A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
26 pág.
Trabalho THAU III Quarentena UNIP Marquês - Ingryd Ferraz RA N3121H-0

Pré-visualização | Página 2 de 4

em 1445. 
Chamando a atenção pelo seu formato baseado na arquitetura romana clássica 
e gótica tardia, e seu conjunto diferenciado sendo o uso de colunas redondas 
com capitéis de ordem composta uma novidade para a época, assim também, 
os arcos completos e as cúpulas esféricas segmentadas atrás deles, elementos 
que se tornarão recorrentes em sua obra. 
A magnitude de seu trabalho espantou até mesmo seu criador, uma vez que o 
local foi projetado de forma a diminuir os custos associados à sua construção, 
o resultado passou a ser conhecido como uma das obras mais bem sucedidas 
e originais da história da arquitetura. 
O projeto teve como objetivo ser dedicado aos recém-nascidos e crianças 
abandonadas de todo o país, ao contrário de outros hospitais locais que 
aceitaram crianças junto com pessoas doentes e os pobres. 
Uma das características do projeto são seus ritmos e repetições, baseadas não 
apenas em razões estéticas, mas também no sistema medieval de proporções 
geométricas. 
Felippo Brunelleschi trouxe com seu desejo de regularidades uma nova forma 
de se fazer arquitetura, transformou seu projeto em uma das primeiras 
arquiteturas renascentistas. 
 
 
ARTE E VIDA FELIPPO BRUNELLESCHI – HOSPITAL DOS INOCENTES 
 
1. Fez parte de Corporações de Ofício? Se sim, qual (s)? 
Brunelleschi era um antigo artesão e fez parte da Corporação dos Ourives. 
2. Teve algum mecenas? Se sim, quem? 
As obras de Brunelleschi tiveram patrocinadores para sua construção, citando 
alguns em suas obras mais famosas: 
A Catedral Santa Maria del Fiore – financiado pelo notário Ser Mino de 
Cantoribus que incentivou a população á contribuir e todos os testamentos 
passaram a incluir uma cláusula de doação para as obras; 
A Basilica di San Lorenzo – patrocinada por Cosme, o Velho, Médici e foram 
terminadas em 1460 por Antonio Manetti, que respeitou fielmente o plano 
inicial; 
A Capela Pazzi – sua construção foi ordenada em torno de 1429 por Andrea 
Pazzi, membro de rica família de banqueiros, mas as obras só começaram em 
torno de 1441, sendo completada na década de 1460. 
3. Criou algum tratado? 
Sendo um influenciador à forma de se fazer arquitetura, através dos seus 
projetos audaciosos e inovadores revelando instrumentos como a perspectiva, 
matemática e geometria em suas construções era comum o segredo de sua 
performance ao ensino público. A título de exemplo, Brunelleschi, que 
pertenceu à uma corporação de ofício, não revelou seu projeto de construção 
da cúpula da catedral de Florença. 
Porém, podemos apontar que um de seus companheiros de ofício Alberti 
dedicou um dos seus tratados a Felippo, o tratado “de pintura” de Alberti 
(1435). 
4. Se criou, quando foi publicado? Por quem? 
- 
5. Elenque cinco de suas principais obras, local de construção (cidade). 
As principais obras de Brunelleschi foram: 
A Cúpula da catedral Santa Maria del Fiore em Florença – Itália, está localizada 
na praça Homônica; 
Hospital dos Inocentes em Florença – Itália, construída frente à praça della 
Santissima Annunziata; 
 
Basílica de São Lourenço em Florença – Itália, construída no Centro histórico 
de Florença; 
Santa Maria do Espírito Santo em Florença – Itália, construída na praça dell 
Santo Spirito; 
Capela Pazzi em Florença – Itália, localizada no claustro (parte da arquitetura 
religiosa consiste em quatro corredores a formar um quadrilátero, por norma 
com um jardim no meio) da Basílica da Santa Cruz. 
6. Escolha uma das obras e mostre como era como se fosse um estudo 
de caso histórico, abrangendo: 
Hospital dos Inocentes – Felippo Brunelleschi. 
 
I. Elementos de composição de arquitetura na fachada principal. (quais 
elementos parciais entram na composição da fachada? Colunas de que 
ordem, frontões, simetria, rustificação etc.) 
Brunelleschi usou a regularidade e proporcionalidade, contendo eixo de 
simetria em sua entrada principal, ritmo e modulação. 
A serliana é representada na extensa fachada onde é composta por nove arcos 
semicirculares de voltas perfeitas. Suas colunas são redondas contendo 
capteis clássicos de ordem compósita, que é o estilo misto onde inserem no 
capitel as volutas do jônico e as folhas de acanto do coríntio, pertencentes a 
arquitetura clássica romana. 
Entre cada coluna, Brunelleschi faz o uso de tondi, que são obras de arte 
circulares onde abordam temas históricos, feitos de cerâmica com esculturas 
de crianças com fraldas em fundo azul, formando ‘’medalhões’’ na fachada. 
O hospital foi algo inovador por conta do seu tamanho de aproximadamente 71 
metros de fachada e um alinhamento totalmente preciso. Seus arcos dão de 
contraste com os prédios ao redor devido aos seus 8 metros de altura e 5 
metros de largura. 
Brunelleschi projeta no interior da fachada cubos com as partes superiores 
formadas por abóbodas de aresta em um alinhamento preciso, sua cúpula é 
inspirada na da catedral de Santa Maria da Flor. Sua construção acolhia os 
peregrinos devido à sombra que se formava dentro do edifício. 
 
 
Imagem 1 – Geometria e simetria da Fachada Hospital dos Inocentes / Fonte: Google 
 
Imagem 2 – Geometria e simetria da Fachada Hospital dos Inocentes / Fonte: Google 
 
Imagem 3 – Medalhão / Fonte: www.viaggiatricecuriosa.com 
 
 
 
II. Quem foi o cliente do projeto? 
O projeto foi encomendado a Filippo Brunelleschi em 1419 e custeada pela 
filantropa de nome Guilda, uma das mais ricas mulheres da cidade que 
assumia estas obrigações, Mercadores de Seda e Dos Ourives. 
III. Teve alguma reforma? Em que período (datas)? O que foi feito? 
Construído em várias fases, sendo a primeira entre 1419 a 1427, estava sob 
supervisão direta de Brunelleschi, estabeleceu as fundações, ergueu as 
paredes principais, terminou o porão do edifício com um criptoportico os 
passeios do claustro mais a parte inferior que está de frente para loggia. A 
estrutura original do Hospital foi ampliada entre 1439 e 1440 pelo arquiteto 
Francesco della Luna,que ergueu a fachada por um andar e construiu um 
segundo pátio, chamado Pátio das Mulheres. 
Em 25 de janeiro de 1445, o hospital foi inaugurado e em 11 de abril de 1451 é 
a consagração da igreja. 
A fachada foi mais tarde embelezada em 1487 com uma série de rodadas de 
terracota por Andrea della Robbia. Em 1845 o arquiteto Leopoldo Pasqui iniciou 
uma restauração, sob a qual as colunas do pórtico, danificadas pelo terremoto 
de 1842, foram consolidadas e substituídas. 
Ainda em relação à história das transformações, lembramos do canteiro de 
obras liderado pelo arquiteto Luigi Fusi, foi equipado com uma cobertura na 
fachada renascentista, inaugurada em 1895. 
Entre 1966 e 1970, no entanto um complexo local de restauração foi criado 
pelos arquitetos Rodolfo Raspollini, Domenico Cardini e Guido Morozzi e com a 
direção das obras do arquiteto Domenico Cardini e do engenheiro Mario 
Focacci. A frente da praça, incluindo a loggia, foi então restaurada novamente 
em 1994. 
O corpo fabril que se estende acima da varanda abriga a Galeria do Pedalo dos 
Inocentes, agora Museu dos Inocentes, sendo expandida e reordenada desde 
2006. 
O Museu reabriu em 2016 após a conclusão de um ambicioso projeto de 
reforma e restauração confiado ao Ipostudio Architects, vencedores de uma 
competição proibida em 2008. 
O projeto incluiu a redefinição completa dos espaços interiores com a criação 
de uma nova entrada e o redesenho do sistema de circulação, incluindo uma 
nova escadaria e elevador, a abertura ao público do porão, a adição de espaço 
para conferências de serviços ao público, a realização de um café panorâmico 
feito no loggia-stenditorio no último andar e, finalmente, com o projeto de 
preparação para as galerias do museu dedicado à história e à arte. 
 
IV. Planta, 2 cortes e vistas dos edifícios. 
Plantas: 
 
Imagem 4 – Planta Hospital dos Inocentes / Fonte: http://www.edoardoguazzoni.com 
 
Imagem 5 – Planta