A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
Atos Processuais

Pré-visualização | Página 2 de 2

dia 10 (quarta feira) – advogado terá um prazo de 08 
dias. 
Segund
a 
Terça Quarta Quinta Sexta Sábad
o 
Doming
o 
 10 (ocorreu a 
disponibilização
) 
11 (efeito 
da 
publicação
) 
12 (início 
da 
contage
m do 
prazo) 
13 14 
15 16 17 18 19 20 21 
22 23 
(últim
o dia 
do 
prazo) 
24 25 26 27 28 
29 30 
 
 Art. 775 CLT. Os prazos estabelecidos neste Título serão contados em dias úteis, 
com exclusão do dia do começo e inclusão do dia do vencimento. (Redação dada 
pela Lei nº 13.467, de 2017) 
§ 1o Os prazos podem ser prorrogados, pelo tempo estritamente necessário, nas 
seguintes hipóteses: (Incluído dada pela Lei nº 13.467, de 2017) 
I - quando o juízo entender necessário; (Incluído dada pela Lei nº 13.467, de 2017) 
II - em virtude de força maior, devidamente comprovada. (Incluído dada pela Lei nº 
13.467, de 2017) 
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2017/Lei/L13467.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2017/Lei/L13467.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2017/Lei/L13467.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2017/Lei/L13467.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2017/Lei/L13467.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2017/Lei/L13467.htm#art1
 
Sd jurisadvogando – Sandra Mara Dobjenski 
 
§ 2o Ao juízo incumbe dilatar os prazos processuais e alterar a ordem de produção 
dos meios de prova, adequando-os às necessidades do conflito de modo a conferir 
maior efetividade à tutela do direito. (Incluído dada pela Lei nº 13.467, de 2017) 
*Prazo pode ser dilatório (permite dilatar, prorrogar o prazo) ou peremptório (não 
admite a prorrogação ainda que consentimento das partes) 
 Art. 775-A. Suspende-se o curso do prazo processual nos dias compreendidos 
entre 20 de dezembro e 20 de janeiro (prazos suspensos) (não se tem 
realização de audiência e julgamento), inclusive. (Incluído dada pela Lei nº 
13.545, de 2017) 
§ 1o Ressalvadas as férias individuais e os feriados instituídos por lei, os juízes, os 
membros do Ministério Público, da Defensoria Pública e da Advocacia Pública e os 
auxiliares da Justiça exercerão suas atribuições durante o período previsto 
no caput deste artigo. (Incluído dada pela Lei nº 13.545, de 2017) 
§ 2o Durante a suspensão do prazo, não se realizarão audiências nem sessões de 
julgamento. (Incluído dada pela Lei nº 13.545, de 2017) 
Súmula nº 197 do TST 
PRAZO (mantida) - Res. 121/2003, DJ 19, 20 e 21.11.2003 
O prazo para recurso da parte que, intimada, não comparecer à audiência em 
prosseguimento para a prolação da sentença conta-se de sua publicação. 
AUDIÊNCIAS (audiências em prosseguimento) 
1. Inaugural, inicial ou de conciliação 
2. Instrução – quando a audiência de instrução terminar é preciso verificar o 
encerramento dessa audiência. O juiz pode terminar a audiência 
determinando o dia da audiência de julgamento ou decretar a audiência sine 
die. Se o juiz estipulou uma data para o julgamento haverá a publicação da 
sentença, se a audiência for sine die não tem data específica para sair a 
sentença, o dia que sair a sentença ela será publicada no diário de justiça. Se 
o juiz estipular uma data para julgamento o prazo recursal começa a correr 
dessa data mesmo que o agente não compareça a essa audiência. 
3. Julgamento 
 
Súmula nº 30 do TST 
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2017/Lei/L13467.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2017/Lei/L13545.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2017/Lei/L13545.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2017/Lei/L13545.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2017/Lei/L13545.htm#art1
 
Sd jurisadvogando – Sandra Mara Dobjenski 
 
INTIMAÇÃO DA SENTENÇA (mantida) - Res. 121/2003, DJ 19, 20 e 21.11.2003. 
Quando não juntada a ata ao processo em 48 horas, contadas da audiência de 
julgamento (art. 851, § 2º, da CLT), o prazo para recurso será contado da data em 
que a parte receber a intimação da sentença. 
Pessoas que tem o prazo diferenciado: MP (prazo em dobro), administração pública 
(prazo em dobro) e a defensoria pública (tem prazo em dobro) 
Art. 180 CPC. O Ministério Público gozará de prazo em dobro para manifestar-se 
nos autos, que terá início a partir de sua intimação pessoal, nos termos do art. 183, 
§ 1º . 
§ 1º Findo o prazo para manifestação do Ministério Público sem o oferecimento de 
parecer, o juiz requisitará os autos e dará andamento ao processo. 
§ 2º Não se aplica o benefício da contagem em dobro quando a lei estabelecer, de 
forma expressa, prazo próprio para o Ministério Público. 
Art. 183 CPC. A União, os Estados, o Distrito Federal, os Municípios e suas 
respectivas autarquias e fundações de direito público gozarão de prazo em dobro 
para todas as suas manifestações processuais, cuja contagem terá início a partir da 
intimação pessoal. 
§ 1º A intimação pessoal far-se-á por carga, remessa ou meio eletrônico. 
§ 2º Não se aplica o benefício da contagem em dobro quando a lei estabelecer, de 
forma expressa, prazo próprio para o ente público. 
Art. 186 CPC. A Defensoria Pública gozará de prazo em dobro para todas as suas 
manifestações processuais. 
§ 1º O prazo tem início com a intimação pessoal do defensor público, nos termos do 
art. 183, § 1º . 
§ 2º A requerimento da Defensoria Pública, o juiz determinará a intimação pessoal 
da parte patrocinada quando o ato processual depender de providência ou 
informação que somente por ela possa ser realizada ou prestada. 
§ 3º O disposto no caput aplica-se aos escritórios de prática jurídica das faculdades 
de Direito reconhecidas na forma da lei e às entidades que prestam assistência 
jurídica gratuita em razão de convênios firmados com a Defensoria Pública. 
§ 4º Não se aplica o benefício da contagem em dobro quando a lei estabelecer, de 
forma expressa, prazo próprio para a Defensoria Pública. 
 
Sd jurisadvogando – Sandra Mara Dobjenski