metabolismo basico e secundario
46 pág.

metabolismo basico e secundario


Disciplina<strong>farmacognosi</strong>1 materiais1 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Metabolismo Básico e 
Secundário 
Farmacognosia I 
Profº Msc. Alan Lucena 
O Que é Metabolismo? 
Teoria Evolucionista 
Precursor comum \u2013 Conservação de Características \u2013 Principais 
Macromoléculas (Carboidrato, Lipídeos, Proteínas, Ácidos Nucléicos) 
\u2022 Portanto constituintes celulares são basicamente \u201cos mesmos\u201d, quer em um organismo 
vegetal, quem em animal. 
\u2022 Processos Metabólicos similares o que permite fazer generalizações. 
\u2022 Conteúdo da Disciplina de Bioquímica. 
Conceito 
\u2022 Metabolismo: Metabolismo 
(do grego metabolismos, que 
significa &quot;mudança&quot;, troca) 
conjunto extremamente 
organizado e complexo de 
reações catalisadas e 
reguladas por enzimas. 
 
Substrato 
Anabólicas Catabólicas 
Obtenção: Energia (ATP); Poder Redutor (NADPH); Biossíntese de Substâncias 
 Essenciais à sobrevivencia (Macromoléculas Celulares) 
VIA METABÓLICA: reações organizadas em seqüências enzimáticas. 
Conceito 
polímeros 
monômeros 
intermediários 
metabólicos 
Ambas ocorrem em 3 grandes níveis de 
complexidade (das moléculas envolvidas) 
CLASSIFICAÇÃO DAS VIAS 
METABÓLICAS 
Catabolismo: quebra de moléculas 
orgânicas 
Anabolismo: síntese de moléculas 
orgânicas 
Vias Anabólicas: Vias Catabólicas: 
Visão geral do metabolismo 
Vias Anabólicas: Vias Catabólicas: 
METABÓLITOS PRIMÁRIOS E SECUNDÁRIOS 
FOTOSSÍNTESE 
RESPIRAÇÃO 
Funções vitais 
-Menor interesse farmacológico 
-Nutracêuticos 
-Adjuvantes (Tec.Farmacêutica) 
Metabólitos primários 
Glicídios; 
Lipídios; 
Proteínas 
Metabólitos secundários 
Funções não essenciais 
Maior interesse farmacológico 
(Carboidratos) 
Carboidratos 
\u2022 São as biomoléculas mais abundantes na natureza, 
constituídas principalmente por carbono, hidrogênio e 
oxigênio (N,; P, S); 
 
\u2022 Conhecidos como hidratos de carbono, glicídios, glucídeos, 
glúcidos, sacarídeos ou açúcares; 
 
\u2022 Apresentam como fórmula geral: [C(H2O)]n, daí o nome 
&quot;carboidrato&quot;, ou &quot;hidratos de carbono\u201d; 
 
\u2022 Funções: 
Energética 
Estrutural 
Matéria prima para outras biomoléculas 
\u2022 O termo sacarídeo grego sakcharon açúcar; 
 
\u2022 São assim denominados nem todos apresentem 
sabor adocicado; 
 
\u2022 Podem ser divididos em três classes principais (nº de 
ligações glicosídicas): 
 monossacarídeos 
oligossacarídeos 
polissacarídeos. 
Carboidratos 
Monossacarídeos 
\u2022 São carboidratos com reduzido número de 
átomos de carbono em sua molécula (3 a 7 C); 
 
\u2022 São relativamente pequenos, solúveis em 
água e não sofrem hidrólise. 
Monossacarídeos 
MONOSSACARÍDEOS CARBOIDRATO 
Trioses 
(C3H6O3) 
Gliceraldeído 
Diidroxiacetona 
Pentoses * 
(C5H10O5) 
Ribose 
Desoxirribose 
Hexoses * 
(C6H12O6) 
Glicose 
Frutose 
Galactose 
 
\u2022 A glicose e a frutose: 
monossacarídeos mais 
abundantes na natureza; 
 
\u2022 São os principais 
açúcares de muitas frutas 
como uva, maçã, laranja, 
pêssego etc; 
Oligossacarídeos 
\u2022 São carboidratos resultantes da união de duas a 
dez moléculas de monossacarídeos; 
 
\u2022 A ligação entre os monossacarídeos ocorre por 
meio de ligação glicosídica, formada pela perda 
de uma molécula de água; 
 
\u2022 O grupo mais importante dos oligossacarídeos 
são os dissacarídeos união de dois 
monossacarídeos 
Carboidrato constituintes Importância biológica 
Dissaca
rídeos 
Sacarose glicose + frutose 
(cana-de-açúcar e 
beterraba) 
Lactose glicose + galactose (leite) 
Maltose glicose + glicose 
(alguns vegetais, digestão 
do amido pelos animais) 
[editar] 
 
 
\u2022 Açúcares contendo mais de 20 unidades; 
 
\u2022 Podem possuir milhares de monossacarídeos 
(geralmente hexoses) e são a forma 
predominante dos carboidratos na natureza; 
 
\u2022 São insolúveis em água; 
 
\u2022 Funções Armazenamento energético; 
Estrutural; 
\u2022 Se possuir apenas um tipo de unidade de 
monossaccarídeo Homoglicano (amido, 
celulose); 
 
\u2022 Se possuir mais de um tipo Heteroglicano 
(Gomas, Mucilagens e Pectinas); 
Polissacarídeos 
Carboidrato 
Monossacarídeos 
constituintes 
Homoglicanos 
Amido \u22481.400 glicoses 
Celulose \u22481.000 glicoses 
Heteroglicanos 
Gomas 
Glactose, arabinose, 
ácido glicurônico, 
ramnose 
Mucilagens 
Galactose, 
manopiranosidicos 
Amido 
\u2022 Produzido em grande quantidade nas folhas dos 
vegetais armazenamento temporário dos 
produtos da fotossíntese; 
 
Celulose 
\u2022 Principal elemento estrutural da parede celular; 
\u2022 Ocorre como filamentos finíssimos chamados 
microfibrilas (40 pares de cadeias de celulose); 
 
 
Gomas 
\u2022 Polissacarídeos na forma de exsudato incolor, 
levemente amarelado, duros e friáveis que ocorrem 
em caules e raízes resultantes de lesões sofridas pelo 
vegetal; 
 
Mucilagens 
\u2022 Constituintes naturais do vegetal (sementes) com 
função de retenção de água para auxiliar na 
germinação; 
Glicosídeos 
\u2022 classe de substâncias união de moléculas 
de glucídio e um composto não glucídico; 
 
\u2022 Também conhecidos como heterosídeos, fornecem 
um ou mais açúcares como produtos de sua hidrólise; 
 
\u2022 Mais frequente glicose; 
 
\u2022 Partes de um glicosídeo 
Glicona (açúcar) 
 
Aglicona (não açúcar) 
O que é Básico e Secundário? 
Conceito 
\u2022 Metabolismo primário é o conjunto de processos 
metabólicos que desempenham uma função essencial 
no vegetal, tais como a fotossíntese, a respiração e o 
transporte de solutos. 
 
\u2022 Distribuição universal nas plantas. 
 
\u2022 Exemplos: aminoácidos, nucleotídeos, lipídios, 
carboidratos e clorofila. 
Conceito 
\u2022 Metabolismo Secundário origina compostos que não 
possuem uma distribuição universal, pois não são 
necessários para todas as plantas. 
 
\u2022 Embora o metabolismo secundário nem sempre seja 
necessário para que uma planta complete seu ciclo de 
vida, ele desempenha um papel importante na 
interação das plantas com o meio ambiente. 
INFLUÊNCIA NO CONTEÚDO DE METABÓLITOS 
SECUNDÁRIOS 
Fatores abióticos 
Conceito 
\u2022 Fatores Bióticos mediam a síntese de metabólitos 
secundários: Herbivoria, Ataque de Patógenos, 
Competição entre Plantas e Atração de Organismos 
Benéficos como Polinizadores, Dispersores de semente e 
Microorganismos Simbiontes. 
\u2022 Durante muito tempo os metabólitos secundários foram considerados como 
produtos de excreção vegetal. 
Conceito 
\u2022 Produtos secundários possuem ação protetora em relação 
a estresses abióticos, como aqueles associados com mudanças 
de temperatura, conteúdo de água, níveis de luz, exposição a 
UV e deficiência de nutrientes minerais. 
Conceito 
Outra característica capacidade biossintética 
\u2022 número de substâncias produzidas 
\u2022 diversidade numa mesma espécie. 
 
Harbone (1988): \u201cA riqueza de 
metabólitos secundários em plantas 
é, pelo menos parcialmente, 
explicável no simples fato de que os 
vegetais estão enraizados no solo e 
não podem se deslocar; eles não 
podem responder ao meio ambiente 
pelas vias possíveis aos animais.\u201d 
Exemplo 
Catharanthus roseus (L.) G. Don. 
(Vinca) 
\u2022 Família Apocynaceae; 
\u2022 Apenas em relação 
aos alcalóides 
possuem mais de 
90 compostos 
diferentes; 
\u2022 Dentre eles 
Vincristina, 
Vimblastina. 
Obtenção-Rendimento 
\u2022 Catharanthus roseus, cujos alcalóides indólicos vinblastina 
e vincristina são compostos importantes no tratamento de 
câncer , são encontradas na planta em baixas concentrações 
(0,0005%). 
 
\u2022 A rota metabólica é longa,