A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
45 pág.
PRODUÇÃO-TEXTUAL-ASPECTOS-METODOLÓGICOS

Pré-visualização | Página 7 de 11

provocar diferentes sensações no leitor. 
É caracterizado por descrever algo ou alguém detalhadamente, sendo possível ao 
leitor criar uma imagem mental do objeto ou ser descrito, de acordo com a descrição 
efetuada. Descrição essa, tanto dos aspectos mais importantes e característicos que 
generalizam um objeto ou ser, como dos pormenores e detalhes que os diferenciam dos 
outros. 
Não é, por norma, um tipo de texto autônomo, encontrando-se presente em outros 
textos, como o texto narrativo. Passagens descritivas ocorrem no meio da narração quando 
há uma pausa no desenrolar dos acontecimentos para caracterizar pormenorizadamente 
 
 
 
 
25 
 
um objeto, um lugar ou uma pessoa, sendo um recurso útil e importante para capturar a 
atenção do leitor. 
 
Texto dissertativo 
É feita uma exposição clara, objetiva e rigorosa sobre um determinado assunto, com 
o objetivo de informar e esclarecer o leitor. Um texto dissertativo-expositivo não procura 
convencer o leitor, dado que pretende apenas expor um ponto de vista. Já um texto 
dissertativo-argumentativo pretende persuadir o leitor, convencendo-o a concordar com a 
tese defendida. 
Tem como objetivo persuadir e convencer, ou seja, levar o leitor a concordar com a 
tese defendida. É expressa uma opinião crítica acerca de um assunto, sendo defendida 
uma tese sobre esse assunto através de uma argumentação clara e objetiva, fundamentada 
em fatos verídicos e dados concretos. 
 
Texto explicativo 
É fornecida uma informação acerca de um determinado procedimento visando 
instruir e guiar a ação do leitor. Mediante o grau de obrigatoriedade no cumprimento das 
instruções dadas, pode ser considerado injuntivo ou prescritivo. Os textos explicativos 
injuntivos permitem que haja uma certa liberdade de atuação do leitor. Já os textos 
explicativos prescritivos limitam a liberdade do leitor, exigindo que se proceda de um 
determinado modo. 
São textos cuja finalidade é a instrução do leitor. Não só fornecem uma informação, 
como incitam à ação, guiando a conduta do leitor. 
Embora considerados sinônimos por alguns autores, podemos distinguir os textos 
injuntivos dos textos prescritivos devido ao grau de obrigatoriedade existente no 
seguimento das instruções dadas. Os textos injuntivos informam, ajudam, aconselham, 
recomendam e propõem, dando alguma liberdade de atuação ao interlocutor. Os textos 
prescritivos obrigam, exigem, ordenam e impõem, exigindo que as determinações sejam 
cumpridas da forma que estão referidas, sem margem para alterações. 
 
Texto injuntivo e texto prescritivo 
 
 
 
 
 
26 
 
 São textos cuja finalidade é a instrução do leitor. Não só fornecem uma informação, 
como incitam à ação, guiando a conduta do leitor. 
Embora considerados sinônimos por alguns autores, podemos distinguir os textos 
injuntivos dos textos prescritivos devido ao grau de obrigatoriedade existente no 
seguimento das instruções dadas. Os textos injuntivos informam, ajudam, aconselham, 
recomendam e propõem, dando alguma liberdade de atuação ao interlocutor. Os textos 
prescritivos obrigam, exigem, ordenam e impõem, exigindo que as determinações sejam 
cumpridas da forma que estão referidas, sem margem para alterações. 
 
Texto injuntivo 
O texto injuntivo (ou instrucional) apresenta as seguintes características: 
 Instrui o leitor acerca de um procedimento; 
 Induz o leitor a proceder de uma determinada forma; 
 Permite a liberdade de atuação ao leitor; 
 Utiliza linguagem objetiva e simples; 
 Utiliza predominantemente verbos no infinitivo, imperativo ou presente do indicativo 
com indeterminação do sujeito. 
Exemplos: receita culinária, bula de remédio, manual de instrução, livro de 
autoajuda, guia rodoviário, … 
 
Texto prescritivo 
O texto prescritivo apresenta as seguintes características: 
 Instrui o leitor acerca de um procedimento; 
 Exige que o leitor proceda de uma determinada forma; 
 Não permite a liberdade de atuação ao leitor; 
 Apresenta caráter coercitivo; 
 Utiliza linguagem objetiva e simples; 
 Utiliza predominantemente verbos no infinitivo, imperativo ou presente do indicativo 
com indeterminação do sujeito. 
Exemplos: cláusulas contratuais, leis, códigos, constituição, edital de concursos 
públicos, regras de trânsito, … 
 
 
 
 
27 
 
8 GÊNEROS TEXTUAIS 
Os aspectos gerais dos tipos de texto acima descritos concretizam-se, no dia a dia, 
em textos que apresentam uma intenção comunicativa bem definida. Esses textos, usados 
em situações cotidianas de comunicação, são chamados de gêneros textuais: 
 Notícias; 
 Entrevistas; 
 Reportagens 
 Cartas; 
 E-mails; 
 Contos; 
 Romances; 
 Crônicas; 
 Lendas; 
 Receitas; 
 Verbetes de dicionário; 
 Manuais de instruções; 
 Bulas de medicamento; 
 Listas de compras; 
 
8.1 Textos literários e textos não literários 
Dos gêneros de textos acima referidos, facilmente se consegue compreender que 
alguns são considerados textos literários, como os romances, os contos, as lendas, e outros 
são considerados textos não literários, como as notícias, as entrevistas, as receitas, as 
bulas dos medicamentos, … 
Um texto literário tem como principal objetivo entreter o leitor, possuindo uma função 
estética. Faz uma recriação subjetiva e pessoal da realidade, sujeita a várias interpretações. 
Utiliza uma linguagem polissêmica e conotativa, bem como diversas figuras de linguagem 
e outros recursos estilísticos e expressivos, visando despertar emoções no leitor. 
 
 
 
 
28 
 
Um texto não literário tem como principal objetivo fornecer uma informação objetiva 
e real, possuindo uma função utilitária. Transmite fatos de forma impessoal, usando uma 
linguagem denotativa e clara, sem recursos expressivos que possam prejudicar a 
compreensão do conteúdo do texto. 
 
Fonte: www.google.com 
 
Produção de texto 
A produção textual é um processo complexo que mobiliza diversas capacidades e 
conhecimentos de escrita. Tem como objetivo transmitir uma mensagem, cumprindo uma 
finalidade comunicativa. 
Para uma eficaz produção de texto, é importante que o autor entenda bem o assunto 
sobre o qual vai escrever, bem como qual será o propósito comunicativo do texto. Conhecer 
os diferentes tipos de texto é também essencial para que possa utilizar uma estrutura que 
mais se adéque ao objetivo do texto. Por fim, é imprescindível que se domine o código 
escrito da língua portuguesa e que se escreva com coesão e coerência. 
A produção de um texto estrutura-se em três procedimentos complementares e 
indispensáveis: o planejamento do texto, a escrita do texto e a revisão do texto. 
 
 
 
 
29 
 
9 COMO ENSINAR OS ALUNOS A ESCREVER DE FORMA CLARA? 
Estabeleça objetivos compatíveis com a série escolar 
 
O desenvolvimento da competência de escrita é um processo longo. Nele, está 
envolvido o domínio de uma série de conhecimentos linguísticos e gerais adquiridos 
gradualmente, no decorrer da escolaridade. Entre as qualidades que contribuem para a 
proficiência na escrita, podemos destacar: 
 Vocabulário; 
 Bom uso da pontuação e da gramática; 
 Compreensão da finalidade e da estrutura de cada gênero textual. 
Portanto, essa habilidade é desenvolvida à medida que o aluno tem contato com os 
conteúdos acima e, principalmente, aprende a aplicá-los na comunicação. Por esse motivo, 
os objetivos referentes à produção textual precisam ser estabelecidos de forma 
progressiva, coerente com o nível de ensino. Eles devem desafiar o aluno a alcançar um 
novo patamar, mas sempre de acordo com suas possibilidades. 
 
Destaque a leitura no processo de aprendizagem 
O ser humano tem, naturalmente, o impulso da comunicação. Aprendemos a falar a 
partir da nossa interação com falantes. Quando se trata da escrita, esse diálogo acontece 
por meio da leitura. 
Por isso, o primeiro passo para formar escritores competentes é criar bons leitores. 
À medida que o aluno aprecia

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.