administração aula 3
14 pág.

administração aula 3


DisciplinaRadiologia '' Administração em Saúde''7 materiais104 seguidores
Pré-visualização4 páginas
1 Profª Vera Lucia 
 
 
 Diagnóstico por Imagem 
 
 
 
Formas de contratação dos centros de diagnóstico por imagem: 
- Contratação em regime CLT ( Consolidação das leis de trabalho) 
- Contratação em regime de terceirização 
- Contratação de cooperativas de profissionais 
 
Contratação em regime CLT 
A principal forma de contratação de pessoal técnico especializado em centro de 
diagnóstico por imagem ainda é uma relação contratual com carteira assinada, 
nos moldes da consolidação das leis do trabalho (CLT). Essa forma de 
contratação é relativamente segura e oferece vários benefícios. Os níveis 
salariais na relação por CLT em geral segue piso salarial estabelecido em dois 
salários mínimos, acrescidos a esse valor 40% a título de insalubridade por uma 
jornada de trabalho de 24 horas semanais. (Lei nº 7.394/85) e aposentadoria 
especial com 25 anos de atividade. 
 
Contratação em regime de terceirização 
 
A terceirização é uma relação contratual moderna que confere ampla liberdade 
para as partes envolvidas. 
 O tomador de serviço (hospital,clínica, laboratório,etc.) repassa uma parte de 
suas atividades a uma empresa legalmente constituída, formada por 
profissionais habilitados na forma da lei. As empresas de terceirização se 
caracterizam pela participação dos seus sócios nos lucros e prejuízos de forma 
proporcional ao numero de quotas que cada sócio possui dentro da empresa. 
Os impostos, como INSS,ISS,Cofins, CSLL e imposto de renda são cobrados em 
percentuais definidos pelas normas legais. 
Uma das grandes vantagens da terceirização é a livre negociação do serviço 
prestado. A empresa prestadora apresenta seu custo, e o tomador de serviço 
aceita ou não. É preciso ser bom negociador e estabelecer um nível de ganho 
que possa compensar as perdas dos benefícios previstos pelo regime de 
contratação CLT. Nas empresas de terceirização bem- sucedidas, os níveis de 
ganho são equivalente em média a dois ou três salários do mercado obtidos em 
regime de contratação por CLT para a mesma jornada de trabalho. Uma vez 
aceito o regime de terceirização, estabelece a relação contratual que prevê os 
direitos e dever de cada parte. 
 
2 Profª Vera Lucia 
 
 
 Diagnóstico por Imagem 
Algumas características precisam estar presentes nas relações de empresa 
tomadora com a empresa prestadora dos serviços, com destaque para: 
- Os sócios da empresa prestadora de serviços (terceirizada) não estão 
subordinados a nenhuma chefia da empresa tomadora (hospital). 
- A relação deve ser caracterizada pela impessoalidade. Nenhum membro da 
empresa prestadora deverá atuar exclusivamente em uma área ou 
equipamento do tomador de serviço por exigência deste. É a empresa 
prestadora dos serviços que define quais sócios executarão os serviços. 
- Os sócios da empresa prestadora de serviços podem realizar trabalhos para 
outras empresas, e não ser dependentes da empresa tomadora. 
-Os sócios devem ter liberdade para entrar e sair dos setores de trabalhos nos 
horários mais convenientes, não podendo haver habitualidade desse 
procedimento. 
É claro que, os sócios tem maior liberdade nas relações com as empresas, esses 
se cobram mutualmente com base nos deveres e obrigações de cada um, 
conforme definido nas cláusulas contratuais. 
A terceirização tem de a ser uma relação mais vantajosa na medida em que 
confere maior autonomia a seus participantes e propicia melhores níveis 
salariais. 
 
Contratação por Cooperativas de serviços 
No Brasil a lei que rege a constituição e o funcionamento das cooperativas é a 
Lei nº 5.764/71. Nela estão estabelecidos os princípios de criação e gestão de 
todas as cooperativas, quaisquer que sejam seus segmentos. 
A Lei estabelece, em seu artigo 90, que não há vínculo empregatício entre o 
cooperado e a cooperativa, pois a relação do cooperado com a cooperativa é 
de \u201cdono\u201d. Também estabelece que não vínculo empregatício entre o 
cooperado e o cliente da cooperativa para o qual ele presta serviço, pois é 
caracterizada uma relação civil e não trabalhista. A própria CLT, e seu artigo 
442, parágrafo único, específica que não há vínculo empregatício entre 
cooperado e cooperativa, nem entre cooperado e tomador de serviços da 
cooperativa. 
A constituição Federal Brasileira beneficia amplamente as cooperativas, pois 
elas estimulam a valorização do homem por meio de cooperação mútua. Em 
1988, com o artigo 74,parágrafo 2º, o Governo Federal valorizou o papel social 
que tais sociedades têm imprimido ao País, apoiando e estimulando o 
cooperativismo em todos os níveis sociais e profissionais. Além disso, a 
Organização Internacional do trabalho (OIT) apoia indistintamente todas as 
iniciativas do cooperativismo no mundo. 
 
3 Profª Vera Lucia 
 
 
 Diagnóstico por Imagem 
O Decreto \u2013 Lei nº 611/1992 estabeleceu que todos os profissionais autônomos 
associados a cooperativas de trabalho e que nessa condição prestam serviços 
são obrigados a realizar a contribuição à Previdência Social \u2013 INSS 
Na área de radiologia e diagnóstico por imagem, a cooperativa geralmente tem 
como objetivo a prestação de serviços técnicos radiológicos por meio de 
contratos firmados com órgãos públicos municipais, estaduais, federais além 
de autarquias ou com entidades particulares, e esses serviços podem ser 
executados por seus associados de forma coletiva ou individual. Os técnicos em 
radiologia ou tecnólogos cooperados devem assumir as obrigações decorrentes 
das deliberações tomadas pela cooperativa, bem como seu estatuto e das leis 
em vigor. 
Por isso quando um profissional ingressa num serviço de cooperativa ele deve 
fazer de livre e espontânea vontade, ter conhecimento do regimento e 
funcionamento da sociedade, seus direitos e obrigações e as oportunidades de 
prestação de serviços em seus clientes. 
O cooperado deve ter entendimento que numa cooperativa ele não tem direito 
as leis de trabalho pela CLT, cabe a ele ser cauteloso com seus rendimentos 
gerindo de forma racional. 
A vantagem da contratação da cooperativa é que seu cliente tem em contratar 
a cooperativa a redução de custos pois não implica em encargos sociais, ou 
verbas trabalhistas e rescisórias todos exclusivos da contratação de 
empregados em regime CLT. 
 
Existem alguns programas e selos de qualidade que contribuem para a 
organização do setor administrativo. 
5S e 8S: Trata-se de uma forma simples de combate ao desperdício, de 
conservação de recursos e de aumento de capital, aplicável a qualquer tipo de 
empresa ou instituição, independente do porte. 
 1º S - Shikari Yaro \u2013 Senso de determinação e união - São precisos 
determinação, comprometimento e união de todos para que o Programa 
funcione continuamente. Nesse momento, a transparência na gestão da 
empresa ganha destaque. 
 2º S - Shido \u2013 Senso de educação e treinamento \u2013 Todos precisam ser 
qualificados e receber treinamentos, sempre que necessário, para atingirem a 
competência adequada para realizar suas atividades. 
 3º S - Seiri \u2013 Senso de Utilização - É preciso definir e separar o que é útil 
daquilo que é desnecessário. 
 4º S - Seiton \u2013 Senso de Organização - Organizar e identificar os itens e 
espaços da empresa ou instituição. 
 5º S - Seiso \u2013 Senso de Limpeza - É preciso limpar e preservar o ambiente. 
 
4 Profª Vera Lucia 
 
 
 Diagnóstico por Imagem 
 6º S - Seiketsu \u2013 Senso de Higiene ou saúde - É preciso manter a higiene, 
cuidar da saúde física, mental e emocional. 
 7º S - Shitsuke \u2013 Senso de autodisciplina - A autodisciplina é fundamental 
para manter o Programa. Cuidar dos outros sensos e criar regras claras para 
que tudo continue da forma adequada. 
 8º S - Setsuyaku \u2013 Senso de economia e combate ao desperdício \u2013 É o 
momento de conscientizar as pessoas da importância de economizar e 
combater o desperdício. 
 
PDCA: 
O método