A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
SESI ES - Comunicação no Foco Organizacional - content (2)

Pré-visualização | Página 1 de 1

COMUNICAÇÃO E AS SUAS FORMAS COMUNICAÇÃO E AS SUAS FORMAS 
DE ABORDAGEM: DE ABORDAGEM: 
A importância de quem fala e A importância de quem fala e 
a a importância de quem ouveimportância de quem ouve
Módulo IIIMódulo III
Ouvir está mais ligado aos sentidos da audição, ao
próprio ouvido. "Entender,"Entender, perceberperceber pelopelo sentidosentido dodo
ouvido"ouvido".. Embora também possua os significados de "(...)
escutar o discurso, as razões, os conselhos. Porém, aqui,
já entra a função do termo escutar.já entra a função do termo escutar.
GOOGLE IMAGENSGOOGLE IMAGENS
Escutar, por sua vez, significa "("(......)) prestarprestar atençãoatenção
parapara ouvirouvir;; dardar atençãoatenção aa;; ouvir,ouvir, sentir,sentir, perceberperceber......""..
Ou ainda: "tornartornar--sese ouou estarestar atentoatento parapara ouvirouvir;;
dardar ouvidosouvidos aa;; aplicaraplicar oo ouvidoouvido comcom atençãoatenção parapara
perceberperceber ouou ouvirouvir......""..
GOOGLE IMAGENSGOOGLE IMAGENS
Percebe-se, então, que o ouvir é mais superficial do 
que o escutar. Para escutar, faz-se necessária a 
utilização de uma função específica, a saber, a da 
atenção. Requer, assim, ouvidos mais apurados, 
atentos ao que o outro fala... 
Escutar implica em ouvir,
GOOGLE IMAGENSGOOGLE IMAGENS
Escutar implica em ouvir,
contudo a recíproca não é
verdadeira. Quem escuta, ouve;
mas quem ouve não
necessariamente escuta. Daí o
dito popular: "entrou por um
ouvido e saiu pelo outro".
GOOGLE IMAGENSGOOGLE IMAGENS
Para boaboa ee adequadaadequada comunicaçãocomunicação é preciso saber
(aprender a) ouvir, pois a transmissão de qualquer
mensagem está diretamente relacionada ao que
atentamente foi escutado (comunicado/informado).
GOOGLE IMAGENSGOOGLE IMAGENS
Aprende-se a ouvir quando o processamento de
uma informação for organizado pela lógica.
Se não ouviu/escutou
direito, com certeza, a
comunicação fica interrompida
e escusa, surgindo expressões
do tipo: “oo queque foifoi mesmomesmo queque
falaram?”falaram?”;; “alguém“alguém ligou,ligou, masmas
nãonão entendientendi oo queque foifoi dito,dito,
quemquem ligouligou mesmo?”mesmo?”;; “o“o clientecliente
dissedisse algumaalguma coisacoisa dede......””..