caso concreto 14
1 pág.

caso concreto 14


DisciplinaDireito Civil I71.404 materiais823.638 seguidores
Pré-visualização1 página
Aplicação Prática Teórica 
 
1 Beto, indo para casa de sua mãe dirigindo seu carro, acaba dando carona para um 
vizinho, um amigo que estava indo para um Bairro próximo. Porém, no meio do caminho 
eles são parados em uma blitz policial. Pedindo para ver documentos e pertences 
pessoais, o policial encontra na mochila do vizinho uma arma de fogo municiada sem o 
respectivo porte. Considerando que Beto, efetivamente, estava transportando arma sem 
autorização, mas sem saber ou prever tal situação, defina sua responsabilidade penal, 
conforme o art. 14 da lei 10.826/2003. Justifique. 
BETO ENCONTRA-SE EM ERRO DE TIPO ESSENCIAL INVENCÍVEL, O QUE AFASTA O 
DOLO E A CULPA DE SUA CONDUTA, TORNANDO-A ATÍPICA. 
2 - João, ao sair do mercado, pega uma bicicleta idêntica à sua, que havia estacionado do lado de fora do 
estabelecimento, e deixa o local conduzindo-a. Ao fazer isso, incide em erro: (escrivão de polícia civil 
GO 2013) 
a) de direito 
b) na execução 
c) de tipo 
d) de proibição 
 
3 - José dispara cinco tiros de revólver contra Joaquim, jovem de 26 (vinte e seis) anos que acabara de 
estuprar sua filha. Contudo, em decorrência de um problema na mira da arma, José erra seu alvo, vindo a 
atingir Rubem, senhor de 80 (oitenta) anos, ceifando-lhe a vida. 
A esse respeito, é correto afirmar que José responderá: (OAB 2012) 
a) pelo homicídio de Rubem, agravado por ser a vítima maior de 60 (sessenta) anos. 
b) por tentativa de homicídio privilegiado de Joaquim e homicídio culposo de Rubem, agravado por ser a 
vítima maior de 60 (sessenta) anos. 
c) apenas por tentativa de homicídio privilegiado, uma vez que ocorreu erro quanto à pessoa. 
d) apenas por homicídio privilegiado consumado, uma vez que ocorreu erro na execução.