Slides de Aula Unidade I JOGOS E BRINQUEDOS NA INFÂNCIA
43 pág.

Slides de Aula Unidade I JOGOS E BRINQUEDOS NA INFÂNCIA


Disciplina<strong>jogos e Brincadeiras</strong>8 materiais162 seguidores
Pré-visualização3 páginas
Profa. Célia Pereira
UNIDADE I
Jogos e Brinquedos 
na Infância
\uf0a7 História cultural do jogo, brinquedo e brincadeira
\uf0a7 Fundamentação teórica sobre jogo e brincadeira
\uf0a7 Usos, costumes e brincadeira na infância 
\uf0a7 As brincadeiras tradicionais
Objetivos
Fonte: https://www.vix.com/pt/bbr/2045/mate-a-saudade-8-
brincadeiras-de-crian%C3%A7a-que-sentimos-falta
\uf0a7 Jogos Infantis Brueghel (1560)
\uf0a7 Vanden Branden (1982)
\uf0a7 Manson (2002) 
\uf0a7 E você, aluno?
História cultural do jogo, brinquedo e brincadeira
Fonte: NOGUEIRA (2005, p. 83)
\uf0a7 Segundo Kishimoto (1999), o brincar é aprendido e passado de geração a 
geração. 
\uf0a7 Muitos objetos não nasceram como brinquedos, mas foram sendo transformados 
pelas crianças, como é o caso do telefone celular. 
Como os brinquedos, jogos e brincadeiras são transmitidos de gerações 
a gerações?
\uf0a7 De acordo com Klisys (2010, p. 46): \u201cQuando a criança está de posse de um 
brinquedo ou toma parte em um jogo, ela tem a possibilidade de apropriar-se da 
cultura produzida por sua geração e por gerações anteriores a ela\u201d.
\uf0a7 Ainda conforme a autora, \u201co ato de brincar é comum entre as crianças, mas a 
maneira como esta ou aquela criança o faz depende de questões culturais 
presentes em seu entorno\u201d (idem, p. 8).
Como os brinquedos, jogos e brincadeiras são transmitidos de gerações 
a gerações?
\uf0a7 O gamão e o xadrez, por exemplo, foram encontrados em civilizações de 4000 
a.C. e até os dias atuais esses jogos permanecem.
Como os brinquedos, jogos e brincadeiras são transmitidos de gerações 
a gerações?
Fontes: https://www.elo7.com.br/tabuleiro-gamao/dp/22FA6A
https://jogolaxia.com/artigos/xadrez-aprenda-fazer-xeque-mate
\uf0a7 Como os brinquedos eram fabricados?
\uf0a7 E em nosso país, como se deu a fabricação e comercialização dos brinquedos?
\uf0a7 Como esse objeto denominado brinquedo torna-se educativo/pedagógico?
\uf0a7 Há diferença entre jogo e brinquedo?
Curiosidades sobre os brinquedos
\uf0a7 Segundo Kishimoto (2003), o brinquedo proporciona o \u201caprender fazendo\u201d e, 
para ser bem aproveitado, é conveniente elaborarmos atividades dinâmicas, 
desafiadoras e que exijam a participação ativa da criança.
\uf0a7 A grande questão é: será que o brinquedo faz a criança?
\uf0a7 Segundo Brougère (2004), instrumentos definidores do gênero dos indivíduos, 
do ponto de vista sociocultural. 
O brinquedo, a criação e a imaginação
\uf0a7 O brinquedo artesanal é construído com diversos materiais, como madeira, lata, 
borracha, papelão e outros recursos retirados do cotidiano, inclusive sucata, 
sempre terão espaço importante na formação social das crianças, são produtos 
da habilidade manual, da fantasia e da capacidade criadora de cada pessoa.
O brinquedo artesanal
Fonte: http://www.artesanatoereciclagem.com.br/13148-diy-como-fazer-brinquedos-artesanais.html
\uf0a7 cesto de tesouros
\uf0a7 [...] o uso do cesto de tesouros consiste em uma maneira de assegurar a riqueza 
das experiências do bebê em um momento em que o cérebro está pronto para 
receber, fazer conexões e, assim, utilizar essas informações (GOLDSCHMIED & 
JACKSON, 2006, p. 114).
\uf0a7 tato: texturas, formato, peso; olfato: uma variedade de cheiros; paladar: utilizar 
alimentos como fontes de exploração; audição: sons como de campainhas, tilintar, 
batidas, coisas sendo amassadas; visão: cor, forma, comprimento e brilho.
Brinquedos e brincadeiras para crianças pequenas
Qual a importância do quadro de Brueghel, Jogos Infantis, de 1560?
a) Representa a concepção de criança da época, como um adulto em miniatura, 
brincando com jogos tradicionais. 
b) Apresenta a brincadeira infantil coordenada pelos adultos.
c) A imagem de crianças sozinhas e abandonadas.
d) O quadro é igual a muitos de sua época.
e) O que importa não é a criança em si, e sim a paisagem e a igreja ao fundo.
Interatividade
Qual a importância do quadro de Brueghel, Jogos Infantis, de 1560?
a) Representa a concepção de criança da época, como um adulto em miniatura, 
brincando com jogos tradicionais. 
b) Apresenta a brincadeira infantil coordenada pelos adultos.
c) A imagem de crianças sozinhas e abandonadas.
d) O quadro é igual a muitos de sua época.
e) O que importa não é a criança em si, e sim a paisagem e a igreja ao fundo.
Resposta
Friedrich Froebel (1782-1852)
\uf0a7 Criador dos kindergartens (jardins da infância).
\uf0a7 O jogo na educação infantil.
\uf0a7 Introduz o jogo no currículo do jardim da infância.
\uf0a7 A criança brinca na escola.
\uf0a7 Manipula brinquedos e objetos para aprender 
conceitos e desenvolver habilidades.
Fundamentação teórica sobre jogo e brincadeira
Fonte: NOGUEIRA; MEAC (2005)
John Dewey (1862-1952)
\uf0a7 Americano, defendeu a concepção instrumental da filosofia, que só é relevante se 
mantiver relação com o mundo.
\uf0a7 Fundou a Universidade de Chicago (1896), e em uma escola anexa.
\uf0a7 Sua experiência educativa. 
\uf0a7 Escola elementar para alunos de 4 a 14 anos.
\uf0a7 Dewey concebe o jogo como atividade livre e como forma de compreensão dos 
problemas do cotidiano.
Fundamentação teórica sobre jogo e brincadeira
Jerome Seymour Bruner: Jogo. 
\uf0a7 Sujeito viola a rigidez dos padrões de comportamentos sociais das espécies.
\uf0a7 A criança imita o adulto e expressa tais condutas pelo brincar.
\uf0a7 O comportamento da criança não é punido.
\uf0a7 O jogo proporciona condições para que aconteça a aprendizagem das normas 
sociais.
\uf0a7 Quando a criança brinca, experimenta comportamentos que em situações 
normais não seriam permitidos. 
\uf0a7 A brincadeira é a descoberta das regras sociais e 
aquisição da linguagem.
\uf0a7 Ao repetir a brincadeira nos contatos interativos com 
adultos, ela descobre a regra.
Fundamentação teórica sobre jogo e brincadeira
Jean Piaget (1978): É um ser ativo, agente de seu próprio desenvolvimento.
\uf0a7 Constrói e adapta-se ao ambiente. Habilidades cognitivas que dependem 
do conhecimento, de perícias específicas e do ambiente. Influência direta 
sobre o brincar.
1. Jogo de exercício (0 a 2 anos).
2. Jogo simbólico (2 a 7 anos).
3. Jogo de regras (4/7 a 11 anos).
Fundamentação teórica sobre jogo e brincadeira
Primeira forma de jogo: Exercício
\uf0a7 Destaca-se pelo aspecto prazeroso e funcional. Criança \u2013 seu corpo, corpo da 
mãe, depois os objetos e brinquedos ao seu alcance.
Simbólico ou faz de conta:
\uf0a7 Representação de um objeto ausente.
\uf0a7 Comparação entre o imaginado e o objeto real.
\uf0a7 Possibilita a compreensão das regras implícitas que se materializam nas 
brincadeiras.
Jogo de regras: 
\uf0a7 Para Piaget, nessa fase, a criança desenvolve sua 
iniciativa, organiza e escolhe sua brincadeira e tem 
acesso ao material do jogo.
Jean Piaget
Jogo de regras:
Elementos
1. Regras transmitidas:
\uf0a7 Fazem parte do acervo cultural e foram transmitidas de geração a geração, 
geralmente dos mais velhos aos mais novos.
2. Regras espontâneas e momentâneas:
\uf0a7 Acontecem de acordo com a escolha do jogador.
Jean Piaget
Das alternativas abaixo, o que mais se relaciona entre jogo, brinquedo e 
brincadeira?
a) O jogo acontece em qualquer lugar e não apresenta regras.
b) O brinquedo é o suporte da brincadeira.
c) A brincadeira é o que acontece no jogo.
d) O brinquedo e a brincadeira são atividades infantis. 
e) O jogo, a brincadeira e o brinquedo não se relacionam. 
Interatividade
Das alternativas abaixo, o que mais se relaciona entre jogo, brinquedo e 
brincadeira?
a) O jogo acontece em qualquer lugar e não apresenta regras.
b) O brinquedo é o suporte da brincadeira.
c) A brincadeira é o que acontece no jogo.
d) O brinquedo e a brincadeira são atividades infantis. 
e) O jogo, a brincadeira e o brinquedo não se relacionam. 
Resposta
\uf0a7 Quantas situações criativas