A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
94 pág.
Psicologia do Desenvolvimento e Teorias da Aprendizagem _ 2019

Pré-visualização | Página 1 de 4

Professora Tatiane Arten
Psicologia do Desenvolvimento e 
Teorias da Aprendizagem
Desenvolvimento e Aprendizagem
O desenvolvimento do conhecimento é um 
processo espontâneo, ligado ao processo global 
da embriogênese, ou seja, desenvolvimento 
do corpo, mas também o desenvolvimento do 
sistema nervoso e o desenvolvimento das 
funções mentais. 
O desenvolvimento é um processo que se 
relaciona com a totalidade de estruturas do 
conhecimento.
Desenvolvimento e Aprendizagem
A aprendizagem apresenta o caso oposto. Em geral, a
aprendizagem é provocada por situações incentivada por um
experimentador psicológico, ou por um professor com referência
a algum ponto didático, ou por uma situação externa.
Ela é provocada, em geral, como oposta ao que é espontâneo.
Além disso, é um processo limitado a um problema simples ou
uma estrutura simples.
Desenvolvimento e Aprendizagem
✓ O desenvolvimento explica a aprendizagem?
✓ O desenvolvimento é uma soma de unidades de
experiências de aprendizagem?
Desenvolvimento e Aprendizagem
Para alguns psicólogos o desenvolvimento é reduzido a uma
série de itens específicos aprendidos, ou seja, o
desenvolvimento seria a soma, a acumulação dessa série de
itens específicos.
O desenvolvimento é o processo essencial e cada elemento da
aprendizagem ocorre como uma função do desenvolvimento
total.
• O conhecimento não é uma cópia da realidade.
• Conhecer um objeto, conhecer um acontecimento não é
simplesmente olhar e fazer uma cópia mental, ou imagem, do
mesmo.
• Para conhecer um objeto é necessário agir sobre, modificar,
transformar e compreender o processo dessa transformação
e, consequentemente, compreender o modo como o objeto é
construído. Assim é a essência do conhecimento.
Desenvolvimento e Aprendizagem
ATIVIDADE EM SALA!!!
• A psicologia contemporânea concentra-se em determinado
aspecto do comportamento e entende que o desenvolvimento
deve ser considerado em sua globalidade, tais como:
✓ Físico-motor;
✓ Social;
✓ Intelectual;
✓ Afetivo-emocional;
✓ Moral.
Desenvolvimento integral em busca da autonomia
• Esses aspectos são indissociáveis, embora os teóricos
possam estudar o desenvolvimento global com ênfase em
um deles:
✓ Aspecto intelectual: Capacidade de pensamento e de
raciocínio;
✓ Aspecto afetivo-emocional: Modo particular de o indivíduo
integrar sua experiência. É o sentir....
Desenvolvimento integral em busca da autonomia
✓ Aspecto social: Modo como o sujeito reage em situações
que envolvem outras pessoas. Esse modo está relacionado
com a cultura, realidade socioeconômica e com a classe
social;
✓ Aspecto moral: Aceitação de regras e sentimentos.
Desenvolvimento integral em busca da autonomia
Modelos Pedagógicos, Epistemológicos e 
Psicológicos em Educação
Modelos pedagógicos e epistemológicos em educação
O que é epistemologia?
• Epistemologia é a parte da Filosofia que estuda o conhecimento
(as relações que se estabelecem entre o sujeito e o objeto do
conhecimento).
• O conhecimento lógico, organizado, racional ou seja, o
conhecimento científico.
Modelos pedagógicos e epistemológicos em educação
Modelos epistemológicos
I. Visão inatista do conhecimento: Sócrates (470 a.C. - 399 a.C.) e
Platão (427 a.C. - 347 a.C.)
• Tem como princípio a ideia de que o homem nasce com o
conhecimento predeterminado em sua herança genética.
• Há, portanto, uma crença em um determinismo biológico que
define a priori a capacidade intelectual do individuo, ficando o
contexto sociocultural refém desses conteúdos inatos.
II. Visão empirista do conhecimento: Aristóteles (384 a.C. - 322 a.C.)
• O conhecimento provém da dedução baseada na experiência
sensível.
• Os conceitos e os juízos são retirados da experiência, da
representação sensível. Essa corrente também é conhecida
como positivismo lógico.
Modelos epistemológicos
Modelos epistemológicos
III. Visão interacionista do conhecimento: Jean Piaget (1896-1980).
• O conhecimento não é o reflexo do objeto exterior. É o próprio
sujeito que constrói (com os dados do conhecimento sensível) o
objeto do seu saber.
• Uma construção contínua e, em certa medida, a invenção
e a descoberta são pertinentes a cada ato de compreensão. É
caracterizada por formação de novas estruturas, que não
existiam anteriormente no indivíduo.
Modelos pedagógicos
I. Pedagogia não diretiva: As ideias originam-se no
inatismo, e o processo pedagógico fica dependente das
condições subjetivas de cada aluno.
Quem conduz o processo, portanto, é o aluno, e o professor
atuará como facilitador do aparecimento e do desenvolvimento
das possibilidades dos alunos.
Uma representação simbólica dessa relação seria:
A → P, sendo A = aluno e P = professor.
Modelos pedagógicos
II. Pedagogia diretiva: O processo pedagógico fica dependente
das ações e intervenções do professor sobre o aluno. Quem
conduz o processo é ele, ficando o aluno na condição
subordinada de receptor, pois a aprendizagem é que provocará o
desenvolvimento do aluno.
A representação simbólica, nesse caso, pressupõe uma inversão
da direção da seta: A ← P, indicando que os conhecimentos e as
informações partem do professor para o aluno.
Modelos pedagógicos
III. Pedagogia relacional: O processo pedagógico é construído
conjuntamente pelo professor e pelo aluno. Cada um possui um
papel específico, mas ambos influenciam-se mutuamente, em um
movimento dinâmico e aberto ao novo.
Nesse caso, a representação simbólica, portanto, mostrará
uma seta com dupla direção entre o professor e o aluno: A ↔ P.
✓ Pedagogia não diretiva é centrada no aluno;
✓ Pedagogia diretiva é centrada no professor;
✓ Pedagogia relacional é centrada na relação professor-aluno.
Reflexão
Abordagens psicológicas
Muitos procedimentos pedagógicos estão pautados em estudos
realizados por psicólogos sobre a psicologia do desenvolvimento
e da aprendizagem do aluno.
Abordagem Autor de referência
Tradicional Georges Snyders
Comportamental Skinner
Humanista Carl Rogers
Psicanalítica Sigmund Freud
Abordagens clássicas de intervenção no contexto escolar
Abordagens atuais de intervenção no contexto escolar
Abordagem Autor de referência
Construtivista Jean Piaget
Sociointeracionista Vygotsky
Psicologia da pessoa 
completa
Henry Wallon
Inteligências múltiplas Howard Gardner
Inteligência emocional Daniel Goleman
Abordagem psicológica Modelo epistemológico Modelo pedagógico
Tradicional Empirismo Diretivo
Comportamental Empirismo Diretivo
Humanista Inatismo Não diretivo
Psicanalítica Inatismo Não diretivo
Construtivista Interacionismo Relacional
Inteligências múltiplas Interacionismo Relacional
Inteligência emocional Interacionismo Relacional
Modelos epistemológicos e pedagógicos correspondentes
Abordagem tradicional
• O ensino tradicional é considerado o ensino verdadeiro,
pois conduz o aluno ao contato com a literatura, artes,
raciocínios e demonstrações, legitimadas pela cultura.
• Os modos de se transmitir esses conhecimentos são
considerados seguros, pois se baseiam em práticas
repetidas por várias gerações.
Abordagem tradicional
• Há uma grande valorização dos modelos e do professor, como
elemento imprescindível na transmissão dos conteúdos.
• O ensino está centrado no professor, considerado um homem
pronto e acabado, sendo o aluno um adulto em miniatura, sujeito
inacabado que precisa ser preparado em todos os níveis, não
levando em consideração seu interesse ou vontade.
• A referência é sempre dada pelo professor e, desta forma,
o ensino volta-se para o que é externo ao aluno: os
programas, as disciplinas,

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.