A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
26 pág.
SIMULADO JOVENS E ADULTOS 1 A 10 AULA

Pré-visualização | Página 1 de 8

1a Questão
	
	
	
	A luta para acabar com o Analfabetismo no Brasil é histórica e envolve avanços e retrocessos. Um destes avanços, diz respeito às novas Diretrizes Curriculares para a EJA. Nesta nova perspectiva educacional, deverão ser observadas as seguintes funções:
		
	
	As Funções Técnicas, Reparadoras e Qualificadoras
	 
	As Funções Reparadoras, Equalizadoras e Qualificadoras.
	
	As Funções Formativas, Instrutivas e Emocionais.
	
	As Funções Instrutivas e Reparadoras
	
	As Funções Técnicas e de Formação Profissional.
	
	
	 
	
	 2a Questão
	
	
	
	
	A partir do ano 2000, temos a incorporação de novos marcos conceituais e normativos da EJA estabelecidos pelas Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação de Jovens e Adultos, que através do parecer 11/2000, aponta para a necessidade de passarmos de um paradigma de educação Compensatória para uma concepção de educação continuada ao logo da vida. Uma das grandes dificuldades de se implementar esta nova perspectiva se dá pelo fato do professor ainda:
		
	
	Ter um olhar atento e sensível aos saberes populares.
	 
	Ter como referencial pedagógico o modelo de escolarização de crianças e adolescentes.
	
	Ter uma postura crítica reflexiva em relação aos conteúdos ensinando.
	
	Aproximar o conteúdo formal da realidade dos educandos.
	
	Ter turmas heterogêneas e com interesses diferentes.
	
	
	 
	
	 3a Questão
	
	
	
	
	Miguel Arroyo (2001) coloca que a LDB 9394/96 refere-se a jovens e adultos não como aprendizes de uma etapa de ensino, mas como educandos, sujeitos sociais e culturais. Esta diferença sugere que a EJA é...
		
	
	É basicamente a alfabetização.
	
	Um nível de ensino dos anos iniciais.
	 
	Uma modalidade que constitui sua própria especificidade.
	
	Basicamente o ensino fundamental.
	
	Um nível de ensino dos anos finais.
	
	
	 
	
	 4a Questão
	
	
	
	
	A Educação de Jovens e Adultos no cenário brasileiro possui grande influência do pensamento de Paulo Freire. Sua pedagogia levanta ideias relevantes para a área, dentre as quais, a de que a alfabetização e a educação de adultos devem ocorrer :
		
	
	a partir de conteúdos socialmente valorizados, de modo a promover o acesso dos o oprimidos às culturas hegemônicas.
	 
	a partir do trabalho com temas e palavras geradoras, extraídos de suas histórias de vida, de modo a promover a consciência crítica em relação ao mundo.
	
	a fim de permitir que esses sujeitos estudem de forma autônoma e libertadora, prescindindo da presença do educador.
	
	a partir dos métodos herbartianos, de modo que esses sujeitos dominem os códigos linguísticos de forma emancipatória.
	
	de maneira coerente com os universos culturais dos educadores para que possam ser eficientes e conscientizadoras.
	
	
	 
	
	 5a Questão
	
	
	
	
	Que perspectiva educacional o MOBRAL e o Ensino Supletivo reforçavam após os anos 70?
		
	
	Conteudista
	
	Libertadora
	 
	Compensatória
	
	Crítica
	
	Emancipadora
	
	
	 
	
	 6a Questão
	
	
	
	
	Marque a opção correta em relação aos principais conceitos do pensamento de Paulo Freire:
		
	
	Alfabetização, Criatividade e Autonomia
	 
	Conscientização , Libertação e Autonomia
	
	Curiosidade, Letramento e Autonomia
	
	Letramento, Libertação e Autonomia
	
	Alfabetização, Letramento e Autonomia
	
	
	 
	
	 7a Questão
	
	
	
	
	Com o surgimento dos debates políticos dos anos 40, 50 e 60 surgiram também as chamadas Reformas de Base. Nesse contexto foi promulgada a primeira Lei de Diretrizes e Bases que reconheceu a educação como direito de todos, sendo ela a:
		
	
	Lei 9394/96.
	
	Lei 11.274/07.
	 
	Lei 4024/61.
	
	Lei 8069/90.
	
	Lei 5692/71.
	
	
	 
	
	 8a Questão
	
	
	
	
	Marque a alternativa correta.
Avanços reconhecidos hoje nas políticas públicas para a EJA expressam essa contribuição, como, 
		
	
	O reconhecimento que a educação se dá por um período da vida; o desconhecimento de que jovens e adultos são sujeitos da aprendizagem e do conhecimento; a realidade sociocultural dos jovens e adultos como objeto de estudo.
	
	A aceitação de que jovens e adultos são sujeitos da aprendizagem e do conhecimento e produtores de cultura; a realidade sociocultural dos jovens e adultos não devem ser consideradas.
	 
	O reconhecimento que a educação é por toda a vida; a aceitação de que jovens e adultos são sujeitos da aprendizagem e do conhecimento e produtores de cultura; o desenvolvimento e a aplicação de metodologias participativas; a realidade sociocultural dos jovens e adultos como objeto de estudo.
	
	O desenvolvimento e a aplicação de metodologias reprodutoras; a realidade sociocultural dos jovens e adultos não devem ser consideradas.
	
	A aceitação de que jovens e adultos são sujeitos da aprendizagem e do conhecimento e produtores de cultura; o desenvolvimento e a aplicação de metodologias reprodutoras de conhecimento.
	1a Questão
	
	
	
	Nas décadas de 40/50, surgiram as primeiras preocupações com a questão da EJA, que passa a ser vista agora como um "problema social". Entretanto, ao analisarmos criticamente as primeiras Campanhas de erradicação do analfabetismo no Brasil, podemos afirmar que:
		
	 
	A alfabetização em massa tinha objetivos eleitoreiros.
	
	Os analfabetos eram tratados com dignidade e respeito.
	
	A alfabetização e vida política estavam desvinculados.
	
	A s campanhas tinham um caráter não profilático.
	
	O analfabeto recebia uma educação voltada para a cidadania e transformação social.
	
	
	 
	
	 2a Questão
	
	
	
	
	Podemos afirmar que nos anos 40/50 houveram determinantes políticos e pedagógicos de âmbitos Internacionais e Nacionais que apontaram para a necessidade social do ensino da EJA. Neste sentido, temos no cenário Internacional a atuação da UNESCO e como determinante no cenário Nacional temos a questão:
		
	
	Da transição do modelo urbano-industrial para um modelo agrário exportador.
	
	Da educação nas séries iniciais, como forma de prevenir o analfabetismo.
	
	Do retorno da população agrária para o interior do Estado.
	 
	Da transição do modelo agrário exportador para um modelo urbano-industrial.
	
	Da crise do modelo tradicional de ensino.
	
	
	 
	
	 3a Questão
	
	
	
	
	Pelo censo de 1940, foram mostrados os altos índices do analfabetismo, o que provoca uma tomada de posição do Estado. Em 1947, com o aproveitamento dos recursos do Fundo Nacional do Ensino Primário, criado em 1942, a União lança, em plano nacional, a primeira Campanha de Educação de Adolescentes e Adultos (CEAA). A principal critica que recaia sobre essa Campanha de Educação de Adolescentes e Adultos de 1947, era:
		
	
	Pelo ser caráter ideológico de esquerda
	
	Pelo seu caráter teórico
	
	Pelo seu caráter internacionalista
	
	Pelo seu caráter pedagógico
	 
	Pelo seu caráter eleitoreiro
	
	
	 
	
	 4a Questão
	
	
	
	
	Em 1934, a Constituição em seu artigo 150 determinava que a União tinha a competência para fixar o plano nacional de educação, coordenar e fiscalizar sua execução em todo o país, além de "exercer ação supletiva, onde se faça necessário por deficiência de iniciativa ou de recursos (PAIVA, 2003, p.124). A educação passou a ser um direito de todos e o ensino primário deveria ser integral, gratuito, de frequência obrigatória e extensiva aos adultos. Portanto diante desse cenário, foi expandida a educação para Jovens e Adultos.
Das colocações