historia da TV parte  2
54 pág.

historia da TV parte 2


DisciplinaCinema e Vídeo31 materiais609 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Produção 
Publicitária 
em Cinema 
e Vídeo 
 
Prof. Silvana Nery 
 
Bibliografia: 
KELLISON, Cathrine, 
Produção e Direção 
para TV e Vídeo. RJ: 
Elsevier, 2007. 
VÍDEO TAPE: UMA REVOLUÇÃO 
A evolução da televisão 
\uf097 Vídeo Tape: no mundo \u2013 1956 
\uf097 Vídeo Tape no Brasil: anos 1960 
 
A evolução da televisão 
\uf097 Brasil: dezembro de 1959 - primeiro 
equipamento de vídeo tape na emissora 
carioca TV Continental. 
\uf097 Até a chegada desse aparelho, os programas e 
comerciais eram transmitidos ao vivo e os 
telejornais eram falados, como no rádio. 
\uf097 Março de 1960 - Primeiro programa a ser 
editado em vídeo tape: Chico Anysio Show - TV 
Rio. 
A evolução da televisão 
\uf097 Em 21 de abril de 
1960, as Emissoras 
Associadas, de 
Chatô, transmitiram 
ao vivo a inauguração 
de Brasília. 
 
A evolução da televisão 
\uf097 Setembro de 1960: 
Silvio Santos estreou 
na TV Paulista como 
animador no 
programa Vamos 
Brincar de Forca, que 
deu origem ao 
Programa Silvio 
Santos. 
A evolução da televisão 
\uf097 O primeiro seriado 
filmado da TV 
brasileira estreou no 
dia 20 de dezembro 
de 1961. Foi o 
Vigilante Rodoviário, 
produzido por Álvaro 
Palácios e 
protagonizado por 
Carlos Miranda. 
A evolução da televisão 
\uf097 A primeira novela que 
causou comoção 
nacional estreou, na TV 
Tupi do Rio e de São 
Paulo, em 7 de dezembro 
de 1964. O Direito de 
Nascer, novela baseada em 
história escrita por um 
cubano, teve o último 
capítulo transmitido em 
ginásios nas duas capitais. 
A evolução da televisão 
\uf097 O primeiro Festival 
de Música Popular 
Brasileira foi exibido 
pela TV Excelsior em 
abril de 1965. O 
destaque foi para a 
composição de Elis 
Regina, cantando 
Arrastão, composição 
de Edu Lobo e Vinicius 
de Moraes. 
 
A evolução da televisão 
\uf097 TV Record - além dos Festivais, 
dois outros programas musicais 
tiveram vida e se tornaram 
marcos tanto na música quanto 
na TV brasileira: O Fino da 
Bossa tinha como destaque 
cantores e compositores da 
recente Bossa Nova; e o 
programa Jovem Guarda, criado 
para satisfazer o público mais 
jovem que apreciava o rock e os 
ídolos da época. 
A evolução da televisão 
\uf097 TV GLOBO / RJ 
\uf097 1965 - O canal 4 do 
Rio de Janeiro foi a 
primeira emissora da 
Rede Globo. Em São 
Paulo, a TV Paulista 
foi incorporada ao 
grupo. 
 
A evolução da televisão 
\uf097 1966 \u2013 Globo deixa de ser dirigida por pessoas 
do meio artístico e passa para as mãos de 
homens de marketing. 
\uf097 Walter Clark \u2013 indústria da propaganda 
\uf097 1o \u2013 dar lucro 
\uf097 2o \u2013 servir como veículo de divulgação da arte 
 
A evolução da televisão 
\uf097 Clark: cria o sistema de anúncios rotativos \u2013 para 
anunciar no horário nobre (18 \u2013 22 h) precisa 
comprar pacote que incluísse anúncio em outros 
horários. 
\uf097 Globo passa a ter repercussão em horários até 
então desprezados pelos outros canais. 
\uf097 Anunciantes: NOTURNO \u2013 VESPERTINO \u2013 
MANHÃ 
 
A evolução da televisão 
\uf097 1966 \u2013 No RJ, a Globo é líder de audiência; 
dificuldade em SP (a conquista veio com a 
contratação de Silvio Santos em 1968) 
 
A evolução da televisão 
\uf097 Record e Tupi: má gerência administrativa \u2013 
quando um programa dava certo, era espichado até 
perder prestígio. 
 
\uf097 13 de maio de 1967: fundada a TV Bandeirantes de 
São Paulo, que hoje é a Rede Band. 
 
Via Satélite: o mundo todo ligado pela (e na) TV 
 
A evolução da televisão 
Via Satélite: o mundo todo ligado pela (e 
na) TV 
 1962: lançado o primeiro satélite de 
comunicação nos EUA 
 No Brasil: 28 de fevereiro de 1969 \u2013 início das 
transmissões via satélite 
 
A evolução da televisão 
\uf097 Foi graças às transmissões, via satélite, 
inauguradas no país cinco meses antes que os 
brasileiros puderam ver no dia 10 de julho, 
ainda de 1969, a chegada do homem à Lua. A 
transmissão foi feita com parceria entre a TV 
Globo e Tupi, por Gondijo Theodoro, Heron 
Domingues, Hilton Gomes e Rubens Amaral. 
 
A evolução da televisão 
\uf097 1º de setembro de 1969: 
vai ao ar, pela TV Globo, 
a primeira edição do 
Jornal Nacional, 
informativo transmitido 
para todo o território 
nacional que inaugurou 
oficialmente a rede de 
microondas da Embratel. 
Até hoje é o informativo 
mais tradicional da TV 
brasileira. 
\uf097 
ANOS 70 \u2013 FUTEBOL 
 
A evolução da televisão 
\uf097 A Copa do Mundo foi 
transmitida ao país todo 
pela primeira vez, via 
Embratel. A partir do 
dia 21 de junho desse 
ano, os jogos da seleção, 
no México, puderam ser 
vistos pelos brasileiros, 
e aqueles que tinham 
aparelhos adaptados, 
podiam até ver as 
imagens em cores. 
A evolução da televisão 
\uf097 No dia 31 de março de 
1972 - a televisão em 
cores foi oficialmente 
inaugurada no país. 
\uf097 O Bem Amado, 
transmitido pela Rede 
Globo a partir de 24 de 
janeiro de 1973, ficou 
na história da TV 
brasileira como a 
primeira novela em 
cores. 
 
A evolução da televisão 
\uf097 5 de agosto de 1973: a TV Globo inaugurou o 
gênero de programas de variedades ao exibir pela 
primeira vez o Fantástico. 
 
 
A evolução da televisão 
\uf097ANOS 80 
\uf097 Com o abrandamento da censura militar no início 
dos anos 80, os programas jornalísticos ganharam 
novo fôlego e retomaram a tentativa de formação 
de uma consciência coletiva nacional. 
 
 
A evolução da televisão 
\uf097Anos 80 - Telejornais 
\uf097 Durante a ditadura militar = informativos 
\uf097 Abrandamento da ditadura: discussão de idéias e 
opiniões. / DEBATES 
A evolução da televisão 
\uf097 TV Mulher, da Rede 
Globo - não se 
restringe aos 
problemas domésticos; 
inclui discussões como 
os direitos da mulher, o 
posicionamento 
feminino na sociedade 
e a mulher como 
profissional. 
 
 
A evolução da televisão 
\uf097Anos 80 - Telejornais 
\uf097 Grandes coberturas esportivas nacionais e 
internacionais, 
\uf097 Campanhas das Diretas Já, da Anistia Política e da 
Constituinte. 
 
A evolução da televisão 
\uf097Anos 80 - Telejornais Telejornais 
\uf097 Os noticiários passaram a fazer denúncias de todo tipo 
e o jornalismo desencadeou um processo de formação 
de opinião que culminou, no final da década, com a 
eleição de um político desconhecido para a presidência 
do país (o alagoano Fernando Collor de Melo), eleito 
também pela força de manipulação da mais poderosa 
emissora de televisão do país, a Rede Globo. 
A evolução da televisão 
\uf097 Anos 80 - Humor volta a criticar a política e a 
economia brasileira. Assim, após tanto tempo em 
silêncio, o humorismo pôde utilizar a sátira 
político-social com força total. 
\uf097 Bandeirantes: transmissão esportiva como carro-
chefe da emissora a partir de 1984, com a estréia do 
Show de Esporte, a maior concentração de 
programas esportivos da televisão brasileira, 
ancorado pelo narrador esportivo Luciano do 
Valle. 
A evolução da televisão 
\uf097 Anos 80 - As emissoras educativas aumentaram 
suas atrações de entretenimento cultural e 
dinamizaram o jornalismo, popularizando mais 
suas atrações e diminuindo a emissão de aulas, 
para atingir um público maior. 
A evolução da televisão 
\uf097 Outra novidade da década de 80 foi o surgimento 
das produtoras independentes de vídeo que 
realizaram reportagens, shows e seriados. 
\uf097 Algumas venderam seus produtos para emissoras 
comerciais. Outras alugaram horários em 
determinados canais e apresentaram o que produziam, 
inclusive nas TVs a cabo que começaram a se 
espalhar pelo país 
A evolução da televisão 
\uf097 23 de julho de 1980: novas concessões 
\uf097 A rede "A" foi confiada a Sílvio Santos e a rede "B", a 
Adolpho Bloch. 
\uf097 Os contratos definitivos foram assinados no dia 19 de 
agosto