A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
apol 1

Pré-visualização | Página 1 de 3

Questão 1/5 - Estudos Migratórios
Leia o trecho a seguir:
"Em três décadas, ou seja, entre o período de 1850 a 1880, a cidade de Chicago passou a ocupar a quarta posição em termos de tamanho na sociedade norte-americana, absorvendo uma população de cerca de 500 mil habitantes. Nesse período, transformou-se de um importante entreposto comercial e processador de grãos em um dinâmico centro industrial e um ponto de atração e de entrada de imigrantes europeus procedentes da Irlanda, Polônia, Suécia, Dinamarca, Alemanha, Ucrânia, Rússia, negros e brancos pobres do sul dos Estados Unidos, de tal forma que, em 1910, sua população atingiu a cifra de 2,1 milhões de habitantes. As mudanças de sua estrutura produtiva e o incremento do fluxo migratório impulsionou uma imponente arquitetura, multiplicou o número de subúrbios, engendrou um expressivo processo de segregação étnico-social e foi acompanhada, também, por tensões raciais, surgimento de gangues e de corrupção da máquina política dominada pelo Partido Democrata. A cidade de Chicago, ao se constituir como uma metrópole impessoal, marcada por um agudo processo de desigualdade social – diversa culturalmente, comportando uma variada gama de estilos de vida que plasmava a rotina de seus habitantes e desafiava o processo de adaptação da sua população migrante –, despertou a atenção intelectual de diversos atores sociais interessados em desvendar e reformar suas estruturas sociais e especialmente dos sociólogos (BRANDÃO LOPES, 2005, p. 24-52; VELHO, 2005, p. 54-66; SHILLS, 1988; MAYER & WADE, 1969)."
Fonte: página da citação 220. MARTINS, Carlos Benedito Campos. O legado do Departamento de Sociologia de Chicago (1920- 1930) na constituição do interacionismo simbólico. Revista Sociedade e Estado. Volume 28, Número 2, Maio/Agosto 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/se/v28n2/v28n2a03.pdf.
Tendo em conta o trecho acima e os conteúdos trabalhados no decorrer da disciplina, analise as asserções abaixo que versam sobre as análises sobre a migração feitas pela Escola de Chicago, e após assinale a alternativa correta:
I. Os estudos da Escola de Chicago sobre a imigração buscavam enfatizar a adaptação dos migrantes à sociedade estadunidense, de modo que defendiam que os migrantes acabariam por se "americanizar" sem, no entanto, perder completamente os seus traços culturais. Esse fato tornaria a sociedade norte-americana mais abrangente e heterogênea. 
PORQUE
II. A população migrante nos Estados Unidos, de uma forma geral, se manteve isolada dos nacionais. Por conseguinte, não foi observada a ocorrência do assimilacionismo indicado pelas concepções da Escola de Chicago, suscitando críticas a sua abordagem ao tema. 
Nota: 20.0
	
	A
	As asserções I e II são proposições verdadeiras, e a II é uma justificativa da I.
	
	B
	A asserção I uma proposição verdadeira, e a II é uma proposição falsa
	
	C
	A asserção II uma proposição verdadeira, e a I é uma proposição falsa
	
	D
	As asserções I e II são proposições falsas
	
	E
	As asserções I e II são proposições verdadeiras, mas a II não é uma justificativa da I.
Você acertou!
As asserções I e II são proposições verdadeiras, e a II não é uma justificativa da I. Dessa forma, a asserção I é verdadeira porque os estudos da Escola de Chicago sobre a imigração buscavam enfatizar a adaptação dos migrantes à sociedade estadunidense, de modo que defendiam que os migrantes acabariam por se "americanizar" sem, no entanto, perder completamente os seus traços culturais (p. 39). Esse fato tornaria a sociedade norte-americana mais abrangente e heterogênea (Idem). A asserção II também é verdadeira, uma vez que a população migrante nos Estados Unidos, de uma forma geral, se manteve isolada dos nacionais (p. 39-40). Por conseguinte, não foi observada a ocorrência do assimilacionismo indicado pelas concepções da Escola de Chicago, suscitando críticas a sua abordagem sobre os processos migratórios (p. 40). Todavia, a asserção II não é uma razão para a I. Percebe-se que ambas as sentenças estão relacionadas, mas a II não contem uma justificativa para a I. Apenas possuem função de complementaridade diante dos pressupostos da Escola de Chicago sobre a migração e o modo como as relações entre migrantes e nacional se desenvolveram nos Estados Unidos. 
Fonte: CULPI, Ludmila Andrzejewski. Estudos Migratórios. Curitiba: Intersaberes. 2019. Capítulo 1.
�
Questão 2/5 - Economia Brasileira
Leia o texto a seguir e responda:
"A história do Brasil, como do resto da história de qualquer país, não é "oito ou oitenta", assim como não é um romance com grupos de heróis e vilões caricatos. A formação do Brasil está mais para um palco onde personagens reais, com personalidades complexas, reagem como podem ao ambiente e às regras do tempo em que vivem."
Fonte: BRAGA, Bernardo Piccoli Medeiros e SILVA, João Ernani. Uma reflexão introdutória sobre o Brasil e sua formação econômica. Curitiba: Intersaberes, 2016, introdução, adaptado. 
Tendo como base a contextualização acima, e os conteúdos da disciplina, examine se os enunciados abaixo (relativos ao estudo da Formação Econômica Brasileira) são verdadeiros (V) ou falsos (F), e depois assinale a alternativa que apresenta a sequência correta. 
(  ) O estudo da formação econômica do Brasil (FEB) exige que fatos sejam analisados segundo o contexto histórico e a percepção daqueles que desta aventura participaram. 
(  ) O estudo da FEB tem como objetivo desvendar a construção institucional do Brasil; nesse sentido, a investigação científica desse tema pode ser feita de diversas formas. 
(  ) Alguns autores retornam ao período da chegada dos portugueses ao que viria a ser o território brasileiro e vêm até os dias atuais buscando apresentar o impacto das heranças coloniais (por exemplo, Celso Furtado). 
(  ) Outros autores vão menos longe e buscam nas instituições mais recentes, cerca de um século atrás, elementos causais para justificar a identidade que hoje assumimos (por exemplo, Marcelo de Paiva Abreu).
Nota: 20.0
	
	A
	V, F, F, F
	
	B
	F, V, V, F
	
	C
	V, V, V, V
Você acertou!
A sequência correta é “V, V, V, V”. O estudo da formação econômica do Brasil (FEB) exige que fatos sejam analisados segundo o contexto histórico e a percepção daqueles que desta aventura participaram. Em outras palavras, o estudo da FEB tem como objetivo desvendar a construção institucional do Brasil; nesse sentido, a investigação científica desse tema pode ser feita de diversas formas. 
Alguns autores retornam ao período da chegada dos portugueses ao que viria a ser o território brasileiro e vêm até os dias atuais buscando apresentar o impacto das heranças coloniais (por exemplo, Celso Furtado). Outros autores vão menos longe e buscam nas instituições mais recentes, cerca de um século atrás, elementos causais para justificar a identidade que hoje assumimos (por exemplo, Marcelo de Paiva Abreu). 
Fonte: BRAGA, Bernardo Piccoli Medeiros e SILVA, João Ernani. Uma reflexão introdutória sobre o Brasil e sua formação econômica. Curitiba: Intersaberes, 2016, introdução, adaptado.
	
	D
	V, F, V, F
	
	E
	F, F, F, F
�
Questão 3/5 - Estudos Migratórios
Leia o trecho a seguir: 
"A crescente importância das migrações internacionais no contexto da globalização tem sido objeto de um número expressivo de contribuições importantes, de caráter teórico e empírico, que atestam para sua diversidade, seus significados e suas implicações. Parte significativa desse arsenal de contribuições se volta à reflexão das grandes transformações econômicas, sociais, políticas, demográficas e culturais em andamento no âmbito internacional, especialmente a partir dos anos 1980. Como eixo de reflexão, situam-se as mudanças advindas do processo de reestruturação da produção, o que implica novas modalidades de mobilidade do capital e da população em diferentes partes do mundo. O debate evidencia posturas ideológicas e visões de mundo que se confrontam na tentativa de