A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
152 pág.
Administracao Geral Giovana Carranza

Pré-visualização | Página 4 de 50

As Forças e Fraquezas são fatores que estão caracterizados como internos de criação ou de destruição de valores. 
Estes valores podem ser ativos, habilidades ou recursos financeiros e humanos que uma organização possui a disposição em 
relação aos seus concorrentes (Value Based Management, 2011). 
Já as Oportunidades e as Ameaças são consideradas como fatores externos de criação ou de destruição de valores, 
não controlados pela empresa. Estes valores podem ser fatores demográficos, políticos, sociais, legais e tecnológicos. (Value 
Based Management, 2011). 
A análise SWOT é uma técnica que sintetiza os principais fatores internos e externos das organizações empresariais e 
sua capacidade estratégica de influenciar uma tendência de causar maior impacto no desenvolvimento da estratégia 
(Johnson, ET AL 2007). O objetivo desta ferramenta “...é identificar o grau em que as forças e fraquezas atuais são relevantes 
para, e capazes de, lidar com as ameaças ou capitalizar as oportunidades no ambiente empresarial.” (JOHNSON, et al 2007). 
 
Há várias vantagens na utilização desta técnica, dentre elas estão: 
• Auxiliar a empresa a identificar o que a torna mais efetiva (forças), aumentando a confiança nas ações a serem tomadas, 
indicando um caminho mais seguro para sua ação no mercado; 
• Planejar ações de correção e ajuste, identificando os pontos de melhoria da empresa (fraquezas); 
• Usufruir das oportunidades identificadas; 
• Diminuir os riscos referentes às ameaças identificadas; 
• Alcance de um maior grau de conhecimento diante do negócio, ambiente e do nicho de mercado da empresa. 
• Domínio do Problema 
 
A Análise SWOT ou Matriz SWOT, pode ser adotada por uma organização, unidade ou até mesmo por uma equipe 
favorecendo uma série de objetivos do projeto, podendo esta ser utilizada para avaliar um produto ou marca; uma 
terceirização de uma função de negócios; uma parceria ou aquisição. Além de que, quando bem aplicada pode trazer 
benefícios para o desenvolvimento de uma negociação, a aplicação de uma tecnologia especifica ou uma fonte de 
alimentação especial. 
• Neutralidade Aplicação: A análise SWOT é realizada por meio da identificação de um objetivo/problema, sendo assim 
pode se realizar uma sessão de Brainstorming utilizada para identificar os fatores internos e externos que são favoráveis e 
desfavoráveis para a realização deste objetivo. Permanecendo este mesmo critério para análise com finalidade de apoio 
ao planejamento estratégico, análise de oportunidades, análise competitiva, desenvolvimento de negócios ou processos 
de desenvolvimento de produtos. 
ADMINISTRAÇÃO GERAL PARA CONCURSOS 
| Apostila 2016 / Profa. Giovanna Carranza 
 
 
CURSO PRIME ALDEOTA – Rua Maria Tomásia, 22 – Aldeota – Fortaleza/CE – Fone: (85) 3208. 2222 
CURSO PRIME CENTRO – Av. do Imperador, 1068 – Centro – Fortaleza/CE – Fone: (85) 3208.2220 7 
 
OS: 0014/9/16-Gil 
• Análise Multinível: Consiste em informações valiosas sobre as chances de seu objetivo, podendo ser fornecidas através 
da visualização de cada um dos quatro elementos das forças de análise SWOT (Forças, Fraquezas, Oportunidades e 
Ameaças), de forma independente ou em combinação. 
• Integração de Dados: A análise SWOT propõe que as informações quantitativas e qualitativas a partir de um número de 
fontes devem ser combinadas, facilitando o acesso a uma gama de dados de múltiplas fontes, a fim de melhorar a 
comunicação, o nível de planejamento e tomada de decisões da empresa, auxiliando na coordenação de suas operações. 
• Simplicidade: Esse método de análise não requer habilidades técnicas e nem treinamento. Sendo assim, ela pode ser 
realizada por qualquer pessoa com domínio e competência de realização sobre o negócio, ou setor em que ela opera. O 
processo envolve uma sessão de Brainstorming onde serão discutidas as quatro dimensões de análise SWOT, como 
resultado, as crenças individuais de cada participante, conhecimentos e julgamentos são agregadas em uma avaliação 
coletiva assegurada pelo grupo como um todo. Com a finalidade de chegar a acordo/ solução. 
• Custo: Através da simplicidade de realização do método SWOT, a empresa pode escolher um membro da equipe em vez 
de contratar um consultor externo, reduzindo assim o custo de investimento. Além disso, pode ser realizado em um curto 
período de tempo já que o membro da empresa que irá realizar este método de análise já possui conhecimento sobre o 
negócio e conduta da empresa. 
 
Questão comentada 
(CESPE TRE/GO 2015) Considere que, em um tribunal regional eleitoral, haja pequena quantidade de profissionais com 
conhecimento profundo na área de direito eleitoral e que, nesse mesmo tribunal, seja feito um planejamento estratégico 
com uso de análise SWOT. Nessa situação, de acordo com os princípios desse tipo de análise, a carência de especialistas deve 
ser considerada uma ameaça ao cumprimento da missão do tribunal. 
Errada. Quando em uma instituição há pequena quantidade de profissionais com conhecimento profundo sobre um assunto 
essencial, a análise identifica que é considerada uma FRAQUEZA e não é uma AMEAÇA. É uma fraqueza já que é uma falha do 
ambiento interno. 
DE OLHO NA PROVA: 
Ambiente interno (variáveis controláveis): 
Pontos fortes (strengths) - são competências, fatores ou características internas positivas que a organização possui – 
Ex.: funcionários capacitados; 
Pontos fracos (weaknesses) - são deficiências, fatores ou características internas negativas que prejudicam o 
desempenho e o cumprimento da missão organizacional – Ex.: funcionários não capacitados. 
Ambiente externo (variáveis não controláveis): 
Oportunidades (opportunities) - as oportunidades são as forças externas à organização que influenciam positivamente 
no cumprimento da missão, mas que não temos controle sobre elas – Ex.: mercado internacional em expansão; 
Ameaças (threats) - são aspectos externos à organização que impactam negativamente no desempenho e no 
cumprimento da missão – Ex.: governo cria um novo imposto. 
ADMINISTRAÇÃO GERAL PARA CONCURSOS 
| Apostila 2016 / Profa. Giovanna Carranza 
 
 
CURSO PRIME ALDEOTA – Rua Maria Tomásia, 22 – Aldeota – Fortaleza/CE – Fone: (85) 3208. 2222 
CURSO PRIME CENTRO – Av. do Imperador, 1068 – Centro – Fortaleza/CE – Fone: (85) 3208.2220 8 
 
OS: 0014/9/16-Gil 
 
 
Temos outra ferramenta para o diagnóstico: 
5 forças competitivas de Porter 
Porter afirma que compreender as forças competitivas do ramo de um negócio é essencial para o desenvolvimento de uma 
estratégia. Ele propõe a análise das 5 forças competitivas: 
1) poder dos clientes (consumidores ou usuários); 
2) poder dos fornecedores; 
3) nível de saturação da concorrência (ou poder dos concorrentes); 
4) facilidade de entrada de novos concorrentes (ou entrantes potenciais); 
5) produtos ou serviços substitutos. 
 
DE OLHO NA PROVA: 
Ameaça de Novos Entrantes – Alto investimento necessário e economias de escala são alguns dos fatores que podem 
dificultar a entrada de um novo competidor em um mercado. Naturalmente, é mais difícil abrir uma nova indústria 
aeronáutica do que uma nova loja de roupas. Dessa forma, as empresas que estão em setores com altas barreiras à entrada 
sofrem menos competição dos que as que estão em mercados com baixas barreiras de entrada. 
Poder de Negociação dos Clientes – Quanto mais informados estão os clientes, mais eles normalmente podem exigir 
das empresas qualidade, preço e serviços. Os clientes são poderosos quando são poucos, ou compram em grande 
quantidade, quando os custos de trocar de fornecedor são baixos, quando eles conhecem as estruturas de custos das 
empresas e quando podem deixar de consumir os produtos ou fabricá-los internamente. 
Poder de Negociação dos Fornecedores – Muitos dos fatores que podem deixar os

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.