 
a perna oposta precisa ser mantida 
em uma posição parcial- mente 
abduzida; 
 Manter o quadril e o joelho do 
paciente em extensão e neutro para 
rotação à medida que realizar a 
abdução e a adução; 
 
 
Quadril: Rotação Inter. (Medial) e 
Externa (Lateral) 
Posicionamento das Mãos e 
Procedimento com Quadril e Joelho 
Flexionados (Fig. 2-19) 
 Flexionar o quadril e o joelho do 
paciente em 90°; apoiar o joelho 
com a mão superior; 
 Envolver a coxa com o braço 
inferior e fornecer suporte à 
panturrilha proximal com a mão 
inferior; 
 Rodar o fêmur movendo a perna 
como se fosse um pêndulo; 
 
 
Tornozelo: Dorsiflexão e Flexão Plantar 
(Fig. 2-20) 
Posicionamento das Mãos e 
Procedimento (Fig. 2-20) 
 Fornecer estabilidade para a região 
do maléolo com a mão superior; 
 Posicionar

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.